Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
24

A lei acerca das lâmpadas

241E FALOU o Senhor a Moisés, dizendo: 2Ordena

24.2:
Êx 27.20
aos filhos de Israel que te tragam azeite de oliveira, puro, batido, para a luminária, para acender as lâmpadas continuamente. 3Aarão as porá em ordem perante o Senhor continuamente desde a tarde até à manhã, fora do véu do testemunho, na tenda da congregação: estatuto perpétuo é pelas vossas gerações. 4Sobre o castiçal puro porá em ordem as lâmpadas
24.4:
Êx 31.8
39.37
perante o Senhor continuamente.

O pão para a mesa do Senhor

5Também tomarás da flor de farinha, e dela cozerás

24.5:
Êx 25.30
doze bolos: cada bolo será de duas dízimas de efa. 6E os porás em duas fileiras, seis em cada fileira, sobre a
24.6:
1Rs 7.48
2Cr 4.19
13.11
Hb 9.2
mesa pura, perante o Senhor. 7E sobre cada fileira porás incenso puro, que será para o pão por oferta memorial; oferta queimada é ao Senhor. 8Em cada dia de
24.8:
Nm 4.7
2Cr 2.4
sábado, isto se porá em ordem perante o Senhor continuamente, pelos filhos de Israel, por concerto perpétuo. 9E será
24.9:
Êx 29.33
Lv 8.31
21.22
de Aarão e de seus filhos, os quais o comerão no lugar santo, porque uma cousa santíssima é para ele, das ofertas queimadas ao Senhor, por estatuto perpétuo.

A pena do pecado da blasfêmia

10E apareceu um filho duma mulher israelita, o qual era filho dum egípcio, no meio dos filhos de Israel; e o filho da israelita e um homem israelita porfiaram no arraial. 11Então o filho da mulher israelita blasfemou

24.11:
Lv 24.16
Jó 1.5,11
2.5,9-10
Is 8.21
o nome do Senhor, e o amaldiçoou, pelo que o trouxeram a Moisés: e o nome de sua mãe era Selomite, filha de Dibri, da tribo de Dã. 12E o levaram à prisão,
24.12:
Nm 15.34
27.5
até que se lhes fizesse declaração pela boca do Senhor. 13E falou o Senhor a Moisés, dizendo: 14Tira o que tem blasfemado para fora do arraial; e todos os que o ouviram porão
24.14:
Dt 13.9
17.7
as suas mãos sobre a sua cabeça: então toda a congregação o apedrejará. 15E aos filhos de Israel falarás, dizendo: Qualquer que amaldiçoar o seu Deus,
24.15:
Lv 5.1
20.17
Nm 9.13
levará sobre si o seu pecado. 16E aquele que blasfemar o
24.16:
1Rs 21.10,13
Sl 74.10,18
Mt 12.31
Mc 3.28
Tg 2.7
nome do Senhor, certamente morrerá; toda a congregação certamente o apedrejará; assim o estrangeiro como o natural, blasfemando o nome do Senhor, será morto. 17E quem matar
24.17:
Nm 35.31
Dt 19.11-12
a alguém certamente morrerá. 18Mas quem matar
24.18:
Lv 24.21
um animal, o restituirá, vida por vida. 19Quando também alguém desfigurar o seu próximo, como ele fez
24.19:
Êx 21.24
Dt 19.21
Mt 5.38
7.2
assim lhe será feito: 20Quebradura por quebradura, olho por olho, dente por dente: como ele tiver desfigurado a algum homem, assim se lhe fará. 21Quem pois matar
24.21:
Êx 21.23
Lv 24.18
um animal, restituí-lo-á, mas quem matar um homem
24.21:
Lv 24.17
será morto. 22Uma mesma lei tereis:
24.22:
Êx 12.49
Lv 19.34
Nm 15.16
assim será o estrangeiro como o natural; pois eu sou o Senhor vosso Deus. 23E disse Moisés aos filhos de Israel que levassem
24.23:
Lv 24.14
o que tinha blasfemado para fora do arraial, e o apedrejassem com pedras: e fizeram os filhos de Israel como o Senhor ordenara a Moisés.

25

251FALOU mais o Senhor a Moisés no monte de Sinai, dizendo: 2Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando tiverdes entrado na terra, que eu vos dou, então a terra guardará um

25.2:
Êx 23.10
Lv 26.34-35
2Cr 36.21
sábado ao Senhor. 3Seis anos semearás a tua terra, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás a sua novidade: 4Porém ao sétimo ano haverá sábado de descanso para a terra, um sábado ao Senhor: não semearás o teu campo nem podarás a tua vinha. 5O que nascer de si mesmo da tua sega não segarás,
25.5:
2Rs 19.29
e as uvas da tua vide não tratada não vindimarás: ano de descanso será para a terra. 6Mas a novidade do sábado da terra vos será por alimento, a ti, e ao teu servo, e à tua serva, e ao teu jornaleiro, e ao estrangeiro que peregrina contigo; 7E ao teu gado, e aos teus animais, que estão na tua terra, toda a sua novidade será por mantimento.

O ano do jubileu

8Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos: de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. 9Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu: no dia da expiação

25.9:
Lv 23.24,27
fareis passar a trombeta por toda a vossa terra. 10E santificareis o ano quinquagésimo, e apregoareis
25.10:
Is 61.2
63.4
Jr 34.8,15,17
Lc 4.19
liberdade na terra a todos os seus moradores: ano de jubileu vos será, e
25.10:
Lv 25.13
Nm 36.4
tornareis, cada um à sua possessão, e tornareis, cada um à sua família. 11O ano quinquagésimo vos será jubileu: não semeareis
25.11:
Lv 25.5
nem segareis o que nele nascer de si mesmo, nem nele vindimareis as uvas das vides não tratadas. 12Porque jubileu é, santo será para vós: a novidade do campo
25.12:
Lv 25.6-7
comereis. 13Neste
25.13:
Lv 25.10
27.24
Nm 36.4
ano de jubileu tornareis cada um à sua possessão. 14E quando venderdes alguma cousa ao vosso próximo, ou a comprardes da mão do vosso próximo, ninguém oprima
25.14:
Lv 19.13
25.17
1Sm 12.3-4
Mq 2.2
1Co 6.8
a seu irmão: 15Conforme ao número dos anos desde o jubileu,
25.15:
Lv 27.18,23
comprarás ao teu próximo; e conforme ao número dos anos das novidades, ele venderá a ti. 16Conforme à multidão dos anos, aumentarás o seu preço, e conforme à diminuição dos anos abaixarás o seu preço; porque conforme ao número das novidades é que ele te vende. 17Ninguém pois oprima
25.17:
Lv 19.14,32
25.14,43
ao seu próximo; mas terás temor do teu Deus: porque eu sou o Senhor vosso Deus. 18E fazei os meus
25.18:
Lv 19.37
estatutos, e guardai os meus juízos, e fazei-os: assim habitareis
25.18:
Lv 26.5
Dt 12.10
Sl 3.8
Pv 1.33
Jr 23.6
seguros na terra. 19E a terra dará o seu fruto, e comereis a
25.19:
Lv 26.5
Ez 34.25,27-28
fartar, e nela habitareis seguros. 20E se disserdes: Que comeremos no
25.20:
Mt 6.25,31
ano sétimo, visto que não havemos de semear
25.20:
Lv 25.4-5
nem colher a nossa novidade? 21Então eu mandarei
25.21:
Dt 28.8
a minha bênção sobre vós no sexto ano, para que dê fruto por três anos. 22E no oitavo ano semeareis,
25.22:
Js 5.11-12
2Rs 19.29
e comereis da colheita velha até ao ano nono: até que venha a sua novidade, comereis a velha. 23Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha: pois
25.23:
1Cr 29.15
Sl 39.12
119.19
1Pe 2.11
vós sois estrangeiros e peregrinos comigo. 24Portanto em toda a terra da vossa possessão dareis resgate à terra. 25Quando teu irmão
25.25:
Rt 2.20
3.2,9,12
4.4,6
Jr 32.7-8
empobrecer e vender alguma porção da sua possessão, então virá o seu resgatador, seu parente, e resgatará o que vendeu seu irmão. 26E se alguém não tiver resgatador, porém a sua mão alcançar e achar o que basta para o seu resgate, 27Então contará
25.27:
Lv 25.50-52
os anos desde a sua venda, e o que ficar restituirá ao homem a quem o vendeu, e tornará à sua possessão. 28Mas, se a sua mão não alcançar o que basta para restituir-lha, então a que for vendida ficará na mão do comprador até ao ano do jubileu:
25.28:
Lv 25.13
porém no ano do jubileu sairá, e ele tornará à sua possessão. 29E, quando algum vender uma casa de moradia em cidade murada, então a pode resgatar até que se cumpra o ano da sua venda; durante um ano inteiro será lícito o seu resgate. 30Mas, se, passando-se-lhe um ano inteiro, ainda não for resgatada, então a casa, que estiver na cidade que tem muro, em perpetuidade ficará ao que a comprou, pelas suas gerações: não sairá no jubileu. 31Mas as casas das aldeias que não têm muro em roda serão estimadas como o campo da terra: para elas haverá resgate, e sairão no jubileu. 32Mas, no tocante às cidades dos levitas, às casas das cidades
25.32:
Nm 35.2
Js 21.2
da sua possessão, direito perpétuo de resgate terão os levitas. 33E, havendo feito resgate um dos levitas, então a casa comprada e a cidade da sua possessão sairão no jubileu:
25.33:
Lv 25.28
porque as casas das cidades dos levitas são a sua possessão no meio dos filhos de Israel. 34Mas o campo do arrabalde das suas cidades
25.34:
At 4.36-37
não se venderá, porque lhes é possessão perpétua. 35E, quando teu irmão empobrecer, e as suas forças decaírem, então sustentá-lo-ás,
25.35:
Dt 15.7-8
Sl 37.26
41.2
112.5,9
Pv 14.31
Lc 6.35
At 11.29
Rm 12.10
1Jo 3.17
como estrangeiro e peregrino, para que viva contigo. 36Não tomarás dele usura
25.36:
Êx 22.25
Dt 23.19
Ne 5.7
Sl 15.5
Pv 28.8
Ez 18.8,13,17
22.12
nem ganho; mas do teu Deus terás temor,
25.36:
Lv 25.17
Ne 5.9
para que teu irmão viva contigo. 37Não lhe darás teu dinheiro com usura, nem darás o teu manjar por interesse. 38Eu
25.38:
Lv 22.32-33
sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito, para vos dar a terra de Canaã, para ser vosso Deus. 39Quando também teu irmão empobrecer, estando ele contigo, e se vender a ti,
25.39:
Êx 21.2
Dt 15.12
1Rs 9.22
2Rs 4.1
Ne 5.5
Jr 34.14
não o farás servir serviço de escravo. 40Como jornaleiro, como peregrino estará contigo; até ao ano do jubileu te servirá: 41Então sairá do teu serviço, ele e seus filhos com ele, e tornará à sua família,
25.41:
Êx 21.3
Lv 25.28
e à possessão de seus pais tornará. 42Porque são meus
25.42:
Lv 25.55
Rm 6.22
1Co 7.23
servos, que tirei da terra do Egito: não serão vendidos como se vendem os escravos. 43Não te assenhorearás dele com rigor, mas do teu Deus
25.43:
Êx 1.13,17,21
Lv 25.17,46
Dt 25.18
Ml 3.5
Ef 6.9
Cl 4.1
terás temor. 44E quanto a teu escravo ou a tua escrava que tiveres, serão das gentes que estão ao redor de vós; deles comprareis escravos e escravas. 45Também os comprareis dos filhos dos forasteiros
25.45:
Is 56.3,6
que peregrinam entre vós, deles e das suas gerações que estiverem convosco, que tiverem gerado na vossa terra; e vos serão por possessão. 46E possuí-los-eis por
25.46:
Is 14.2
herança para vossos filhos depois de vós, para herdarem a possessão; perpetuamente os fareis servir:
25.46:
Lv 25.43
mas sobre vossos irmãos, os filhos de Israel, cada um sobre o seu irmão, não vos assenhoreareis dele com rigor. 47E quando a mão do estrangeiro e peregrino que está contigo alcançar riqueza, e teu irmão, que está com ele,
25.47:
Lv 25.25,35
empobrecer, e se vender ao estrangeiro ou peregrino que está contigo, ou à raça da linhagem do estrangeiro, 48Depois que se houver vendido, haverá resgate para ele: um de seus irmãos
25.48:
Ne 5.5
o resgatará; 49Ou seu tio, ou o filho de seu tio o resgatará: ou um dos seus parentes, da sua família, o resgatará: ou, se a sua mão alcançar riqueza,
25.49:
Lv 25.26
se resgatará a si mesmo. 50E contará com aquele que o comprou, desde o ano que se vendeu a ele até ao ano do jubileu, e o dinheiro da sua venda será conforme
25.50:
Jó 7.1
Is 16.14
21.16
ao número dos anos: conforme aos dias de um jornaleiro estará com ele. 51Se ainda muitos anos faltarem, conforme a eles restituirá o seu resgate do dinheiro pelo qual foi vendido. 52E se ainda restarem poucos anos até ao ano do jubileu, então fará contas com ele: segundo os seus anos restituirá o seu resgate. 53Como jornaleiro, de ano em ano, estará com ele: não se assenhoreará sobre ele com rigor diante dos teus olhos. 54E, se desta sorte se não
25.54:
Êx 21.2-3
Lv 25.41
resgatar, sairá no ano do jubileu, ele e seus filhos com ele. 55Porque
25.55:
Lv 25.42
os filhos de Israel me são servos; meus servos são eles, que tirei da terra do Egito: eu sou o Senhor vosso Deus.

26

Mandamentos, promessas e ameaças

261NÃO fareis para vós ídolos,

26.1:
Êx 20.4-5
Dt 5.8
16.22
nem vos levantareis imagem de escultura nem 26.1: Hebr. pilar ou obeliscoestátua, nem poreis figura de pedra na vossa terra, para inclinar-vos a ela: porque eu sou o Senhor vosso Deus. 2Guardareis
26.2:
Lv 19.30
os meus sábados, e reverenciareis o meu santuário: eu sou o Senhor. 3Se
26.3:
Dt 11.13
28.1-14
andardes nos meus estatutos e guardardes os meus mandamentos, e os fizerdes, 4Então eu vos darei as vossas chuvas
26.4:
Is 30.26
Ez 30.26
34.26
36.30
Jl 2.23
Zc 8.12
a seu tempo; e a terra dará a sua novidade, e a árvore do campo dará o seu fruto: 5E a debulha se vos chegará à
26.5:
Am 9.13
vindima, e a vindima se chegará à sementeira:
26.5:
Lv 25.18-19
Dt 11.15
Jó 11.18
Ez 34.25
Jl 2.19,26
e comereis o vosso pão a fartar, e habitareis seguros na vossa terra. 6Também darei
26.6:
1Sm 29.9
Jó 11.19
Sl 29.11
147.14
Is 35.9
45.7
Jr 30.10
Os 2.18
Sf 3.13
Ag 2.9
paz na terra, e dormireis seguros, e não haverá quem vos espante:
26.6:
2Rs 17.25
e farei cessar os animais nocivos da terra, e pela vossa terra não passará espada. 7E perseguireis os vossos inimigos, e cairão à espada diante de vós. 8Cinco
26.8:
Dt 32.30
Js 23.10
de vós perseguirão um cento, e cem de vós perseguirão dez mil; e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós. 9E para vós olharei,
26.9:
Gn 17.6
Êx 2.25
1Rs 13.23
Ne 9.23
e vos farei frutificar, e vos multiplicarei, e confirmarei o meu concerto convosco. 10E comereis o depósito velho, depois
26.10:
Lv 25.22
de envelhecido; e tirareis fora o velho por causa do novo. 11E porei
26.11:
Êx 25.8
Js 22.19
Sl 76.2
Ez 37.26
Ap 21.3
o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma de vós não se
26.11:
Lv 20.23
Dt 32.19
enfadará. 12E andarei
26.12:
Êx 6.7
Jr 7.23
11.4
Ez 11.20
36.28
2Co 6.16
no meio de vós, e eu vos serei por Deus, e vós me sereis por povo. 13Eu sou
26.13:
Lv 25.38
o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra dos egípcios, para que não fôsseis seus escravos: e quebrei
26.13:
Jr 2.20
Ez 34.27
os timões do vosso jugo, e vos fiz andar direitos. 14Mas, se
26.14:
Dt 28.15
Lm 2.17
Ml 2.2
me não ouvirdes, e não fizerdes todos estes mandamentos, 15E se rejeitardes
26.15:
Lv 26.43
2Rs 17.15
os meus estatutos, e a vossa alma se enfadar dos meus juízos, não cumprindo todos os meus mandamentos, para invalidar o meu concerto, 16Então eu também vos farei isto: Porei sobre vós terror, a tísica e a febre ardente,
26.16:
Dt 28.22,65
32.25
1Sm 2.33
Jr 15.8
que consumam os olhos e atormentem a alma: e semeareis debalde
26.16:
Dt 28.33
Jó 31.8
Jr 5.17
12.13
Mq 6.15
a vossa semente, e os vossos inimigos a comerão. 17E porei
26.17:
Lv 17.10
Dt 28.25
Jz 2.14
Jr 19.7
a minha face contra vós, e sereis feridos diante de vossos inimigos; e os que vos
26.17:
Sl 106.41
Pv 28.1
aborrecerem de vós se assenhorearão, e fugireis, sem ninguém vos perseguir. 18E, se ainda com estas cousas não me ouvirdes, então eu prosseguirei em castigar-vos
26.18:
1Sm 2.5
Pv 24.16
sete vezes mais por causa dos vossos pecados. 19Porque quebrantarei
26.19:
Dt 28.23
Is 25.5,11
Ez 7.24
30.6
a soberba da vossa força; e farei que os vossos céus sejam como ferro e a vossa terra como cobre. 20E debalde se gastará a vossa força:
26.20:
Dt 11.17
Sl 127.1
Is 49.4
Ag 1.10
a vossa terra não dará a sua novidade, e as árvores da terra não darão o seu fruto. 21E se andardes contrariamente para comigo, e não me quiserdes ouvir, trazer-vos-ei praga sete vezes mais, conforme aos vossos pecados. 22Porque enviarei
26.22:
Dt 32.24
2Rs 17.25
Ez 5.17
14.15
entre vós as feras do campo, as quais vos desfilharão, e desfarão o vosso gado, e vos apoucarão; e os vossos caminhos
26.22:
Jz 5.6
2Cr 15.5
Is 33.8
Zc 7.14
serão desertos. 23Se ainda com estas cousas não fordes
26.23:
Jr 2.30
Am 4.6-12
restaurados por mim, mas ainda andardes contrariamente comigo, 24Eu também convosco andarei contrariamente,
26.24:
2Sm 22.27
e eu, mesmo eu, vos ferirei sete vezes mais por causa dos vossos pecados. 25Porque trarei sobre vós a espada, que executará
26.25:
Ez 5.17
6.3
14.17
29.8
32.2
a vingança do concerto; e ajuntados estareis nas vossas cidades: então enviarei
26.25:
Nm 14.12
Dt 28.21
Jr 14.12
24.10
Am 4.10
a peste entre vós, e sereis entregues na mão do inimigo. 26Quando eu vos quebrantar
26.26:
Sl 105.16
Is 3.1
Ez 4.16
5.16
o sustento do pão, então dez mulheres cozerão o vosso pão num forno, e tornar-vos-ão o vosso pão por peso e comereis, mas não vos
26.26:
Is 9.20
Mq 6.14
Ag 1.6
fartareis. 27E se
26.27:
Lv 26.21,24
com isto me não ouvirdes, mas ainda andardes contrariamente comigo, 28Também eu convosco andarei contrariamente
26.28:
Is 59.18
63.3
Jr 21.5
Ez 5.13,15
em furor; e vos castigarei sete vezes mais por causa dos vossos pecados. 29Porque comereis
26.29:
Dt 28.53
2Rs 6.29
Lm 4.10
Ez 5.10
a carne de vossos filhos, e a carne de vossas filhas comereis. 30E destruirei
26.30:
2Cr 34.3-4,7
Is 27.9
Ez 6.3-13
os vossos altos, e desfarei as vossas imagens do sol, e lançarei os vossos cadáveres sobre os cadáveres
26.30:
Lv 20.23
2Rs 23.20
2Cr 34.5
Sl 78.58
Jr 14.19
dos vossos deuses; a minha alma se enfadará de vós. 31E porei as vossas cidades por deserto,
26.31:
Ne 2.3
Jr 4.7
Lm 1.10
Ez 9.6
e assolarei os vossos santuários, e não cheirarei o vosso cheiro suave. 32E assolarei a
26.32:
Dt 28.37
1Rs 9.8
Jr 9.11
25.11,18
Ez 5.15
terra, e se espantarão disso os vossos inimigos que nela morarem. 33E vos espalharei entre
26.33:
Dt 4.27
28.64
Sl 44.12
Jr 9.16
Ez 12.15
Zc 7.14
as nações, e desembainharei a espada atrás de vós; e a vossa terra será assolada, e as vossas cidades serão desertas. 34Então
26.34:
2Cr 36.21
a terra folgará nos seus sábados, todos os dias da sua assolação, e vós estareis na terra dos vossos inimigos; então a terra descansará, e folgará nos seus sábados. 35Todos os dias da assolação descansará, porque não descansou nos vossos sábados,
26.35:
Lv 25.2
quando habitáveis nela. 36E, quanto aos que de vós ficarem, eu meterei tal pavor
26.36:
Ez 21.7
Jó 15.21
Pv 28.1
nos seus corações, nas terras dos seus inimigos, que o sonido duma folha movida os perseguirá; e fugirão como quem foge da espada; e cairão sem ninguém os perseguir. 37E cairão
26.37:
Jz 7.22
1Sm 14.15
Is 10.4
uns sobre os outros como diante da espada, sem ninguém os perseguir; e não podereis parar diante
26.37:
Js 7.12
Jz 2.14
dos vossos inimigos. 38E perecereis entre as gentes, e a terra dos vossos inimigos vos consumirá. 39E aqueles que entre vós ficarem se derreterão
26.39:
Dt 4.27
Ne 1.8
Jr 3.25
Ez 4.17
6.9
20.43
Os 5.15
Zc 10.9
pela sua iniquidade nas terras dos vossos inimigos, e pela iniquidade de seus pais com eles se derreterão. 40Então confessarão
26.40:
Nm 5.7
1Rs 8.33,35,47
Ne 9.2
Pv 28.13
Dn 9.3-4
Lc 15.18
1Jo 1.9
a sua iniquidade, e a iniquidade de seus pais, com as suas transgressões, com que transgrediram contra mim; como também que andaram contrariamente para comigo. 41Eu também andei com eles contrariamente, e os fiz entrar na terra dos seus inimigos; se então o seu coração
26.41:
1Rs 21.29
2Cr 12
32.26
Jr 9.25-26
Ez 44.7
At 7.51
Rm 2.29
Cl 2.11
incircunciso se humilhar, e então tomarem por bem o castigo da sua iniquidade, 42Também eu me lembrarei
26.42:
Êx 2.24
6.5
Sl 106.45
Ez 16.60
do meu concerto com Jacó, e também do meu concerto com Isaque, e também do meu concerto com Abraão me lembrarei, e da terra me lembrarei. 43E a terra será desamparada deles, e
26.43:
Lv 26.15,34-35
folgará nos seus sábados, sendo assolada por causa deles; e tomarão por bem o castigo da sua iniquidade, em razão mesma de que rejeitaram os meus juízos e a sua alma se enfastiou dos meus estatutos. 44E, demais disto também, estando eles na terra dos seus inimigos não os rejeitarei
26.44:
Dt 4.31
2Rs 13.23
Rm 11.2
nem me enfadarei deles, para consumi-los e invalidar o meu concerto com eles, porque eu sou o Senhor seu Deus. 45Antes por amor deles me lembrarei
26.45:
Lv 22.33
25.38
Ez 20.9
Rm 11.28
do concerto com os seus antepassados, que tirei da terra do Egito perante os olhos das nações, para lhes ser por Deus: eu sou o Senhor. 46Estes são os estatutos,
26.46:
Lv 25.1
27.34
Dt 6.1
12.1
33.4
Jo 1.17
e os juízos, e as leis que deu o Senhor entre si e os filhos de Israel, no monte Sinai, pela mão de Moisés.