Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
17

Jesus, Moisés e Elias

Marcos 9.2-13; Lucas 9.28-36

171Seis dias depois, Jesus foi para um monte alto, levando consigo somente Pedro e os irmãos Tiago e João. 2Ali, eles viram a aparência de Jesus mudar: o seu rosto ficou brilhante como o sol, e as suas roupas ficaram brancas como a luz. 3E os três discípulos viram Moisés e Elias conversando com Jesus. 4Então Pedro disse a Jesus:

— Como é bom estarmos aqui, Senhor! Se o senhor quiser, eu armarei três barracas neste lugar: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.

5Enquanto Pedro estava falando, uma nuvem brilhante os cobriu, e dela veio uma voz, que disse:

— Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz!

17.5 a
Gn 22.2
Sl 2.7
Is 42.1
Mt 3.17
12.18
Mc 1.11
Lc 3.22
17.1-5
2Pe 1.17-18

6Quando os discípulos ouviram a voz, ficaram com tanto medo, que se ajoelharam e encostaram o rosto no chão. 7Jesus veio, tocou neles e disse:

— Levantem-se e não tenham medo!

8Então eles olharam em volta e não viram ninguém, a não ser Jesus.

9Quando estavam descendo do monte, ele lhes deu esta ordem:

— Não contem para ninguém o que viram até que o Filho do Homem seja ressuscitado.

10Então os discípulos perguntaram:

— Por que os mestres da Lei dizem que Elias deve vir primeiro?

17.10
Ml 4.5

11Ele respondeu:

— É verdade que Elias vem para preparar tudo; 12porém eu afirmo a vocês que Elias já veio, e não o reconheceram, mas o maltrataram como quiseram. Assim também maltratarão o Filho do Homem.

17.12
Mt 11.14

13Então os discípulos entenderam que Jesus estava falando a respeito de João Batista.

A cura de um menino

Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43a

14Quando eles chegaram perto da multidão, um homem foi até perto de Jesus, ajoelhou-se diante dele 15e disse:

— Senhor, tenha pena do meu filho! Ele é epilético e tem ataques tão fortes, que muitas vezes cai no fogo ou na água. 16Eu o trouxe para os seus discípulos a fim de que eles o curassem, mas eles não conseguiram.

17Jesus respondeu:

— Gente má e sem fé! Até quando ficarei com vocês? Até quando terei de aguentá-los? Tragam o menino aqui!

18Então deu uma ordem, o demônio saiu, e no mesmo instante o menino ficou curado.

19Depois os discípulos chegaram perto de Jesus, em particular, e perguntaram:

— Por que foi que nós não pudemos expulsar aquele demônio?

20Jesus respondeu:

— Foi porque vocês não têm bastante fé. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês tivessem fé, mesmo que fosse do tamanho de uma semente de mostarda, poderiam dizer a este monte: “Saia daqui e vá para lá”, e ele iria. E vocês teriam poder para fazer qualquer coisa!

17.20
Mt 21.21
Mc 11.23
1Co 13.2
21[Mas esse tipo de demônio só pode ser expulso com oração e jejum.]

Jesus fala outra vez da sua morte e da sua ressurreição

Marcos 9.30-32; Lucas 9.43b-45

22Um dia os discípulos estavam se reunindo na Galileia, e Jesus disse a eles:

— O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, 23e eles vão matá-lo; mas três dias depois ele será ressuscitado.

E os discípulos ficaram muito tristes.

O imposto do Templo

24Quando Jesus e os discípulos chegaram à cidade de Cafarnaum, os cobradores do imposto do Templo foram perguntar a Pedro:

— O mestre de vocês não paga o imposto do Templo?

17.24
Êx 30.13
38.26

25— Paga, sim! — respondeu Pedro.

Depois Pedro entrou em casa, mas, antes que falasse alguma coisa, Jesus disse:

— Simão, o que é que você acha? Quem paga impostos e taxas aos reis deste mundo? São os cidadãos do país ou são os estrangeiros?

26— São os estrangeiros! — respondeu Pedro.

— Certo! — disse Jesus. — Isso quer dizer que os cidadãos não precisam pagar. 27Mas nós não queremos ofender essa gente. Por isso vá até o lago, jogue o anzol e puxe o primeiro peixe que você fisgar. Na boca dele você encontrará uma moeda. Então vá e pague com ela o meu imposto e o seu.