Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
2

A salvação é pela graça

21E VOS vivificou,

2.1:
Jo 5.24
Cl 2.13
Ef 4.18
estando vós mortos em ofensas e pecados. 2Em que
2.2:
1Co 6.11
Cl 1.21
1Jo 5.19
noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. 3Entre os quais todos
2.3:
Tt 3.3
1Pe 4.3
Gl 5.16
nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. 4Mas Deus,
2.4:
Rm 10.12
que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5Estando nós ainda
2.5:
Rm 5.6,8,10
6.4-5
mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), 6E nos ressuscitou juntamente com ele
2.6:
Ef 1.20
e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; 7Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça,
2.7:
Tt 3.4
pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. 8Porque pela graça
2.8:
Rm 3.24
2Tm 1.9
sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus. 9Não vem das obras,
2.9:
Rm 3.20,27-28
1Co 1.29-31
para que ninguém se glorie. 10Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para
2.10:
Dt 32.6
Is 19.25
Jo 3.3,5
as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

Os gentios e os judeus são unidos por Deus mediante a cruz de Cristo

11Portanto, lembrai-vos

2.11:
1Co 12.2
Cl 1.21
Rm 2.28-29
de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; 12Que naquele
2.12:
Cl 2.11
Ez 13.19
Jo 10.16
tempo estáveis sem Cristo, 2.12: ou separados da comunhãoseparados da comunidade d’Israel, e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. 13Mas agora em Cristo Jesus,
2.13:
Gl 3.28
At 2.39
vós, que antes estáveis longe, pelo sangue de Cristo chegastes perto. 14Porque ele é a
2.14:
Mq 5.5
Jo 16.33
At 10.36
nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derribando a parede de separação que estava no meio. 15Na sua carne desfez
2.15:
Cl 1.20
2.14,20
2Co 5.17
a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, 16E pela cruz reconciliar ambos
2.16:
Cl 1.20
Rm 6.6
com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades. 17E, vindo, ele evangelizou
2.17:
Is 57.19
Zc 9.10
At 2.39
a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto; 18Porque por ele
2.18:
Jo 10.9
Rm 5.2
ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. 19Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros,
2.19:
Fp 3.20
Hb 12.22-23
Gl 6.10
mas concidadãos dos Santos, e da família de Deus; 20Edificados sobre o fundamento
2.20:
1Co 3.9-10
1Pe 2.4-5
Mt 16.18
dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; 21No qual todo o edifício,
2.21:
Ef 4.15-16
1Co 3.17
2Co 6.16
bem-ajustado, cresce para templo santo no Senhor. 22No qual também vós juntamente sois
2.22:
1Pe 2.5
edificados para morada de Deus em Espírito.

3

O ministério da vocação dos gentios, e o apostolado de Paulo

31POR esta causa eu, Paulo,

3.1:
At 21.33
Fp 1.7,13-14,16
Cl 4.3,18
sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios; 2Se é que tendes ouvido a dispensação
3.2:
Rm 1.5
1Co 4.1
Cl 1.25
da graça de Deus, que para convosco me foi dada; 3Como me foi este mistério manifestado pela revelação
3.3:
At 22.17
Gl 1.12
Rm 16.25
como acima em pouco vos escrevi; 4Pelo que, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do
3.4:
1Co 4.1
Ef 6.19
mistério de Cristo, 5O qual noutros
3.5:
At 10.28
Rm 16.25
séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas; 6A saber, que os gentios são
3.6:
Gl 3.28-29
Ef 2.14,16
coerdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho; 7Do qual fui
3.7:
Rm 15.16
Cl 1.23,25
feito ministro, pelo dom da graça de Deus, que me foi dado segundo a operação do seu poder. 8A mim, o mínimo
3.8:
1Co 15.9
1Tm 1.13,15
de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo. 9E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve
3.9:
Rm 16.25
1Co 2.7
Cl 1.26
oculto em Deus, que tudo criou; 10Para que agora, pela igreja, a multiforme
3.10:
1Pe 1.12
Rm 8.38
Cl 1.16
sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, 11Segundo o eterno
3.11:
Ef 1.9
propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor, 12No qual temos ousadia
3.12:
Ef 2.18
Hb 4.16
e acesso com confiança, pela nossa fé nele. 13Portanto vos peço
3.13:
At 14.22
Fp 1.14
1Ts 3.3
que não desfaleçais nas minhas tribulações por vós, que são a vossa glória.

A oração de Paulo pelos efésios

14Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 15Do qual toda a família nos céus e na terra

3.15:
Ef 1.10
Fp 2.9-11
toma o nome, 16Para que, segundo
3.16:
Rm 9.23
Fp 4.19
as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; 17Para que Cristo
3.17:
Jo 14.23
Cl 1.23
habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, 18Poderdes perfeitamente
3.18:
Ef 1.18
Rm 10.3,11-12
compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, 19E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento,
3.19:
Jo 1.16
Cl 2.9-10
para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. 20Ora, àquele
3.20:
Rm 16.25
Jd 24
1Co 2.9
que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, 21A esse glória
3.21:
Rm 11.30
Hb 13.21
na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.

4

A unidade da fé

41ROGO-VOS, pois, eu,

4.1:
Ef 3.1
Fp 1.9,27
o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, 2Com toda a humildade
4.2:
At 20.19
Gl 5.22-23
e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, 3Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo
4.3:
Cl 3.14
da paz. 4 um só
4.4:
Rm 12.5
1Co 12.12-13
corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; 5Um só Senhor,
4.5:
1Co 1.13
2Co 11.4
Jd 3
uma só fé, um só batismo; 6Um só Deus
4.6:
Ml 2.10
1Co 8.6
Rm 11.36
e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos. 7Mas a graça foi dada a cada um
4.7:
Rm 12.3,6
1Co 12.11
de nós segundo a medida do dom de Cristo. 8Pelo que diz:
4.8:
Jz 5.12
Cl 2.15
Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens. 9Ora, isto — ele subiu —
4.9:
Jo 3.13
que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra? 10Aquele que desceu é também o mesmo que subiu
4.10:
At 1.9-11
At 2.33
1Tm 3.16
Hb 4.14
acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas. 11E ele mesmo deu uns para apóstolos,
4.11:
1Co 12.28
At 21.8
e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, 12Querendo o aperfeiçoamento
4.12:
1Co 12.7
Cl 1.24
dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; 13Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento
4.13:
Cl 2.2
1Co 14.20
do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. 14Para que não sejamos
4.14:
Is 28.9
1Co 14.20
Hb 13.9
mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. 15Antes, seguindo
4.15:
Zc 8.16
2Co 4.2
1Jo 3.18
Cl 1.18
a verdade em caridade, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. 16Do qual todo o corpo,
4.16:
Cl 2.19
bem-ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.

A santidade cristã é oposta aos costumes dos gentios

17E digo isto, e testifico no Senhor,

4.17:
Ef 2.1-3
Cl 3.7
1Pe 4.3
Rm 1.21
para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade do seu sentido. 18Entenebrecidos no
4.18:
At 26.18
Gl 4.8
1Ts 4.5
Rm 1.21
entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; 19Os quais, havendo perdido todo o sentimento,
4.19:
1Tm 4.2
Rm 1.24,26
se entregaram à dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza. 20Mas vós não aprendestes assim a Cristo, 21Se é que o
4.21:
Ef 1.13
tendes ouvido, e nele fostes ensinados, como está a verdade em Jesus; 22Que, quanto ao trato passado, vos despojeis
4.22:
Cl 2.11
Hb 12.1
1Pe 2.1
do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; 23E vos renoveis
4.23:
Rm 12.2
Cl 3.10
no espírito do vosso sentido; 24E vos revistais do novo homem,
4.24:
Rm 6.4
2Co 5.17
Gl 6.15
que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. 25Pelo que deixai a mentira,
4.25:
Zc 8.16
Cl 3.9
Rm 12.5
e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. 26Irai-vos,
4.26:
Sl 4.4
e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. 27Não deis lugar ao
4.27:
2Co 2.10-11
1Pe 5.9
diabo. 28Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo
4.28:
At 20.35
1Ts 4.11
com as mãos o que é bom, para que tenha que repartir com o que tiver necessidade. 29Não saia da vossa boca nenhuma palavra
4.29:
Mt 12.36
Cl 3.8,16
Cl 4.6
torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. 30E não entristeçais
4.30:
Is 7.13
Ez 16.43
o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. 31Toda a amargura,
4.31:
Cl 3.18-19
Tt 3.2
Tg 4.11
e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias e toda a malícia seja tirada de entre vós. 32Antes sede uns para com os outros
4.32:
1Co 2.10
Cl 3.12-13
benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.