Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
102

Oração de um homem aflito

Oração de um homem aflito que na tristeza derrama as suas queixas na presença de Deus, o Senhor.

1021Ó Senhor, ouve a minha oração

e escuta o meu grito pedindo socorro!

2Não te escondas de mim

quando estou aflito.

Ouve-me quando eu te chamar

e responde depressa.

3A minha vida está desaparecendo

como fumaça,

e o meu corpo queima

como se estivesse no fogo.

4Estou acabado como a grama

que foi cortada e pisada;

não tenho nem vontade de comer.

5Fico gemendo alto;

sou apenas pele e osso.

6Sou como um pássaro

em lugares desertos,

como uma coruja numa casa abandonada.

7Não consigo dormir;

sou como um pássaro solitário

em cima do telhado.

8Os meus inimigos me insultam

o dia todo;

aqueles que zombam de mim

usam o meu nome para rogar pragas.

9-10Por causa da tua ira e do teu furor,

as cinzas são a minha comida,

e as lágrimas se misturam

com a minha bebida.

Tu me pegaste e me jogaste fora.

11A minha vida é como as sombras

do anoitecer;

vou secando como o capim.

12Mas tu, ó Senhor Deus,

és Rei para sempre;

todas as gerações futuras lembrarão de ti.

13Tu te levantarás

e terás pena de Jerusalém.

Já é hora de teres compaixão dela,

a hora certa já chegou.

14Ainda que ela esteja destruída,

os teus servos a amam;

eles têm compaixão dela,

embora esteja arrasada.

15As nações temerão o Senhor;

todos os reis do mundo

temerão o seu poder.

16Quando o Senhor

tornar a construir Jerusalém,

ele mostrará a sua glória.

17Ele ouvirá o seu povo abandonado

e escutará a sua oração.

18Que isso fique escrito

para que os nossos descendentes

saibam o que o Senhor Deus fez

e para que o louvem

aqueles que ainda vão nascer!

19Do seu lugar santo, nas alturas,

o Senhor olhou;

do céu ele olhou para a terra

20a fim de ouvir os gemidos

dos prisioneiros

e libertar os que tinham sido

condenados à morte.

21Por isso, o Senhor Deus

será louvado em Jerusalém,

e a sua fama será anunciada ali

22quando as nações e os reinos

se reunirem para adorá-lo.

23Ainda sou moço,

mas Deus me tirou as forças

e encurtou a minha vida.

24Ó meu Deus, tu que vives para sempre,

não me leves agora,

antes que eu envelheça!

25No começo, criaste a terra

e, com as tuas próprias mãos,

fizeste o céu.

26A terra e o céu vão acabar,

mas tu viverás para sempre.

A terra e o céu se gastarão

como roupas.

Tu os trocarás como se troca de roupa,

e eles serão jogados fora.

27Mas tu és sempre o mesmo,

e a tua vida não tem fim.

102.25-27
Hb 1.10-12

28Os nossos filhos viverão em segurança,

e os seus descendentes terão sempre

a tua proteção.

103

Hino à bondade de Deus

De Davi.

1031Ó Senhor Deus, que todo o meu ser

te louve!

Que eu louve o Santo Deus

com todas as minhas forças!

2Que todo o meu ser

louve o Senhor,

e que eu não esqueça

nenhuma das suas bênçãos!

3O Senhor perdoa todos os meus pecados

e cura todas as minhas doenças;

4ele me salva da morte

e me abençoa com amor e bondade.

5Ele enche a minha vida

com muitas coisas boas,

e assim eu continuo jovem e forte

como a águia.

6O Senhor Deus julga

a favor dos oprimidos

e garante os seus direitos.

7Ele revelou os seus planos a Moisés

e deixou que o povo de Israel visse

os seus feitos poderosos.

8O Senhor é bondoso

e misericordioso,

não fica irado facilmente

e é muito amoroso.

103.8
Tg 5.11

9Ele não vive nos repreendendo,

e a sua ira não dura para sempre.

10O Senhor não nos castiga

como merecemos,

nem nos paga de acordo com

os nossos pecados e maldades.

11Assim como é grande a distância

entre o céu e a terra,

assim é grande o seu amor

por aqueles que o temem.

12Quanto o Oriente está longe

do Ocidente,

assim ele afasta de nós

os nossos pecados.

13Como um pai trata com bondade

os seus filhos,

assim o Senhor é bondoso

para aqueles que o temem.

14Pois ele sabe como somos feitos;

lembra que somos pó.

15A nossa vida é como a grama;

cresce e floresce como a flor do campo.

16Aí o vento sopra, a flor desaparece,

e nunca mais ninguém a vê.

17Mas o amor de Deus, o Senhor,

por aqueles que o temem

dura para sempre.

A sua bondade permanece,

passando de pais a filhos,

18para aqueles que guardam

a sua aliança

e obedecem fielmente

aos seus mandamentos.

19O Senhor Deus colocou o seu trono

bem firme no céu;

ele é Rei e domina tudo.

20Louvem o Senhor,

fortes e poderosos anjos,

que ouvem o que ele diz,

que obedecem aos seus mandamentos!

21Louvem o Senhor,

todos os anjos do céu,

todos os seus servos,

que fazem a sua vontade!

22Louvem o Senhor,

todas as suas criaturas,

em todo lugar onde ele reina!

Que todo o meu ser te louve,

ó Senhor!

104

Canção de louvor ao Criador

1041Ó Senhor Deus,

que todo o meu ser te louve!

Ó Senhor, meu Deus,

como és grandioso!

Estás vestido de majestade

e de glória

2e te cobres de luz.

Estendes os céus

como se fossem uma barraca

3e constróis a tua casa

sobre as águas lá de cima.

Usas as nuvens

como o teu carro de guerra

e voas nas asas do vento.

4Fazes com que os ventos

sejam os teus mensageiros

e com que os relâmpagos

sejam os teus servidores.

104.4
Hb 1.7

5Tu puseste a terra bem firme

sobre os seus alicerces,

e assim ela nunca será abalada.

6Cobriste a terra

com o oceano profundo,

como se ele fosse uma capa,

e as águas ficaram acima das montanhas.

7Porém, quando repreendeste as águas,

elas fugiram;

quando ouviram o teu grito de comando,

saíram correndo.

8As águas correram pelos montes

e desceram para os vales,

indo ao lugar que preparaste para elas.

9Tu puseste um limite para as águas

a fim de que não cobrissem de novo

a terra.

10Tu fazes surgir nascentes nos vales,

e os rios correm entre os montes.

11Da sua água bebem

todos os animais selvagens;

com ela os jumentos selvagens

matam a sede.

12Nas margens dos rios,

os pássaros fazem os seus ninhos

e cantam entre os galhos das árvores.

13Do céu tu envias chuvas

para os montes,

e a terra fica cheia das tuas bênçãos.

14Fazes crescer capim para o gado

e verduras e cereais para as pessoas,

que assim tiram da terra

o seu alimento.

15Fazes a terra produzir o vinho,

que deixa a gente feliz;

o azeite, que alegra;

e o pão, que dá forças.

16Muita chuva cai sobre as árvores

de Deus, o Senhor,

sobre os cedros, que ele plantou

nos montes Líbanos.

17Ali os pássaros fazem os seus ninhos,

e as cegonhas constroem as suas casas

nos pinheiros.

18Os cabritos selvagens vivem

no alto das montanhas,

e as lebres se escondem nos rochedos.

19Tu fizeste a lua para marcar os meses;

o sol sabe a hora de se pôr.

20Tu fizeste a noite,

e todos os animais selvagens saem

quando escurece.

21Os leões novos rugem enquanto caçam,

procurando a comida que Deus dá.

22Porém, quando o sol aparece,

eles voltam

e vão se deitar nas suas covas.

23Então as pessoas saem para o serviço

e trabalham até a tarde.

24Ó Senhor, tu tens feito

tantas coisas

e foi com sabedoria que as fizeste.

A terra está cheia das tuas criaturas.

25Ali está o mar imenso, enorme,

onde vivem animais grandes e pequenos,

tantos, que não podem ser contados.

26No mar passam os navios,

e nele brinca Leviatã104.26 Ver Sl 74.14, nota.,

o monstro marinho que tu criaste.

27Todos esses animais dependem de ti,

esperando que lhes dês alimento

no tempo certo.

28Tu dás a comida,

e eles comem e ficam satisfeitos.

29Quando escondes o rosto, ficam com medo;

se cortas a respiração que lhes dás,

eles morrem

e voltam ao pó de onde saíram.

30Porém, quando lhes dás o sopro de vida,

eles nascem;

e assim dás vida nova à terra.

31Que a glória de Deus, o Senhor,

dure para sempre!

Que ele se alegre com aquilo que fez!

32O Senhor olha para a terra, e ela treme;

toca nas montanhas, e elas soltam fumaça.

33Cantarei louvores ao Senhor

enquanto eu viver;

cantarei ao meu Deus a vida inteira.

34Que o Senhor fique contente

com a minha canção,

pois é dele que vem a minha alegria!

35Que desapareçam da terra aqueles

que não querem saber de Deus,

e que os maus deixem de existir!

Que todo o meu ser te louve,

ó Senhor Deus!

Aleluia!