Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
26

O tolo

261Elogiar um tolo é tão absurdo como cair neve no verão ou chover no tempo da colheita.

2A maldição não cai sobre quem não merece; ela é como um passarinho que voa sem rumo.

3O chicote foi feito para o cavalo, o freio, para o jumento, e a vara, para as costas de quem não tem juízo.

4Quem dá uma resposta séria a uma pergunta tola é tão tolo como quem a fez.

5Responda ao tolo de acordo com a tolice dele para que ele não fique pensando que é sábio.

6Quem manda um tolo dar um recado está procurando problemas; seria melhor que cortasse os próprios pés.

7Um provérbio citado por um tolo tem tanto valor como as pernas de um aleijado.

8Elogiar um tolo é o mesmo que amarrar a pedra no estilingue26.8 O mesmo que funda, atiradeira ou bodoque..

9O tolo, citando um provérbio, é como o bêbado tentando tirar um espinho da mão.

10O patrão que contrata qualquer tolo que lhe pede emprego acaba prejudicando todos.

11O tolo que faz uma tolice pela segunda vez é como um cachorro que volta ao seu vômito.

26.11
2Pe 2.22

12Pode-se esperar mais de um tolo do que de quem pensa que é mais sábio do que é.

O preguiçoso

13O preguiçoso fica em casa e diz: “Se eu sair, o leão me pega.”

14O preguiçoso vira de um lado para outro na cama. Ele é como uma porta que gira nas dobradiças, mas, de fato, não sai do lugar.

15Existe gente que tem preguiça até de pôr a comida na própria boca.

16O preguiçoso acha que ele sozinho sabe mais do que sete homens capazes de dar respostas certas.

Outros provérbios

17Quem se mete na discussão dos outros é como quem agarra pelas orelhas um cachorro que vai passando.

18-19Quem engana os outros e diz que é brincadeira é como um louco brincando com uma arma mortal.

20Sem lenha o fogo se apaga; sem mexericos a briga se acaba.

21Como carvão sobre as brasas e lenha no fogo, assim é o briguento para atiçar uma briga.

22Os mexericos são tão deliciosos! Como gostamos de saboreá-los!

23Como o verniz cobre um pote de barro, as palavras fingidas encobrem um coração mau.

24O hipócrita que odeia esconde o seu ódio atrás da bajulação. 25Ele pode falar muito bem, mas não acredite no que ele diz porque o seu coração está cheio de ódio. 26Ele pode disfarçar, mas todos acabarão vendo a sua maldade.

27Quem coloca uma armadilha para os outros acaba caindo nela; quem rola uma pedra será esmagado por ela.

28Quem odeia fere os outros com mentiras; as palavras bajuladoras causam desgraças.