Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
14

Outra cura num sábado

141Num sábado, Jesus entrou na casa de certo líder fariseu para tomar uma refeição. E as pessoas que estavam ali olhavam para Jesus com muita atenção. 2Um homem, com as pernas e os braços inchados, chegou perto dele. 3E Jesus perguntou aos mestres da Lei e aos fariseus:

— A nossa Lei permite curar no sábado ou não?

4Mas eles não responderam nada. Então Jesus pegou o homem, curou-o e o mandou embora. 5Aí disse:

— Se um filho ou um boi de algum de vocês cair num poço, será que você não vai tirá-lo logo de lá, mesmo que isso aconteça num sábado?

14.5
Mt 12.11

6E eles não puderam responder.

Humildade e hospitalidade

7Certa vez Jesus estava reparando como os convidados escolhiam os melhores lugares à mesa. Então fez esta comparação:

8— Quando alguém convidá-lo para uma festa de casamento, não sente no melhor lugar. Porque pode ser que alguém mais importante tenha sido convidado. 9Então quem convidou você e o outro poderá dizer a você: “Dê esse lugar para este aqui.” Aí você ficará envergonhado e terá de sentar-se no último lugar. 10Pelo contrário, quando você for convidado, sente-se no último lugar. Assim quem o convidou vai dizer a você: “Meu amigo, venha sentar-se aqui num lugar melhor.” E isso será uma grande honra para você diante de todos os convidados.

14.8-10
Pv 25.6-7
11Porque quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido.
14.11
Mt 23.12
Lc 18.14

12Depois Jesus disse ao homem que o havia convidado:

— Quando você der um almoço ou um jantar, não convide os seus amigos, nem os seus irmãos, nem os seus parentes, nem os seus vizinhos ricos. Porque certamente eles também o convidarão e assim pagarão a gentileza que você fez. 13Mas, quando você der uma festa, convide os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos 14e você será abençoado. Pois eles não poderão pagar o que você fez, mas Deus lhe pagará no dia em que as pessoas que fazem o bem ressuscitarem.

A parábola da grande festa

Mateus 22.1-14

15Um dos que estavam à mesa ouviu isso e disse para Jesus:

— Felizes os que irão sentar-se à mesa no Reino de Deus!

16Então Jesus lhe disse:

— Certo homem convidou muita gente para uma festa que ia dar. 17Quando chegou a hora, mandou o seu empregado dizer aos convidados: “Venham, que tudo já está pronto!”

18— Mas eles, um por um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse ao empregado: “Comprei um sítio e tenho de dar uma olhada nele. Peço que me desculpe.”

19— Outro disse: “Comprei cinco juntas de bois e preciso ver se trabalham bem. Peço que me desculpe.”

20— E outro disse: “Acabei de casar e por isso não posso ir.”

21— O empregado voltou e contou tudo ao patrão. Ele ficou com muita raiva e disse: “Vá depressa pelas ruas e pelos becos da cidade e traga os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos.”

22— Mais tarde o empregado disse: “Patrão, já fiz o que o senhor mandou, mas ainda está sobrando lugar.”

23— Aí o patrão respondeu: “Então vá pelas estradas e pelos caminhos e obrigue os que você encontrar ali a virem, a fim de que a minha casa fique cheia. 24Pois eu afirmo a vocês que nenhum dos que foram convidados provará o meu jantar!”

As condições para ser seguidor de Jesus

Mateus 10.37-39

25Certa vez uma grande multidão estava acompanhando Jesus. Ele virou-se para eles e disse:

26— Quem quiser me acompanhar não pode ser meu seguidor se não me amar mais do que ama o seu pai, a sua mãe, a sua esposa, os seus filhos, os seus irmãos, as suas irmãs e até a si mesmo. 27Não pode ser meu seguidor quem não estiver pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhar.

14.27
Mt 16.24
Mc 8.34
Lc 9.23
28Se um de vocês quer construir uma torre14.28 Uma construção, no alto da qual ficava o vigia (ver Mc 12.1)., primeiro senta e calcula quanto vai custar, para ver se o dinheiro dá. 29Se não fizer isso, ele consegue colocar os alicerces, mas não pode terminar a construção. Aí todos os que virem o que aconteceu vão caçoar dele, dizendo: 30“Este homem começou a construir, mas não pôde terminar!”

31— Se um rei que tem dez mil soldados vai partir para combater outro que vem contra ele com vinte mil, ele senta primeiro e vê se está bastante forte para enfrentar o outro. 32Se não fizer isso, acabará precisando mandar mensageiros ao outro rei, enquanto este ainda estiver longe, para combinar condições de paz.

Jesus terminou, dizendo:

33— Assim nenhum de vocês pode ser meu discípulo se não deixar tudo o que tem.

Sal sem gosto

Mateus 5.13; Marcos 9.50

34— O sal é uma coisa útil; mas, se perde o gosto, deixa de ser sal. 35É jogado fora, pois não serve mais nem para a terra nem para o monte de esterco. Se vocês têm ouvidos para ouvirem, então ouçam.