Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
11

111SEDE meus imitadores,

11.1:
1Co 4.16
Ef 5.1
Fp 3.17
1Ts 1.6
2Ts 3.9
como também eu de Cristo.

Como as mulheres devem apresentar-se na igreja

2E louvo-vos irmãos, porque em tudo vos lembrais

11.2:
1Co 4.17
de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei. 3Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça
11.3:
Ef 5.23
Gn 3.16
1Tm 2.11
1Pe 3.1
Jo 14.28
1Co 3.23
Fp 2.7
de todo o varão, e o varão a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo. 4Todo o homem que ora ou profetiza,
11.4:
1Co 12.10,28
14.1
tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. 5Mas toda a mulher
11.5:
At 21.9
Dt 21.12
que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada. 6Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente
11.6:
Nm 5.18
Dt 22.5
tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. 7O varão pois não deve cobrir a cabeça, porque é
11.7:
Gn 1.26-27
5.1
9.6
a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do varão. 8Porque o varão
11.8:
Gn 2.21-22
não provém da mulher, mas a mulher do varão. 9Porque também o varão não foi criado
11.9:
Gn 2.18,21,23
por causa da mulher, mas a mulher por causa do varão. 10Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça
11.10:
Gn 24.65
Ec 5.6
sinal de poderio, por causa dos anjos. 11Todavia, nem o
11.11:
Gl 3.28
varão é sem a mulher, nem a mulher sem o varão, no Senhor. 12Porque, como a mulher provém do varão, assim também o varão provém da mulher,
11.12:
Rm 11.36
mas tudo vem de Deus. 13Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? 14Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o varão ter cabelo crescido? 15Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. 16Mas, se alguém quiser
11.16:
1Tm 6.4
1Co 7.17
14.33
ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.

Dissensões nas ceias de irmãos: o modo de celebrar a santa Ceia do Senhor

17Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior. 18Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós

11.18:
1Co 1.10-12
3.3
dissensões; e em parte o creio. 19E até importa que haja entre vós
11.19:
Mt 18.7
Lc 17.1
At 20.30
1Tm 4.1
2Pe 2.1
1Jo 2.19
Dt 13.3
heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 20De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. 21Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e
11.21:
2Pe 2.13
Jd 12
outro embriaga-se. 22Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a
11.22:
1Co 10.32
Tg 2.6
igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo. 23Porque eu recebi
11.23:
1Co 15.3
Gl 1.1,11
Mt 26.26
Mc 14.22
Lc 22.19
do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; 24E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei: isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. 25Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue: fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. 26Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor,
11.26:
Jo 14.3
At 1.11
1Co 4.5
1Ts 4.16
Jd 14
Ap 1.7
até que venha. 27Portanto, qualquer
11.27:
Nm 9.10
Jo 6.51
1Co 10.21
que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. 28Examine-se pois o
11.28:
2Co 13.5
Gl 6.4
homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. 29Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. 30Por causa disto, há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. 31Porque, se nós nos julgássemos
11.31:
Sl 32.5
1Jo 1.9
a nós mesmos, não seríamos julgados. 32Mas, quando somos
11.32:
Sl 94.12
Hb 12.5,11
julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo. 33Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 34Mas, se algum tiver
11.34:
1Co 4.9
11.21-22
Tt 1.5
fome, coma em casa, para que vos não ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for ter convosco.

12

Acerca da diversidade de dons espirituais

121ACERCA dos dons espirituais, não quero,

12.1:
1Co 14.1,37
irmãos, que sejais ignorantes. 2Vós bem sabeis que éreis
12.2:
1Co 6.11
Ef 2.11
1Ts 1.9
Tt 3.3
1Pe 4.3
Sl 115.5
gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados. 3Portanto vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo
12.3:
Mc 9.39
1Jo 4.2
Mt 16.17
Jo 15.26
2Co 3.5
Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo. 4Ora há diversidade
12.4:
Rm 12.4
Hb 2.4
Ef 4.4
de dons, mas o Espírito é o mesmo. 5E há diversidade de
12.5:
Rm 12.6
Ef 4.11
ministérios, mas o Senhor é o mesmo. 6E há diversidade de
12.6:
Ef 1.23
operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. 7Mas a manifestação do Espírito é dada a cada
12.7:
1Co 14.26
Ef 4.7
1Pe 4.10-11
um, para o que for útil. 8Porque a um pelo Espírito é dada a palavra
12.8:
1Co 2.6-7
2Co 8.7
da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; 9E a outro,
12.9:
Mt 17.18-19
1Co 13.2
2Co 4.13
Mc 16.18
Tg 5.14
pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; 10E a outro a operação de maravilhas:
12.10:
Mc 16.17
Gl 3.5
Rm 12.6
1Jo 4.11
At 2.4
1Co 13.1
e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. 11Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo
12.11:
Rm 12.6
2Co 10.13
Ef 4.7
Jo 3.8
Hb 2.4
particularmente a cada um como quer.

A unidade dos membros do corpo

12Porque, assim como o

12.12:
Rm 12.4
Ef 4.4,16
1Co 12.27
Gl 3.16
corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um corpo assim é Cristo também. 13Pois todos nós fomos batizados em um
12.13:
Rm 6.5
Gl 3.28
Ef 2.13
Cl 3.11
Jo 6.63
Espírito formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. 14Porque também o corpo não é um membro, mas muitos. 15Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo? 16E se a orelha disser: Porque não sou olho não sou do corpo; não será por isso do corpo? 17Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato? 18Mas agora Deus colocou
12.18:
1Co 3.5
12.11,28
Rm 12.3
os membros no corpo, cada um deles como quis. 19E, se todos fossem um membro, onde estaria o corpo? 20Agora pois há muitos membros, mas um corpo. 21E o olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti: nem ainda a cabeça aos pés: Não tenho necessidade de vós. 22Antes, os membros do corpo que parecem ser os mais fracos são necessários. 23E os que reputamos serem menos honrosos no corpo, a esses honramos muito mais; e aos que em nós são menos decorosos damos muito mais honra. 24Porque os que em nós são mais honestos não têm necessidade disso, mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela; 25Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. 26De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. 27Ora vós sois o corpo
12.27:
Rm 12.5
Ef 1.23
4.12
5.23,30
Cl 1.24
de Cristo, e seus membros em particular. 28E a uns pôs Deus
12.28:
Ef 2.20
3.5
At 13.1
Rm 12.6
na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar,
12.28:
Nm 11.17
socorros,
12.28:
Rm 12.8
1Tm 5.17
Hb 13.17
governos, variedades de línguas. 29Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres? 30Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos? 31Portanto, procurai
12.31:
1Co 14.1,39
com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente.

13

A suprema excelência da caridade

131AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse 13.1: ou amorcaridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2E ainda que tivesse o dom de profecia,

13.2:
1Co 12.8
Mt 7.22
e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé,
13.2:
Mt 17.20
Mc 11.23
Lc 17.6
de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse caridade, nada seria. 3E ainda que distribuísse toda a minha fortuna
13.3:
Mt 6.1-2
para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse caridade, nada disso me aproveitaria. 4A caridade é sofredora,
13.4:
Pv 10.12
1Pe 4.8
é benigna: a caridade não é invejosa: a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece, 5Não se porta com indecência, não busca
13.5:
1Co 10.24
Fp 2.4
os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6Não folga com a injustiça,
13.6:
Rm 1.32
2Jo 4
mas folga com a verdade; 7Tudo sofre,
13.7:
Rm 15.1
Gl 6.2
2Tm 2.24
tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8A caridade nunca falha: mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; 9Porque, em parte,
13.9:
1Co 8.2
conhecemos, e em parte profetizamos; 10Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. 11Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. 12Porque agora vemos por espelho em enigma,
13.12:
2Co 3.18
5.7
Fp 3.12
Mt 18.10
1Jo 3.2
mas então veremos face a face: agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. 13Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e a caridade, estas três, mas a maior destas é a caridade.