Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
23

Jesus, os mestres da Lei e os fariseus

Marcos 12.38-39; Lucas 11.43,46; 20.45-46

231Então Jesus falou à multidão e aos seus discípulos. 2Ele disse:

— Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para explicar a Lei de Moisés. 3Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem. Porém não imitem as suas ações, pois eles não fazem o que ensinam. 4Amarram fardos pesados e os põem nas costas dos outros, mas eles mesmos não os ajudam, nem ao menos com um dedo, a carregar esses fardos. 5Tudo o que eles fazem é para serem vistos pelos outros. Vejam como são grandes os trechos das Escrituras Sagradas que eles copiam e amarram na testa e nos braços! E olhem os pingentes grandes23.5 Sinal de profunda devoção à Lei de Deus (ver Nm 15.37-41). das suas capas!

23.5 a
Mt 6.1
6Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogas. 7Gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de “mestre”. 8Porém vocês não devem ser chamados de “mestre”, pois todos vocês são membros de uma mesma família e têm somente um Mestre. 9E aqui na terra não chamem ninguém de pai porque vocês têm somente um Pai, que está no céu. 10Vocês não devem também ser chamados de “líderes” porque vocês têm um líder, o Messias. 11Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros.
23.11
Mt 20.26-27
Mc 9.35
10.43-44
Lc 22.26
12Quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido.
23.12
Lc 14.11
18.14

Jesus condena o fingimento

Marcos 12.40; Lucas 11.39-42,44,52; 20.47

13— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês fecham a porta do Reino do Céu para os outros, mas vocês mesmos não entram, nem deixam que entrem os que estão querendo entrar.

14[— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês exploram as viúvas e roubam os seus bens e, para disfarçarem, fazem longas orações! Por isso o castigo de vocês será pior!]

15— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês atravessam os mares e viajam por todas as terras a fim de procurar converter uma pessoa para a sua religião. E, quando conseguem, tornam essa pessoa duas vezes mais merecedora do inferno do que vocês mesmos.

16— Ai de vocês, guias cegos! Pois vocês ensinam assim: “Se alguém jurar pelo Templo, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se alguém jurar pelo ouro do Templo, então é obrigado a cumprir o que jurou.” 17Tolos e cegos! Qual é mais importante: o ouro ou o Templo que santifica o ouro? 18Vocês também ensinam isto: “Se alguém jurar pelo altar, não é obrigado a cumprir o juramento. Mas, se jurar pela oferta que está no altar, então é obrigado a cumprir o que jurou.” 19Cegos! Qual é mais importante: a oferta ou o altar que santifica a oferta? 20Por isso, quando alguém jura pelo altar, está jurando pelo altar e por todas as ofertas que estão em cima dele. 21Quando alguém jura pelo Templo, está jurando pelo Templo e por Deus, que mora ali. 22E, quando alguém jura pelo céu, está jurando pelo trono de Deus e pelo próprio Deus, que está sentado nele.

23.22
Is 66.1
Mt 5.34

23— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês dão a Deus a décima parte até mesmo da hortelã, da erva-doce e do cominho, mas não obedecem aos mandamentos mais importantes da Lei, que são: o de serem justos com os outros, o de serem bondosos e o de serem honestos. Mas são justamente essas coisas que vocês devem fazer, sem deixar de lado as outras.

23.23
Lv 27.30
24Guias cegos! Coam um mosquito, mas engolem um camelo!

25— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro estes estão cheios de coisas que vocês conseguiram pela violência e pela ganância. 26Fariseu cego! Lave primeiro o copo por dentro, e então a parte de fora também ficará limpa!

27— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês são como túmulos pintados de branco, que por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de podridão.

23.27
At 23.3
28Por fora vocês parecem boas pessoas, mas por dentro estão cheios de mentiras e pecados.

O castigo dos hipócritas

Lucas 11.47-51

29— Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês fazem túmulos bonitos para os profetas e enfeitam os monumentos das pessoas que viveram de modo correto. 30E dizem: “Se tivéssemos vivido no tempo dos nossos antepassados, não teríamos feito o que eles fizeram, não teríamos matado os profetas.” 31Assim vocês confirmam que são descendentes daqueles que mataram os profetas. 32Portanto, vão e terminem o que eles começaram! 33Cobras venenosas, ninhada de cobras! Como esperam escapar da condenação do inferno?

23.33
Mt 3.7
12.34
Lc 3.7
34Pois eu lhes mandarei profetas, homens sábios e mestres. Vocês vão matar alguns, crucificar outros, chicotear ainda outros nas sinagogas e persegui-los de cidade em cidade. 35Por isso Deus castigará vocês pela morte de todas as pessoas inocentes que os antepassados de vocês mataram, desde a morte do inocente Abel até a de Zacarias, filho de Baraquias, que vocês mataram entre o Templo e o altar.
23.35 a
Gn 4.8
36Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o castigo por tudo isso cairá sobre o povo de hoje.

O amor de Jesus por Jerusalém

Lucas 13.34-35

37Jesus terminou, dizendo:

— Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram! 38Agora a casa de vocês ficará completamente abandonada.

23.38
Jr 22.5
39Eu afirmo que vocês não me verão mais, até chegar o tempo em que dirão: “Deus abençoe aquele que vem em nome do Senhor!”
23.39
Sl 118.26

24

Jesus fala da destruição do Templo

Marcos 13.1-2; Lucas 21.5-6

241Jesus saiu do pátio do Templo, e, quando já estava indo embora, os seus discípulos chegaram perto dele e chamaram a sua atenção para os edifícios do Templo. 2Então ele disse:

— Vocês estão vendo tudo isso? Pois eu afirmo a vocês que isto é verdade: aqui não ficará uma pedra em cima da outra; tudo será destruído!

Sofrimento e perseguições

Marcos 13.3-13; Lucas 21.7-19

3Jesus estava sentado no monte das Oliveiras. Então os discípulos chegaram perto dele e lhe perguntaram em particular:

— Conte para nós quando é que isso vai acontecer. Que sinal haverá para mostrar que chegou o tempo de o senhor voltar e de tudo acabar?

4Jesus respondeu:

— Tomem cuidado para que ninguém engane vocês. 5Porque muitos vão aparecer fingindo ser eu e dizendo: “Eu sou o Messias!” E enganarão muitas pessoas. 6Não tenham medo quando ouvirem o barulho de batalhas ou notícias de guerras. Tudo isso vai acontecer, mas ainda não será o fim. 7Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá falta de alimentos e tremores de terra. 8Essas coisas serão como as primeiras dores de parto.

9— Depois vocês serão presos e entregues para serem maltratados e vocês serão mortos. Todos os odiarão por serem meus seguidores.

24.9
Mt 10.22
10Nessa época muitos vão abandonar a sua fé e vão trair e odiar uns aos outros. 11Então muitos falsos profetas aparecerão e enganarão muita gente. 12A maldade vai se espalhar tanto, que o amor de muitos esfriará; 13mas quem ficar firme até o fim será salvo.
24.13
Mt 10.22
14E a boa notícia sobre o Reino será anunciada no mundo inteiro como testemunho para toda a humanidade. Então virá o fim.

O grande sofrimento

Marcos 13.14-23; Lucas 21.20-24

15E Jesus continuou:

— Vocês verão no Lugar Santo “o grande terror”, de que falou o profeta Daniel. (Que o leitor entenda o que isso quer dizer!)

24.15
Dn 9.27
11.31
12.11
16Então, os que estiverem na região da Judeia, que fujam para os montes. 17Quem estiver em cima da sua casa, no terraço, que fuja logo e não entre para pegar as suas coisas. 18E quem estiver no campo, que não volte para casa a fim de buscar as suas roupas.
24.17-18
Lc 17.31
19Ai das mulheres grávidas e das mães com criancinhas naqueles dias! 20Orem a Deus para que vocês não tenham de fugir no inverno ou no sábado24.20 Nesse dia, segundo a Lei de Moisés, era proibido caminhar mais do que um quilômetro.. 21Porque naqueles dias haverá um sofrimento tão grande como nunca houve desde que Deus criou o mundo; e nunca mais acontecerá uma coisa igual.
24.21
Dn 12.1
Ap 7.14
22Porém Deus diminuiu esse tempo de sofrimento. Se não fosse assim, ninguém seria salvo. Mas, por causa do povo que Deus escolheu para salvar, esse tempo será diminuído.

23— Portanto, se alguém disser para vocês: “Vejam! O Messias está aqui” ou “O Messias está ali”, não acreditem. 24Porque aparecerão falsos profetas e falsos messias, que farão milagres e maravilhas para enganar, se possível, até o povo escolhido de Deus. 25Prestem atenção! Eu estou lhes dizendo tudo isso, antes que aconteça.

26— E, se disserem: “Vejam! Ele está no deserto”, não vão lá. Ou ainda: “Vejam! Ele está escondido aqui”, não acreditem. 27Porque, assim como o relâmpago risca o céu, do nascente até o poente, assim será a vinda do Filho do Homem.

24.26-27
Lc 17.23-24

28— Onde estiver o corpo de um morto, aí se ajuntarão os urubus.

24.28
Lc 17.37

A vinda do Filho do Homem

Marcos 13.24-27; Lucas 21.25-28

29Jesus disse:

— Depois daqueles dias de sofrimento, o sol ficará escuro, e a lua não brilhará mais. As estrelas cairão do céu, e os poderes do espaço24.29 Maneira poética de descrever o terrível juízo de Deus, do qual nenhum poder, seja real ou suposto, escapará. serão abalados.

24.29 a
Is 13.10
Jl 2.10,31
3.15
Ap 6.12
30Então o sinal do Filho do Homem aparecerá no céu. Todos os povos da terra chorarão e verão o Filho do Homem descendo nas nuvens, com poder e grande glória.
24.30
Dn 7.13
Zc 12.10-14
Ap 1.7
31A grande trombeta tocará, e ele mandará os seus anjos para os quatro cantos da terra. E os anjos reunirão os escolhidos de Deus de um lado do mundo até o outro.

A lição da figueira

Marcos 13.28-31; Lucas 21.29-33

32Jesus disse ainda:

— Aprendam a lição que a figueira ensina. Quando os seus ramos ficam verdes, e as folhas começam a brotar, vocês sabem que está chegando o verão. 33Assim também, quando virem acontecer essas coisas, fiquem sabendo que o tempo está perto, pronto para começar. 34Eu afirmo a vocês que isto é verdade: essas coisas vão acontecer antes de morrerem todos os que agora estão vivos. 35O céu e a terra desaparecerão, mas as minhas palavras ficarão para sempre.

O dia e a hora

Marcos 13.32-37; Lucas 17.20-37

36Jesus continuou, dizendo:

— Mas ninguém sabe nem o dia nem a hora em que tudo isso vai acontecer, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas somente o Pai. 37A vinda do Filho do Homem será como aquilo que aconteceu no tempo de Noé.

24.37
Gn 6.5-8
38Pois, antes do dilúvio, o povo comia e bebia, e os homens e as mulheres casavam, até o dia em que Noé entrou na barca. 39Porém não sabiam o que estava acontecendo, até que veio o dilúvio e levou todos. Assim também será a vinda do Filho do Homem.
24.39
Gn 7.6-24

40— Naquele dia dois homens estarão trabalhando na fazenda: um será levado, e o outro, deixado. 41Duas mulheres estarão no moinho moendo trigo: uma será levada, e a outra, deixada. 42Fiquem vigiando, pois vocês não sabem em que dia vai chegar o seu Senhor. 43Lembrem disto: se o dono da casa soubesse quando ia chegar o ladrão, ficaria vigiando e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 44Por isso vocês também fiquem vigiando, pois o Filho do Homem chegará na hora em que vocês não estiverem esperando.

24.43-44
Lc 12.39-40

O empregado fiel e o empregado infiel

Lucas 12.41-48

45Jesus disse ainda:

— Sabemos que é o empregado fiel e inteligente que o patrão encarrega de tomar conta dos outros empregados, para dar a eles os mantimentos no tempo certo. 46Feliz aquele empregado que estiver fazendo isso quando o patrão chegar! 47Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o patrão vai colocá-lo como encarregado de toda a sua propriedade. 48Mas, se o empregado for mau, pensará assim: “O meu patrão está demorando muito para voltar.” 49Então começará a bater nos seus companheiros, e a comer, e a beber com os bêbados. 50E o patrão voltará no dia em que o empregado menos espera e na hora que ele não sabe. 51Aí o patrão mandará cortar o empregado em pedaços e o condenará a ir para o lugar aonde os hipócritas vão. Ali ele vai chorar e ranger os dentes de desespero.

25

As dez moças

251Jesus disse:

— Naquele dia o Reino do Céu será como dez moças que pegaram as suas lamparinas e saíram para se encontrar com o noivo25.1 Enquanto o noivo estava indo para a casa da noiva a fim de trazê-la para a sua casa, as moças ficavam esperando à porta da casa do pai dele, onde seria realizada a festa do casamento..

25.1
Lc 12.35
2Cinco eram sem juízo, e cinco eram ajuizadas. 3As moças sem juízo pegaram as suas lamparinas, mas não levaram óleo de reserva. 4As ajuizadas levaram vasilhas com óleo para as suas lamparinas. 5Como o noivo estava demorando, as dez moças começaram a cochilar e pegaram no sono.

6— À meia-noite se ouviu este grito: “O noivo está chegando! Venham se encontrar com ele!”

7— Então as dez moças acordaram e acenderam as suas lamparinas. 8Aí as moças sem juízo disseram às outras: “Deem um pouco de óleo para nós, pois as nossas lamparinas estão se apagando.”

9— “De jeito nenhum”, responderam as moças ajuizadas. “O óleo que nós temos não dá para nós e para vocês. Se vocês querem óleo, vão comprar!”

10— Então as moças sem juízo saíram para comprar óleo, e, enquanto estavam fora, o noivo chegou. As cinco moças que estavam com as lamparinas prontas entraram com ele para a festa do casamento, e a porta foi trancada.

11— Mais tarde as outras chegaram e começaram a gritar: “Senhor, senhor, nos deixe entrar!”

12— O noivo respondeu: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eu não sei quem são vocês!”

25.11-12
Lc 13.25

13E Jesus terminou, dizendo:

— Portanto, fiquem vigiando porque vocês não sabem qual será o dia e a hora.

Os três empregados

Lucas 19.11-27

14Jesus continuou:

— O Reino do Céu será como um homem que ia fazer uma viagem. Ele chamou os seus empregados e os pôs para tomarem conta da sua propriedade. 15E lhes deu dinheiro de acordo com a capacidade de cada um: ao primeiro deu quinhentas moedas de ouro; ao segundo deu duzentas; e ao terceiro deu cem. Então foi viajar. 16O empregado que tinha recebido quinhentas moedas saiu logo, fez negócios com o dinheiro e conseguiu outras quinhentas. 17Do mesmo modo, o que havia recebido duzentas moedas conseguiu outras duzentas. 18Mas o que tinha recebido cem moedas saiu, fez um buraco na terra e escondeu o dinheiro do patrão.

19— Depois de muito tempo, o patrão voltou e fez um acerto de contas com eles. 20O empregado que havia recebido quinhentas moedas chegou e entregou mais quinhentas, dizendo: “O senhor me deu quinhentas moedas. Veja! Aqui estão mais quinhentas que consegui ganhar.”

21— “Muito bem, empregado bom e fiel”, disse o patrão. “Você foi fiel negociando com pouco dinheiro, e por isso vou pôr você para negociar com muito. Venha festejar comigo!”

22— Então o empregado que havia recebido duzentas moedas chegou e disse: “O senhor me deu duzentas moedas. Veja! Aqui estão mais duzentas que consegui ganhar.”

23— “Muito bem, empregado bom e fiel”, disse o patrão. “Você foi fiel negociando com pouco dinheiro, e por isso vou pôr você para negociar com muito. Venha festejar comigo!”

24— Aí o empregado que havia recebido cem moedas chegou e disse: “Eu sei que o senhor é um homem duro, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou. 25Fiquei com medo e por isso escondi o seu dinheiro na terra. Veja! Aqui está o seu dinheiro.”

26— “Empregado mau e preguiçoso!”, disse o patrão. “Você sabia que colho onde não plantei e junto onde não semeei. 27Por isso você devia ter depositado o meu dinheiro no banco, e, quando eu voltasse, o receberia com juros.”

— Depois virou-se para os outros empregados e disse: 28“Tirem dele o dinheiro e deem ao que tem mil moedas. 29Porque aquele que tem muito receberá mais e assim terá mais ainda; mas quem não tem, até o pouco que tem será tirado dele.

25.29
Mt 13.12
Mc 4.25
Lc 8.18
30E joguem fora, na escuridão, o empregado inútil. Ali ele vai chorar e ranger os dentes de desespero.”
25.30
Mt 8.12
22.13
Lc 13.28

O juízo final

31Jesus terminou, dizendo:

— Quando o Filho do Homem vier como Rei, com todos os anjos, ele se sentará no seu trono real.

25.31 a
Mt 16.27
32Todos os povos da terra se reunirão diante dele, e ele separará as pessoas umas das outras, assim como o pastor separa as ovelhas das cabras. 33Ele porá os bons à sua direita e os outros, à esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: “Venham, vocês que são abençoados pelo meu Pai! Venham e recebam o Reino que o meu Pai preparou para vocês desde a criação do mundo. 35Pois eu estava com fome, e vocês me deram comida; estava com sede, e me deram água. Era estrangeiro, e me receberam na sua casa. 36Estava sem roupa, e me vestiram; estava doente, e cuidaram de mim. Estava na cadeia, e foram me visitar.”

37— Então os bons perguntarão: “Senhor, quando foi que o vimos com fome e lhe demos comida ou com sede e lhe demos água? 38Quando foi que vimos o senhor como estrangeiro e o recebemos na nossa casa ou sem roupa e o vestimos? 39Quando foi que vimos o senhor doente ou na cadeia e fomos visitá-lo?”

40— Aí o Rei responderá: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quando vocês fizeram isso ao mais humilde dos meus irmãos, foi a mim que fizeram.”

41— Depois ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: “Afastem-se de mim, vocês que estão debaixo da maldição de Deus! Vão para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos! 42Pois eu estava com fome, e vocês não me deram comida; estava com sede, e não me deram água. 43Era estrangeiro, e não me receberam na sua casa; estava sem roupa, e não me vestiram. Estava doente e na cadeia, e vocês não cuidaram de mim.”

44— Então eles perguntarão: “Senhor, quando foi que vimos o senhor com fome, ou com sede, ou como estrangeiro, ou sem roupa, ou doente, ou na cadeia e não o ajudamos?”

45— O Rei responderá: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: todas as vezes que vocês deixaram de ajudar uma destas pessoas mais humildes, foi a mim que deixaram de ajudar.”

46E Jesus terminou assim:

— Portanto, estes irão para o castigo eterno, mas os bons irão para a vida eterna.

25.46
Dn 12.2

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]