Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
34

Deus castigará as nações

341Venham, nações, e escutem,

reúnam-se, povos, e prestem atenção!

Que a terra inteira escute,

e que ouçam todos os que nela vivem!

2O Senhor está irado com todas as nações,

está furioso com todos os seus exércitos;

ele já os condenou à morte e à destruição.

3Os mortos ficarão onde caíram,

e o mau cheiro se espalhará por toda parte;

rios de sangue descerão das montanhas.

4O sol, a lua e as estrelas serão destruídos,

o céu se enrolará como a página de um livro.

Todas as estrelas cairão do céu,

como caem as folhas da parreira ou da figueira.

34.4
Mt 24.29
Mc 13.25
Lc 21.26
Ap 6.13-14

5A espada do Senhor está pronta no céu.

O Senhor condenou o povo de Edom à destruição

e com a sua espada matará os edomitas.

6A espada ficará coberta de sangue e de gordura,

como acontece com o sangue e a gordura das ovelhas e dos cabritos

que são oferecidos em sacrifício.

O Senhor matará os edomitas

e os oferecerá como sacrifício na cidade de Bosra.

7Com eles, também serão mortos os bois selvagens,

os bezerros e os touros novos;

a terra ficará encharcada de sangue,

e o chão ficará coberto de gordura.

8Pois esse será o dia da vingança de Deus, o Senhor,

o dia em que ele acertará as contas com os inimigos de Sião.

9Os rios de Edom vão virar piche,

a terra vai virar enxofre;

o país inteiro queimará como piche.

10O fogo nunca se apagará,

e a fumaça não parará de subir.

O país ficará arrasado para sempre,

e nunca mais ninguém passará por ele.

34.10
Ap 14.11
19.3

11Corujas e corvos serão os donos do país

e construirão os seus ninhos por toda parte.

O Senhor fará com que o país

seja de novo um lugar vazio, sem nenhum ser vivente,

como era no começo da criação do mundo.

12Edom não terá um rei para governá-lo,

e ali já não existirão mais autoridades.

13Espinheiros crescerão nas mansões,

o mato tomará conta das fortalezas;

Edom será um lugar onde viverão raposas e avestruzes.

14Os gatos do mato e outros animais selvagens morarão ali;

demônios chamarão uns aos outros,

e ali a bruxa do deserto34.14 Segundo uma lenda, a bruxa do deserto era um demônio que morava no deserto e aparecia de noite. O profeta usa esta imagem para descrever o estrago que virá sobre Edom. encontrará um lugar para descansar.

15Ali as corujas farão os seus ninhos,

porão ovos, e os chocarão,

e abrigarão os filhotes debaixo das suas asas;

ali também os urubus se juntarão,

cada um com os seus companheiros.

16Procurem no livro do Senhor e leiam:

nenhuma dessas criaturas ficará faltando,

todas estarão lá com os seus companheiros.

Pois o Senhor ordenou que assim fosse,

e o seu Espírito as ajuntará.

17O Senhor dividirá a terra de Edom entre elas

e dará a cada uma a sua parte.

Ali elas viverão por séculos e séculos,

e aquela terra será delas para sempre.

34.5-17
Is 63.1-6
Jr 49.7-22
Ez 25.12-14
35.1-15
Am 1.11-12
Ob 1-14
Ml 1.2-5

35

A futura felicidade de Jerusalém

351O deserto se alegrará,

e crescerão flores nas terras secas;

2cheio de flores, o deserto cantará de alegria.

Deus o tornará tão belo como os montes Líbanos,

tão fértil como o monte Carmelo e o vale de Sarom.

Todos verão a glória do Senhor,

verão a grandeza do nosso Deus.

3Fortaleçam as mãos cansadas,

deem firmeza aos joelhos fracos.

35.3
Hb 12.12

4Digam aos desanimados:

“Não tenham medo; animem-se,

pois o nosso Deus está aqui.

Ele vem para nos salvar,

ele vem para castigar os nossos inimigos.”

5Então os cegos verão,

e os surdos ouvirão;

6os aleijados pularão e dançarão,

e os mudos cantarão de alegria.

Pois fontes brotarão no deserto,

e rios correrão pelas terras secas.

35.5-6
Mt 11.5
Lc 7.22

7A areia quente do deserto virará um lago,

e haverá muitas fontes nas terras secas.

Os lugares onde agora vivem os animais do deserto

virarão brejos onde crescerão taboas e juncos.

8Haverá ali uma estrada

que será chamada de “Caminho da Santidade”.

Nela, não caminharão os impuros,

pois ela pertence somente ao povo de Deus.

Até os tolos andarão nela

e não se perderão.

35.6-8
Is 41.18
43.19-20
44.3-4

9Nesse caminho, não haverá leões,

animais selvagens não passarão por ele;

ali andarão somente os salvos.

10Aqueles a quem o Senhor salvar voltarão para casa,

voltarão cantando para Jerusalém

e ali viverão felizes para sempre.

A alegria e a felicidade os acompanharão,

e não haverá mais tristeza nem choro.

35.10
Is 51.11

36

Os assírios ameaçam Jerusalém

2Reis 18.13-37; 2Crônicas 32.1-19

361No ano catorze do reinado de Ezequias, de Judá, Senaqueribe, o rei da Assíria, atacou todas as cidades de Judá que eram protegidas por muralhas e as conquistou. 2Depois, ele mandou que o comandante do seu exército fosse de Laquis a Jerusalém com uma enorme força militar para exigir que o rei Ezequias se entregasse. O comandante ocupou a estrada onde os tintureiros trabalham, perto do canal que traz água do açude de cima. 3Três autoridades de Judá saíram para se encontrar com ele: o encarregado do palácio, Eliaquim, filho de Hilquias; o escrivão, Sebna; e o conselheiro do rei, Joá, filho de Asafe. 4O oficial assírio lhes disse:

— Levem para Ezequias esta mensagem do grande rei, o rei da Assíria: “Em que você está baseando a sua confiança? 5Será que você pensa que as palavras podem tomar o lugar da experiência militar e da força? Quem você pensa que vai ajudá-lo na sua revolta contra o rei da Assíria? 6Você está confiando na ajuda do Egito, mas isso é o mesmo que usar um caniço como bengala, isto é, ele vai quebrar e furar a sua mão. Assim é Faraó, rei do Egito, para aqueles que confiam nele.

36.6
Ez 29.6-7
7Ou, por acaso, você vai me dizer que confia no Senhor, seu Deus? E não foram os santuários e os altares do Senhor que Ezequias destruiu quando mandou que o povo de Judá e de Jerusalém adorasse num só altar? 8Eu vou fazer um trato com você em nome do rei. Eu lhe darei dois mil cavalos se você puder arranjar homens suficientes para montá-los. 9Você não poderia vencer nem mesmo o oficial assírio menos graduado e, no entanto, espera que os egípcios lhe mandem carros de guerra e cavalaria! 10Você pensa que eu ataquei e destruí o seu país sem a ajuda de Deus, o Senhor? Foi o próprio Deus quem me mandou atacá-lo e destruí-lo!”

11Então Eliaquim, Sebna e Joá disseram ao oficial:

— Senhor, fale em aramaico, por favor, pois nós entendemos. Não fale em hebraico porque todas as pessoas que estão nas muralhas estão escutando.

12Ele respondeu:

— Vocês pensam que o rei me mandou dizer todas essas coisas somente para vocês e para o seu rei? Não! Eu estou falando também com as pessoas que estão sentadas nas muralhas e que terão de comer as suas próprias fezes e beber a sua própria urina; e vocês também vão fazer isso.

13Então o oficial ficou de pé e gritou em hebraico:

— Escutem o que o grande rei, o rei da Assíria, está dizendo a vocês! 14Ele mandou avisar que não deixem que Ezequias os engane, pois ele não poderá salvá-los. 15E não deixem que ele os convença a confiar no Senhor. Não pensem que Deus os salvará e não deixará que o nosso exército assírio conquiste a cidade de vocês. 16Não deem atenção a Ezequias. O rei manda que vocês saiam da cidade e se entreguem. Vocês terão licença para comer uvas das suas próprias parreiras e figos das suas figueiras e para beber água dos seus próprios poços, 17até que o rei os leve para morar num país parecido com o de vocês, onde há plantações de uvas para dar vinho e onde há trigo para fazer pão. 18Não deixem que Ezequias os engane, fazendo vocês pensarem que Deus vai salvá-los. Será que os deuses das outras nações as salvaram do rei da Assíria? 19Onde estão agora os deuses de Hamate e de Arpade? Onde estão os deuses de Sefarvaim? Será que eles salvaram Samaria do meu poder? 20Quando foi que os deuses de todos esses países os salvaram do nosso rei? O que é, então, que faz vocês pensarem que o Senhor pode salvar Jerusalém do poder dele?

21Mas o povo ficou calado, como o rei Ezequias havia mandado; eles não disseram nem uma só palavra. 22Então Eliaquim, Sebna e Joá rasgaram as suas roupas em sinal de tristeza e foram contar ao rei aquilo que o oficial assírio tinha dito.