Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
41

Oração de um doente

Salmo de Davi. Ao regente do coro.

411Felizes são aqueles

que ajudam os pobres,

pois o Senhor Deus os ajudará

quando estiverem em dificuldades!

2O Senhor os protegerá,

guardará a vida deles

e lhes dará felicidade

na Terra Prometida.

Ele não os abandonará

nas garras dos inimigos.

3Quando estiverem doentes, de cama,

o Senhor os ajudará

e lhes dará saúde novamente.

4Eu disse:

“Ó Senhor Deus, pequei contra ti.

Tem compaixão de mim e cura-me.”

5Os meus inimigos falam mal de mim

e perguntam:

“Quando será que ele vai morrer

e ser esquecido?”

6Se algum deles vem me visitar,

não fala com sinceridade

e ainda junta más notícias

a meu respeito,

para sair espalhando por aí afora.

7Todos os que me odeiam

falam de mim, cochichando,

e pensam que o pior

vai me acontecer.

8Eles dizem assim:

“Ele está muito mal mesmo

e não vai se levantar mais.”

9Até o meu melhor amigo,

em quem eu tanto confiava,

aquele que tomava refeições comigo,

até ele se virou contra mim.

41.9
Mt 26.23
Mc 14.18
Lc 22.21
Jo 13.18

10Ó Senhor Deus, tem compaixão de mim

e me dá saúde novamente

para que eu dê aos meus inimigos

o que merecem!

11Eles não me vencerão,

e assim ficarei sabendo

que tu me aprovas.

12Tu me ajudarás,

porque faço o que é direito

e me deixarás ficar para sempre

na tua presença.

13Louvado seja o Senhor,

o Deus de Israel!

Louvado seja, agora e sempre!

Amém! Amém!

41.13
Sl 106.48

42

Segundo livro

Salmos 42—72

Oração de um homem longe da Pátria

Poesia do grupo de Corá. Ao regente do coro.

421Assim como o corço deseja

as águas do ribeirão,

assim também eu quero estar

na tua presença, ó Deus!

2Eu tenho sede de ti, o Deus vivo!

Quando poderei ir adorar

na tua presença?

3Choro dia e noite,

e as lágrimas são o meu alimento.

Os meus inimigos estão sempre

me perguntando:

“Onde está o seu Deus?”

4Quando penso no passado,

sinto dor no coração.

Eu lembro quando ia com a multidão

à casa de Deus.

Eu guiava o povo,

e todos íamos caminhando juntos,

felizes, cantando e louvando a Deus.

5Por que estou tão triste?

Por que estou tão aflito?

Eu porei a minha esperança em Deus

e ainda o louvarei.

Ele é o meu Salvador e o meu Deus.

6-7O meu coração está

profundamente abatido,

e por isso eu penso em Deus.

Assim como o mar agitado ruge,

e assim como as águas das cachoeiras

descem dos montes Hermom e Mizar

e correm com violência

até o rio Jordão,

assim são as ondas de tristeza

que o Senhor Deus mandou sobre mim.

8Que ele me mostre durante o dia

o seu amor,

e assim de noite

eu cantarei uma canção,

uma oração ao Deus que me dá vida.

9Pergunto a Deus, a minha rocha:

“Por que esqueceste de mim?

Por que tenho de viver sofrendo

por causa da maldade

dos meus inimigos?”

10Até os meus ossos doem

quando os meus inimigos me ofendem,

perguntando todos os dias:

“Onde está o seu Deus?”

11Por que estou tão triste?

Por que estou tão aflito?

Eu porei a minha esperança em Deus

e ainda o louvarei.

Ele é o meu Salvador e o meu Deus.

43

Oração de um homem longe da Pátria

431Ó Deus, declara que eu estou inocente

e defende a minha causa

contra essa gente que não te adora!

Livra-me das pessoas traiçoeiras

e perversas.

2Tu, ó Deus, és o meu protetor;

por que me abandonaste?

Por que tenho de viver sofrendo,

perseguido pelos meus inimigos?

3Manda a tua luz e a tua verdade

para que elas me ensinem o caminho

e me levem de volta a Sião,

o teu monte santo,

e ao teu Templo, onde vives.

4Então eu irei até o teu altar,

ó Deus,

pois tu és a fonte

da minha felicidade.

Tocarei a minha lira

e cantarei louvores a ti,

ó Deus, meu Deus!

5Por que estou tão triste?

Por que estou tão aflito?

Eu porei a minha esperança em Deus

e ainda o louvarei.

Ele é o meu Salvador e o meu Deus.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]