Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
4

Predição do cerco de Jerusalém

41TU pois, ó filho do homem, toma um tijolo, e pô-lo-ás diante de ti, e grava nele a cidade de Jerusalém. 2E põe contra ela um cerco, e edifica contra ela uma fortificação, e levanta contra ela uma tranqueira, e põe contra ela arraiais, e põe-lhe vaivéns em redor. 3E tu toma uma sertã de ferro, e põe-na por muro de ferro entre ti e a cidade; e dirige para ela o teu rosto, e assim será cercada, e a cercarás;

4.3:
Ez 12.6
isto servirá de sinal à casa de Israel. 4Tu também deita-te sobre o teu lado esquerdo, e põe a maldade da casa de Israel sobre ele: conforme o número dos dias que te deitares sobre ele, levarás as suas maldades. 5Porque eu te tenho fixado os anos da sua maldade, conforme o número dos dias, trezentos e noventa dias:
4.5:
Nm 14.34
e levarás a maldade da casa de Israel. 6E, quando cumprires estes, tornar-te-ás a deitar sobre o teu lado direito, e levarás a maldade da casa de Judá quarenta dias; um dia te dei por cada ano. 7Dirigirás pois o teu rosto para o cerco de Jerusalém com o teu braço descoberto, e profetizarás contra ela. 8E eis que
4.8:
Ez 3.25
porei sobre ti cordas: assim tu não te voltarás dum lado para outro, até que cumpras os dias do teu cerco. 9E tu toma trigo, e cevada, e favas, e lentilhas, e milho, e aveia, e mete-os num vaso, e faze deles pão: conforme o número dos dias que te deitares sobre o teu lado, trezentos e noventa dias, comerás disso. 10E a tua comida, que hás de comer, será do peso de vinte siclos cada dia; de tempo em tempo a comerás. 11Também beberás a água por medida, a sexta parte dum him; de tempo em tempo beberás. 12E o que comeres será como bolos de cevada, e o cozerás com o esterco que sai do homem, diante dos olhos deles. 13E disse o Senhor:
4.13:
Os 9.3
Assim comerão os filhos de Israel o seu pão imundo, entre as nações, para onde serão lançados. 14Então disse eu:
4.14:
At 10.14
Ah! Senhor, Senhor! eis que a minha alma não foi contaminada, porque nunca
4.14:
Êx 22.31
Lv 11.40
17.15
Dt 14.3
Is 65.4
comi cousa morta, nem despedaçada, desde a minha mocidade até agora: nem carne abominável entrou na minha boca. 15E disse-me: Vê, tenho-te dado esterco de vacas, em lugar de esterco de homem; e com ele prepararás o teu pão. 16Então me disse: Filho do homem,
4.16:
Lv 26.26
Is 3.1
Ez 5.16
14.13
eis que eu torno instável o 4.16: Hebr. bordão de pãosustento de pão em Jerusalém,
4.16:
Ez 4.10-11
12.19
e comerão o pão por peso, e com desgosto; e a água beberão por medida, e com espanto; 17Para que o pão e a água lhes faltem, e se espantem uns com os outros,
4.17:
Lv 26.39
Ez 24.23
e se consumam nas suas maldades.