Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
9

O castigo das nações vizinhas

91Esta é a mensagem de Deus, o Senhor: ele anuncia que a terra de Hadraque e a cidade de Damasco serão castigadas. Tanto as cidades da Síria como as tribos de Israel são do Senhor.

9.1
Is 17.1-3
Jr 49.23-27
Am 1.3-5
2A cidade de Hamate, que fica perto daquelas cidades, também é do Senhor, e as cidades de Tiro e de Sidom, com toda a sua cultura, também são dele. 3O povo de Tiro construiu fortalezas para se proteger e amontoou tanta prata como se fosse pó e tanto ouro como se fosse lama. 4Mas o Senhor vai levar tudo embora; ele jogará no mar as riquezas de Tiro, e a cidade será destruída por um incêndio.
9.1-4
Is 23.1-18
Ez 26.1—28.26
Jl 3.4-8
Am 1.9-10
Mt 11.21-22
Lc 10.13-14
5Quando os moradores da cidade de Asquelom souberem disso, ficarão com medo. O povo de Gaza também vai sofrer muito, e o povo de Ecrom perderá toda a esperança. O rei de Gaza morrerá, e Asquelom ficará sem moradores. 6Mestiços morarão em Asdode.

O Senhor diz:

— Eu vou humilhar esses filisteus orgulhosos. 7Não vou deixar que comam carne com sangue nem qualquer outra comida impura. Os que sobrarem desse povo serão meus e farão parte da tribo de Judá. Os moradores de Ecrom também farão parte do meu povo, como aconteceu com os jebuseus9.7 Os primeiros moradores de Jerusalém, que foram dominados pelo rei Davi quando ele conquistou a cidade (ver 1Cr 11.4-9)..

9.5-7
Is 14.29-31
Jr 47.1-7
Ez 25.15-17
Jl 3.4-8
Am 1.6-8
8Vou defender o meu povo dos seus inimigos e não vou deixar que os exércitos deles invadam a minha terra. Nunca mais haverá um chefe cruel dominando o meu povo, pois eu tenho visto como tem sofrido.

O futuro rei de Israel

9Alegre-se muito, povo de Sião!

Moradores de Jerusalém, cantem de alegria,

pois o seu rei está chegando.

Ele vem triunfante e vitorioso;

mas é humilde, e está montado num jumento,

num jumentinho, filho de jumenta.

9.9
Mt 21.5
Jo 12.15

10Ele acabará com os carros de guerra de Israel

e com a cavalaria de Jerusalém;

os arcos e as flechas serão destruídos.

Ele fará com que as nações vivam em paz;

o seu reino irá de um mar a outro,

e desde o rio Eufrates até os fins da terra.

9.10
Sl 72.8

A futura grandeza de Israel

11O Senhor Deus diz:

“Moradores de Jerusalém,

eu fiz uma aliança com vocês,

que foi selada com sangue.

Por isso, vou tirar o seu povo do cativeiro,

daquele poço sem água.

9.11
Êx 24.8

12Prisioneiros, voltem para a sua fortaleza;

voltem todos os que ainda têm esperança.

Pois vou lhes dar duas vezes mais bênçãos

do que os castigos que vocês receberam.

13Vou usar Judá como arco de guerra,

e o povo de Israel será as flechas.

Os homens de Jerusalém serão a minha espada,

e com ela vou fazer guerra contra a Grécia.”

14O Senhor aparecerá sobre o seu povo

e atirará as suas flechas como se fossem relâmpagos.

O Senhor tocará a corneta

e avançará no meio das tempestades do Sul.

15O Senhor Todo-Poderoso protegerá o seu povo;

eles derrotarão os soldados inimigos

e destruirão as suas armas;

beberão o sangue dos inimigos como se fosse vinho

e ficarão cheios como uma taça de vinho

quando é derramado em cima do altar.

16Naquele dia, o Senhor salvará o seu povo

como um pastor salva as suas ovelhas;

eles brilharão no seu país

como pedras preciosas numa coroa.

17Como será bom e belo esse país!

Haverá trigo e vinho com fartura,

e os moços e as moças crescerão fortes e bonitos.

10

Deus promete salvar o seu povo

101Peçam a Deus, o Senhor, que mande as chuvas da primavera, pois é ele quem manda as nuvens e a chuva para fazer com que os campos produzam colheitas para todos. 2Não adianta vocês consultarem os ídolos ou os médiuns, pois eles só dizem bobagens e mentiras. Os que explicam sonhos são falsos, e as suas palavras de consolo não ajudam nada. Por isso, o povo vive aflito e anda sem direção, como ovelhas que não têm pastor.

10.2
Mt 9.36
Mc 6.34

3O Senhor Deus diz:

— Estou irado com os chefes estrangeiros que governam o meu povo e vou castigá-los duramente. Eu, o Senhor Todo-Poderoso, vou tomar conta do meu rebanho, o povo de Judá, e vou fazer com que eles sejam como o meu forte cavalo de guerra. 4Do meio deles, virão todos os chefes, líderes militares e governadores do meu povo. 5Todos juntos vencerão e serão como os soldados que pisam os seus inimigos na lama das ruas. Lutarão porque eu, o Senhor, estou com eles, e derrotarão até os inimigos montados a cavalo.

6O Senhor Deus diz:

“Darei forças ao povo de Judá,

salvarei o povo de Israel.

Tenho compaixão deles

e os trarei de volta do cativeiro.

Será como se eu nunca os tivesse rejeitado,

pois eu sou o Senhor, o Deus deles,

e atendo as suas orações.

7Os homens de Israel serão fortes como soldados,

serão alegres como os que bebem vinho.

Os seus descendentes ouvirão falar disso

e ficarão contentes e alegres

por causa do que eu, o Senhor, fiz.

8“Chamarei o meu povo e os juntarei,

pois eu os trarei de volta para o seu país.

E serão novamente tão numerosos como eram no passado.

9Eu os espalhei pelas nações distantes,

mas mesmo assim eles não têm esquecido de mim.

Eles e os seus filhos continuarão vivos

e voltarão de novo para a sua terra.

10Eu os farei voltar do Egito e da Assíria

e os levarei para as terras de Gileade e do Líbano.

Serão tantos, que não haverá lugar para todos.

11Atravessarão o mar Vermelho,

e eu, o Senhor, baterei nas ondas

e secarei as águas do rio Nilo.

Destruirei o orgulho da Assíria

e acabarei com o poder do Egito.

12Darei forças ao meu povo,

e pelo meu poder eles viverão.

Eu, o Senhor, falei.”

11

A derrota dos reis cruéis

111Líbano, abra as suas portas

para que o fogo acabe com os seus cedros11.1 Aqui e nos versículos seguintes as árvores representam nações poderosas ou os seus reis..

2Chorem, pinheiros,

pois os cedros caíram!

Aquelas belas árvores foram destruídas!

Chorem, carvalhos de Basã,

pois a mata virgem foi derrubada!

3Os pastores gemem e choram,

pois os belos pastos foram destruídos.

Os leões estão rugindo

porque as matas do rio Jordão foram derrubadas.

Os dois pastores

4O Senhor, meu Deus, me disse:

— Seja um pastor11.4 Aqui o pastor é símbolo de um rei ou chefe, e as ovelhas representam o povo. e tome conta das ovelhas que vão ser mortas. 5Aqueles que compram as ovelhas não são castigados quando as matam e, depois que vendem a carne, dizem: “Graças a Deus! Ficamos ricos!” Nem mesmo os próprios pastores daquelas ovelhas têm pena delas. 6Também eu não tenho mais compaixão dos moradores de Israel. Vou entregar todos nas mãos dos seus chefes e dos seus reis. Estes arrasarão o país, e eu não livrarei ninguém do poder deles. Eu, o Senhor, estou falando.

7Portanto, eu fui contratado pelos que compram e vendem ovelhas para cuidar das que iam ser mortas. Peguei dois bordões: um eu chamei de “Bondade” e o outro, de “União”. E fiquei tomando conta do rebanho. 8Em um mês acabei com os três pastores, mas perdi a paciência com as ovelhas, e elas ficaram aborrecidas comigo. 9Então eu disse a elas:

— Eu não serei mais o pastor de vocês. Que morram as que vão morrer! Que sejam mortas as que vão ser mortas! E que as que sobrarem comam umas as outras!

10Depois, peguei o bastão chamado “Bondade” e o quebrei como sinal de que Deus tinha quebrado a aliança que havia feito com todos os povos. 11Portanto, a aliança foi desfeita naquele dia. Aí os negociantes de ovelhas, que estavam me espiando, entenderam que o Senhor estava falando por meio daquilo que eu fazia. 12Então eu lhes disse:

— Se estiverem satisfeitos, paguem o meu salário; se não, não paguem.

E eles me pagaram trinta barras de prata11.12 Em hebraico, “siclos”. O siclo era a unidade de prata pura que pesava 11,4 gramas (ver Lv 27.25)..

11.12
Mt 26.15

13O Senhor Deus me disse:

— Ponha este dinheiro no tesouro do Templo.

Peguei o dinheiro — o ótimo salário que eles achavam que eu merecia — e pus no tesouro do Templo.

11.12-13
Mt 27.9-10
14Depois, quebrei o segundo bastão, chamado “União”, como sinal de que estava desfeita a união de irmãos que havia entre Judá e Israel.

15Em seguida, o Senhor me disse:

— Agora, faça o papel de um pastor que não presta. 16Pois vou pôr um pastor para cuidar do meu rebanho, mas ele não vai se preocupar com as ovelhas que estiverem em perigo, não vai procurar as que se perderem, não vai tratar das que se machucarem, nem vai cuidar das que estiverem cansadas. Pelo contrário, ele comerá a carne das mais gordas e não deixará nem mesmo os cascos!

17Ai do mau pastor, que abandona o rebanho! Que um dos seus braços e o seu olho direito sejam feridos pela espada! Que o braço fique paralisado, e o olho fique cego!