Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
3

Os deveres dos bispos e dos diáconos

31ESTA é uma palavra fiel:

3.1:
At 20.28
Ef 4.12
se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. 2Convém pois que o bispo
3.2:
Tt 1.6
2Tm 2.24
seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; 3Não dado ao vinho,
3.3:
Tt 1.7
2Tm 2.24
1Pe 5.2
não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento; 4Que governe bem a sua própria casa,
3.4:
Tt 1.6
tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia; 5(Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?) 6Não neófito, para que, ensoberbecendo-se,
3.6:
Is 14.12
não caia na condenação do diabo. 7Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora,
3.7:
At 22.12
1Co 5.12
1Ts 4.11
para que não caia em afronta, e no laço do diabo. 8Da mesma sorte os diáconos sejam
3.8:
At 6.3
Lv 10.9
Ez 44.21
honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância; 9Guardando o mistério
3.9:
1Tm 1.19
da fé em uma pura consciência. 10E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis. 11Da mesma sorte as mulheres sejam honestas,
3.11:
Tt 2.3
não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo. 12Os diáconos sejam maridos de uma mulher, e governem bem seus filhos e suas próprias casas. 13Porque os que servirem
3.13:
Mt 25.21
bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição, e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus. 14Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa; 15Mas, se tardar, para que saibas como convém andar
3.15:
Ef 2.21-22
2Tm 2.20
na casa de Deus, que é a igreja de Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. 16E sem dúvida alguma grande é o mistério da piedade:
3.16:
Jo 1.14,32-33
1Jo 1.2
5.6
Mt 3.16
Rm 1.4
1Pe 3.18,22
Aquele que se manifestou em carne, foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, e recebido acima na glória.

4

A apostasia nos últimos tempos

41MAS o Espírito

4.1:
Jo 16.13
2Ts 2.3
3.1
expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; 2Pela hipocrisia
4.2:
Mt 7.15
Rm 16.18
2Pe 2.3
de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; 3Proibindo o casamento,
4.3:
1Co 7.28,36,38
Cl 2.20-21
Hb 13.4
e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; 4Porque toda a criatura
4.4:
Rm 14.14,20
1Co 10.25
Tt 1.15
de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças. 5Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada.

Fidelidade e diligência no ministério

6Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé

4.6:
2Tm 3.14-15
e da boa doutrina que tens seguido. 7Mas rejeita
4.7:
2Tm 2.16,23
Tt 1.14
Hb 5.14
as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade. 8Porque o exercício
4.8:
1Co 8.8
Cl 2.23
Mt 6.33
corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir. 9Esta palavra
4.9:
1Tm 1.15
é fiel e digna de toda a aceitação. 10Porque para isto trabalhamos
4.10:
1Co 4.11-12
Sl 36.7
e lutamos, pois esperamos no Deus vivo, que é o salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis. 11Manda estas coisas
4.11:
1Tm 6.2
e ensina-as. 12Ninguém despreze a tua mocidade:
4.12:
1Co 16.11
Tt 2.7,15
1Pe 5.3
mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, na caridade, no espírito, na fé, na pureza. 13Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá. 14Não desprezes o dom que há em ti,
4.14:
2Tm 1.6
1Tm 1.18
At 6.6
o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. 15Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos. 16Tem cuidado de ti
4.16:
At 20.28
Ez 33.9
Rm 11.14
mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.

5

Acerca dos velhos e viúvas

51NÃO repreendas asperamente os anciãos,

5.1:
Lv 19.32
mas admoesta-os como a pais; aos mancebos como a irmãos. 2Às mulheres idosas, como a mães, às moças, como a irmãs, em toda a pureza. 3Honra as viúvas
5.3:
1Tm 5.5,16
que verdadeiramente são viúvas. 4Mas, se alguma viúva tiver filhos, ou netos, aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família,
5.4:
Gn 45.10-11
Mt 15.4
Ef 6.1-2
e a recompensar seus pais; porque isto é bom e agradável diante de Deus. 5Ora a que é
5.5:
1Co 7.32
Lc 2.37
At 26.7
verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus, e persevera de noite e de dia em rogos e orações; 6Mas a que vive
5.6:
Tg 5.5
5.6: ou em delíciasem deleites, vivendo está morta. 7Manda, pois, estas
5.7:
1Tm 1.3
4.11
6.17
coisas, para que elas sejam irrepreensíveis. 8Mas, se alguém não tem cuidado dos seus,
5.8:
Is 58.7
Gl 6.10
2Tm 3.5
e principalmente dos da sua família negou a fé, e é pior do que o infiel. 9Nunca seja inscrita viúva com menos de sessenta anos, e só a que tenha sido mulher de um
5.9:
Lc 2.36
1Tm 3.2
só marido; 10Tendo testemunho de boas obras: se criou os filhos,
5.10:
At 16.15
Hb 13.2
1Pe 4.9
Lc 7.38,44
se exercitou hospitalidade, se lavou os pés aos santos, se socorreu os aflitos, se praticou toda a boa obra. 11Mas não admitas as viúvas mais novas, porque, quando se tornam levianas contra Cristo, querem casar-se; 12Tendo já a sua condenação por haverem aniquilado a primeira fé. 13E, além disto, aprendem também a andar ociosas
5.13:
2Ts 3.11
de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém. 14Quero pois que as que são moças se casem,
5.14:
1Co 7.9
1Tm 6.1
Tt 2.8
gerem filhos, governem a casa, e não deem ocasião ao adversário de maldizer. 15Porque já algumas se desviaram, indo após Satanás. 16Se algum crente ou alguma crente tem viúvas, socorra-as, e não se sobrecarregue a igreja, para que se possam sustentar as que deveras são
5.16:
1Tm 3.5
viúvas.

Acerca dos presbíteros. Vários conselhos

17Os presbíteros que governam bem

5.17:
Rm 12.8
1Co 9.10,14
Gl 6.6
sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina. 18Porque diz a
5.18:
Dt 25.4
1Co 9.9
Lv 19.13
Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário. 19Não aceites acusação contra o presbítero,
5.19:
Dt 15.19
senão com duas ou três testemunhas. 20Aos que pecarem,
5.20:
Gl 2.11,14
Tt 1.13
Dt 13.11
repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor. 21Conjuro-te diante de
5.21:
2Tm 2.14
4.1
Deus, e do Senhor Jesus Cristo, e dos anjos eleitos, que sem prevenção guardes estas coisas, nada fazendo por parcialidade. 22A ninguém imponhas
5.22:
At 6.6
13.8
2Tm 1.6
2Jo 11
precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios: conserva-te a ti mesmo puro. 23Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago,
5.23:
Sl 104.15
e das tuas frequentes enfermidades. 24Os pecados de alguns
5.24:
Gl 5.19
homens são manifestos, precedendo o juízo; e em alguns manifestam-se depois. 25Assim mesmo também as boas obras são manifestas, e as que são doutra maneira não podem ocultar-se.