Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
3

Oração pedindo a ajuda de Deus

Davi escreveu este salmo quando fugia do seu filho Absalão.

3, título
2Sm 15.13—17.22

31Ó Senhor Deus, tenho tantos inimigos!

São muitos os que se viram contra mim!

2Eles conversam a meu respeito e dizem:

“Deus não o ajudará!”

3Mas tu, ó Senhor, me proteges

como um escudo.

Tu me dás a vitória

e renovas a minha coragem.

4Eu chamo o Senhor para me ajudar,

e lá do seu monte santo

ele me responde.

5Eu me deito, e durmo tranquilo,

e depois acordo

porque o Senhor me protege.

6Não tenho medo

dos milhares de inimigos

que me ameaçam de todos os lados.

7Vem, ó Senhor!

Salva-me, meu Deus!

Tu atacas os meus inimigos;

tu humilhas os maus

e acabas com o seu poder.

8És tu que dás a vitória.

Ó Senhor Deus, abençoa o teu povo.

4

Deus, meu defensor

Salmo de Davi. Ao regente do coro — para instrumentos de cordas.

41Ó Deus, defensor dos meus direitos,

responde-me quando eu te chamar!

Eu estava em dificuldade,

mas tu me ajudaste.

Tem misericórdia de mim

e ouve a minha oração!

2Homens poderosos, até quando

vocês vão me insultar?

Até quando amarão o que não tem valor

e andarão atrás de falsidades?

3Lembrem que o Senhor Deus

trata com cuidado especial

aqueles que são fiéis a ele;

o Senhor me ouve quando eu o chamo.

4Tremam de medo e parem de pecar.

Sozinhos e quietos nos seus quartos,

examinem a sua própria consciência.

4.4
Ef 4.26

5Ofereçam sacrifícios

como o Senhor exige

e ponham a sua confiança nele.

6Há muitas pessoas que oram assim:

“Dá-nos mais bênçãos, ó Senhor Deus,

e olha para nós com bondade!”

7Mas a felicidade que pões

no meu coração é muito maior

do que a daqueles que têm comida

com fartura.

8Quando me deito, durmo em paz,

pois só tu, ó Senhor,

me fazes viver em segurança.

5

Oração pedindo a proteção de Deus

Salmo de Davi. Ao regente do coro — para flautas.

51Ó Senhor Deus,

ouve as minhas palavras

e escuta os meus gemidos!

2Meu Rei e meu Deus,

atende o meu pedido de ajuda,

pois eu oro a ti, ó Senhor!

3De manhã ouves a minha voz;

quando o sol nasce,

eu faço a minha oração

e espero a tua resposta.

4Tu não és Deus que tenha prazer

na maldade;

tu não permites que os maus

sejam teus hóspedes.

5Tu não suportas a presença

dos orgulhosos

e detestas os que praticam o mal.

6Acabas com os mentirosos

e desprezas os violentos e os falsos.

7Mas, por causa do teu grande amor,

eu posso entrar nos pátios

da tua casa

e ajoelhar com todo o respeito,

voltado para o teu santo Templo.

8Ó Senhor Deus, ajuda-me a fazer

a tua vontade

e faze com que o teu caminho

seja reto e plano para mim!

Que os meus inimigos vejam

que tu estás comigo!

9Não se pode confiar

no que eles dizem,

pois só pensam em destruir.

A sua conversa é uma bajulação macia,

mas está cheia de engano e morte.

5.9
Rm 3.13

10Condena e castiga-os, ó Deus!

Que os próprios planos deles

os façam cair na desgraça!

Expulsa-os da tua presença,

pois eles muitas vezes quebram

as tuas leis

e se revoltam contra ti.

11Mas os que buscam abrigo em ti

ficarão contentes

e sempre cantarão de alegria

porque tu os defendes.

Os que te amam

encontram a felicidade em ti.

12Pois tu, ó Senhor Deus,

abençoas os que te obedecem,

a tua bondade os protege

como um escudo.