Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
26

O tolo

261Elogiar um tolo é tão absurdo como cair neve no verão ou chover no tempo da colheita.

2A maldição não cai sobre quem não merece; ela é como um passarinho que voa sem rumo.

3O chicote foi feito para o cavalo, o freio, para o jumento, e a vara, para as costas de quem não tem juízo.

4Quem dá uma resposta séria a uma pergunta tola é tão tolo como quem a fez.

5Responda ao tolo de acordo com a tolice dele para que ele não fique pensando que é sábio.

6Quem manda um tolo dar um recado está procurando problemas; seria melhor que cortasse os próprios pés.

7Um provérbio citado por um tolo tem tanto valor como as pernas de um aleijado.

8Elogiar um tolo é o mesmo que amarrar a pedra no estilingue26.8 O mesmo que funda, atiradeira ou bodoque..

9O tolo, citando um provérbio, é como o bêbado tentando tirar um espinho da mão.

10O patrão que contrata qualquer tolo que lhe pede emprego acaba prejudicando todos.

11O tolo que faz uma tolice pela segunda vez é como um cachorro que volta ao seu vômito.

26.11
2Pe 2.22

12Pode-se esperar mais de um tolo do que de quem pensa que é mais sábio do que é.

O preguiçoso

13O preguiçoso fica em casa e diz: “Se eu sair, o leão me pega.”

14O preguiçoso vira de um lado para outro na cama. Ele é como uma porta que gira nas dobradiças, mas, de fato, não sai do lugar.

15Existe gente que tem preguiça até de pôr a comida na própria boca.

16O preguiçoso acha que ele sozinho sabe mais do que sete homens capazes de dar respostas certas.

Outros provérbios

17Quem se mete na discussão dos outros é como quem agarra pelas orelhas um cachorro que vai passando.

18-19Quem engana os outros e diz que é brincadeira é como um louco brincando com uma arma mortal.

20Sem lenha o fogo se apaga; sem mexericos a briga se acaba.

21Como carvão sobre as brasas e lenha no fogo, assim é o briguento para atiçar uma briga.

22Os mexericos são tão deliciosos! Como gostamos de saboreá-los!

23Como o verniz cobre um pote de barro, as palavras fingidas encobrem um coração mau.

24O hipócrita que odeia esconde o seu ódio atrás da bajulação. 25Ele pode falar muito bem, mas não acredite no que ele diz porque o seu coração está cheio de ódio. 26Ele pode disfarçar, mas todos acabarão vendo a sua maldade.

27Quem coloca uma armadilha para os outros acaba caindo nela; quem rola uma pedra será esmagado por ela.

28Quem odeia fere os outros com mentiras; as palavras bajuladoras causam desgraças.

27

271Não conte vantagem a respeito dos seus planos para o futuro, pois você não sabe o que vai acontecer amanhã.

27.1
Tg 4.13-16

2Ninguém elogie a si mesmo; se houver elogios, que venham dos outros.

3As pedras e a areia são pesadas, mas os problemas causados pelo mau gênio dos tolos pesam mais ainda.

4O ódio é cruel e destruidor, mas a inveja é pior ainda.

5É melhor a crítica franca do que o amor sem franqueza.

6O amigo quer o nosso bem, mesmo quando nos fere; mas, quando um inimigo abraçar você, tome cuidado!

7Quem está com o estômago cheio rejeita até o mel; mas, para quem está com fome, até a comida amarga é doce.

8Uma pessoa longe de casa é como um pássaro longe do ninho.

9Assim como os perfumes alegram a vida, a amizade sincera dá ânimo para viver.

10Não abandone o seu amigo, nem o amigo do seu pai. Se você estiver em dificuldades, não peça ajuda ao seu irmão. Vale mais um vizinho perto do que um irmão longe.

11Seja sábio, meu filho; então eu serei feliz e saberei dar uma boa resposta a quem me criticar.

12A pessoa sensata vê o perigo e se esconde, mas a insensata vai em frente e acaba mal.

13Quem aceita ser fiador de um estranho deve dar a sua roupa como garantia de pagamento.

14Quando alguém acorda um amigo de manhã bem cedo com um grito de “bom-dia!”, o seu cumprimento soa como uma maldição.

15A esposa briguenta é como um dia triste em que a chuva não para de cair. 16O que é que você pode fazer para que ela fique calada? Você já procurou fazer o vento parar ou tentou pegar óleo com a mão?

17As pessoas aprendem umas com as outras, assim como o ferro afia o próprio ferro.

18Cuide bem da sua figueira e você terá figos para comer; trate bem o seu patrão e você será recompensado.

19Assim como a água reflete o rosto da gente, o coração mostra o que a pessoa é.

20Os desejos das pessoas são como o mundo dos mortos: sempre há lugar para mais um.

21Assim como o ouro e a prata são provados pelo fogo, o bom nome de uma pessoa também pode ser posto à prova.

22Mesmo que você batesse num tolo até quase matá-lo, ainda assim ele continuaria tão tolo como antes.

23Cuide das suas ovelhas e do seu gado o melhor que puder 24porque tanto as riquezas como os governos não duram para sempre. 25Primeiro você corta o feno; depois corta o capim dos montes enquanto espera que o feno cresça de novo. 26Aí você pode fazer roupas com a lã das suas ovelhas e comprar mais terras com o dinheiro que ganhou com a venda de alguns cabritos. 27E as cabras darão leite com fartura para você, e para a sua família, e também para as suas empregadas.

28

281Os maus fogem, mesmo quando ninguém os persegue, mas o homem honesto é valente como um leão.

2Quando a nação tem líderes inteligentes e sensatos, ela se torna forte e firme; mas, quando a nação peca, ela muda de governo a toda hora.

3Um pobre que explora outros pobres é como a chuva que destrói tudo e acaba com as colheitas.

4Quem não respeita a lei de Deus está do lado dos maus, mas quem lhe obedece está contra eles.

5Os maus não sabem o que é justiça, mas os que procuram conhecer a vontade do Senhor sabem muito bem.

6É melhor ser pobre e honesto do que rico e desonesto.

7O moço que obedece à lei de Deus é inteligente, porém o que anda em más companhias é uma vergonha para o seu pai.

8Quem fica rico emprestando dinheiro a juros altos e explorando o povo acaba deixando a sua riqueza para quem é bondoso com os pobres.

9Deus despreza até as orações de quem não obedece à sua lei.

10Quem engana uma pessoa honesta e a leva a fazer o mal cairá na sua própria armadilha; mas quem é correto será bem-recompensado.

11Os ricos sempre pensam que são sábios, mas o pobre que é inteligente os conhece muito bem.

12Quando os bons alcançam o poder, todos festejam; mas, quando o poder cai nas mãos dos maus, o povo se esconde de medo.

13Quem tenta esconder os seus pecados não terá sucesso na vida, mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona.

14Quem teme o Senhor é feliz, mas quem se revolta contra ele cairá na desgraça.

15Como um leão furioso ou um urso feroz, assim é o governo mau que domina um povo pobre.

16O governador sem juízo será um ditador cruel; aquele que odeia a desonestidade governará por muito tempo.

17O assassino cava muito depressa a sua própria sepultura; não tente fazê-lo parar.

18Quem é honesto tem segurança, mas quem é desonesto logo fracassa.

19Quem cultiva a sua terra tem comida com fartura, mas quem gasta o tempo com coisas sem importância sempre será pobre.

20A vida da pessoa honesta é cheia de felicidade, mas quem tem pressa de enriquecer não fica sem castigo.

21É errado favorecer alguém no tribunal, mas alguns juízes fazem isso até por pouco dinheiro.

22O ganancioso tem tanta pressa de ficar rico, que nem percebe que a pobreza está chegando.

23Corrija uma pessoa, e no futuro ela apreciará isso mais do que se você a tivesse elogiado.

24Quem acha que não é pecado roubar do seu pai ou da sua mãe é pior do que um ladrão comum.

25O egoísta sempre causa problemas. Quem confia no Senhor terá sucesso.

26Quem confia em si mesmo é tolo, mas quem segue os ensinamentos dos sábios terá segurança.

27Quem dá aos pobres não passará necessidade, mas quem faz de conta que os pobres não existem será muito amaldiçoado.

28Quando os maus sobem ao poder, o povo se esconde de medo; quando eles caem do poder, o número das pessoas honestas aumenta.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]