Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
41

Deus promete salvar o povo de Israel

411O Senhor Deus diz:

“Povos das nações distantes, calem-se e escutem!

Renovem as suas forças

e venham prontos para defender a sua causa.

Vamos nos reunir para resolver com quem está a razão.

2“Quem foi que trouxe do Oriente

esse rei41.2 Ciro, rei da Pérsia (ver Is 44.28). que sempre sai vitorioso?

Quem fez com que ele derrotasse as nações

e com que reis fossem vencidos por ele?

Com a sua espada e as suas flechas,

ele os faz virar pó

e faz com que fujam como se fossem a palha que é levada pelo vento.

3Ele os persegue e avança seguro;

ele anda tão depressa, que os seus pés quase não tocam no chão.

4Quem planejou isso e fez com que tudo acontecesse?

Quem resolveu o que se passaria no mundo desde o princípio?

Fui eu, o Senhor,

que estava lá quando tudo começou

e que lá estarei quando tudo terminar.”

41.4
Is 44.6
Ap 1.8,17
22.13

5As nações distantes viram o que aconteceu,

e todos os povos tremeram de medo.

Então se juntaram e vieram.

6Os que fazem imagens se ajudam uns aos outros,

cada um procura animar o seu companheiro.

7O escultor anima o ourives;

aquele que bate o ferro com o martelo

elogia o que solda o ídolo. E diz:

“Que trabalho bem-feito!”

E com pregos fixam a imagem no lugar para que não caia.

8O Senhor diz ao povo de Israel:

“Você é o meu servo,

o povo que eu escolhi;

vocês são descendentes de Abraão, meu amigo.

41.8
2Cr 20.7
Tg 2.23

9Eu os trouxe dos fins da terra,

dos lugares mais distantes do mundo,

e lhes disse: ‘Vocês são os meus servos.’

Eu os escolhi e nunca os rejeitei.

10Não fiquem com medo, pois estou com vocês;

não se apavorem, pois eu sou o seu Deus.

Eu lhes dou forças e os ajudo;

eu os protejo com a minha forte mão.

11“Todos os seus inimigos

serão derrotados e humilhados;

todos os que lutam contra vocês

serão destruídos e morrerão.

12Se vocês procurarem os seus inimigos,

não os acharão,

pois todos eles terão desaparecido.

13Eu sou o Senhor, o Deus de vocês;

eu os seguro pela mão e lhes digo:

‘Não fiquem com medo, pois eu os ajudo.’ ”

14O Senhor diz ao seu povo:

“Você é pequeno e fraquinho,

mas não tenha medo,

pois eu, o Santo Deus de Israel,

sou o seu Salvador

e o protegerei.

15Farei com que você seja como uma máquina de debulhar trigo,

que tem pontas de ferro novas e afiadas:

você passará sobre os montes, eles virarão pó,

e as montanhas ficarão como palha.

16Você os jogará para cima,

o vento os levará,

e a ventania os espalhará.

Então você ficará alegre porque eu, o Senhor, sou o seu Deus,

e você louvará a mim, o Santo Deus de Israel.

17“Quando o meu povo, pobre e necessitado,

procurar água e não encontrar;

quando a boca deles estiver seca de sede,

eu, o Senhor, os atenderei,

eu, o Deus de Israel, não os abandonarei.

18Farei com que brotem fontes nos vales

e com que rios corram pelas montanhas onde não há plantas.

Farei com que os desertos virem lagos

e com que nas terras secas haja muitos poços.

41.18
Is 35.6-8
43.19-20
44.3-4

19Plantarei árvores no deserto:

cedros, acácias, murtas e oliveiras;

nas terras secas, farei crescer pinheiros,

junto com os zimbros e ciprestes.

20Todos verão o que aconteceu e ficarão sabendo

que fui eu, o Senhor, quem fez isso.

Todos pensarão bem e entenderão

que tudo isso foi feito pelo Santo Deus de Israel.”

O Senhor desafia os deuses pagãos

21O Senhor, o Rei de Israel, diz:

“Deuses das nações, venham apresentar a sua causa

e fazer a sua defesa.

22Venham e nos digam o que vai acontecer;

expliquem também as profecias que vocês fizeram no passado,

para que nós fiquemos sabendo se elas se cumpriram.

Ou então digam o que vai acontecer no futuro,

e assim nós poderemos ver se vai dar certo.

23Anunciem as coisas que vão acontecer daqui em diante

a fim de provar que vocês são deuses de fato.

Façam o que quiserem, seja bom ou seja mau,

para que fiquemos com medo e cheios de pavor.

24Mas vocês não são nada!

Vocês não podem fazer nada!

Eu detesto aqueles que os adoram!

25“Fui eu que chamei um homem que mora no Oriente41.25 Ver Is 41.2, nota.;

ele confia em mim

e vem do Norte para atacar os seus inimigos.

Ele pisa em cima de reis como se fossem lama;

ele os trata como um oleiro que amassa o barro com os pés.

26Será que algum de vocês anunciou que isso ia acontecer,

para que nós ficássemos sabendo?

Algum deus falou disso no passado

para que nós disséssemos: ‘Ele tinha razão’?

Nenhuma imagem anunciou nada a respeito disso,

nenhuma nos avisou;

não ouvimos vocês dizerem nem uma só palavra.

27Pois eu anunciei isso a Sião desde o começo,

eu mandei um mensageiro espalhar essas boas notícias em Jerusalém.

28Eu procuro os deuses, mas nenhum deles aparece;

nenhum deles pode dar explicações

ou responder às perguntas que faço.

29Eles não são nada!

Eles não podem fazer nada!

Essas imagens são coisas sem vida e sem valor.”

41.24,29
Jr 10.5

42

O servo do Senhor

421O Senhor Deus diz:

“Aqui está o meu servo, a quem eu fortaleço,

o meu escolhido, que dá muita alegria ao meu coração.

Pus nele o meu Espírito,

e ele anunciará a minha vontade a todos os povos.

42.1
Mt 3.17
17.5
Mc 1.11
Lc 3.22
9.35

2Não gritará, não clamará,

não fará discursos nas ruas.

3Não esmagará um galho que está quebrado,

nem apagará a luz que já está fraca.

Com toda a dedicação, ele anunciará a minha vontade.

4Não se cansará, nem desanimará,

mas continuará firme até que todos aceitem a minha vontade.

As nações distantes estão esperando para receber os seus ensinamentos.”

42.1-4
Mt 12.18-21

5O Senhor Deus criou os céus e os estendeu;

formou a terra e tudo o que nela existe

e deu vida e fôlego a todos os seus moradores.

E agora o Senhor diz ao seu servo:

42.5
At 17.24-25

6“Eu, o Senhor, o chamei e o peguei pela mão,

para que haja salvação por meio de você.

Eu o criei e o enviei

como garantia da aliança que vou fazer com o meu povo,

como a luz da salvação que darei aos outros povos;

42.6
Is 49.6
Lc 2.32
At 13.47
26.23

7para abrir os olhos dos cegos,

pôr em liberdade os prisioneiros

e soltar os que estão em prisões escuras.

8Eu sou o Senhor: este é o meu nome,

e não permito que as imagens

recebam o louvor que somente eu mereço.”

42.8
Is 48.11

9Deus diz ao seu povo:

“As coisas que prometi no passado já se cumpriram,

e agora vou lhes anunciar coisas novas,

para que vocês as saibam antes mesmo que elas aconteçam.”

Hino de louvor

10Cantem ao Senhor uma nova canção!

Que ele seja louvado no mundo inteiro:

pelos que navegam nos mares,

pelas criaturas que vivem nas águas do mar

e pelos povos de todas as nações distantes!

42.10
Sl 96.1
149.1
Ap 5.9

11Que no deserto e nas suas cidades Deus seja louvado,

e que os moradores de Quedar o louvem!

Moradores de Selá, alegrem-se

e cantem no alto das montanhas!

12Que o Senhor Deus seja louvado,

e que a sua glória seja anunciada no mundo inteiro!

13O Senhor se prepara para a guerra

e sai pronto para lutar, como um soldado valente.

Com toda a força, ele solta o grito de batalha

e com o seu poder derrota os seus inimigos.

14O Senhor diz:

“Por muito tempo, eu não disse nada,

fiquei calado e não respondi;

mas agora vou gritar como uma mulher em dores de parto,

vou me lamentar e clamar.

15Vou destruir os morros e as montanhas

e fazer secar todas as plantas e árvores.

Farei com que os rios virem desertos

e com que todos os poços fiquem secos.

16Guiarei os cegos por um caminho que não conhecem,

por uma estrada que eles nunca pisaram antes.

A escuridão que os cerca eu farei virar luz

e aplanarei os caminhos ásperos.

São estas as minhas promessas,

e eu as cumprirei sem falta.

17Mas serão derrotados e humilhados

todos os que confiam em ídolos,

todos os que dizem às imagens:

‘Vocês são os nossos deuses.’ ”

42.17
Is 45.16,20

A cegueira espiritual do povo de Israel

18O Senhor diz:

“Escute, gente surda!

Olhe bem, gente cega!

19Ninguém é tão cego como o povo de Israel, o meu servo,

ou tão surdo como esse povo que estou enviando.

Não há quem seja tão cego como o meu mensageiro,

nem tão surdo como o servo do Senhor.

20Povo de Israel, você tem visto muitas coisas,

mas não entendeu nenhuma delas;

você tem ouvido muitas coisas,

mas não aprendeu nada.”

21O Senhor é o Deus que salva o seu povo

e por isso quis que eles conhecessem e respeitassem a sua lei.

22Mas eles foram assaltados e roubados;

foram postos na prisão

e trancados nas celas.

Os seus inimigos os levaram como prisioneiros,

e não há ninguém que os ponha em liberdade.

23Ah! Se um de vocês desse atenção ao que estou dizendo,

se daqui em diante alguém escutasse com cuidado!

24Quem foi que entregou o povo de Israel aos seus inimigos?

Quem foi que deixou que ele fosse roubado?

Foi o próprio Senhor,

contra quem temos pecado!

Não quisemos seguir os seus caminhos,

nem obedecer às suas leis.

25Por isso, ele derramou sobre nós a sua ira

e nos castigou com uma guerra violenta.

A sua ira queimou como fogo em volta de nós,

mas mesmo assim ninguém se importou;

nenhum de nós conseguiu aprender nada.

43

O Senhor promete salvar o seu povo

431Mas agora, povo de Israel,

o Senhor Deus, que o criou, diz:

“Não tenha medo, pois eu o salvarei;

eu o chamei pelo seu nome, e você é meu.

2Quando você atravessar águas profundas,

eu estarei ao seu lado,

e você não se afogará.

Quando passar pelo meio do fogo,

as chamas não o queimarão.

3Pois eu sou o Senhor, seu Deus,

o Santo Deus de Israel, o seu Salvador.

Dei como pagamento o Egito, a Etiópia e Seba

a fim de que você fosse meu.

4Para libertar você, entrego nações inteiras

como o preço do resgate,

pois para mim você vale muito.

Você é o povo que eu amo,

um povo que merece muita honra.

5Não tenha medo, pois eu estou com você.

“Do Leste e do Oeste

levarei o meu povo de volta para o seu país.

6Ordenarei ao Norte que os deixe sair

e direi ao Sul que não os segure.

Dos lugares mais distantes do mundo

deixem que os meus filhos e as minhas filhas voltem para casa!

7Todos eles são o meu próprio povo;

eu os criei e lhes dei vida

a fim de que mostrem a minha grandeza.”

O Senhor, o único Deus

8O Senhor Deus diz:

“Tragam o meu povo para ser julgado.

Eles têm olhos, mas não veem,

têm ouvidos, mas não ouvem.

9Reúnam-se no tribunal, todas as nações,

ajuntem-se, todos os povos.

Por acaso, um dos seus deuses anunciou o que ia acontecer?

Algum deles disse o que está acontecendo agora?

Que eles tragam as suas testemunhas

e provem que estão certos,

a fim de que todos digam: ‘É verdade mesmo!’ ”

10O Senhor diz:

“Povo de Israel, você é a minha testemunha;

você é o servo que eu escolhi

para que me conheça, e creia em mim,

e entenda que eu sou o único Deus.

Antes de mim, não houve nenhum outro deus

e nunca haverá outro depois.

11Eu, só eu, sou o Senhor,

somente eu posso salvar vocês.

12Fui eu quem prometeu salvá-los

e, de fato, foi isso que fiz.

E vocês são testemunhas

de que não foi outro deus que fez isso.

13Eu sou Deus e sempre serei.

Ninguém pode escapar do meu poder

e ninguém pode desfazer o que eu faço.”

A derrota da Babilônia

14O Senhor, o Santo Deus de Israel,

o Deus que salva,

diz ao seu povo:

“Por causa do meu amor por vocês,

enviarei contra a Babilônia um exército

que conquistará a cidade,

e os gritos de alegria dos babilônios virarão choro.

15Eu sou o Senhor, o Santo Deus de vocês,

o Criador de Israel e o seu Rei.”

16Há muito tempo, o Senhor abriu um caminho no mar,

uma estrada no meio das águas perigosas.

17Ele derrotou um poderoso exército,

um exército de carros e cavalos de guerra.

Eles caíram para nunca mais se levantar;

acabaram-se como um pavio que está se apagando.

43.16-17
Êx 14.13-31

18Mas agora o Senhor Deus diz ao seu povo:

“Não fiquem lembrando do que aconteceu no passado,

não continuem pensando nas coisas que fiz há muito tempo.

19Pois agora vou fazer uma coisa nova,

que logo vai acontecer,

e, de repente, vocês a verão.

Prepararei um caminho no deserto

e farei com que estradas passem em terras secas.

20Serei louvado pelos animais selvagens,

pelos chacais e pelos avestruzes.

Pois farei com que jorrem fontes no deserto

e com que rios corram pelas terras secas,

para dar de beber ao meu povo escolhido.

43.19-20
Is 35.6-8
41.18
44.3-4

21Este é o povo que criei para que fosse meu

a fim de que desse louvores ao meu nome.”

43.16-21
Jr 16.14-15
23.7-8

A ingratidão de Israel

22O Senhor diz ao seu povo:

“Vocês se enjoaram de mim

e pararam de me adorar.

23Vocês não me ofereceram carneiros para serem queimados em sacrifício,

nem me honraram com outros sacrifícios.

Eu não os obriguei a me apresentarem ofertas de cereais,

nem fiquei exigindo que me oferecessem incenso.

24Vocês não foram obrigados a comprar plantas cheirosas

para apresentá-las a mim,

nem tiveram de me oferecer a gordura dos animais

para me agradar.

Pelo contrário, vocês me cansaram com os seus pecados

e me aborreceram com as suas maldades.

25“Mas eu — eu mesmo — sou o seu Deus

e por isso perdoo os seus pecados e os esqueço.

26Meu povo, se você tem uma causa contra mim,

vamos juntos ao tribunal!

Apresente as suas provas,

e veremos se você tem razão.

27O pai43.27 Referência a Jacó ou a Abraão ou a Adão. da sua raça pecou;

os seus profetas também pecaram contra mim,

28e as suas autoridades profanaram o meu Templo.

Por isso, eu deixei que Israel fosse destruído,

deixei que o meu próprio povo fosse humilhado.”

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]