Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
6

A corrução de Israel. Ameaças

61AI dos

6.1:
Lc 6.24
que repousam em Sião, e dos que estão seguros no monte de Samaria;
6.1:
Êx 19.5
que têm nome entre as primeiras nações, e aos quais vem a casa de Israel! 2Passai a Calne,
6.2:
Is 10.9
2Rs 18.34
e vede; e dali ide à grande Hamate;
6.2:
2Cr 26.6
depois descei a Gate dos filisteus: serão melhores que estes reinos? ou será maior o seu termo do que o vosso termo? 3Vós, que dilatais
6.3:
Am 5.18
6.12
9.10
o dia mau, e vos chegais ao lugar de violência; 4Que dormis em camas de marfim, e vos estendeis sobre os vossos leitos, e comeis os cordeiros do rebanho, e os bezerros do meio da manada; 5Que cantais
6.5:
Is 5.12
ao som do alaúde, e inventais para vós instrumentos músicos, como Davi: 6Que bebeis vinho em taças, e vos ungis com o mais excelente óleo: mas não vos afligis 6.6: ou por causa da aflição de Josépela quebra de José: 7Eis que agora ireis em cativeiro entre os primeiros que forem cativos, e cessarão os festins dos regalados. 8Jurou
6.8:
Jr 5.14
Hb 6.13,17
o Senhor Jeová pela sua alma, o Senhor Deus dos exércitos: Tenho abominação pela soberba de Jacó, e aborreço os seus palácios;
6.8:
Am 8.7
e entregarei a cidade e tudo o que nela há. 9E acontecerá que, ficando de resto dez homens numa casa, morrerão. 10E a alguém tomará o seu tio, ou o que o queima, para levar os ossos para fora da casa; e dirá ao que estiver nos cantos da casa: Está ainda alguém contigo? E ele dirá: Ninguém. E dirá este:
6.10:
Am 5.13
8.3
Cala-te, porque não podemos fazer menção do nome do Senhor. 11Porque, eis que
6.11:
Am 3.15
o Senhor manda, e será ferida a casa grande de 6.11: ou brechasquebraduras, e a casa pequena de fendas. 12Poderão correr cavalos na rocha? poderão lavrá-la com bois? por que quebraduras, haveis vós tornado o juízo em fel,
6.12:
Os 10.4
Am 5.7
e o fruto da justiça em alosna? 13Vós que vos alegrais de nada, vós que dizeis: Não nos temos nós tornado poderosos por nossa força? 14Porque, eis que eu levantarei sobre vós, ó casa de Israel, um povo, diz o Senhor Deus dos Exércitos,
6.14:
Jr 5.5
e oprimir-vos-á, desde
6.14:
Nm 34.8
a entrada de Hemate até ao ribeiro da planície.

7

A visão da locusta, do fogo e do prumo

71O SENHOR Jeová assim me fez ver: e eis que formava gafanhotos no princípio do rebento da erva serôdia, e eis que era a erva serôdia depois da segada do rei. 2E aconteceu que, como eles tivessem comido completamente a erva da terra, eu disse: Senhor Jeová perdoa:

7.2:
Am 7.5
como se levantará agora Jacó? pois ele é pequeno. 3Então
7.3:
Am 7.6
o Senhor se arrependeu disso. Não acontecerá, disse o Senhor. 4Assim me mostrou o Senhor Jeová: e eis que o Senhor Jeová clamava, que queria contender por meio do fogo; e consumiu o grande abismo, e também queria consumir a terra. 5Então eu disse: Senhor Jeová, cessa agora;
7.5:
Am 7.2-3
como se levantará Jacó? pois ele é pequeno. 6E o Senhor se arrependeu disso. Nem isto acontecerá, disse o Senhor Jeová. 7Mostrou-me também assim: e eis que o Senhor estava sobre um muro levantado a prumo: e tinha um prumo na sua mão. 8E o Senhor me disse: Que vês tu, Amós? E eu disse: Um prumo. Então disse o Senhor:
7.8:
Lm 2.8
Eis que eu porei o prumo no meio do meu povo Israel; nunca mais passarei por ele. 9Mas os altos de Isaque serão
7.9:
Gn 26.23
Am 5.5
8.14
assolados, e destruídos os santuários de Israel;
7.9:
2Rs 15.10
e levantar-me-ei com a espada contra a casa de Jeroboão. 10Então
7.10:
1Rs 12.32
2Rs 14.23
Amazias, o sacerdote de Betel, mandou dizer a Jeroboão, rei de Israel: Amós tem conspirado contra ti, no meio da casa de Israel; a terra não poderá sofrer todas as suas palavras. 11Porque assim diz Amós: Jeroboão morrerá à espada, e Israel certamente será levado para fora da sua terra em cativeiro. 12Depois Amazias disse a Amós: Vai-te, ó vidente, foge para a terra de Judá, e ali come o pão, e ali profetiza; 13Mas em Betel daqui por diante não
7.13:
Am 2.12
1Rs 12.32
profetizarás mais, porque é o santuário do rei e a casa do reino. 14E respondeu Amós, e disse a Amazias:
7.14:
1Rs 20.35
2Rs 2.5
4.38
6.1
Am 1.1
Zc 13.5
Eu não era profeta, nem filho de profeta, mas boieiro, e cultivador de sicômoros. 15Mas o Senhor me tirou de após o gado, e o Senhor me disse: Vai, e profetiza ao meu povo Israel. 16Ora, pois, ouve a palavra do Senhor: Tu dizes:
7.16:
Ez 21.2
Mq 2.6
Não profetizarás contra Israel, nem falarás contra a casa de Isaque. 17Portanto assim diz o Senhor:
7.17:
Jr 29.21,25,31-32
Is 13.16
Lm 5.11
Os 4.13
Zc 14.2
Tua mulher se prostituirá na cidade, e teus filhos e tuas filhas cairão à espada, e a tua terra será repartida a cordel, e tu morrerás na terra imunda, e Israel certamente será levado cativo para fora da sua terra.

8

A visão dum cesto de frutos. Ameaças contra Israel

81O SENHOR Jeová assim me fez ver: e eis aqui um cesto de frutos do verão. 2E disse: Que vês, Amós? E eu disse: Um cesto de frutos do verão. Então o Senhor me disse:

8.2:
Ez 7.2
Am 7.8
Chegou o fim sobre o meu povo Israel; daqui por diante nunca mais passarei por ele. 3Mas os cânticos do templo serão ouvidos naquele dia, diz o Senhor Jeová: multiplicar-se-ão os cadáveres; em todos os lugares serão lançados fora em silêncio. 4Ouvi isto, vós que 8.4: ou engolis o necessitadoanelais o abatimento do necessitado, e destruís os miseráveis da terra, 5Dizendo: Quando passará a lua nova, para vendermos o grão?
8.5:
Ne 13.15-16
e o sábado, para abrirmos os celeiros de trigo, diminuindo o efa,
8.5:
Mq 6.10-11
e aumentando o siclo, e procedendo dolosamente com balanças enganadoras. 6Para comprarmos os pobres por dinheiro,
8.6:
Am 2.6
e os necessitados por um par de sapatos? E depois venderemos as cascas do trigo. 7Jurou o Senhor pela
8.7:
Am 6.8
Os 8.13
glória de Jacó: Eu não me esquecerei de todas as suas obras para sempre! 8Por causa
8.8:
Os 4.3
disto não se comoverá a terra? e não chorará todo aquele que habita nela? certamente levantar-se-á toda como o grande rio, e será arrojada,
8.8:
Ez 26
27
28
e se submergirá como o rio do Egito. 9E
8.9:
Jó 5.14
Is 13.10
59.9-10
Jr 15.9
Mq 3.6
sucederá que, naquele dia, diz o Senhor, farei que o sol se ponha ao meio-dia, e a terra se entenebreça em dia de luz. 10E tornarei as vossas festas em luto, e todos os vossos cânticos em lamentações,
8.10:
Is 15.2-3
Jr 48.37
Ez 7.18
27.31
e aparecerá saco sobre todos os lombos, e calva sobre toda a cabeça;
8.10:
Jr 6.26
Zc 12.10
e farei que isso seja como luto de filho único, e o seu fim como dia de amarguras. 11Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água,
8.11:
1Sm 3.1
Ez 7.26
mas de ouvir as palavras do Senhor. 12E irão vagabundos de um mar até outro mar, e do norte até ao oriente: correrão por toda a parte, buscando a palavra do Senhor, e não a acharão. 13Naquele dia as virgens formosas e os mancebos desmaiarão de sede. 14Os
8.14:
Os 4.15
Dt 9.21
que juram pelo delito de Samaria, dizendo: Como é certo viver o teu deus, ó Dã, e: Como é certo viver o caminho de 8.14: que significa poço do juramentoBerseba; esses mesmos cairão, e não se levantarão mais.