Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
21

Profecia da queda da Babilônia

211Esta é a mensagem contra a Babilônia, “o deserto do mar”:

Como os furacões que varrem a região sul,

assim o destruidor vem do deserto, daquela terra pavorosa.

2A visão que Deus me mostrou foi terrível:

traição e destruição por toda parte!

Exército de Elão, ataque!

Exército da Média, cerque as cidades!

Deus vai acabar com os sofrimentos que a Babilônia causou.

3A visão me deixou desesperado;

estou sofrendo como uma mulher que está dando à luz.

Eu quase não posso ouvir, de tanta dor;

quase não posso ver, de tão fraco.

4Estou cheio de confusão e tremo de medo;

esperava que a noite me trouxesse alívio,

mas ela só me trouxe pavor.

5Na visão, eu vi um banquete preparado na Babilônia;

os lugares para os convidados sentarem estavam prontos,

e eles comiam e bebiam.

De repente, alguém deu esta ordem:

“Oficiais, levantem-se e peguem as suas armas!”

6O Senhor me ordenou:

“Vá e ponha um soldado de vigia,

e que ele conte tudo o que vir!

7Que o vigia preste muita atenção

se enxergar um grupo de cavaleiros

avançando em fila de dois

e homens montados em jumentos e em camelos!”

8Então o vigia gritou:

“Ó Senhor, dia e noite tenho ficado no meu posto

e estou sempre vigiando.

9Atenção! Aí vêm cavaleiros,

em fila de dois!”

Depois o vigia disse:

“Ela caiu! Babilônia caiu!

Todas as imagens que os babilônios adoravam

estão despedaçadas no chão!”

21.9
Ap 14.8
18.2

10Vocês, meu povo, foram maltratados,

foram malhados como o trigo no terreiro.

Mas eu lhes estou anunciando a mensagem

que recebi do Senhor Todo-Poderoso, o Deus de Israel.

Mensagem contra Edom

11Esta é a mensagem contra Edom:

Alguém me chama do país de Edom e diz:

“Guarda, quanto falta para terminar a noite?

Guarda, quanto falta para terminar a noite?”

12O guarda responde:

“A manhã vai chegar, mas a noite voltará outra vez.

Se quiser perguntar de novo,

volte e pergunte.”

Mensagem contra a Arábia

13Esta é a mensagem contra a Arábia:

Os fugitivos da tribo de Dedã

são forçados a acampar no deserto.

14Moradores de Temá, socorram os dedanitas,

dando-lhes água e comida.

15Pois eles estão fugindo de uma batalha feroz;

tentam escapar dos seus inimigos,

que querem matá-los com as suas espadas,

com os seus arcos e flechas.

16O Senhor me disse:

— Daqui a exatamente um ano, a grandeza das tribos de Quedar terá desaparecido. 17Poucos dos flecheiros valentes de Quedar estarão vivos. Eu, o Senhor, o Deus de Israel, falei.