Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
3

A oração de Habacuque

31ORAÇÃO do profeta Habacuque sobre Sigionote. 2Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi: aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica: na ira lembra-te da misericórdia. 3Deus veio de Temã,

3.3:
Dt 33.2
Jz 5.4
e o Santo do monte de Parã. (Selá.) A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor. 4E o seu resplendor era como a luz, raios brilhantes saíam da sua mão,
3.4:
Na 1.3
e ali estava o esconderijo da sua força. 5Adiante dele ia a peste, e raios de fogo sob os seus pés. 6Parou, e mediu a terra: olhou, e separou as nações:
3.6:
Na 1.5
Gn 49.26
e os montes perpétuos foram esmiuçados, os outeiros eternos se encurvaram: o andar eterno é seu. 7Vi as tendas de Cusã em aflição; as cortinas da terra de Midiã tremiam. 8Acaso é contra os rios, Senhor, que estás irado? contra os ribeiros foi a tua ira ou contra o mar foi o teu furor, para que andasses montado sobre os teus cavalos,
3.8:
Dt 33.26-27
sobre os teus carros de salvação? 9Descoberto se fez o teu arco: os juramentos feitos às tribos foram uma palavra segura. (Selá.) Tu fendeste a terra com rios. 10Os montes te viram,
3.10:
Êx 14.22
19.16,18
Jz 5.4-5
Js 3.16
e tremeram: a inundação das águas passou; deu o abismo a sua voz, levantou as suas mãos ao alto. 11O sol e a lua pararam nas suas moradas;
3.11:
Js 10.11-13
andaram à luz das tuas frechas, ao resplendor do relâmpago da tua lança. 12Com indignação marchaste pela terra,
3.12:
Jr 51.33
Am 1.3
Mq 4.13
com ira trilhaste as nações. 13Tu saíste para salvamento do teu povo, para salvamento do teu ungido;
3.13:
Js 10.24
11.8,12
tu feriste a cabeça da casa do ímpio, descobrindo os fundamentos até ao pescoço. (Selá.) 14Tu abriste com os seus próprios cajados a cabeça dos seus guerreiros; eles me acometeram tempestuosos para me espalharem: alegravam-se, como se estivessem para devorar o pobre em segredo. 15Tu
3.15:
Hc 3.8
com os teus cavalos marchaste pelo mar, pela massa de grandes águas. 16Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; descanse eu no dia da angústia, quando ele vier contra o povo que nos destruirá. 17Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas: 18Todavia
3.18:
Is 41.16
61.10
eu me alegrarei no Senhor: exultarei no Deus da minha salvação. 19Jeová, o Senhor é minha força,
3.19:
2Sm 22.34
e fará os meus pés como os das cervas,
3.19:
Dt 32.13
33.29
e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de música.)