Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
32

As falas de Eliú

Caps. 32—37

321Jó estava convencido da sua inocência, e por isso os três amigos desistiram de continuar a discutir com ele. 2Acontece que ali estava um homem chamado Eliú, filho de Baraquel e descendente de Buz, do grupo de famílias de Rão. Eliú ficou muito zangado com Jó porque este dizia que era inocente e que Deus era culpado. 3E também ficou zangado com os três amigos porque eles não puderam responder a Jó, dando assim a ideia de que Deus estava errado. 4Eliú esperou para falar no fim, pois os outros eram mais velhos do que ele. 5Quando viu que eles não souberam como responder a Jó, Eliú ficou zangado.

Primeira fala de Eliú

Caps. 32—33

Um sopro do Todo-Poderoso dá sabedoria

6Então Eliú, filho de Baraquel e descendente de Buz, disse:

“Eu sou moço, e vocês são idosos.

Foi por isso que não me atrevi a dar a minha opinião.

7Pensei assim: ‘Que fale a voz da experiência,

que os muitos anos mostrem a sua sabedoria!’

8Mas acontece que dentro das pessoas há um espírito,

há um sopro do Todo-Poderoso que dá sabedoria.

9Nós não ficamos mais sábios com a idade,

nem sempre os velhos sabem o que é certo.

10Portanto, escutem o que digo,

pois eu também vou dar a minha opinião.

É Deus que tem de dar resposta a Jó

11“Esperei que vocês falassem

e escutei as suas razões.

Enquanto vocês escolhiam as melhores palavras,

12eu prestava toda a atenção.

Mas nenhum de vocês convenceu Jó,

nem deu resposta às suas palavras.

13Como é que vocês podem dizer que descobriram a sabedoria?

É Deus, e não um ser humano, quem terá de dar resposta a Jó.

14Eu nunca teria respondido como vocês;

mas Jó estava falando com vocês e não comigo.

Quero dar a minha opinião

15“Jó, estes três estão derrotados

e não têm mais palavras para continuar a discutir.

16Eles já pararam; não falam mais.

Será que devo continuar esperando enquanto estão calados?

17Não! Eu darei a minha resposta agora

e direi o que penso sobre o assunto.

18Tenho muito o que falar

e já não consigo mais ficar calado.

19Se eu não falar, sou capaz de estourar

como um odre cheio de vinho novo.

20Não aguento mais; preciso desabafar,

quero dar a minha opinião.

21Não vou tomar partido nesta discussão

e não vou adular ninguém.

22Eu não costumo bajular;

e, se bajulasse, o Criador logo me castigaria.

33

Darei a minha opinião com franqueza

331“Por isso, Jó, escute as minhas palavras

e preste atenção em tudo o que vou dizer.

2Estou pronto para começar

e vou falar o que penso.

3Darei a minha opinião com franqueza;

as minhas palavras serão sinceras, vindas do coração.

4Pois foi o Espírito de Deus que me fez,

e é o sopro do Todo-Poderoso que me dá vida.

5“Responda-me, se for capaz;

prepare-se para discutir comigo.

6Para Deus você e eu somos iguais;

eu também fui formado do barro.

7Por isso, não tenha medo de mim;

a minha intenção não é esmagar você.

Você disse que está inocente

8“Creio que ouvi você dizer o seguinte:

9‘Não sou culpado; não fiz nada de errado.

Estou inocente; não cometi nenhum pecado.

10É Deus quem inventa motivos para me atacar;

ele me trata como se eu fosse um inimigo.

11Ele amarrou os meus pés com correntes

e fica vigiando tudo o que eu faço.’

33.11
Jó 13.27

Deus fala de várias maneiras

12“Mas eu lhe digo que você não tem razão,

pois Deus é maior do que as criaturas humanas.

13Por que você acusa Deus,

afirmando que ele não dá atenção às nossas queixas?

14Deus fala de várias maneiras,

porém nós não lhe damos atenção.

15De noite, na cama,

quando dormimos um sono profundo,

ele fala por meio de sonhos ou de visões.

33.15
Jó 4.13

16Deus fala aos nossos ouvidos,

e os seus avisos nos enchem de medo.

17Ele fala com a gente para que deixemos de pecar

e para que não nos tornemos orgulhosos.

18Assim, ele nos livra da morte

e não deixa que nos joguem na sepultura.

Deus o aceitará de novo

19“Outras vezes, Deus castiga com doenças

e com fortes dores que não passam.

20O doente perde o apetite

e não quer nem ver as comidas mais gostosas.

21Ele emagrece, vai se acabando

e no fim vira pele e osso.

22Ele está às portas da morte;

logo será levado para a sepultura.

23“Pode ser que ele venha a ser socorrido por um anjo,

um dos milhares de anjos de Deus,

que ensinam a gente a fazer o que é certo.

24O anjo terá pena dele e pedirá a Deus:

‘Solta-o! Ele não deve descer ao mundo dos mortos.

Aqui está o pagamento do seu resgate.’

25Então ele terá saúde novamente,

e o seu corpo será forte como era na juventude.

26Quando orar, Deus o atenderá.

Ele o adorará com alegria,

e Deus o aceitará de novo como um homem direito.

27Ele dirá a todos:

‘Pequei, cometi injustiças,

mas Deus não me castigou.

28Ele me salvou da morte;

eu ainda posso ver a luz.’

29“Deus faz tudo isso com a gente

e faz várias vezes.

30Ele não deixa que morramos,

e assim continuamos a ser iluminados pela luz da vida.

31“Agora, Jó, escute com atenção;

fique calado, pois vou falar.

32Se você tem alguma coisa a dizer, responda,

pois eu gostaria de lhe dar razão.

33Se não, fique calado e escute,

que eu lhe ensinarei como ser sábio.”

34

Segunda fala de Eliú

Cap. 34

341Eliú disse mais:

2“Vocês que são sábios e instruídos,

escutem o que vou dizer.

3Assim como os ouvidos julgam o valor das palavras,

e o paladar prova os alimentos,

4assim nós agora vamos examinar o caso

e resolvê-lo do jeito que nos parecer melhor.

Deus não é injusto com ninguém

5“Jó está dizendo que é inocente

e que Deus não quer lhe fazer justiça.

6E pergunta: ‘Como é que eu poderia mentir, dizendo que estou errado?

Sofro de uma doença que não tem cura,

embora não tenha cometido nenhum pecado.’

7“Neste mundo não há ninguém como Jó,

para quem é tão fácil zombar de Deus como beber um copo de água.

8Ele anda com homens maus

e se ajunta com gente que não presta.

9E diz assim: ‘Não adianta nada

procurar agradar a Deus.’

10“Agora, vocês que têm juízo, me escutem.

Será que Deus faria alguma coisa errada?

Será que o Todo-Poderoso cometeria uma injustiça?

11Ele nos paga de acordo com o que fazemos

e dá a cada um o que merece.

34.11
Sl 62.12

12Na verdade, o Deus Todo-Poderoso não faz o mal

e não é injusto com ninguém.

13Quem entregou o poder a Deus?

Quem o fez governador do Universo?

14Se Deus quisesse,

poderia fazer voltar para si o fôlego, a respiração da gente;

15então todas as pessoas morreriam juntas, no mesmo instante,

e voltariam de novo para o pó.

Deus é justo e poderoso

16“Agora, Jó, se você é sábio, escute

e preste atenção no que vou dizer.

17Se Deus odiasse a justiça, não poderia governar o mundo.

Será que você quer condenar aquele que é justo e poderoso?

18Deus condena os reis e as autoridades

quando são maus, quando não prestam.

19Ele não mostra preferência pelas pessoas que estão no poder,

nem favorece os ricos em prejuízo dos pobres,

pois todos foram criados por ele.

20A morte pode vir de repente, no meio da noite.

A pessoa tem um ataque e morre.

Deus não precisa de ajuda para matar os poderosos.

21Pois ele sabe tudo o que fazemos

e vê todos os passos que damos.

22Não existe nenhum lugar, por mais escuro que seja,

onde um pecador possa se esconder de Deus.

23Deus não precisa marcar um dia

para que uma pessoa se apresente

a fim de ser julgada por ele.

24Ele não necessita de examinar a vida dos poderosos

para acabar com eles e dar a outros o seu lugar.

25Pois Deus conhece o que eles fazem;

de noite ele os derruba e esmaga.

26Em público, na frente de todos,

Deus os castiga como se fossem criminosos

27porque eles se afastaram dele

e não quiseram obedecer a nenhum dos seus mandamentos.

28Eles fizeram com que os gritos dos pobres e explorados

subissem até Deus, e ele os escutou.

29“Mas, se Deus se calar, ninguém poderá condená-lo.

Se ele esconder o rosto,

as pessoas e as nações ficarão sem defesa

30e nada poderão fazer

para evitar que homens maus as governem e explorem.

Você resolveu parar de praticar o mal?

31“Jó, será que você já reconheceu diante de Deus

que você sofreu por causa dos seus pecados

e que prometeu que não vai pecar mais?

32Será que você pediu a Deus que lhe mostrasse as suas faltas

e resolveu parar de praticar o mal?

33Se você não aceita o que Deus faz,

como espera que ele faça o que você quer?

Você é quem precisa responder, e não eu;

diga-nos o que está pensando.

34“As pessoas sábias e sensatas que me estão escutando

certamente dirão assim:

35‘Jó não sabe o que está falando;

o que ele diz não faz sentido.

36É só examinar bem as suas palavras,

e a gente vê que ele responde como um perverso.

37Jó é pecador, um pecador rebelde.

Na nossa presença, zomba de Deus

e não para de falar contra ele.’ ”

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]