Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
21

Jerusalém será destruída

211O rei Zedequias, de Judá, mandou que Pasur, filho de Malquias, fosse junto com o sacerdote Sofonias, filho de Maaseias, e me fizesse o seguinte pedido:

2— Jeremias, peça a Deus, o Senhor, que nos ajude, pois o rei Nabucodonosor, da Babilônia, está fazendo guerra contra nós. Pode ser que o Senhor faça um milagre em nosso benefício e obrigue Nabucodonosor a se retirar.

21.2
2Rs 25.1-11
2Cr 36.17-21

3Então o Senhor falou comigo, e eu disse 4que levassem a Zedequias a seguinte resposta do Senhor, o Deus de Israel:

— Quem vai bater em retirada são os soldados que Zedequias está pondo para guerrear contra o rei da Babilônia e o seu exército que está do lado de fora das muralhas de Jerusalém. Eu amontoarei as armas deles no centro da cidade. 5Eu mesmo lutarei contra vocês com toda a minha força, ira e raiva e com o meu grande furor. 6Nesta cidade, matarei tudo o que tem vida; tanto as pessoas como os animais morrerão de uma doença horrível. 7O rei Zedequias, os seus oficiais e as outras pessoas que não morrerem por causa da guerra, da fome e da doença — todos estes eu deixarei que sejam presos pelo rei Nabucodonosor e pelos outros inimigos que querem matá-los. Nabucodonosor mandará matá-los; ele não terá dó nem piedade de nenhum deles. Eu, o Senhor, estou falando.

8Em seguida, Deus mandou que eu dissesse ao povo:

— Escutem! Eu, o Senhor, deixo que vocês escolham entre o caminho da vida e o caminho da morte. 9Quem ficar nesta cidade será morto na batalha, pela fome ou pela doença. Mas quem sair e se entregar aos babilônios que estão cercando a cidade não será morto: o que essa pessoa vai ganhar é escapar com vida. 10Pois eu resolvi não proteger esta cidade e sim destruí-la. Ela será entregue ao rei da Babilônia, e ele a queimará completamente. Eu, o Senhor, estou falando.

Mensagem para a família real de Judá

11-12— Jeremias, diga aos descendentes do rei Davi, que são a família real de Judá, que escutem aquilo que eu, o Senhor, estou dizendo: “Façam justiça todos os dias. Protejam dos exploradores aqueles que estão sendo explorados. Se não, as maldades que vocês estão praticando farão a minha ira queimar como fogo que não pode ser apagado. 13Jerusalém, você está num lugar bem alto, acima dos vales, como uma rocha que fica acima do planalto. Mas eu, o Senhor, lutarei contra você. Você diz que ninguém tem a coragem de atacá-la, que ninguém consegue tomá-la. 14Mas eu, o Senhor, a castigarei por causa do que você tem feito. Vou pôr fogo no seu palácio, e tudo o que estiver em volta também será queimado. Eu, o Senhor, estou falando.”