Almeida Revista e Corrigida (1969) (RC69)
9

A liberdade e os direitos dos apóstolos

91NÃO sou eu apóstolo?

9.1:
At 9.15
2Co 12.12
Gl 2.7-8
1Tm 2.7
2Tm 1.11
1Co 15.8
3.6
4.15
Não sou livre? Não vi eu a Jesus Cristo Senhor nosso? Não sois vós a minha obra no Senhor? 2Se eu não sou apóstolo para os outros, ao menos o sou para vós; porque vós sois o selo do meu
9.2:
2Co 3.2
12.12
apostolado no Senhor. 3Esta é a minha defesa para com os que me condenam. 4Não temos
9.4:
1Ts 2.6
2Ts 3.9
nós direito de comer e de beber? 5Não temos nós direito de levar conosco uma mulher irmã, como também os demais apóstolos,
9.5:
Mt 13.55
8.14
Mc 6.3
Lc 6.15
Gl 1.19
e os irmãos do Senhor, e Cefas? 6Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? 7Quem jamais
9.7:
2Co 10.4
1Tm 1.18
2Tm 2.3
Dt 20.6
Pv 27.18
Jo 21.15
1Pe 5.2
milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não come do leite do gado? 8Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? 9Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a
9.9:
Dt 25.4
1Tm 5.18
boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? 10Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra
9.10:
2Tm 2.6
deve lavrar com esperança, e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. 11Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos
9.11:
Rm 15.27
Gl 6.6
as carnais? 12Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, mais justamente, nós? Mas nós não
9.12:
At 20.33
2Co 11.7,9
1Ts 2.6
usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. 13Não sabeis vós que
9.13:
Lv 6.16
Nm 5.9-10
18.8-20
Dt 10.9
18.1
os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? 14Assim ordenou
9.14:
Mt 10.10
Lc 10.7
Gl 6.6
1Tm 5.17
também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

O desinteresse e fervor de Paulo; o atleta cristão

15Mas eu de

9.15:
At 18.3
1Co 4.12
1Ts 2.9
2Ts 3.8
2Co 11.10
nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória. 16Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa
9.16:
Rm 1.14
obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho! 17E por isso, se o faço de boa mente, terei
9.17:
1Co 4.1
Gl 2.7
Fp 1.17
Cl 1.25
prêmio; mas, se de má vontade, apenas uma dispensação me é confiada. 18Logo, que prêmio tenho? Que evangelizando, proponha de graça
9.18:
1Co 10.33
7.31
2Co 4.5
o evangelho de Cristo para não abusar do meu poder no evangelho. 19Porque, sendo livre
9.19:
Gl 5.13
Mt 18.15
1Pe 3.1
para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais. 20E fiz-me como
9.20:
At 16.3
18.18
21.23
judeu para os judeus, para ganhar os judeus: para os que estão debaixo da lei, como se estivera debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei. 21Para os que estão sem lei, como se estivera sem lei (não estando sem lei para com Deus,
9.21:
Gl 3.2
Rm 2.12,14
1Co 7.22
mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei. 22Fiz-me como fraco para os fracos,
9.22:
Rm 11.14
15.1
2Co 11.29
1Co 7.16
para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. 23E eu faço isto por causa do evangelho, para ser também participante dele. 24Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de
9.24:
Gl 2.2
2Tm 4.7
Hb 12.1
tal maneira que o alcanceis. 25E todo aquele que luta
9.25:
Ef 6.12
1Tm 6.12
2Tm 2.5
Tg 1.12
1Pe 1.4
Ap 2.10
3.11
de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível, nós, porém, uma incorruptível. 26Pois eu assim corro, não como a coisa
9.26:
2Tm 2.5
incerta: assim combato, não como batendo no ar. 27Antes subjugo o meu
9.27:
Rm 8.3
6.18
Cl 3.5
Jr 6.30
2Co 13.5
corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha dalguma maneira a ficar reprovado.

10

Não devemos tentar a Cristo, como alguns dos israelitas o tentaram

101ORA, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da

10.1:
Êx 13.21
14.22
Nm 9.18
33.8
Dt 1.33
Ne 9.12
Sl 78.13-14
Js 4.23
nuvem, e todos passaram pelo mar. 2E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, 3E todos comeram dum
10.3:
Êx 16.15
Ne 9.15
Sl 78.24
mesmo manjar espiritual, 4E beberam todos duma mesma bebida
10.4:
Êx 17.6
Nm 20.11
Sl 78.15
espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. 5Mas Deus não se agradou da maior parte deles, pelo que foram prostrados
10.5:
Nm 14.29,32,35
Sl 106.26
Hb 3.17
Jd 5
no deserto. 6E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles
10.6:
Nm 11.4
Sl 106.14
cobiçaram. 7Não vos façais pois idólatras,
10.7:
Êx 32.6
como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. 8E não nos prostituamos,
10.8:
1Co 6.18
Ap 2.14
Nm 26.1,9
Sl 106.29
como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil. 9E não tentemos a Cristo, como alguns
10.9:
Êx 17.2,7
Nm 21.5
Dt 6.16
deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes. 10E não murmureis, como também alguns
10.10:
Êx 16.2
12.23
17.2
Nm 14.2
2Sm 24.16
1Cr 21.15
deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. 11Ora tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para
10.11:
Rm 15.4
Fp 4.5
Hb 10.25,37
1Jo 2.18
quem são chegados os fins dos séculos. 12Aquele pois que cuida estar
10.12:
Rm 11.20
em pé, olhe não caia. 13Não veio sobre vós tentação, senão humana;
10.13:
Sl 125.3
2Pe 2.9
Jr 29.11
mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

A idolatria e o culto de demônios

14Portanto, meus amados,

10.14:
2Co 6.17
1Jo 5.21
fugi da idolatria. 15Falo como a entendidos,
10.15:
1Co 8.1
julgai vós mesmos o que digo. 16Porventura o
10.16:
Mt 26.26
At 2.42
1Co 11.23
cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? 17Porque nós, sendo muitos,
10.17:
Rm 12.5
1Co 12.27
somos um só pão e um só corpo: porque todos participamos do mesmo pão. 18Vede a Israel segundo a carne:
10.18:
Rm 4.12
Gl 6.16
2Co 11.18
Lv 3.3
os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? 19Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa?
10.19:
1Co 8.4
Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? 20Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as
10.20:
Lv 17.7
Dt 32.17
Sl 106.37
Ap 9.20
sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. 21Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios: não podeis ser participantes
10.21:
2Co 6.15-16
Dt 32.38
da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.

Liberdade e caridade cristãs

22Ou irritaremos

10.22:
Dt 32.21
Ez 22.14
o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele? 23Todas as coisas
10.23:
1Co 6.12
me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm: todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 24Ninguém busque
10.24:
Rm 15.1-2
1Co 13.5
Fp 2.4,21
o proveito próprio, antes cada um o que é de outrem. 25Comei de tudo quanto se
10.25:
1Tm 4.4
vende no açougue, sem perguntar nada, por causa da consciência. 26Porque a terra é do
10.26:
Êx 19.5
Dt 10.14
Sl 24.1
Senhor, e toda a sua plenitude. 27E, se algum dos infiéis vos convidar, e quiserdes ir,
10.27:
Lc 10.7
comei de tudo o que se puser diante de vós, sem nada perguntar, por causa da consciência. 28Mas, se alguém vos disser: Isto foi sacrificado aos ídolos, não comais, por causa daquele que vos advertiu
10.28:
1Co 8.10,12
e por causa da consciência; porque a terra é do Senhor, e toda a sua plenitude. 29Digo, porém, a consciência, não a tua, mas a do outro. Pois por que há de a minha liberdade
10.29:
Rm 14.16
ser julgada pela consciência de outrem? 30E, se eu com graça participo, por que sou blasfemado naquilo por que dou
10.30:
1Tm 4.3
graças? 31Portanto, quer comais
10.31:
Cl 3.17
1Pe 4.11
quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. 32Portai-vos de modo que não
10.32:
Rm 14.13
2Co 6.3
At 20.28
1Co 11.22
1Tm 3.5
deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. 33Como também eu em tudo
10.33:
Rm 15.2
1Co 9.19,22
10.24
agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar.

11

111SEDE meus imitadores,

11.1:
1Co 4.16
Ef 5.1
Fp 3.17
1Ts 1.6
2Ts 3.9
como também eu de Cristo.

Como as mulheres devem apresentar-se na igreja

2E louvo-vos irmãos, porque em tudo vos lembrais

11.2:
1Co 4.17
de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei. 3Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça
11.3:
Ef 5.23
Gn 3.16
1Tm 2.11
1Pe 3.1
Jo 14.28
1Co 3.23
Fp 2.7
de todo o varão, e o varão a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo. 4Todo o homem que ora ou profetiza,
11.4:
1Co 12.10,28
14.1
tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. 5Mas toda a mulher
11.5:
At 21.9
Dt 21.12
que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada. 6Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente
11.6:
Nm 5.18
Dt 22.5
tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. 7O varão pois não deve cobrir a cabeça, porque é
11.7:
Gn 1.26-27
5.1
9.6
a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do varão. 8Porque o varão
11.8:
Gn 2.21-22
não provém da mulher, mas a mulher do varão. 9Porque também o varão não foi criado
11.9:
Gn 2.18,21,23
por causa da mulher, mas a mulher por causa do varão. 10Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça
11.10:
Gn 24.65
Ec 5.6
sinal de poderio, por causa dos anjos. 11Todavia, nem o
11.11:
Gl 3.28
varão é sem a mulher, nem a mulher sem o varão, no Senhor. 12Porque, como a mulher provém do varão, assim também o varão provém da mulher,
11.12:
Rm 11.36
mas tudo vem de Deus. 13Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? 14Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o varão ter cabelo crescido? 15Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. 16Mas, se alguém quiser
11.16:
1Tm 6.4
1Co 7.17
14.33
ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.

Dissensões nas ceias de irmãos: o modo de celebrar a santa Ceia do Senhor

17Nisto, porém, que vou dizer-vos não vos louvo; porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior. 18Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós

11.18:
1Co 1.10-12
3.3
dissensões; e em parte o creio. 19E até importa que haja entre vós
11.19:
Mt 18.7
Lc 17.1
At 20.30
1Tm 4.1
2Pe 2.1
1Jo 2.19
Dt 13.3
heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 20De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. 21Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e
11.21:
2Pe 2.13
Jd 12
outro embriaga-se. 22Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a
11.22:
1Co 10.32
Tg 2.6
igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo. 23Porque eu recebi
11.23:
1Co 15.3
Gl 1.1,11
Mt 26.26
Mc 14.22
Lc 22.19
do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; 24E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei: isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. 25Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue: fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. 26Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor,
11.26:
Jo 14.3
At 1.11
1Co 4.5
1Ts 4.16
Jd 14
Ap 1.7
até que venha. 27Portanto, qualquer
11.27:
Nm 9.10
Jo 6.51
1Co 10.21
que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. 28Examine-se pois o
11.28:
2Co 13.5
Gl 6.4
homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. 29Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. 30Por causa disto, há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. 31Porque, se nós nos julgássemos
11.31:
Sl 32.5
1Jo 1.9
a nós mesmos, não seríamos julgados. 32Mas, quando somos
11.32:
Sl 94.12
Hb 12.5,11
julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo. 33Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 34Mas, se algum tiver
11.34:
1Co 4.9
11.21-22
Tt 1.5
fome, coma em casa, para que vos não ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for ter convosco.