Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
58

Castigo para os maus

Hino de Davi. Ao regente do coro — com a melodia de “Não Destruas”.

581Será que vocês, autoridades,

dão sentenças justas?

Será que julgam com justiça as pessoas?

2Não. Vocês só pensam em fazer o mal

e cometem crimes de violência no país.

3Os maus passam a vida

praticando o mal;

desde o dia em que nascem,

só contam mentiras.

4Estão cheios de veneno

como as cobras;

tapam os ouvidos como uma cobra

que se faz de surda,

5que não quer ouvir a voz

do encantador de serpentes.

6Ó Deus, quebra os dentes dos maus!

Ó Senhor Deus, arranca os dentes

desses leões ferozes!

7Que os maus desapareçam

como a água derramada na terra!

Que sejam esmagados como a erva

que nasce no caminho!

8Que se derretam como o caracol

na lama!

Que sejam como a criança

que nasce morta,

que nunca viu a luz do sol!

9Antes que os maus percebam

o que está acontecendo,

serão cortados como mato.

Enquanto ainda estiverem vivos,

Deus, em sua fúria terrível,

os expulsará com um sopro.

10Os bons ficarão contentes

ao verem os maus sendo castigados;

os bons lavarão os pés

no sangue deles.

11E as pessoas dirão: “De fato,

os bons são recompensados.

Realmente existe um Deus

que julga o mundo.”

59

Proteção divina contra inimigos

Hino de Davi. Ao regente do coro — com a melodia de “Não Destruas”. Escrito por Davi quando Saul mandou espiões à casa de Davi para o matarem.

59, título
1Sm 19.11

591Ó meu Deus, livra-me

dos meus inimigos!

Protege-me daqueles que me atacam.

2Salva-me dos homens maus;

livra-me desses assassinos.

3Ó Senhor Deus, olha!

Eles estão esperando para me matar.

Homens cruéis estão fazendo planos

contra mim.

Mas não é por causa

de qualquer pecado

ou maldade que eu tenha feito,

4nem por causa de alguma falta,

que eles têm pressa de me atacar.

5Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso,

levanta-te e vem me ajudar!

Vê, ó Deus de Israel!

Acorda e castiga as nações pagãs;

não tenhas pena

desses traidores e perversos.

6Quando anoitece, eles voltam

e rodeiam a cidade,

rosnando como cachorros.

7A língua deles fere como espada;

eles gritam insultos e ameaças

e pensam que ninguém está ouvindo.

8Mas tu zombas deles, ó Senhor;

tu ris de todos os pagãos.

9Ó Deus, eu confio no teu poder;

tu és a minha fortaleza.

10Com o seu amor,

o meu Deus virá ao meu encontro;

ele fará com que eu veja

a derrota dos meus inimigos.

11Ó Deus, não acabes de uma vez

com os meus inimigos

para que o meu povo não esqueça

da maldade deles!

Ó Senhor, nosso escudo, espalha-os

com o teu poder e derrota-os!

12Todas as vezes que falam,

os meus inimigos pecam;

que eles sejam apanhados

no seu próprio orgulho!

Eles amaldiçoam e mentem;

13por isso, peço que os destruas

quando estiveres irado,

e que sejam destruídos completamente.

Aí todos saberão

que Deus governa em Israel

e que o seu Reino

se estende pelo mundo inteiro.

14De noite, os meus inimigos voltam

e rodeiam a cidade,

rosnando como cachorros.

15Eles andam pela cidade

como cachorros,

procurando o que comer,

e uivam se não encontram

comida que chegue.

16Porém eu cantarei

a respeito do teu poder;

de manhã louvarei bem alto o teu amor,

pois tu tens sido uma fortaleza

para mim,

um refúgio nos meus dias de aflição.

17Eu te louvarei, ó Deus,

meu defensor!

Tu és a minha fortaleza,

tu és o Deus que me ama.

60

Derrota e vitória

Hino de Davi, para ensino. Ao regente do coro — com a melodia de “O Lírio do Testemunho”. Escrito por Davi quando lutava contra os sírios da Mesopotâmia e de Zoba e quando Joabe voltou e matou doze mil edomitas no vale do Sal.

60, título
2Sm 8.13
1Cr 18.12

601Ó Deus, tu nos rejeitaste

e nos derrotaste.

Estavas irado conosco,

mas agora volta para nós!

2Fizeste a terra tremer e se abrir;

agora fecha as suas brechas,

pois ela está se desfazendo.

3Fizeste o teu povo passar

por muitas aflições;

tu nos deste vinho para beber,

e por isso andamos por aí às tontas.

4Levantaste uma bandeira para avisar

os que te temem,

para que eles pudessem escapar

da derrota.

5Salva-nos com o teu poder;

responde à nossa oração

para que o povo que tu amas

seja salvo.

6No seu Templo, Deus disse:

“Quando eu vencer,

dividirei a cidade de Siquém

e repartirei o vale de Sucote

entre o meu povo.

7Gileade é meu, e Manassés, também;

Efraim é o meu capacete,

e Judá é o meu cetro de rei.

8Porém Moabe será a minha bacia

de lavar;

e eu jogarei as minhas sandálias

sobre Edom,

como um sinal de que esse país é meu.

Será que os filisteus pensaram

que iriam cantar a sua vitória

sobre mim?”

9Ó Deus, quem me levará para dentro

da cidade protegida por muralhas?

Quem me guiará até Edom?

10Será que, de fato, nos rejeitaste?

Será que não vais marchar

com os nossos exércitos?

11Ajuda-nos a combater o inimigo,

pois o auxílio de seres humanos

não vale nada.

12Com Deus do nosso lado,

venceremos;

ele derrotará os nossos inimigos.

60.5-12
Sl 108.6-13