Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
1

A terrível carestia causada pela locusta e pela seca

11PALAVRA do Senhor, que foi dirigida a Joel, filho de Petuel. 2Ouvi isto, vós, anciãos, e escutai, todos os moradores da terra:

1.2:
Jl 2.2
Aconteceu isto em vossos dias? ou também nos dias de vossos pais? 3Fazei sobre isto uma narração a vossos filhos, e vossos filhos a seus filhos, e os filhos destes à outra geração. 4O que ficou da lagarta,
1.4:
Dt 28.28
Jl 2.25
o comeu o gafanhoto, e o que ficou do gafanhoto o comeu a locusta, e o que ficou da locusta o comeu o pulgão. 5Despertai ébrios, e chorai; gemei, todos os que bebeis vinho, por causa do mosto,
1.5:
Is 32.10
Jl 2.2,11,25
porque tirado é da vossa boca. 6Porque uma nação subiu sobre a minha terra, poderosa e sem número:
1.6:
Ap 9.8
os seus dentes são dentes de leão, e têm queixadas de um leão velho. 7Fez
1.7:
Is 5.6
da minha vide uma assolação, e tirou a casca da minha figueira: despiu-a toda, e a lançou por terra; os seus sarmentos se embranqueceram. 8Lamenta
1.8:
Is 22.12
Pv 2.15
Jr 3.4
como a virgem que está cingida de saco, pelo marido da sua mocidade. 9Foi cortada a oferta de manjar,
1.9:
Jl 1.13
2.14
e a libação da casa do Senhor: os sacerdotes, servos do Senhor, estão entristecidos. 10O
1.10:
Jr 12.11
14.2
campo está assolado, e a terra triste; porque o trigo está destruído, o mosto se secou,
1.10:
Is 24.7
Jl 1.12
o óleo falta. 11Os lavradores
1.11:
Jr 14.3-4
se envergonham, os vinhateiros gemem, sobre o trigo e sobre a cevada; porque a colheita do campo pereceu. 12A vide
1.12:
Jl 1.10
se secou, a figueira se murchou; a romeira também, e a palmeira e a macieira; todas as árvores do campo se secaram,
1.12:
Is 9.3
24.11
Jr 48.33
e a alegria se secou entre os filhos dos homens. 13Cingi-vos
1.13:
Jl 1.8
Jr 4.8
e lamentai-vos, sacerdotes; gemei, ministros do altar; entrai e passai, vestidos de sacos, durante a noite, ministros do meu Deus; porque a oferta de manjares,
1.13:
Jl 1.9
e a libação, cortadas foram da casa de vosso Deus. 14Santificai
1.14:
2Cr 20.3-4
Jl 2.15-16
Lv 23.36
um jejum, apregoai um dia de proibição, congregai os anciãos,
1.14:
2Cr 23.13
e todos os moradores desta terra, na casa do Senhor vosso Deus, e clamai ao Senhor. 15Ah! aquele dia!
1.15:
Jr 30.7
Is 13.6,9
Jl 2.1
porque o dia do Senhor está perto, e virá como uma assolação do Todo-poderoso. 16Porventura o
1.16:
Dt 12.6-7
16.11,14-15
mantimento não está cortado de diante de nossos olhos? a alegria e o regozijo da casa de nosso Deus? 17A semente apodreceu debaixo dos seus torrões, os celeiros foram assolados, os armazéns derribados, porque se secou o trigo. 18Como geme o gado!
1.18:
Os 4.3
as manadas de vacas estão confusas, porque não têm pasto: também os rebanhos de ovelhas são destruídos. 19A ti, ó Senhor clamo,
1.19:
Jr 9.10
Jl 2.3
porque o fogo consumiu os pastos do deserto, e a chama abrasou todas as árvores do campo. 20Também todos os animais do campo
1.20:
Jó 38.41
1Rs 17.7
18.5
bramam a ti; porque os rios se secaram, e o fogo consumiu os pastos do deserto.

2

21TOCAI a buzina

2.1:
Jr 4.5
Jl 2.15
Nm 10.5,9
em Sião, e clamai em alta voz no monte da minha santidade: perturbem-se todos os moradores da terra,
2.1:
Jl 1.15
Ob 15
Sf 1.14-15
porque o dia do Senhor vem, ele está perto: 2Dia de trevas
2.2:
Am 5.18,20
e de tristeza; dia de nuvens e de trevas espessas, como a alva espalhada sobre os montes,
2.2:
Jl 1.6
2.5,11
Êx 10.14
povo grande e poderoso, qual desde o tempo antigo nunca houve, nem depois dele haverá pelos anos adiante, de geração em geração. 3Diante dele um fogo consome;
2.3:
Jl 1.19-20
Jr 2.8
13.10
Is 51.3
Zc 7.14
e atrás dele uma chama abrasa: a terra diante dele é como o jardim do Éden, mas atrás dele um desolado deserto; sim, nada lhe escapará. 4O
2.4:
Ap 9.7
seu parecer é como o parecer de cavalos: e correrão como cavaleiros. 5Como o estrondo
2.5:
Ap 9.9
de carros sobre os cumes dos montes irão eles saltando; como o ruído da chama de fogo que consome a pragana, como um povo poderoso,
2.5:
Jl 2.2
ordenado para o combate. 6Diante dele temerão os povos;
2.6:
Jr 8.21
Lm 4.8
Na 2.10
todos os rostos são como a tisnadura da panela. 7Como valentes correrão, como homens de guerra subirão os muros; e irá cada um nos seus caminhos e não se desviarão da sua fileira. 8Ninguém apertará a seu irmão; irá cada um pelo seu carreiro; sobre a mesma espada se arremessarão, e não serão feridos. 9Irão pela cidade, correrão pelos muros, subirão às casas,
2.9:
Jr 9.21
Jo 10.1
pelas janelas entrarão como o ladrão. 10Diante dele tremerá a terra,
2.10:
Is 13.10
Ez 32.7
Mt 24.29
abalar-se-ão os céus; o sol e a lua se enegrecerão, e as estrelas retirarão o seu resplendor. 11E o Senhor levanta a sua voz diante
2.11:
Jr 25.30
Jl 3.16
Am 1.2
do seu exército; porque muitíssimos são os seus arraiais;
2.11:
Jr 50.24
Ap 18.8
Sf 1.15
Nm 24.23
Ml 3.2
porque poderoso é, executando a sua palavra; porque o dia do Senhor é grande e mui terrível, e quem o poderá sofrer? 12Ainda assim, agora mesmo diz o Senhor:
2.12:
Jr 4.1
Os 12.6
14.2
Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto. 13E rasgai
2.13:
Gn 37.34
2Sm 1.11
Jó 1.20
o vosso coração, e não os vossos vestidos, e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque ele é misericordioso,
2.13:
Jn 4.2
e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em beneficência, e se arrepende do mal. 14Quem
2.14:
Js 14.12
2Sm 12.22
Am 5.15
Jn 3.9
sabe se se voltará e se arrependerá,
2.14:
Jl 1.9,13
e deixará após si uma bênção, em oferta de manjar e libação para o Senhor vosso Deus? 15Tocai a buzina
2.15:
Nm 10.3
Jl 1.14
2.1
em Sião, santificai um jejum, proclamai um dia de proibição. 16Congregai o povo, santificai a congregação,
2.16:
Êx 19.10,22
Jl 1.14
ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos, e os que mamam: saia o noivo da sua recâmara,
2.16:
1Co 7.5
e a noiva do seu tálamo. 17Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor,
2.17:
Ez 8.16
Mt 23.35
entre o alpendre e o altar, e digam:
2.17:
Êx 32.11-12
Dt 9.26-29
Poupa a teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as nações façam escárnio dele; porque diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?

Promessa de abundância

18Então o Senhor

2.18:
Zc 1.14
8.2
Dt 32.6
terá zelo da sua terra, e se compadecerá do seu povo. 19E o Senhor responderá, e dirá ao seu povo: Eis que vos envio o trigo,
2.19:
Jl 1.10
Ml 3.10-12
e o mosto, e o óleo, e deles sereis fartos, e vos não entregarei mais ao opróbrio entre as nações. 20E
2.20:
Êx 10.19
Jr 1.14
Ez 47.18
Zc 14.8
Dt 11.24
aquele que é do norte farei partir para longe de vós, e lançá-lo-ei em uma terra seca e deserta: a sua frente para o mar oriental, e a sua retaguarda para o mar ocidental; e subirá o seu mau cheiro, e subirá a sua podridão; porque fez grandes cousas. 21Não temas,
2.21:
Jl 1.18-20
Zc 8.12
ó terra: regozija-te e alegra-te; porque o Senhor fez grandes cousas. 22Não temais, animais do campo, porque os pastos do deserto reverdecerão, porque o arvoredo dará o seu fruto, a vide e a figueira darão a sua força. 23E vós, filhos de Sião,
2.23:
Is 41.16
61.10
Hc 3.13
Zc 10.7
regozijai-vos e alegrai-vos no Senhor vosso Deus, porque ele vos dará ensinador de justiça,
2.23:
Dt 2.14
28.12
Tg 5.7
e fará descer a chuva, a temporã e a serôdia, no primeiro mês. 24E as eiras se encherão de trigo, e os lagares trasbordarão de mosto e de óleo. 25E restituir-vos-ei os anos
2.25:
Jl 1.4
que foram consumidos pelo gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a aruga, o meu grande exército que enviei contra vós. 26E comereis abundantemente
2.26:
Lv 26.5,16
Mq 6.14
e ficareis satisfeitos, e louvareis o nome do Senhor vosso Deus, que procedeu para convosco maravilhosamente; e o meu povo não será mais envergonhado. 27E vós sabereis
2.27:
Jl 3.17
Lv 26.11-12
Ez 37.26-28
que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus,
2.27:
Is 45.5,21-22
Ez 39.22,28
e ninguém mais: e o meu povo não será envergonhado para sempre.

Promessa da efusão do Espírito

28E há de ser que depois,

2.28:
Is 44.3
Ez 39.29
At 2.17
Zc 12.10
derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos
2.28:
Is 54.13
At 21.9
e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões. 29E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias
2.29:
1Co 12.13
Cl 3.11
derramarei o meu Espírito. 30E mostrarei
2.30:
Mt 24.29
Mc 13.24
Lc 21.11,25
prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumo. 31O sol
2.31:
Jl 2.10
3.1,5
Is 13.9-10
Mt 24.29
Mc 13.24
Lc 21.25
Ap 6.12
se converterá em trevas, e a lua em sangue,
2.31:
Ml 4.5
antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. 32E há de ser que todo aquele que invocar
2.32:
Rm 10.13
o nome do Senhor será salvo; porque no monte de Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como o Senhor tem dito,
2.32:
Is 46.13
59.20
Rm 9.27
11.5,7,26
e nos restantes, que o Senhor chamar.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]