Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
10

Os descendentes de Noé

101ESTAS pois são as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cão,

10.1:
1Cr 1.5
e Jafé; e nasceram-lhes filhos depois do dilúvio. 2Os filhos de Jafé, são: Gomer e Magogue, e Madai, e Javã, e Tubal, e Meseque, e Tiras. 3E os filhos de Gomer, são: Asquenaz, e Rifate, e Togarma. 4E os filhos de Javã, são: Elisá e Tarsis, Quitim, e Dodanim. 5Por estes foram repartidas
10.5:
Sf 2.11
as ilhas das nações nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas famílias, entre as suas nações. 6E os filhos de Cão, são:
10.6:
1Cr 1.8
Cuse, e Mizraim, e Pute, e Canaã. 7E os filhos de Cuse, são:
10.7:
Sl 72.10
Sebá, e Havilá, e Sabtá, e Raamá, Sabtecá: e os filhos de Raamá são: Seba e Dedã. 8E Cuse gerou a
10.8:
Mq 5.6
Ninrode; este começou a ser poderoso na terra. 9E este foi poderoso caçador diante da face do Senhor; pelo que se diz: Como Ninrode, poderoso caçador diante do Senhor. 10E o princípio do seu reino foi Babel, e Ereque, e Acade, e
10.10:
Am 6.2
Calne, na terra de Sinear. 11Desta mesma terra saiu à Assíria e edificou a Nínive, e Reobote-Ir e Calá, 12E Résen, entre Nínive e Calá (esta é a grande cidade). 13E Mizraim gerou a Ludim, e a Anamim, e a Leabim, e a Naftuim, 14E a
10.14:
1Cr 1.12
Patrusim e a Caslusim, (donde saíram os Filisteus) e a Caftorim. 15E Canaã gerou a Sidom, seu primogênito, e a Hete, 16E ao jebuseu, e amorreu, e girgaseu, 17E ao heveu, e ao arqueu, e ao sineu, 18E ao arvadeu, e ao zemareu, e ao hamateu, e depois se espalharam as famílias dos
10.18:
Gn 15.18,21
Js 12.7-8
cananeus. 19E foi o termo dos cananeus desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza; indo para Sodoma, e Gomorra, e Adama, e Zeboim, até Lasa. 20Estes são os filhos de Cão segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações. 21E a Sem nasceram filhos, e ele é o pai de todos os filhos de Éber, o irmão mais velho de Jafé. 22os filhos
10.22:
1Cr 1.17
de Sem são: Elão e Assur, e Arpachade, e Lude, e Arã. 23E os filhos de Arã são: Uz, e Hul, e Géter, e Mas. 24E Arpachade gerou a Selá; e Selá gerou a Éber. 25E a Éber nasceram dois filhos: o nome dum foi 10.25: que significa divisãoPelegue, porquanto em seus dias se repartiu a terra, e o nome do seu irmão foi Joctã. 26E Joctã gerou a Almodade, e a Selefe, e a Hazarmavete, e a Jerá; 27E a Hadorão, e a Uzal, e a Diclá; 28E a Obal, e Abimael, e a Seba; 29E a Ofir, e a Havilá e a Jobabe; todos estes foram filhos de Joctã. 30E foi a sua habitação desde Messa, indo para Sefar, montanha do Oriente. 31Estes são os filhos de Sem segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, nas suas terras, segundo as suas nações. 32Estas são as famílias dos filhos de Noé segundo as suas gerações, nas suas nações; e destes foram divididas as nações na terra depois do dilúvio.

11

Toda a terra com uma mesma língua

111E ERA toda a terra duma mesma língua, e duma mesma fala. 2E aconteceu que, partindo eles do Oriente, acharam um vale na terra de Sinear, e habitaram ali. 3E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos, e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal. 4E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo

11.4:
Dt 1.28
cume toque nos céus, e façamo-nos
11.4:
Sl 49.2
Dn 4.30
Pv 10.7
um nome, para que não
11.4:
Gn 11.9
Lc 1.51
sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. 5Então desceu o Senhor para
11.5:
Gn 18.21
ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; 6E disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.

A confusão das línguas

7Eia, desçamos, e

11.7:
Sl 2.5
55.9
confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. 8Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9Por isso se chamou o seu nome 11.9: que significa confusãoBabel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra, e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra. 10Estas são as gerações
11.10:
Gn 10.24
1Cr 1.17
de Sem: Sem era da idade de cem anos, e gerou a Arpachade, dois anos depois do dilúvio. 11E viveu Sem, depois que gerou a Arpachade, quinhentos anos; e gerou filhos e filhas. 12E viveu Arpachade trinta e cinco anos, e gerou a Selá. 13E viveu Arpachade, depois que gerou a Selá, quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas. 14E viveu Selá trinta anos, e gerou a Éber; 15E viveu Selá, depois que gerou a Éber, quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas. 16E viveu Éber trinta e quatro anos, e gerou a Pelegue: 17E viveu Éber, depois que gerou a Pelegue, quatrocentos e trinta anos, e gerou filhos e filhas. 18E viveu Pelegue trinta anos, e gerou a Reú: 19E viveu Pelegue, depois que gerou a Reú, duzentos e nove anos, e gerou filhos e filhas. 20E viveu Reú trinta e dois anos, e gerou a Serugue: 21E viveu Reú, depois que gerou a Serugue, duzentos e sete anos, e gerou filhos e filhas. 22E viveu Serugue trinta anos, e gerou a Naor: 23E viveu Serugue, depois que gerou a Naor, duzentos anos, e gerou filhos e filhas. 24E viveu Naor vinte e nove anos, e gerou a Terá; 25E viveu Naor, depois que gerou a Terá, cento e dezenove anos, e gerou filhos e filhas. 26E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor,
11.26:
Js 24.2
e a Harã. 27E estas são as gerações de Terá: Terá gerou a Abrão, a Naor, e a Harã; e Harã gerou a Ló. 28E morreu Harã estando seu pai Terá ainda vivo, na terra do seu nascimento, em Ur dos Caldeus. 29E tomaram Abrão e Naor mulheres para si: o nome da mulher de Abrão
11.29:
Gn 17.15
era Sarai, e o nome da mulher de Naor era
11.29:
Gn 22.20
24.15
Milca, filha de Harã, pai de Milca, e pai de Iscá. 30E Sarai foi estéril,
11.30:
Gn 16.1
18.11
21.1-2
e não tinha filhos. 31E tomou Terá a Abrão seu filho e a Ló filho de Harã, filho de seu filho e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão e saiu com eles de Ur dos Caldeus,
11.31:
Gn 12.1
Ne 9.7
At 7.4
para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali. 32E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos; e morreu Terá em Harã.

12

Deus chama Abrão e lhe faz promessas

121ORA, o

12.1:
Gn 11.31
Is 51.2
At 7.3
Hb 11.8
Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. 2E far-te-ei
12.2:
Gn 17.6
uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome e tu serás uma bênção. 3E abençoarei
12.3:
Gn 18.18
28.4
os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas
12.3:
Gn 27.29
Êx 23.22
Nm 24.9
todas as famílias da terra. 4Assim partiu Abrão, como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos, quando saiu de Harã. 5E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e toda a sua fazenda, que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e vieram à terra de Canaã. 6E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho
12.6:
Dt 11.30
de Moré; e estavam então os cananeus na terra. 7E apareceu o Senhor
12.7:
Gn 17.1
18.1
a Abrão, e disse: À tua semente darei esta terra. E edificou ali um
12.7:
Gn 13.15
Rm 9.8
Gl 3.16
4.28
altar ao Senhor, que lhe aparecera. 8E moveu-se dali para a montanha à banda do Oriente
12.8:
Gn 13.4,18
26.25
33.20
28.19
de Betel, e armou a sua tenda, tendo
12.8:
Gn 20.2
26.7
Betel ao Ocidente, e Ai ao Oriente; e edificou ali um altar ao Senhor, e invocou o nome do Senhor. 9Depois caminhou Abrão dali, seguindo ainda para a banda do Sul.

Abrão desce ao Egito

10E havia fome naquela terra; e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra. 11E aconteceu que, chegando ele para entrar no Egito, disse a Sarai, sua mulher: Ora bem sei que és mulher formosa à vista; 12E será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta é a sua mulher. E matar-me-ão a mim, e a ti te guardarão em vida. 13Dize, peço-te, que és

12.13:
1Cr 16.21
Sl 105.14
minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti. 14E aconteceu que, entrando Abrão no Egito, viram os egípcios a mulher, que era mui formosa. 15E viram-na os príncipes de Faraó, e gabaram-na diante de Faraó; e foi a mulher tomada para a casa de Faraó. 16E fez bem a Abrão por amor dela; e ele teve ovelhas, e vacas, e jumentos, servos e servas, e jumentas, e camelos. 17Feriu, porém, o Senhor a Faraó com grandes pragas, e a sua casa, por causa de Sarai, mulher de Abrão. 18Então chamou Faraó a Abrão, e disse: Que é isto que
12.18:
Gn 20.10
26.10
me fizeste? Por que não me disseste que ela era tua mulher? 19Por que disseste: É minha irmã? de maneira que a houvera tomado por minha mulher; agora, pois, eis aqui tua mulher; toma-a e vai-te. 20E Faraó
12.20:
Pv 21.1
deu ordens aos seus varões a seu respeito, e acompanharam-no a ele, e a sua mulher, e a tudo o que tinha.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]