Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
9

A missão dos doze apóstolos

Mateus 10.5-15; Marcos 6.6b-13

91Jesus chamou os doze discípulos e lhes deu poder e autoridade para expulsar todos os demônios e curar doenças. 2Então os enviou para anunciarem o Reino de Deus e curarem os doentes. 3Ele disse:

— Nesta viagem não levem nada: nem bengala para se apoiar, nem sacola, nem comida, nem dinheiro, nem mesmo uma túnica a mais. 4Quando vocês entrarem numa cidade, fiquem na casa em que forem recebidos até irem embora daquele lugar. 5Mas, se forem mal recebidos, saiam logo daquela cidade. E na saída sacudam o pó das suas sandálias, como sinal de protesto contra aquela gente.

9.5
At 13.51
9.3-5
Lc 10.4-11

6Os discípulos então saíram de viagem e andaram por todos os povoados, anunciando o evangelho e curando doentes por toda parte.

A dúvida de Herodes

Mateus 14.1-12; Marcos 6.14-29

7Herodes, o governador da Galileia, ouviu falar de tudo o que estava acontecendo e ficou sem saber o que pensar. Pois alguns diziam que João Batista tinha sido ressuscitado, 8outros diziam que Elias tinha aparecido, e outros ainda que um dos antigos profetas havia ressuscitado.

9.7-8
Mt 16.14
Mc 8.28
Lc 9.19
9Mas Herodes disse:

— Eu mesmo mandei cortar a cabeça de João. Quem será então esse homem de quem ouço falar essas coisas?

E Herodes procurava ver Jesus.

Jesus alimenta uma multidão

Mateus 14.13-21; Marcos 6.30-44; João 6.1-14

10Os apóstolos voltaram e contaram a Jesus tudo o que haviam feito. Então ele os levou consigo, e foram sozinhos para o povoado de Betsaida. 11Mas as multidões souberam disso e o seguiram. E Jesus os recebeu, falou a respeito do Reino de Deus e curou os que precisavam ser curados.

12Estava anoitecendo, e por isso os doze apóstolos foram e disseram a Jesus:

— Mande esta gente embora. Eles podem ir aos povoados e sítios que ficam por perto daqui e lá encontrarão o que comer e onde ficar, pois este lugar é deserto.

13Mas Jesus respondeu:

— Deem vocês mesmos comida a eles.

Os discípulos disseram:

— Só temos cinco pães e dois peixes. O senhor quer que a gente vá comprar comida para toda esta multidão?

14Estavam ali mais ou menos cinco mil homens. Jesus ordenou aos seus discípulos:

— Mandem o povo sentar-se em grupos de mais ou menos cinquenta pessoas.

15Os discípulos obedeceram e mandaram que todos se sentassem. 16Aí Jesus pegou os cinco pães e os dois peixes, olhou para o céu e deu graças a Deus por eles. Depois partiu os pães e os peixes e os entregou aos discípulos para que eles distribuíssem ao povo. 17Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos ainda encheram doze cestos com os pedaços que sobraram.

A afirmação de Pedro

Mateus 16.13-19; Marcos 8.27-29

18Certa vez Jesus estava sozinho, orando, e os discípulos chegaram perto dele. Então ele perguntou:

— Quem o povo diz que eu sou?

19Eles responderam:

— Alguns dizem que o senhor é João Batista; outros, que é Elias; e outros, que é um dos profetas antigos que ressuscitou.

9.19
Mt 14.1-2
Mc 6.14-15
Lc 9.7-8

20— E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? — perguntou Jesus.

Pedro respondeu:

— O Messias que Deus enviou.

9.20
Jo 6.68-69

Jesus fala da sua morte e da sua ressurreição

Mateus 16.20-28; Marcos 8.31—9.1

21Então Jesus proibiu os discípulos de contarem isso a qualquer pessoa. 22E continuou:

— O Filho do Homem terá de sofrer muito. Ele será rejeitado pelos líderes judeus, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da Lei. Será morto e, no terceiro dia, será ressuscitado.

23Depois disse a todos:

— Se alguém quer ser meu seguidor, que esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto cada dia para morrer como eu vou morrer e me acompanhe.

9.23
Mt 10.38
Lc 14.27
24Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira.
9.24
Mt 10.39
Lc 17.33
Jo 12.25
25O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira e ser destruído? 26Pois, se alguém tiver vergonha de mim e do meu ensinamento, então o Filho do Homem também terá vergonha dessa pessoa, quando ele vier na sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos. 27Eu afirmo a vocês que estão aqui algumas pessoas que não morrerão antes de ver o Reino de Deus.

Jesus, Moisés e Elias

Mateus 17.1-13; Marcos 9.2-13

28Mais ou menos uma semana depois de ter dito essas coisas, Jesus levou Pedro, João e Tiago e subiu o monte para orar. 29Enquanto orava, o seu rosto mudou de aparência, e a sua roupa ficou muito branca e brilhante. 30De repente, dois homens apareceram ali e começaram a falar com ele. Eram Moisés e Elias, 31que estavam cercados por um brilho celestial. Eles falavam com Jesus a respeito da morte que, de acordo com a vontade de Deus, ele ia sofrer em Jerusalém. 32Pedro e os seus companheiros estavam dormindo profundamente, mas acordaram e viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele. 33Quando esses dois homens estavam se afastando de Jesus, Pedro disse:

— Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias.

Pedro não sabia o que estava dizendo. 34Ele ainda estava falando, quando apareceu uma nuvem e os cobriu. Os discípulos ficaram com medo quando a nuvem desceu sobre eles. 35E da nuvem veio uma voz, que disse:

— Este é o meu Filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz!

9.35
Is 42.1
Mt 3.17
12.18
Mc 1.11
Lc 3.22
9.28-35
2Pe 1.17-18

36Quando a voz parou, eles viram que Jesus estava sozinho. Os discípulos ficaram calados e naquela ocasião não disseram nada a ninguém sobre o que tinham visto.

A cura de um menino

Mateus 17.14-20; Marcos 9.14-29

37No dia seguinte eles desceram do monte, e uma grande multidão veio se encontrar com Jesus. 38Aí um homem que estava no meio do povo começou a gritar:

— Mestre, peço ao senhor pelo meu filho, o meu único filho! 39Um espírito mau o agarra, e, de repente, o menino dá um grito e começa a ter convulsões e a espumar pela boca. O espírito o maltrata e não o solta de jeito nenhum. 40Já pedi aos discípulos do senhor que expulsassem o espírito mau, mas eles não conseguiram.

41Jesus respondeu:

— Gente má e sem fé! Até quando ficarei com vocês? Até quando terei de aguentá-los?

Então disse ao homem:

— Traga o seu filho aqui.

42Quando o menino estava chegando, teve um ataque, e o demônio o jogou no chão. Então Jesus deu uma ordem ao espírito mau, curou o menino e o entregou ao pai. 43E todos ficaram admirados com o grande poder de Deus.

Jesus fala outra vez da sua morte

Mateus 17.22-23; Marcos 9.30-32

Todos estavam admirados com o que Jesus fazia, e ele disse aos discípulos:

44— Não esqueçam o que vou dizer a vocês: o Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens.

45Mas eles não entenderam isso, pois o que essas palavras queriam dizer tinha sido escondido deles para que não as entendessem. E eles estavam com medo de fazer perguntas a Jesus sobre o assunto.

Quem é o mais importante

Mateus 18.1-5; Marcos 9.33-37

46Os discípulos começaram a conversar sobre qual deles era o mais importante.

9.46
Lc 22.24
47Mas Jesus sabia o que eles estavam pensando. Então pegou uma criança e a pôs ao seu lado. 48Aí disse:

— Aquele que, por ser meu seguidor, receber esta criança estará recebendo a mim; e quem me receber estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que é o mais humilde entre vocês, esse é que é o mais importante.

9.48
Mt 10.40
Lc 10.16
Jo 13.20

Quem não é contra vocês é a favor de vocês

Marcos 9.38-41

49João disse:

— Mestre, vimos um homem que expulsa demônios pelo poder do nome do senhor, mas nós o proibimos de fazer isso porque ele não é do nosso grupo.

50Então Jesus disse a João e aos outros discípulos:

— Não o proíbam, pois quem não é contra vocês é a favor de vocês.

Os samaritanos não recebem Jesus

51Como estava chegando o tempo de Jesus ir para o céu, ele resolveu ir para Jerusalém. 52Então mandou que alguns mensageiros fossem na frente. No caminho eles entraram em um povoado da região de Samaria a fim de prepararem um lugar para ele. 53Mas os moradores dali não quiseram receber Jesus porque viram que ele estava indo para Jerusalém. 54Quando os seus discípulos Tiago e João viram isso, disseram:

— O senhor quer que a gente mande descer fogo do céu para acabar com estas pessoas?

9.54
2Rs 1.9-16

55Porém Jesus, virando-se para eles, os repreendeu. 56Então ele e os seus discípulos foram para outro povoado.

Algumas pessoas que queriam seguir Jesus

Mateus 8.18-22

57Quando Jesus e os discípulos iam pelo caminho, um homem disse a Jesus:

— Eu estou pronto a seguir o senhor para qualquer lugar onde o senhor for.

58Então Jesus disse:

— As raposas têm as suas covas, e os pássaros, os seus ninhos. Mas o Filho do Homem não tem onde descansar.

59Aí ele disse para outro homem:

— Venha comigo.

Mas ele respondeu:

— Senhor, primeiro deixe que eu volte e sepulte o meu pai.

60Jesus disse:

— Deixe que os mortos sepultem os seus mortos. Mas você vá e anuncie o Reino de Deus.

61Outro homem disse:

— Eu seguirei o senhor, mas primeiro deixe que eu vá me despedir da minha família.

9.61
1Rs 19.20

62Jesus respondeu:

— Quem começa a arar a terra e olha para trás não serve para o Reino de Deus.

10

A missão dos setenta e dois

101Depois disso o Senhor escolheu mais setenta e dois dos seus seguidores e os enviou de dois em dois a fim de que fossem adiante dele para cada cidade e lugar aonde ele tinha de ir. 2Antes de os enviar, ele disse:

— A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, peçam ao dono da plantação que mande trabalhadores para fazerem a colheita.

10.2
Mt 9.37-38
3Vão! Eu estou mandando vocês como ovelhas para o meio de lobos.
10.3
Mt 10.16
4Não levem bolsa, nem sacola, nem sandálias. E não parem no caminho para cumprimentar ninguém. 5Quando entrarem numa casa, façam primeiro esta saudação: “Que a paz esteja nesta casa!” 6Se um homem de paz morar ali, deixem a saudação com ele; mas, se o homem não for de paz, retirem a saudação. 7Fiquem na mesma casa e comam e bebam o que lhes oferecerem, pois o trabalhador merece o seu salário. Não fiquem mudando de uma casa para outra.
10.7
1Co 9.14
1Tm 5.18

8— Quando entrarem numa cidade e forem bem-recebidos, comam a comida que derem a vocês. 9Curem os doentes daquela cidade e digam ao povo dali: “O Reino de Deus chegou até vocês.” 10Porém, quando entrarem numa cidade e não forem bem-recebidos, vão pelas ruas, dizendo: 11“Até a poeira desta cidade que grudou nos nossos pés nós sacudimos contra vocês! Mas lembrem disto: o Reino de Deus chegou até vocês.”

10.10-11
At 13.51
10.4-11
Mt 10.7-14
Mc 6.8-11
Lc 9.3-5

12E Jesus disse mais isto:

— Eu afirmo a vocês que, no Dia do Juízo, Deus terá mais pena de Sodoma do que daquela cidade!

10.12 a
Gn 19.24-28
Mt 11.24

As cidades que não creram

Mateus 11.20-24

13Jesus continuou:

— Ai de você, cidade de Corazim! Ai de você, cidade de Betsaida! Porque, se os milagres que foram feitos em vocês tivessem sido feitos nas cidades de Tiro e de Sidom, os seus moradores já teriam abandonado os seus pecados há muito tempo. E, para mostrarem que estavam arrependidos, teriam se assentado no chão, vestidos com roupa feita de pano grosseiro, e teriam jogado cinzas na cabeça.

10.13
Is 23.1-18
Ez 26.1—28.26
Jl 3.4-8
Am 1.9-10
Zc 9.2-4
14No Dia do Juízo, Deus terá mais pena de Tiro e de Sidom do que de vocês, Corazim e Betsaida! 15E você, cidade de Cafarnaum, acha que vai subir até o céu? Pois será jogada no mundo dos mortos!
10.15
Is 14.13-15

16Então disse aos discípulos:

— Quem ouve vocês está me ouvindo; quem rejeita vocês está me rejeitando; e quem me rejeita está rejeitando aquele que me enviou.

10.16
Mt 10.40
Mc 9.37
Lc 9.48
Jo 13.20

A volta dos setenta e dois

17Os setenta e dois voltaram muito alegres e disseram a Jesus:

— Até os demônios nos obedeciam quando, pelo poder do nome do senhor, nós mandávamos que saíssem das pessoas!

18Jesus respondeu:

— De fato, eu vi Satanás cair do céu como um raio. 19Escutem! Eu dei a vocês poder para pisar cobras e escorpiões e para, sem sofrer nenhum mal, vencer a força do inimigo.

10.19
Sl 91.13
20Porém não fiquem alegres porque os espíritos maus lhes obedecem, mas sim porque o nome de cada um de vocês está escrito no céu.

A alegria de Jesus

Mateus 11.25-27; 13.16-17

21Naquele momento, pelo poder do Espírito Santo, Jesus ficou muito alegre e disse:

— Ó Pai, Senhor do céu e da terra, eu te agradeço porque tens mostrado às pessoas sem instrução aquilo que escondeste dos sábios e dos instruídos. Sim, ó Pai, tu tiveste prazer em fazer isso.

22— O meu Pai me deu todas as coisas. Ninguém sabe quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém sabe quem é o Pai, a não ser o Filho e também aqueles a quem o Filho quiser mostrar quem o Pai é.

10.22 a
Jo 3.35

23Então Jesus virou-se para os discípulos e disse só para eles:

— Felizes são as pessoas que podem ver o que vocês estão vendo! 24Eu afirmo a vocês que muitos profetas e reis gostariam de ter visto o que vocês estão vendo, mas não puderam; e gostariam de ter ouvido o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram.

A parábola do bom samaritano

25Um mestre da Lei se levantou e, querendo encontrar alguma prova contra Jesus, perguntou:

— Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?

26Jesus respondeu:

— O que é que as Escrituras Sagradas dizem a respeito disso? E como é que você entende o que elas dizem?

27O homem respondeu:

— “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma, com todas as forças e com toda a mente. E ame o seu próximo como você ama a você mesmo.”

10.27 a
Dt 6.5

28— A sua resposta está certa! — disse Jesus. — Faça isso e você viverá.

10.25-28
Mt 22.35-40
Mc 12.28-34
10.28
Lv 18.5

29Porém o mestre da Lei, querendo se desculpar, perguntou:

— Mas quem é o meu próximo?

30Jesus respondeu assim:

— Um homem estava descendo de Jerusalém para Jericó. No caminho alguns ladrões o assaltaram, tiraram a sua roupa, bateram nele e o deixaram quase morto. 31Acontece que um sacerdote estava descendo por aquele mesmo caminho. Quando viu o homem, tratou de passar pelo outro lado da estrada. 32Também um levita passou por ali. Olhou e também foi embora pelo outro lado da estrada. 33Mas um samaritano que estava viajando por aquele caminho chegou até ali. Quando viu o homem, ficou com muita pena dele. 34Então chegou perto dele, limpou os seus ferimentos com azeite e vinho e em seguida os enfaixou. Depois disso, o samaritano colocou-o no seu próprio animal e o levou para uma pensão, onde cuidou dele.

10.33-34
2Cr 28.15
35No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da pensão, dizendo:

— Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele.

36Então Jesus perguntou ao mestre da Lei:

— Na sua opinião, qual desses três foi o próximo do homem assaltado?

37— Aquele que o socorreu! — respondeu o mestre da Lei.

E Jesus disse:

— Pois vá e faça a mesma coisa.

Jesus visita Marta e Maria

38Jesus e os seus discípulos continuaram a sua viagem e chegaram a um povoado. Ali uma mulher chamada Marta o recebeu na casa dela. 39Maria, a sua irmã, sentou-se aos pés do Senhor e ficou ouvindo o que ele ensinava.

10.38-39
Jo 11.1
40Marta estava ocupada com todo o trabalho da casa. Então chegou perto de Jesus e perguntou:

— O senhor não se importa que a minha irmã me deixe sozinha com todo este trabalho? Mande que ela venha me ajudar.

41Aí o Senhor respondeu:

— Marta, Marta, você está agitada e preocupada com muitas coisas, 42mas apenas uma é necessária! Maria escolheu a melhor de todas, e esta ninguém vai tomar dela.

11

Jesus ensina a orar

Mateus 6.5-15; 7.7-11

111Um dia Jesus estava orando num certo lugar. Quando acabou de orar, um dos seus discípulos pediu:

— Senhor, nos ensine a orar, como João ensinou os discípulos dele.

2Jesus respondeu:

— Quando vocês orarem, digam:

“Pai, que todos reconheçam

que o teu nome é santo.

Venha o teu Reino.

3Dá-nos cada dia o alimento

que precisamos.

4Perdoa os nossos pecados,

pois nós também perdoamos

todos os que nos ofendem.

E não deixes que sejamos tentados.”

5Então Jesus disse aos seus discípulos:

— Imaginem que um de vocês vá à casa de um amigo, à meia-noite, e lhe diga: “Amigo, me empreste três pães. 6É que um amigo meu acaba de chegar de viagem, e eu não tenho nada para lhe oferecer.”

7— E imaginem que o amigo responda lá de dentro: “Não me amole! A porta já está trancada, e eu e os meus filhos estamos deitados. Não posso me levantar para lhe dar os pães.”

8Jesus disse:

— Eu afirmo a vocês que pode ser que ele não se levante porque é amigo dele, mas certamente se levantará por causa da insistência dele e lhe dará tudo o que ele precisar. 9Por isso eu digo: peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. 10Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate. 11Por acaso algum de vocês será capaz de dar uma cobra ao seu filho, quando ele pede um peixe? 12Ou, se o filho pedir um ovo, vai lhe dar um escorpião? 13Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o Pai, que está no céu, dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem!

O poder de Jesus para expulsar demônios

Mateus 12.22-32; Marcos 3.20-30

14Jesus estava expulsando de certo homem um demônio que não o deixava falar. Quando o demônio saiu, o homem começou a falar. A multidão ficou admirada, 15mas alguns disseram:

— É Belzebu, o chefe dos demônios, que dá poder a este homem para expulsar demônios.

11.15
Mt 9.34
10.25

16Outros, querendo conseguir alguma prova contra Jesus, pediam que ele fizesse um milagre para mostrar que o seu poder vinha de Deus.

11.16
Mt 12.38
16.1
Mc 8.11
17Mas Jesus, conhecendo os pensamentos deles, disse:

— O país que se divide em grupos que lutam entre si certamente será destruído; a família que se divide em grupos que lutam entre si também será destruída. 18Se o reino de Satanás tem grupos que lutam entre si, como continuará a existir? Vocês dizem que é Belzebu que me dá poder para expulsar demônios. 19Mas, se é assim, quem dá aos seguidores de vocês o poder para expulsar demônios? Assim, os seus próprios seguidores provam que vocês estão completamente enganados. 20Na verdade é pelo poder de Deus que eu expulso demônios, e isso prova que o Reino de Deus já chegou até vocês.

21— Quando um homem forte e bem-armado guarda a sua própria casa, tudo o que ele tem está seguro. 22Mas, quando um homem mais forte o ataca e vence, leva todas as armas em que o outro confiava e reparte tudo o que tomou dele.

23— Quem não é a meu favor é contra mim; e quem não me ajuda a ajuntar está espalhando.

11.23
Mc 9.40

A volta do espírito mau

Mateus 12.43-45

24Jesus continuou:

— Quando um espírito mau sai de alguém, anda por lugares sem água, procurando onde descansar, mas não encontra. Então diz: “Vou voltar para a minha casa, de onde saí.” 25Aí volta e encontra a casa varrida e arrumada. 26Depois sai e vai buscar outros sete espíritos piores ainda, e todos ficam morando ali. Assim a situação daquela pessoa fica pior do que antes.

A verdadeira felicidade

27Quando Jesus acabou de dizer isso, uma mulher que estava no meio da multidão gritou para ele:

— Como é feliz a mulher que pôs o senhor no mundo e o amamentou!

28Mas Jesus respondeu:

— Mais felizes são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e obedecem a ela.

O pedido de um milagre

Mateus 12.38-42; 16.1-4; Marcos 8.11-13

29Quando a multidão se ajuntou em volta de Jesus, ele começou a falar e disse o seguinte:

— Como as pessoas de hoje são más! Pedem um milagre como sinal de aprovação de Deus, mas nenhum sinal lhes será dado, a não ser o milagre de Jonas.

11.29
Mt 16.4
Mc 8.12
30Assim como o profeta Jonas foi um sinal para os moradores da cidade de Nínive, assim também o Filho do Homem será um sinal para a gente de hoje.
11.30
Jn 3.4
31No Dia do Juízo a rainha de Sabá vai se levantar e acusar vocês, pois ela veio de muito longe para ouvir os sábios ensinamentos de Salomão. E eu afirmo que o que está aqui11.31 Isto é, o Reino de Deus, anunciado por Jesus. é mais importante do que Salomão.
11.31
1Rs 10.1-10
2Cr 9.1-12
32No Dia do Juízo o povo de Nínive vai se levantar e acusar vocês porque, quando ouviram a mensagem de Jonas, eles se arrependeram dos seus pecados. E eu afirmo que o que está aqui é mais importante do que Jonas.
11.32
Jn 3.5

A luz do corpo

Mateus 5.15; 6.22-23

33Jesus continuou:

— Ninguém acende uma lamparina para pôr num lugar escondido ou debaixo de um cesto. Ao contrário, ela é colocada no lugar próprio, para que os que entrarem na casa possam enxergar tudo bem.

11.33
Mt 5.15
Mc 4.21
Lc 8.16
34Os olhos são como uma luz para o corpo: quando os olhos de você são bons, todo o seu corpo fica cheio de luz. Porém, se os seus olhos forem maus, o seu corpo ficará cheio de escuridão. 35Portanto, tenha cuidado para que a luz que está em você não seja escuridão. 36Pois, se o seu corpo estiver completamente luminoso, e nenhuma parte estiver escura, então ele ficará todo cheio de luz como acontece quando você é iluminado pelo brilho de uma lamparina.

Jesus, os fariseus e os mestres da Lei

Mateus 23.1-36; Marcos 12.37c-40

37Quando Jesus acabou de falar, um fariseu o convidou para jantar na casa dele. Jesus foi e sentou-se à mesa. 38O fariseu ficou admirado quando viu que Jesus não tinha se lavado antes de comer. 39Então o Senhor disse a ele:

— Vocês, fariseus, lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro vocês estão cheios de violência e de maldade. 40Seus tolos! Quem fez o lado de fora não é o mesmo que fez o lado de dentro? 41Portanto, deem aos pobres o que está dentro dos seus copos e pratos, e assim tudo ficará limpo para vocês.

42— Ai de vocês, fariseus! Pois dão para Deus a décima parte até mesmo da hortelã, da arruda e de todas as verduras, mas não são justos com os outros e não amam a Deus. E são exatamente essas coisas que vocês devem fazer sem deixar de lado as outras.

11.42
Lv 27.30

43— Ai de vocês, fariseus! Pois gostam demais dos lugares de honra nas sinagogas e gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças.

44— Ai de vocês! Pois são como sepulturas que não se veem, sepulturas que as pessoas pisam sem perceber.

45Então um mestre da Lei disse a Jesus:

— Mestre, falando assim, o senhor está nos ofendendo também.

46Jesus respondeu:

— Ai de vocês também, mestres da Lei! Porque põem fardos tão pesados nas costas dos outros, que eles quase não podem aguentar. Mas vocês mesmos não ajudam, nem ao menos com um dedo, essas pessoas a carregar esses fardos. 47Ai de vocês! Pois fazem túmulos bonitos para os profetas, os mesmos profetas que os antepassados de vocês mataram. 48Com isso vocês mostram que concordam com o que os seus antepassados fizeram, pois eles mataram os profetas, e vocês fazem túmulos para eles. 49Por isso a Sabedoria de Deus disse: “Mandarei para eles profetas e mensageiros, e eles matarão alguns e perseguirão outros.” 50Por causa disso esta gente de hoje será castigada pela morte de todos os profetas assassinados desde a criação do mundo, 51começando pela morte de Abel até a morte de Zacarias, que foi assassinado entre o altar e o Lugar Santo. Sim, eu afirmo a vocês que o povo de hoje será castigado por todos esses crimes.

11.51 a
Gn 4.8

52— Ai de vocês, mestres da Lei! Pois guardam a chave que abre a porta da casa da Sabedoria. E assim nem vocês mesmos entram, nem deixam os outros entrarem.

53Quando Jesus saiu dali, os mestres da Lei e os fariseus começaram a criticá-lo com raiva e a lhe fazer perguntas sobre muitos assuntos. 54Eles queriam levá-lo a dizer alguma coisa que pudesse lhes servir de motivo para acusá-lo.