Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
8

81— Naquele tempo, serão tirados das sepulturas os ossos dos reis e das autoridades de Judá, e também os ossos dos sacerdotes, dos profetas e dos moradores de Jerusalém. Sou eu, o Senhor, quem está falando. 2Os ossos serão espalhados debaixo da luz do sol, da lua e das estrelas, os quais aquelas pessoas amaram e serviram, os quais consultaram e adoraram. Não serão recolhidos, nem sepultados, mas ficarão na terra, como esterco. 3E todos os que sobrarem dessa raça de gente ruim e que estiverem morando nos lugares por onde eu os espalhar vão querer morrer em vez de continuar vivendo. Eu, o Senhor Todo-Poderoso, estou falando.

Pecado e castigo

4O Senhor Deus me mandou dizer ao seu povo:

— Quando alguém cai, será que não se levanta? Quando alguém erra o caminho, não torna a voltar? 5Meu povo, por que é que vocês viram as costas para mim? Por que estão sempre se afastando de mim? Vocês se agarram aos seus erros e não querem voltar para mim. 6Eu escutei com atenção, mas vocês não falaram a verdade. Ninguém ficou triste por causa da sua maldade; ninguém perguntou: “O que foi que eu fiz de errado?” Cada um continua seguindo o seu próprio caminho, como um cavalo que corre depressa para a batalha. 7Até as rolas, garças e andorinhas sabem quando é tempo de voar para outras terras; as cegonhas sabem quando é tempo de voltar. Mas você, meu povo, não segue as leis que eu lhe dei.

8— Como é que vocês têm a coragem de dizer: “Nós somos sábios, nós temos a Lei do Senhor”? Mas vejam! Os mestres da Lei desonestos têm falsificado a Lei quando a copiam. 9Os sábios serão envergonhados; ficarão confusos e atrapalhados. Eles rejeitaram as minhas palavras. Que sabedoria é essa que eles têm? 10Por isso, darei as mulheres deles para outros homens e as suas terras, para novos donos. Porque todos, importantes ou humildes, procuram ganhar dinheiro desonestamente. Até os profetas e os sacerdotes — todos são desonestos. 11Eles tratam dos ferimentos do meu povo como se fossem coisa sem importância. E dizem: “Vai tudo bem”, quando na verdade tudo vai mal.

8.11
Ez 13.10
12Será que ficaram envergonhados por terem feito essas coisas que eu detesto? Não! Não ficaram envergonhados de jeito nenhum; eles nem sabem o que é sentir vergonha. Por isso, vão cair como outros têm caído; quando eu os castigar, eles vão ficar arrasados. Sou eu, o Senhor, quem está falando.
8.10-12
Jr 6.12-15

13— Eu, o Senhor, gostaria de reunir o meu povo como o lavrador ajunta as suas colheitas. Mas eles são como parreiras sem uvas e como figueiras sem figos; até as suas folhas secaram. Por isso, eu deixei que os estrangeiros tomassem o país.

14— Por que estamos aqui parados? — pergunta o povo de Deus. — Venham, vamos correr para as cidades cercadas de muralhas e morrer ali. O Senhor, nosso Deus, nos condenou à morte. O Senhor nos deu água envenenada para beber porque pecamos contra ele. 15Esperamos a paz, porém não veio nada de bom; esperamos um tempo de descanso, mas o que veio foi o terror. 16Os nossos inimigos já entraram na cidade de Dã; estamos ouvindo os seus cavalos bufando. Quando os cavalos deles rincham, a terra toda treme. Os inimigos vieram para destruir a nossa terra, e tudo o que ela tem, e também a nossa cidade e os seus moradores.

17— Atenção! — diz o Senhor. — Estou mandando cobras venenosas para o meio de vocês, serpentes que não podem ser dominadas e que vão mordê-los.

A tristeza de Jeremias por causa do povo

18A minha tristeza não pode ser curada;

o meu coração está doente.

19Escutem! Estou ouvindo o meu povo gritar no país inteiro.

Eles gritam:

“Será que o Senhor Deus não está mais em Sião?

O Rei de Sião não está mais lá?”

E o Senhor, o Rei deles, responde:

“Por que é que vocês me irritam

com os seus ídolos

e com os seus deuses estrangeiros,

que não valem nada?”

20Então o povo grita:

“Acabou o verão,

passou o tempo da colheita,

mas nós não fomos salvos.”

21O meu coração está ferido

porque o meu povo está ferido.

Choro, completamente desanimado.

22Será que não há mais remédio em Gileade8.22 Região que ficava a leste do rio Jordão, famosa pelas suas plantas medicinais.?

Não há médico lá?

Então por que o meu povo

não foi curado?

9

91Eu gostaria que a minha cabeça fosse como um poço de água

e que os meus olhos fossem como uma fonte de lágrimas,

para que eu pudesse chorar dia e noite

pela minha gente que foi morta.

2Eu gostaria de ter um lugar para ficar no deserto,

onde pudesse estar longe do meu povo.

Todos eles são adúlteros,

são um bando de traidores.

3Estão sempre prontos para contar mentiras.

O que manda na terra

é a desonestidade, e não a verdade.

O Senhor Deus diz:

“O meu povo faz maldade em cima de maldade

e não quer saber de mim.”

4Cada um precisa estar prevenido contra o seu amigo,

e ninguém pode confiar no próprio irmão

porque todo irmão é tão falso como Jacó.

Todos andam caluniando os seus amigos.

5Todos eles enganam os seus conhecidos,

e ninguém fala a verdade.

Eles ensinaram a sua língua a mentir;

pecam e não abandonam a sua vida de pecado.

6Fazem uma violência atrás da outra

e tapeação em cima de tapeação.

Deus diz que este povo não quer aceitá-lo.

7Por causa disso, o Senhor Todo-Poderoso diz:

“Vou purificar o meu povo

como se faz com o metal;

eu o farei passar por uma prova.

O meu povo fez o mal —

o que é que eu posso fazer com ele?

8A sua língua é como uma flecha envenenada,

e a sua boca fala mentiras.

Cada um diz palavras amáveis ao seu vizinho,

mas na verdade está preparando uma armadilha para ele.

9Será que eu não devo castigá-los por causa dessas coisas?

Não devo me vingar de uma nação como esta?

Eu, o Senhor, estou falando.”

10Eu, Jeremias, disse:

“Vou chorar por causa das montanhas,

vou lamentar porque as pastagens estão secas,

e ninguém passa por elas.

Não se ouve mais o mugido do gado;

as aves e os animais selvagens fugiram e foram embora.”

11Deus disse:

“Vou fazer Jerusalém virar um montão de pedras,

um lugar onde moram lobos.

E as cidades de Judá se transformarão num deserto

onde ninguém mora.”

12Eu perguntei:

— Ó Senhor Deus, por que a nossa terra está em ruínas? Por que está seca como um deserto, tão seca, que ninguém passa por ela? Quem é bastante inteligente para entender isso? Será que explicaste essas coisas a alguém, para que essa pessoa possa explicar aos outros?

13E o Senhor respondeu:

— Isso aconteceu porque o meu povo abandonou os ensinamentos que eu lhe dei. Eles não me obedeceram, nem fizeram o que mandei. 14Pelo contrário, foram teimosos e adoraram as imagens do deus Baal, como os pais deles ensinaram. 15Agora, escute o que eu, o Senhor Todo-Poderoso, o Deus de Israel, vou fazer. Darei ao meu povo plantas amargas para comer e água envenenada para beber. 16Espalharei o meu povo pelo meio de nações que nem eles nem os seus antepassados sabiam que existiam. Mandarei exércitos contra o meu povo, até que seja completamente destruído.

O povo de Jerusalém pede socorro

17O Senhor Todo-Poderoso disse:

“Atenção!

Chamem mulheres que são pagas para chorar,

mulheres que saibam cantar músicas tristes.”

18O povo disse:

“Que elas venham depressa

e cantem uma canção triste para nós

para que os nossos olhos se encham de lágrimas

e fiquem molhados de tanto chorar!”

19Ouçam o povo de Sião chorando e dizendo:

“Estamos perdidos!

Estamos muito envergonhados!

As nossas casas foram derrubadas,

e temos de deixar a nossa terra.”

20Eu disse:

“Mulheres, ouçam o que o Senhor Deus disse

e deem atenção às suas palavras.

Ensinem as suas filhas a chorar;

ensinem as suas amigas a cantar canções tristes.

21A morte subiu pelas nossas janelas

e entrou nos nossos palácios.

Acabou com as crianças nas ruas

e com os moços nas praças dos mercados.

22Os corpos dos mortos cairão,

serão como esterco espalhado nos campos,

como espigas cortadas

e caídas das mãos dos que fazem a colheita,

espigas que ninguém recolhe.

Isso é o que Deus me mandou dizer.”

23O Senhor disse:

— O sábio não deve se orgulhar da sua sabedoria, nem o forte, da sua força, nem o rico, da sua riqueza. 24Se alguém quiser se orgulhar, que se orgulhe de me conhecer e de me entender; porque eu, o Senhor, sou Deus de amor e faço o que é justo e direito no mundo. Estas são as coisas que me agradam. Eu, o Senhor, estou falando.

9.24
1Co 1.31
2Co 10.17

25-26O Senhor disse ainda:

— Está chegando o tempo em que vou castigar o povo do Egito, de Judá, de Edom, de Amom, de Moabe e todos os que vivem no deserto e costumam cortar o cabelo bem curto9.25-26 Os homens do deserto cortavam o cabelo bem curto em honra do seu deus. Os israelitas eram proibidos de seguir esse costume pagão (ver Lv 19.27).. Todos esses povos são circuncidados, mas não têm guardado a aliança, que foi selada pela circuncisão. Todos esses povos e todo o povo de Israel não têm guardado a aliança que fizeram comigo.

10

A idolatria e a verdadeira adoração

101Povo de Israel, escutem a mensagem de Deus, o Senhor, para vocês! 2Ele diz:

“Não sigam os costumes de outras nações.

Elas podem ficar espantadas

quando aparecem coisas estranhas no céu,

mas vocês não devem se assustar.

3A religião dessa gente não vale nada.

Cortam uma árvore na floresta,

e um artista, com as suas ferramentas, faz um ídolo.

4Então o enfeitam com prata e ouro

e o firmam com pregos

para que não caia aos pedaços.

5Esses ídolos não podem falar:

são como um espantalho numa plantação de pepinos.

Eles têm de ser carregados porque não podem andar.

Não tenham medo deles:

não podem fazer mal,

nem podem fazer bem.”

6Ó Senhor Deus, não há ninguém igual a ti.

Tu és grande,

e o teu nome é poderoso.

7Quem não te respeitará,

ó Rei de todas as nações?

Tu mereces todo o respeito.

Não há ninguém como tu

entre todos os sábios das nações.

10.7
Ap 15.4

8Todos os seus sábios são ignorantes e tolos.

Será que os ídolos de madeira podem lhes ensinar alguma coisa?

9Esses ídolos são folheados com prata da Espanha e com ouro de Ufaz;

tudo é trabalho de artistas.

Os seus vestidos são roxos e vermelhos,

feitos por tecelões habilidosos.

10Mas o Senhor é o Deus verdadeiro;

ele é o Deus vivo, o Rei eterno.

Quando o Senhor fica irado, a terra treme;

as nações não podem suportar a sua ira.

11Digam às nações que os deuses,

que não fizeram a terra e o céu,

serão destruídos.

Eles desaparecerão completamente da terra.

Hino de louvor a Deus

12Pelo seu poder, o Senhor Deus fez a terra;

com a sua sabedoria, ele criou o mundo

e, com a sua inteligência, estendeu o céu como se fosse uma coberta.

13Quando Deus dá ordem,

as águas rugem no céu.

Ele manda as nuvens subirem dos fins da terra.

Ele faz o raio para a chuva

e manda o vento sair dos seus depósitos.

14Diante disso, todos os seres humanos são tolos e ignorantes.

Todos os artistas ficam envergonhados com os ídolos que fazem,

pois são deuses falsos,

deuses que não têm vida.

15Não valem nada; são uma tapeação.

Serão destruídos quando o Senhor vier castigá-los.

16O Deus de Jacó não é assim;

foi ele quem fez todas as coisas

e escolheu Israel para ser o seu povo.

O seu nome é Senhor, o Todo-Poderoso.

O povo será expulso da sua terra

17Moradores de Jerusalém, a cidade está cercada pelos inimigos!

Peguem as suas trouxas,

18porque agora o Senhor

vai jogar vocês para fora desta terra

a fim de que venham a ter juízo.

Sou eu, o Senhor, quem está falando.

19O povo de Jerusalém grita:

“Estamos gravemente feridos!

As nossas feridas não querem sarar!

E nós pensávamos que podíamos aguentar estas coisas!

20As nossas barracas estão destruídas,

e as cordas que as seguravam arrebentaram.

Os nossos filhos partiram,

foram todos embora.

Não sobrou ninguém para armar as nossas barracas de novo,

e não há ninguém para colocar as cortinas.”

21Eu respondi:

“As autoridades são tolas:

não pedem que o Senhor Deus as guie.

Foi por isso que elas fracassaram,

e o nosso povo foi espalhado.

22Escutem! Acabam de chegar notícias!

Há uma grande agitação num país do Norte.

O seu exército vai fazer com que as cidades de Judá virem um deserto,

um lugar onde vivem os lobos.”

Jeremias ora em favor do seu povo

23Ó Senhor Deus, eu sei que o ser humano

não é dono do seu futuro;

ninguém pode controlar o que acontece na sua vida.

24Ó Senhor, corrige o nosso povo,

mas não sejas duro demais.

Não nos castigues quando estiveres irado

porque aí acabarias com toda a nossa gente.

25Derrama a tua ira sobre as nações que não te adoram,

sobre os povos que te rejeitam.

Pois mataram a nós, os descendentes de Jacó,

e arrasaram o nosso país.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]