Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
34

Prediz-se a sorte de Zedequias

341A PALAVRA que do Senhor veio a

34.1:
2Rs 25.1
Jr 39.1
52.4
Jeremias, quando Nabucodonosor, rei de Babilônia, e todo o seu exército, e todos os reinos da terra, que estavam sob o domínio da sua mão, e todos os povos, pelejavam contra Jerusalém, e contra todas as suas cidades, dizendo: 2Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Vai, e fala a Zedequias, rei de Judá, e dize-lhe: Assim diz o Senhor:
34.2:
Jr 21.10
32.3,28-29
34.22
Eis que eu entrego esta cidade na mão do rei de Babilônia, o qual a queimará a fogo. 3E tu
34.3:
Jr 32.4
não escaparás da sua mão; antes de certo serás preso, e serás entregue na sua mão: e teus olhos verão os olhos do rei de Babilônia, e ele te falará boca a boca, e entrarás em Babilônia. 4Todavia ouve a palavra do Senhor, ó Zedequias, rei de Judá: assim diz o Senhor de ti: Não morrerás à espada. 5Em paz morrerás,
34.5:
2Cr 16.14
21.19
Jr 22.18
e conforme as incinerações de teus pais, os reis precedentes, que foram antes de ti, assim te queimarão a ti, e prantear-te-ão, dizendo: Ah! Senhor! Porque eu disse a palavra, diz o Senhor. 6E anunciou Jeremias, o profeta, a Zedequias, rei de Judá, todas estas palavras, em Jerusalém. 7Quando o exército do rei de Babilônia pelejava contra Jerusalém, e contra todas as cidades de Judá, que ficaram de resto: contra Laquis e contra Azeca;
34.7:
2Rs 18.13
19.8
2Cr 11.5,9
porque estas fortes cidades foram as que ficaram dentre as cidades de Judá.

As ameaças de Deus por causa da escravatura

8A palavra que do Senhor veio a Jeremias, depois que o rei Zedequias fez concerto com todo o povo que havia em Jerusalém,

34.8:
Êx 21.2
para lhes apregoar a liberdade; 9Que cada
34.9:
Ne 5.11
Lv 25.39,46
um despedisse forro o seu servo, e cada um a sua serva, hebreu ou hebreia; de maneira que ninguém se fizesse servir deles, sendo judeus, seus irmãos. 10E ouviram todos os príncipes, e todo o povo que entrou no concerto, que cada um despedisse forro o seu servo, e cada um a sua serva, de maneira que não se fizessem mais servir deles: ouviram pois, e os soltaram. 11Mas depois se arrependeram,
34.11:
Jr 37.5
e fizeram voltar os servos e as servas que tinham libertado, e os sujeitaram por servos e por servas. 12Veio pois a palavra do Senhor a Jeremias, da parte do Senhor, dizendo: 13Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Eu fiz concerto com vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, da casa da servidão, dizendo: 14Ao fim
34.14:
Êx 21.2
23.10
Dt 15.12
de sete anos libertareis cada um a seu irmão hebreu, que te for vendido a ti, e te houver servido a ti seis anos, e despedi-lo-ás forro de ti; mas vossos pais me não ouviram, nem inclinaram seus ouvidos. 15E vos havíeis hoje convertido, e tínheis feito o que é reto aos meus olhos, apregoando liberdade cada um ao seu próximo;
34.15:
2Rs 23.3
Jr 7.10
e tínheis feito diante de mim um concerto, na casa que se chama pelo meu nome: 16Mudastes, porém,
34.16:
Êx 20.7
Lv 19.12
e profanastes o meu nome, e fizestes voltar cada um ao seu servo, e cada um à sua serva, os quais tínheis despedido forros conforme a sua vontade; e os sujeitastes, para que se vos fizessem servos e servas. 17Portanto assim diz o Senhor: Vós não me ouvistes a mim, para apregoardes a liberdade, cada um ao seu irmão, e cada um ao seu próximo; pois eis que
34.17:
Mt 7.2
Gl 6.7
Jr 32.24,36
eu vos apregoo a liberdade, diz o Senhor, para a espada, para a pestilência, e para a fome;
34.17:
Dt 28.25,64
Jr 29.18
e dar-vos-ei por espanto a todos os reinos da terra. 18E entregarei os homens que traspassaram o meu concerto, que não confirmaram as palavras do concerto,
34.18:
Gn 15.10,17
que fizeram diante de mim com o bezerro, que dividiram em duas partes, passando pelo meio das duas porções, 19Os príncipes de Judá, e os príncipes de Jerusalém, os eunucos, e os sacerdotes, e todo o povo da terra que passou por meio das porções do bezerro; 20Entregá-los-ei, digo, na mão de seus inimigos,
34.20:
Jr 7.33
16.4
19.7
e na mão dos que procuram a sua morte, e os cadáveres deles servirão de mantimento às aves dos céus e aos animais da terra. 21E até o rei Zedequias, rei de Judá, e seus príncipes entregarei na mão de seus inimigos e na mão dos que procuram a sua morte: na mão do exército do rei de Babilônia, que se retirou de vós. 22Eis que
34.22:
Jr 37.8,10
eu darei ordem, diz o Senhor, e os farei tornar a esta cidade, e pelejarão contra ela, e a tomarão,
34.22:
Jr 9.11
38.3
44.2,6
e a queimarão a fogo; e as cidades de Judá porei em assolação, de sorte que ninguém habite nelas.

35

A obediência dos recabitas é dada a Judá como exemplo

351A PALAVRA que do Senhor veio a Jeremias, nos dias de Joaquim, filho de Josias, rei de Judá, dizendo: 2Vai à casa dos recabitas, e fala com eles, e leva-os à casa do Senhor,

35.2:
1Rs 6.5
a uma das câmaras, e dá-lhes vinho a beber. 3Então tomei a Jasanias, filho de Jeremias, filho de Habazinias, e a seus irmãos, e a todos os seus filhos, e a toda a casa dos recabitas; 4E os levei à casa do Senhor, à câmara dos filhos de Hanã, filho de Jigdalias, homem de Deus, que está junto à câmara dos príncipes, que está sobre a câmara de Maaseias, filho de Salum,
35.4:
2Rs 12.9
1Cr 9.18
guarda do vestíbulo. 5E pus diante dos filhos da casa dos recabitas taças cheias de vinho, e copos, e disse-lhes: Bebei vinho. 6Mas eles disseram: Não beberemos vinho; porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, nos mandou, dizendo: Nunca jamais bebereis vinho, nem vós nem vossos filhos; 7Não edificareis casa, nem semeareis semente, não plantareis nem possuireis vinha alguma; mas habitareis em tendas todos os vossos dias,
35.7:
Êx 20.12
Ef 6.2-3
para que vivais muitos dias sobre a face da terra, em que vós andais peregrinando. 8Obedecemos pois à voz de Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, em tudo quanto nos ordenou; de maneira que não bebemos vinho em todos os nossos dias, nem nós, nem nossas mulheres, nem nossos filhos, nem nossas filhas. 9Nem edificamos casas para nossa habitação; nem temos vinha nem campo, nem semente. 10Mas habitamos em tendas, e assim ouvimos e fizemos conforme tudo quanto nos mandou Jonadabe, nosso pai. 11Sucedeu, porém, que, subindo Nabucodonosor, rei de Babilônia, a esta terra, dissemos: Vinde, e vamo-nos a Jerusalém, por causa do exército dos caldeus e por causa do exército dos siros; e assim ficamos em Jerusalém. 12Então veio a palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: 13Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Vai, e dize aos homens de Judá e aos moradores de Jerusalém:
35.13:
Jr 32.23
Porventura nunca aceitareis instrução, para ouvirdes as minhas palavras? diz o Senhor. 14As palavras de Jonadabe, filho de Recabe, que ordenou a seus filhos que não bebessem vinho, foram guardadas, pois não beberam até este dia,
35.14:
2Cr 36.15
Jr 7.13
25.3
antes ouviram o mandamento de seu pai; a mim, porém, que vos tenho falado a vós, madrugando e falando, vós não me ouvistes. 15E
35.15:
Jr 7.25
18.11
25.4-6
vos enviei todos os meus servos, os profetas, madrugando, e enviando, e dizendo: Convertei-vos agora, cada um do seu mau caminho, e fazei boas as vossas ações, e não sigais a outros deuses para servi-los; e assim ficareis na terra que vos dei a vós e a vossos pais; mas não inclinastes o vosso ouvido, nem me obedecestes a mim. 16Visto que os filhos de Jonadabe, filho de Recabe, guardaram o mandamento de seu pai, que ele lhes ordenou, mas este povo não me obedeceu: 17Por isso assim diz o Senhor, o Deus dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que trarei sobre Judá, e sobre todos os moradores de Jerusalém, todo o mal que falei contra eles;
35.17:
Pv 1.24
Is 65.12
66.4
Jr 7.13
pois lhes tenho falado, e não ouviram; e clamei a eles, e não responderam. 18E à casa dos recabitas disse Jeremias: Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Pois que obedecestes ao mandamento de Jonadabe, vosso pai, e guardastes todos os seus mandamentos, e fizestes conforme tudo quanto vos ordenou, 19Portanto assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Nunca faltará varão a Jonadabe, filho de Recabe, que assista perante a minha face todos os dias.

36

O rolo de Jeremias é lido no templo, o rei corta-o e lança-o no fogo

361SUCEDEU pois no ano quarto de Joaquim, filho de Josias, rei de Judá, que veio esta palavra do Senhor a Jeremias, dizendo: 2Toma

36.2:
Is 8.1
Ez 2.9
Zc 5.1
Jr 30.2
o rolo dum livro, e escreve nele todas as palavras que te tenho falado de Israel, e de Judá,
36.2:
Jr 25.15
e de todas as nações, desde o dia em que eu te falei a ti, desde os dias de Josias até hoje. 3Ouvirão
36.3:
Jr 26.3
36.7
Jn 3.8
talvez os da casa de Judá todo o mal que eu intento fazer-lhes: para que cada qual se converta do seu mau caminho, e eu perdoe a sua maldade e o seu pecado. 4Então Jeremias chamou
36.4:
Jr 15.1
32.12
a Baruque, filho de Nérias; e escreveu Baruque da boca de Jeremias todas as palavras do Senhor, que ele lhe tinha revelado, no rolo de um livro. 5E Jeremias deu ordem a Baruque, dizendo: Eu estou encerrado: não posso entrar na casa do Senhor. 6Entra pois tu, e lê pelo rolo que escreveste da minha boca as palavras do Senhor aos ouvidos do povo, na casa do Senhor,
36.6:
Lv 23.27,32
At 27.9
no dia de jejum; e também aos ouvidos de todo o Judá, que vem das suas cidades, as lerás. 7Pode ser que
36.7:
Jr 36.3
caia a sua súplica diante do Senhor, e se converta cada um do seu mau caminho: porque grande é a ira e o furor que o Senhor tem manifestado contra este povo. 8E fez Baruque, filho de Nérias, conforme tudo quanto lhe havia ordenado Jeremias, o profeta, lendo naquele livro as palavras do Senhor na casa do Senhor. 9E aconteceu, no ano quinto de Joaquim, filho de Josias, rei de Judá, no mês nono, que apregoaram jejum diante do Senhor a todo o povo em Jerusalém, como também a todo o povo que vinha das cidades de Judá a Jerusalém. 10Leu pois Baruque naquele livro as palavras de Jeremias na casa do Senhor, na câmara de Gemarias, filho de Safã, o escriba, no átrio superior,
36.10:
Jr 26.10
à entrada da porta nova da casa do Senhor, aos ouvidos de todo o povo. 11E, ouvindo Miqueias, filho de Gemarias, filho de Safã, todas as palavras do Senhor, naquele livro, 12Desceu à casa do rei, à câmara do escriba. E eis que todos os príncipes estavam ali assentados: Elisama, o escriba, e Delaías, filho de Semaías, e Elnatã, filho de Acbor, e Gemarias, filho de Safã, e Zedequias, filho de Hananias e todos os outros príncipes. 13E Miqueias anunciou-lhes todas as palavras que ouvira, lendo-as Baruque pelo livro, aos ouvidos do povo. 14Então todos os príncipes mandaram Jeudi, filho de Netanias, filho de Selemias, filho de Cusai, dizer a Baruque: O rolo por que leste aos ouvidos do povo toma-o na tua mão, e vem. E Baruque, filho de Nérias, tomou o rolo na sua mão, e veio a eles. 15E disseram-lhe: Assenta-te agora e lê-o aos nossos ouvidos. E leu Baruque aos ouvidos deles. 16E sucedeu que, ouvindo eles todas aquelas palavras, se voltaram temerosos uns para os outros, e disseram a Baruque: Sem dúvida nenhuma anunciaremos ao rei todas estas palavras. 17E perguntaram a Baruque, dizendo: Declara-nos agora como escreveste da sua boca todas estas palavras. 18E disse-lhes Baruque: Com a sua boca ditava-me todas estas palavras, e eu as escrevia no livro com tinta. 19Então disseram os príncipes a Baruque: Vai, esconde-te, tu e Jeremias, e ninguém saiba onde estais. 20E foram ter com o rei ao átrio; mas depositaram o rolo na câmara de Elisama, o escriba, e anunciaram aos ouvidos do rei todas aquelas palavras. 21Então enviou o rei a Jeudi, para que trouxesse o rolo; e Jeudi tomou-o da câmara de Elisama, o escriba e leu-o aos ouvidos do rei e aos ouvidos de todos os príncipes que estavam em torno do rei. 22(Estava então o rei assentado na casa
36.22:
Am 3.15
de inverno, pelo nono mês; e estava diante dele um braseiro aceso). 23E sucedeu, que tendo Jeudi lido três ou quatro folhas, cortou-o o rei com um canivete de escrivão, e lançou-o ao fogo que havia no braseiro, até que todo o rolo se consumiu no fogo que estava sobre o braseiro. 24E não temeram,
36.24:
2Rs 22.11
Is 36.22
37.1
nem rasgaram os seus vestidos, o rei e todos os seus servos que ouviram todas aquelas palavras. 25E posto que Elnatã, e Delaías, e Gemarias tivessem pedido ao rei que não queimasse o rolo, ele não lhes deu ouvidos. 26Antes deu ordem o rei a Jerameel, filho de Hameleque, e a Seraías, filho de Azriel, e a Selemias, filho de Abdeel, que prendessem a Baruque, o escrivão, e a Jeremias, o profeta: mas o Senhor tinha-os escondido. 27Então veio a Jeremias a palavra do Senhor, depois que o rei queimara o rolo, com as palavras que Baruque escrevera da boca de Jeremias, dizendo: 28Toma ainda outro rolo, e escreve nele todas as palavras que estavam no primeiro volume, que queimou Joaquim, rei de Judá. 29E a Joaquim, rei de Judá, dirás: Assim diz o Senhor: Tu queimaste este rolo, dizendo: Por que escreveste nele anunciando: Certamente virá o rei de Babilônia, e destruirá esta terra e fará cessar nela homens e animais? 30Portanto assim diz o Senhor, acerca de Joaquim, rei de Judá:
36.30:
Jr 22.30
Não terá quem se assente sobre o trono de Davi,
36.30:
Jr 22.19
e será lançado o seu cadáver ao calor de dia, e à geada de noite. 31E visitarei sobre ele, e sobre a sua semente, e sobre os seus servos, a sua iniquidade; e trarei sobre ele e sobre os moradores de Jerusalém, e sobre os homens de Judá, todo aquele mal que lhes tenho falado, e não ouviram. 32Tomou pois Jeremias outro rolo, e o deu a Baruque, filho de Nérias, o escrivão, o qual escreveu nele da boca de Jeremias todas as palavras do livro que Joaquim, rei de Judá, tinha queimado no fogo; e ainda se acrescentaram a elas muitas palavras semelhantes.