Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
19

O pote quebrado

191O Senhor Deus me disse que fosse comprar um pote de barro.

Disse que levasse comigo algumas autoridades do povo e alguns sacerdotes mais velhos 2e fosse ao vale de Ben-Hinom, na entrada do Portão dos Cacos. Ali eu devia anunciar em voz bem alta a mensagem que ele ia me dar.

19.2
2Rs 23.10
Jr 7.30-32
32.34-35
3Deus me mandou dizer o seguinte:

— Reis de Judá e povo de Jerusalém, escutem o que eu, o Senhor Todo-Poderoso, o Deus de Israel, vou dizer. Vou fazer cair sobre este lugar uma desgraça tão grande, que todos os que ouvirem falar dela ficarão horrorizados. 4Vou fazer isso porque o meu povo me abandonou e profanou este lugar, queimando aqui incenso a outros deuses. Mas nem esse povo, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá sabiam nada a respeito desses deuses. Essa gente encheu este lugar com o sangue de pessoas inocentes 5e construiu altares para o deus Baal, a fim de queimar os seus filhos no fogo, como sacrifício. Eu não dei ordem para isso, não falei disso e nunca pensei nisso.

19.5
Lv 18.21
6Por isso, eu, o Senhor, digo que chegará o tempo em que este lugar não se chamará mais Tofete nem vale de Ben-Hinom e sim “vale da Matança”. 7Neste lugar, destruirei todos os planos do povo de Judá e de Jerusalém. Deixarei que os inimigos os derrotem e os matem na batalha. Darei os corpos deles como alimento para as aves e as feras. 8Destruirei esta cidade de modo tão terrível, que cada um que passar por ela ficará espantado e horrorizado ao ver tudo o que aconteceu. 9Os inimigos cercarão a cidade e procurarão matar os seus moradores. O cerco será tão terrível, que a gente que vive em Jerusalém comerá a carne dos seus filhos e filhas e devorará os seus próprios vizinhos.

10Então o Senhor me mandou quebrar o pote na frente dos homens que haviam ido comigo. 11E mandou dizer-lhes que o Senhor Todo-Poderoso tinha dito o seguinte:

— Como se quebra um pote, e ele não pode mais ser consertado, assim eu quebrarei este povo e esta cidade. Os seus mortos terão de ser sepultados até mesmo em Tofete, pois não haverá outro lugar para sepultá-los. 12Tratarei esta cidade e os seus moradores assim: farei com que ela fique como o vale de Tofete. Sou eu, o Senhor, quem está falando. 13As casas de Jerusalém e as casas dos reis de Judá ficarão imundas como o vale de Tofete. Também ficarão imundas todas as casas onde queimaram incenso no terraço para adorar as estrelas e onde derramaram bebidas como oferta a outros deuses.

14Então voltei de Tofete, onde o Senhor me havia mandado anunciar a sua mensagem. Fui ao pátio do Templo, fiquei de pé ali e falei a todo o povo 15que o Senhor Todo-Poderoso, o Deus de Israel, tinha dito o seguinte:

— Vocês são teimosos e não querem ouvir o que eu digo; por isso, farei cair sobre esta cidade e sobre todos os povoados vizinhos toda a desgraça que prometi.

20

Jeremias e o sacerdote Pasur

201Pasur, filho de Imer, era sacerdote e chefe dos serviços do Templo. Ele me ouviu dizer essas coisas 2e por isso mandou que eu fosse surrado e preso com correntes no Portão de Benjamim, o portão de cima que dá para o Templo. 3Na manhã seguinte, depois que Pasur me soltou das correntes, eu disse:

— O Senhor Deus mudou o seu nome de “Pasur” para “Terror-por-todos-os-lados”. 4O Senhor mesmo disse: “Pasur, eu farei com que você seja um terror para você mesmo e para todos os seus amigos. Todos eles serão mortos pelas espadas dos inimigos deles, e você vai ver isso. Todo o povo de Judá será dominado pelo rei da Babilônia. Ele vai levar alguns para a Babilônia como prisioneiros e mandará matar outros. 5Deixarei que os inimigos levem embora toda a riqueza desta cidade. Eles pegarão todas as coisas de valor e os tesouros dos reis de Judá e carregarão tudo para a Babilônia. 6E você, Pasur, com toda a sua família, será preso e também será levado para lá. Ali você morrerá e será sepultado junto com todos os seus amigos, a quem você anunciou tantas mentiras.”

A queixa de Jeremias

7Ó Senhor Deus, tu me enganaste,

e eu fiquei enganado.

Tu és mais forte do que eu

e me dominaste.

Todos zombam de mim,

caçoando o dia inteiro.

8Cada vez que falo, tenho de gritar e anunciar:

“Violência! Destruição!”

Ó Senhor, eles me desprezam

e zombam de mim o tempo todo

porque anuncio a tua mensagem.

9Mas, quando penso:

“Vou esquecer o Senhor

e não falarei mais em seu nome”,

então a tua mensagem fica presa dentro de mim

e queima como fogo no meu coração.

Estou cansado de guardá-la

e não posso mais aguentar.

10Ouço as multidões cochichando:

“Há terror-por-todos-os-lados.”

E dizem: “Acusem Jeremias!

Vamos denunciá-lo!”

Até os meus amigos íntimos esperam que eu tropece.

Eles dizem: “Talvez ele caia numa armadilha;

então nós o pegaremos

e nos vingaremos.”

11Mas tu, ó Senhor, estás comigo

e és forte e poderoso.

Os que me perseguem tropeçarão

e nunca vencerão.

Eles ficarão muito envergonhados

por causa do seu fracasso.

A desgraça deles não acabará

e nunca será esquecida.

12Assim, ó Senhor Todo-Poderoso,

com justiça tu nos pões à prova,

pois sabes o que está na nossa mente e no nosso coração.

Deixa que eu veja a tua vingança contra os meus inimigos,

pois coloquei a minha causa nas tuas mãos.

13Cantem ao Senhor Deus,

louvem o Senhor

porque ele livra os pobres do poder dos maus.

14Maldito seja o dia em que eu nasci!

Esqueçam o dia em que a minha mãe me deu à luz!

15Maldito seja o homem que alegrou o meu pai

quando lhe deu esta notícia:

“É menino! Você tem um filho!”

16Que esse homem seja como as cidades

que o Senhor Deus destruiu sem dó!

Que ele ouça gemidos de dor pela manhã

e gritos de batalha ao meio-dia,

17porque não me matou antes de eu nascer!

Pois assim a barriga da minha mãe teria sido a minha sepultura,

e eu nunca teria nascido.

18Por que nasci?

Será que foi só para ter tristeza e dor

e acabar a minha vida na desgraça?

20.14-18
Jó 3.1-19

21

Jerusalém será destruída

211O rei Zedequias, de Judá, mandou que Pasur, filho de Malquias, fosse junto com o sacerdote Sofonias, filho de Maaseias, e me fizesse o seguinte pedido:

2— Jeremias, peça a Deus, o Senhor, que nos ajude, pois o rei Nabucodonosor, da Babilônia, está fazendo guerra contra nós. Pode ser que o Senhor faça um milagre em nosso benefício e obrigue Nabucodonosor a se retirar.

21.2
2Rs 25.1-11
2Cr 36.17-21

3Então o Senhor falou comigo, e eu disse 4que levassem a Zedequias a seguinte resposta do Senhor, o Deus de Israel:

— Quem vai bater em retirada são os soldados que Zedequias está pondo para guerrear contra o rei da Babilônia e o seu exército que está do lado de fora das muralhas de Jerusalém. Eu amontoarei as armas deles no centro da cidade. 5Eu mesmo lutarei contra vocês com toda a minha força, ira e raiva e com o meu grande furor. 6Nesta cidade, matarei tudo o que tem vida; tanto as pessoas como os animais morrerão de uma doença horrível. 7O rei Zedequias, os seus oficiais e as outras pessoas que não morrerem por causa da guerra, da fome e da doença — todos estes eu deixarei que sejam presos pelo rei Nabucodonosor e pelos outros inimigos que querem matá-los. Nabucodonosor mandará matá-los; ele não terá dó nem piedade de nenhum deles. Eu, o Senhor, estou falando.

8Em seguida, Deus mandou que eu dissesse ao povo:

— Escutem! Eu, o Senhor, deixo que vocês escolham entre o caminho da vida e o caminho da morte. 9Quem ficar nesta cidade será morto na batalha, pela fome ou pela doença. Mas quem sair e se entregar aos babilônios que estão cercando a cidade não será morto: o que essa pessoa vai ganhar é escapar com vida. 10Pois eu resolvi não proteger esta cidade e sim destruí-la. Ela será entregue ao rei da Babilônia, e ele a queimará completamente. Eu, o Senhor, estou falando.

Mensagem para a família real de Judá

11-12— Jeremias, diga aos descendentes do rei Davi, que são a família real de Judá, que escutem aquilo que eu, o Senhor, estou dizendo: “Façam justiça todos os dias. Protejam dos exploradores aqueles que estão sendo explorados. Se não, as maldades que vocês estão praticando farão a minha ira queimar como fogo que não pode ser apagado. 13Jerusalém, você está num lugar bem alto, acima dos vales, como uma rocha que fica acima do planalto. Mas eu, o Senhor, lutarei contra você. Você diz que ninguém tem a coragem de atacá-la, que ninguém consegue tomá-la. 14Mas eu, o Senhor, a castigarei por causa do que você tem feito. Vou pôr fogo no seu palácio, e tudo o que estiver em volta também será queimado. Eu, o Senhor, estou falando.”

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]