Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
49

Ninguém escapa da morte

Salmo do grupo de Corá. Ao regente do coro.

491Povos, escutem bem isto!

Ouçam, todos os moradores do mundo,

2tanto os poderosos como os humildes,

tanto os ricos como os pobres!

3Os meus pensamentos serão claros;

falarei palavras de sabedoria.

4Vou dar atenção aos provérbios

e, enquanto toco a minha lira,

vou explicá-los.

5Eu não sinto medo

nas horas de perigo,

quando os meus inimigos me cercam.

6Esses perversos confiam

nas suas riquezas

e se orgulham

das suas grandes fortunas.

7Mas ninguém pode salvar a si mesmo,

nem pagar a Deus

o preço da sua vida,

8pois não há dinheiro que pague

a vida de alguém.

Por mais dinheiro

que uma pessoa tenha,

9isso não garante que ela

nunca vá morrer,

que ela vá viver para sempre.

10Todo mundo vê

que até os sábios morrem,

e morrem também os tolos

e os ignorantes.

E todos deixam as suas riquezas

para os outros.

11As suas sepulturas

são os seus lares perpétuos,

onde eles ficam para sempre,

ainda que tenham possuído

muitas terras.

12O ser humano,

por mais importante que seja,

não pode escapar da morte;

como os animais morrem,

ele também morre.

13Reparem no que acontece

com os que confiam em si mesmos;

vejam o fim daqueles

que estão satisfeitos

com as suas riquezas.

14O pastor deles — a morte — os leva,

e eles são condenados a morrer

como se fossem ovelhas.

De manhã, as pessoas corretas

os vencerão;

os corpos deles apodrecerão

na sepultura,

longe dos seus lares.

15Porém Deus me livrará

do poder da morte,

pois ele me receberá.

16Não se preocupem

quando alguém fica rico,

e a sua riqueza aumenta

cada vez mais.

17Pois, quando morrer,

ele não poderá levar nada;

a sua riqueza não irá com ele

para a sepultura.

18Ainda que esteja contente

com a sua vida

e seja elogiado por ter sucesso,

19ele, quando morrer, vai reunir-se

com os seus antepassados

no lugar onde a escuridão

dura para sempre.

20O ser humano,

por mais importante que seja,

não pode escapar da morte;

como os animais morrem,

ele também morre.

50

Adoração e vida

Salmo de Asafe.

501Deus, o Senhor Deus, fala

e chama todos os moradores do mundo,

de um lado da terra ao outro.

2Deus brilha lá de Jerusalém,

a cidade de perfeita beleza.

3O nosso Deus está chegando,

porém não chega em silêncio.

Um fogo destruidor vem

na sua frente,

e em volta dele

há uma violenta tempestade.

4Ele chama o céu e a terra

como testemunhas

para assistirem ao julgamento

do seu povo.

5Ele diz: “Reúnam aqueles

que são fiéis a mim,

aqueles que fizeram

uma aliança comigo,

e, como sinal,

ofereceram um sacrifício.”

6Os céus anunciam que Deus é justo

e que ele mesmo é quem vai julgar.

7Deus diz: “Escute, meu povo,

que eu vou falar;

vou ser testemunha contra você,

povo de Israel.

Eu sou Deus, o seu Deus.

8Não vou repreendê-los

por causa dos sacrifícios

e das ofertas que vocês

sempre me trazem.

9No entanto, eu não preciso

dos touros das suas fazendas

nem dos bodes dos seus rebanhos.

10Pois os animais da floresta são meus

e também os milhares de cabeças

de gado espalhados nas montanhas.

11São meus todos os pássaros

dos montes

e tudo o que vive nos campos.

12“Se eu tivesse fome,

não pediria nada a vocês,

pois o mundo é meu

e tudo o que nele há.

13Por acaso, preciso comer

carne de touros

ou beber sangue de bodes?

14Que a gratidão de vocês

seja o sacrifício

que oferecem a Deus,

e que vocês deem ao Deus Altíssimo

tudo aquilo que prometeram!

15Se me chamarem no dia da aflição,

eu os livrarei,

e vocês me louvarão.”

16Porém Deus diz aos maus:

“Que direito têm vocês

de recitar as minhas leis

e de falar a respeito

da minha aliança?

17Vocês não querem que eu os corrija

e não aceitam as minhas ordens.

18Vocês ficam amigos de cada ladrão

que encontram

e andam com pessoas adúlteras.

19Vocês estão sempre prontos

para dizer coisas más

e não pensam duas vezes

antes de pregar mentiras.

20Estão sempre acusando os seus irmãos

e espalhando calúnias

a respeito deles.

21Vocês fizeram essas coisas,

e eu fiquei calado;

por isso, pensaram que eu era

igual a vocês.

Porém agora vou repreendê-los;

vou mostrar-lhes os seus erros.

22“Vocês que esqueceram de mim,

pensem bem nisso

para que eu não os destrua,

sem que ninguém possa salvá-los.

23Aquele que me traz

ofertas de gratidão

está me honrando,

e eu salvarei todos os que andam

nos meus caminhos.”

51

Arrependimento e perdão

Salmo de Davi. Ao regente do coro. Escrito depois que o profeta Natã falou com Davi a respeito do pecado que este havia cometido com Bate-Seba.

51, título
2Sm 12.1-15

511Por causa do teu amor, ó Deus,

tem misericórdia de mim.

Por causa da tua grande compaixão

apaga os meus pecados.

2Purifica-me de todas as minhas

maldades

e lava-me do meu pecado.

3Pois eu conheço bem os meus erros,

e o meu pecado está sempre

diante de mim.

4Contra ti eu pequei —

somente contra ti —

e fiz o que detestas.

Tu tens razão quando me julgas

e estás certo quando me condenas.

51.4
Rm 3.4

5De fato, tenho sido mau

desde que nasci;

tenho sido pecador desde o dia

em que fui concebido51.5 Isto é, comecei a ser formado na barriga da minha mãe..

6O que tu queres é um coração sincero;

enche o meu coração

com a tua sabedoria.

7Tira de mim o meu pecado,

e ficarei limpo;

lava-me, e ficarei mais branco

do que a neve.

8Faze-me ouvir outra vez os sons

de alegria e de felicidade;

e, ainda que tenhas me esmagado

e quebrado,

eu serei feliz de novo.

9Não olhes para os meus pecados

e apaga todas as minhas maldades.

10Ó Deus, cria em mim um coração puro

e dá-me uma vontade nova e firme!

11Não me expulses da tua presença,

nem tires de mim

o teu santo Espírito.

12Dá-me novamente a alegria

da tua salvação

e conserva em mim o desejo

de ser obediente.

13Então ensinarei aos desobedientes

as tuas leis,

e eles voltarão a ti.

14Ó Deus, meu Salvador,

livra-me da morte,

e com alegria eu anunciarei

a tua salvação!

15Ó Senhor, põe as palavras certas

na minha boca,

e eu te louvarei!

16Tu não queres que eu

te ofereça sacrifícios;

tu não gostas que animais

sejam queimados como oferta a ti.

17Ó Deus, o meu sacrifício

é um espírito humilde;

tu não rejeitarás um coração humilde

e arrependido.

18Ó Deus, com a tua bondade,

ajuda Jerusalém

e constrói de novo as suas muralhas!

19Então terás prazer em receber

os sacrifícios certos

e os animais que são

totalmente queimados.

E touros novos serão oferecidos

no teu altar.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]