Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
5

O cântico de Débora

51E CANTOU Débora e Baraque, filho de Abinoão,

5.1:
Êx 15.1
naquele mesmo dia, dizendo: 2Porquanto os chefes se puseram à frente em Israel, porquanto o povo se ofereceu
5.2:
2Cr 17.16
Sl 18.48
voluntariamente, louvai ao Senhor. 3Ouvi,
5.3:
Dt 32.1,3
Sl 2.10
reis; dai ouvidos, príncipes: eu, eu cantarei ao Senhor; salmodiarei ao Senhor Deus de Israel. 4Ó Senhor, saindo
5.4:
Dt 33.2
2Sm 22.8
Is 64.3
Hc 3.3,10
tu de Seir, caminhando tu desde o campo de Edom, a terra estremeceu; até os céus gotejaram: até as nuvens gotejaram águas. 5Os montes
5.5:
Êx 19.18
Dt 4.11
Sl 97.5
se derreteram diante do Senhor, e até Sinai diante do Senhor Deus de Israel. 6Nos dias de Sangar,
5.6:
Lv 26.22
Jz 3.31
4.17
2Cr 15.5
Is 33.8
Lm 1.4
4.18
filho de Anate, nos dias de Jael cessaram os caminhos de se percorrerem: e os que andavam por veredas iam por caminhos torcidos. 7Cessaram as aldeias em Israel, cessaram: até que eu, Débora, me levantei, por mãe
5.7:
Is 49.23
em Israel me levantei. 8E se escolhia deuses novos, logo a guerra estava às portas: via-se por isso escudo ou lança entre quarenta mil em Israel? 9Meu coração é para os legisladores de Israel, que voluntariamente se ofereceram
5.9:
Jz 5.2
entre o povo; louvai ao Senhor. 10Vós os que cavalgais sobre jumentas brancas,
5.10:
Jz 10.4
12.14
Sl 105.12
107.32
que vos assentais em juízo, e que andais pelo caminho, falai disto. 11Onde se ouve o estrondo dos frecheiros, entre os lugares onde se tiram águas, ali falai das justiças do Senhor
5.11:
1Sm 12.7
Sl 145.7
das justiças que fez às suas aldeias em Israel: então o povo do Senhor descia às portas. 12Desperta,
5.12:
Sl 57.9
68.18
desperta, Débora, desperta, desperta, entoa um cântico: levanta-te, Baraque, e leva presos a teus prisioneiros, tu, filho de Abinoão. 13Então o Senhor fez dominar sobre os magníficos entre
5.13:
Sl 50.15
o povo ao que ficou de resto: fez-me o Senhor dominar sobre os valentes. 14De Efraim
5.14:
Nm 32.39-40
Jz 3.13,27
saiu a sua raiz contra Amaleque: e após de ti vinha Benjamim dentre os teus povos: de Maquir e Zebulom desceram os legisladores, passando com o cajado do escriba. 15Também os principais de Issacar, foram com Débora; e como Issacar, assim também Baraque,
5.15:
Jz 4.14
foi enviado a pé para o vale: nas correntes de Rúben foram grandes as resoluções do coração. 16Porque ficaste tu entre os currais para ouvires os balidos
5.16:
Nm 32.1
dos rebanhos? Nas divisões de Rúben tiveram grandes esquadrinhações do coração. 17Gileade
5.17:
Js 13.25,31
19.29,31
se ficou dalém do Jordão, e Dã por que se deteve em navios? Aser se assentou nos portos do mar, e ficou nas suas ruínas. 18Zebulom
5.18:
Jz 4.10
é um povo que expôs a sua vida à morte, como também Naftali, nas alturas do campo. 19Vieram reis, pelejaram: então pelejaram os reis de Canaã em Taanaque, junto às águas de Megido: não tomaram ganho
5.19:
Jz 4.16
5.30
de prata. 20Desde os céus pelejaram: até
5.20:
Js 10.11
Jz 4.15
as estrelas desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera. 21O ribeiro de Quisom
5.21:
Jz 4.7
os arrastou, aquele antigo ribeiro, o ribeiro de Quisom. Pisaste, ó minha alma, a força. 22Então as unhas dos cavalos se despedaçaram: pelo galopar, o galopar dos seus valentes. 23Amaldiçoai a Meroz, diz o anjo do Senhor, acremente amaldiçoai aos seus moradores:
5.23:
Jz 21.9-10
1Sm 17.47
18.17
25.28
Ne 3.5
porquanto não vieram em socorro do Senhor, em socorro do Senhor com os valorosos. 24Bendita seja sobre as mulheres Jael,
5.24:
Jz 4.17
Lc 1.28
mulher de Héber, o queneu: bendita seja sobre as mulheres nas tendas. 25Água pediu ele, leite lhe deu ela:
5.25:
Jz 4.19
em taça de príncipes lhe ofereceu manteiga. 26À estaca estendeu
5.26:
Jz 4.21
a sua mão esquerda, e ao maço dos trabalhadores a sua direita: e matou a Sísera, e rachou-lhe a cabeça, quando lhe pregou e atravessou as fontes. 27Entre os seus pés se encurvou, caiu, ficou estirado: entre os seus pés se encurvou, caiu: onde se encurvou ali ficou abatido. 28A mãe de Sísera olhava pela janela, e exclamava pela grade: Por que tarda em vir o seu carro? por que se demoram os passos dos seus carros? 29As mais sábias das suas damas responderam; e até ela respondia a si mesma: 30Porventura não achariam e repartiriam
5.30:
Êx 15.9
despojos? uma ou duas moças a cada homem? para Sísera despojos de várias cores, despojos de várias cores de bordados; de várias cores bordados de ambas as bandas, para os pescoços do despojo? 31Assim,
5.31:
Sl 83.9-18
ó Senhor, pereçam todos os teus inimigos! Porém os que o amam sejam como o sol quando sai na sua força. 32E sossegou a terra quarenta anos.

6

Servidão sob os midianitas

61PORÉM

6.1:
Jz 2.19
os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do Senhor: e o Senhor os deu na mão dos
6.1:
Hc 3.7
midianitas por sete anos. 2E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão
6.2:
1Sm 13.6
Hb 11.38
nos montes, e as cavernas e as fortificações. 3Porque sucedia que, semeando Israel, subiram os midianitas e os amalequitas;
6.3:
Gn 29.1
Jz 3.13
7.12
8.10
1Rs 4.30
Jó 1.3
e também os do oriente contra ele subiam. 4E punham-se
6.4:
Lv 26.16
Dt 28.30,33,51
Mq 6.15
contra eles em campo, e destruíam a novidade da terra, até chegarem a Gaza: e não deixavam mantimento em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos. 5Porque subiam com os seus gados e tendas; vinham como gafanhotos,
6.5:
Jz 7.12
em tanta multidão que não se podiam contar, nem a eles nem aos seus camelos: e entravam na terra, para a destruir. 6Assim Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas: então os filhos de Israel clamaram ao Senhor. 7E sucedeu que,
6.7:
Jz 3.15
Os 5.15
clamando os filhos de Israel ao Senhor por causa dos midianitas, 8Enviou o Senhor um homem profeta aos filhos de Israel, que lhes disse: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Do Egito eu vos fiz subir, e vos tirei da casa da servidão; 9E vos livrei da mão dos egípcios, e da mão de todos quantos vos oprimiam; e os expeli
6.9:
Sl 44.3-4
de diante de vós, e a vós dei a sua terra; 10E vos disse: Eu sou o Senhor vosso Deus; não temais
6.10:
2Rs 17.35,37-38
Jr 10.2
aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais: mas não destes ouvidos à minha voz.

Um anjo fala com Gideão

11Então o anjo do Senhor veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita:

6.11:
Js 17.2
e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas. 12Então o anjo
6.12:
Js 1.5
Jz 13.3
Lc 1.11,28
do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, varão valoroso. 13Mas Gideão lhe respondeu: Ai, senhor meu, se o Senhor é conosco por que tudo isto nos sobreveio? e que é feito de todas as suas maravilhas
6.13:
2Cr 15.2
Sl 89.50
Is 59.1
63.15
que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o Senhor subir do Egito? Porém agora o Senhor nos desamparou, e nos deu na mão dos midianitas. 14Então o Senhor olhou para ele, e disse:
6.14:
1Sm 12.11
Hb 11.32,34
Vai nesta tua força e livrarás a Israel da mão dos midianitas:
6.14:
Js 1.9
Jz 4.6
porventura não te enviei eu? 15E ele lhe disse: Ai, senhor meu, com que livrarei a Israel? eis que o meu milheiro é o mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai. 16E o Senhor lhe disse: Porquanto eu hei de ser
6.16:
Êx 3.12
Js 1.5
contigo, tu ferirás aos midianitas como se fossem um homem. 17E ele lhe disse: Se agora tenho achado graça aos teus olhos, dá-me
6.17:
Êx 4.1,8
Jz 6.36-37
2Rs 20.8
Is 7.11
um sinal de que és o que comigo falas. 18Rogo-te
6.18:
Gn 18.3,5
Jz 13.15
que daqui te não apartes, até que eu venha a ti, e traga 6.18: ou a minha ofertao meu presente, e o ponha perante ti. E disse: Eu esperarei até que voltes. 19E entrou Gideão
6.19:
Gn 18.6-8
e preparou um cabrito e bolos asmos dum efa de farinha; a carne pôs num açafate e o caldo pôs numa panela: e trouxe-lho até debaixo do carvalho, e lho apresentou. 20Porém o anjo de Deus lhe disse: Toma a carne e os bolos asmos e põe-nos sobre esta
6.20:
Jz 13.19
1Rs 18.33-34
penha e verte o caldo. E assim o fez. 21E o anjo do Senhor estendeu a ponta do cajado, que estava na sua mão, e tocou a carne e os bolos asmos: então subiu fogo da penha,
6.21:
Lv 9.24
1Rs 18.38
2Cr 7.1
e consumiu a carne e os bolos asmos; e o anjo do Senhor desapareceu de seus olhos. 22Então
6.22:
Gn 16.13
32.30
Êx 33.20
Jz 13.21-22
viu Gideão que era o anjo do Senhor; e disse Gideão: Ah! Senhor, Jeová, que eu vi o anjo do Senhor face a face. 23Porém o Senhor lhe disse: Paz seja contigo:
6.23:
Dn 10.19
não temas: não morrerás. 24Então Gideão edificou ali um altar ao Senhor, e lhe chamou, Senhor é paz: e ainda até ao dia de hoje está em Ofra
6.24:
Jz 8.32
dos abiezritas. 25E aconteceu, naquela mesma noite, que o Senhor lhe disse: toma o boi de teu pai, a saber, o segundo boi de sete anos: e derriba o altar de Baal, que é de teu pai;
6.25:
Êx 34.13
Dt 7.5
e corta o bosque que está ao pé dele. 26E edifica ao Senhor teu Deus um altar no cume deste lugar forte, num lugar conveniente: e toma o segundo boi, e o oferecerás em holocausto com a lenha que cortares do bosque. 27Então Gideão tomou dez homens dentre os seus servos, e fez como o Senhor lhe dissera: e sucedeu que, temendo ele a casa de seu pai, e os homens daquela cidade, não o fez de dia, mas fê-lo de noite. 28Levantando-se pois os homens daquela cidade de madrugada, eis que estava o altar de Baal derribado, e o bosque, que estava ao pé dele, cortado: e o segundo boi foi oferecido no altar de novo edificado. 29E uns aos outros disseram: Quem fez esta cousa? E, esquadrinhando, e inquirindo, disseram: Gideão, o filho de Joás, fez esta cousa. 30Então os homens daquela cidade disseram a Joás: Tira para fora a teu filho para que morra, pois derribou o altar de Baal, e cortou o bosque que estava ao pé dele. 31Porém Joás disse a todos os que se puseram contra ele: Contendereis vós por Baal? livrá-lo-eis vós? qualquer que por ele contender ainda esta manhã será morto: se é deus, por si mesmo contenda; pois derribaram o seu altar. 32Pelo que naquele dia lhe chamaram Jerubaal,
6.32:
1Sm 12.11
2Sm 11.21
dizendo: Baal contenda contra ele, pois derribou o seu altar. 33E todos os midianitas
6.33:
Js 17.16
Jz 6.3
e amalequitas, e os filhos do oriente se ajuntaram num corpo, e passaram, e puseram o seu campo no vale de Jezreel. 34Então o espírito do
6.34:
Nm 10.3
Jz 3.10,27
1Cr 12.18
2Cr 24.20
Senhor revestiu a Gideão, o qual tocou a buzina, e os abiezritas se ajuntaram após dele. 35E enviou mensageiros por toda a tribo de Manassés, que também se convocou após dele: também enviou mensageiros a Eser, e a Zebulom, e a Naftali, e saíram-lhe ao encontro. 36E disse Gideão a Deus: Se hás de livrar a Israel por minha mão, como tens dito, 37Eis que eu porei
6.37:
Êx 4.3-4,6-7
um velo de lã na eira: se o orvalho estiver somente no velo, e secura sobre toda a terra, então conhecerei que hás de livrar a Israel por minha mão, como tens dito. 38E assim sucedeu: porque ao outro dia se levantou de madrugada, e apertou o velo: e do orvalho do velo espremeu uma taça cheia de água. 39E disse Gideão a Deus: Não se acenda contra mim
6.39:
Gn 18.32
a tua ira, se ainda falar só esta vez: rogo-te que só esta vez faça a prova com o velo; rogo-te que só no velo haja secura, e em toda a terra haja o orvalho. 40E Deus assim o fez naquela noite: pois só no velo havia secura, e sobre toda a terra havia orvalho.

7

Gideão com trezentos homens vence os midianitas

71ENTÃO Jerubaal

7.1:
Jz 6.32
(que é Gideão) se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele havia, e se acamparam junto à fonte de Harode; de maneira que tinha o arraial dos midianitas para o norte, pelo outeiro de Moré no vale. 2E disse o Senhor a Gideão: Muito é o povo que está contigo, para eu dar aos midianitas em sua mão; a fim de que Israel
7.2:
Dt 8.17
Is 10.13
1Co 1.29
2Co 4.7
se não glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou. 3Agora pois apregoa aos ouvidos do povo dizendo:
7.3:
Dt 20.8
Quem for covarde e medroso, volte, e vá-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram. 4E disse o Senhor a Gideão: Ainda muito povo : faze-os descer às águas, e ali tos provarei: e será que aquele de que eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém todo aquele, de que eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá. 5E fez descer o povo às águas. Então o Senhor disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber. 6E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o resto do povo se abaixou de joelhos a beber as águas, 7E disse o Senhor a Gideão: Com estes trezentos homens
7.7:
1Sm 14.6
que lamberam as águas vos livrarei, e darei os midianitas na tua mão; pelo que toda a outra gente se vá cada um ao seu lugar. 8E o povo tomou na sua mão a provisão e as suas buzinas, e ele enviou todos os outros homens de Israel cada um à sua tenda, porém os trezentos homens reteve: e estava o arraial dos midianitas abaixo no vale. 9E sucedeu que, naquela mesma noite,
7.9:
Gn 46.2-3
o Senhor lhe disse: Levanta-te, e desce ao arraial, porque o tenho dado na tua mão. 10E, se ainda temes descer, desce tu e teu moço Pura ao arraial; 11E ouvirás
7.11:
Gn 24.14
Jz 7.13-15
1Sm 14.9-10
o que dizem, e então se esforçarão as tuas mãos e descerás ao arraial. Então desceu ele com o seu moço Pura até ao extremo das sentinelas que estavam no arraial. 12E os midianitas, e amalequitas,
7.12:
Jz 6.5,33
8.10
e todos os filhos do oriente jaziam no vale como gafanhotos em multidão: e eram inumeráveis os seus camelos, como a areia que na praia do mar em multidão. 13Chegando pois Gideão, eis que estava contando um homem ao seu companheiro um sonho, e dizia: Eis que um sonho sonhei, eis que um pão de cevada torrado rodava pelo arraial dos midianitas, e chegava até às tendas, e as feriu, e caíram, e as transtornou de cima para baixo, e ficaram abatidas. 14E respondeu o seu companheiro, e disse: Não é isto outra cousa, senão a espada de Gideão, filho de Joás, varão israelita. Deus tem dado na sua mão aos midianitas, e a todo este arraial. 15E sucedeu que, ouvindo Gideão a narração deste sonho, e a sua explicação, adorou; e tornou ao arraial de Israel, e disse: Levantai-vos, porque o Senhor tem dado o arraial dos midianitas nas vossas mãos. 16Então repartiu os trezentos homens em três esquadrões: e deu-lhes a cada um nas suas mãos buzinas, e cântaros vazios, com tochas neles acesas. 17E disse-lhes: Olhai para mim, e fazei como eu fizer: e eis que chegando eu ao extremo do arraial, será que como eu fizer, assim fareis vós. 18Tocando eu e todos os que comigo estiverem a buzina, então também vós tocareis a buzina ao redor de todo o arraial, e direis: Pelo Senhor, e Gideão. 19Chegou pois Gideão, e os cem homens que com ele iam, ao extremo do arraial, ao princípio da vigília da meia-noite, havendo-se já posto as guardas: e tocaram as buzinas, e partiram os cântaros, que tinham nas mãos. 20Assim tocaram os três esquadrões as buzinas, e partiram os cântaros, e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, que tocavam; e exclamaram: Espada do Senhor e de Gideão. 21E ficou-se cada um no
7.21:
Êx 14.13-14
2Rs 7.7
2Cr 20.17
seu lugar ao redor do arraial: então todo o exército deitou a correr, e, gritando, fugiram. 22Tocando
7.22:
Js 6.4,16,20
2Co 4.7
pois os trezentos as buzinas, o Senhor tornou
7.22:
1Sm 14.20
2Cr 20.23
Sl 83.10
Is 9.4
a espada dum contra o outro e isto em todo o arraial: e o exército fugiu para Zererá, até Bete-Sita, até aos limites de Abel-Meola, acima de Tabate. 23Então os homens de Israel, de Naftali, e de Aser e de todo o Manassés foram convocados, e perseguiram aos midianitas. 24Também Gideão enviou mensageiros a todas as montanhas de Efraim,
7.24:
Jz 3.27
dizendo: Descei ao encontro dos midianitas, e tomai-lhes as águas até Bete-Bara, a saber, o Jordão. Convocados pois todos os homens de Efraim,
7.24:
Jz 3.28
tomaram-lhes as águas até Bete-Bara e Jordão. 25E prenderam a dois príncipes dos midianitas, a
7.25:
Jz 8.3
Is 10.26
Orebe e a Zeebe; e mataram a Orebe na penha de Orebe, e a Zeebe mataram no lagar de Zeebe, e perseguiram aos midianitas: e trouxeram as cabeças de Orebe e de Zeebe a Gideão, dalém do Jordão.