Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
13

Profecia contra a Babilônia

131Esta é a mensagem a respeito da Babilônia que Isaías, filho de Amoz, recebeu numa visão:

13.1—14.23
Is 47.1-15
Jr 50.1—51.64

2Em cima de um monte pelado,

levantem a bandeira de guerra!

Deem ordem para os inimigos atacarem

e levantem a mão como sinal

para que eles entrem pelos portões da cidade majestosa.

3O Senhor está chamando os seus soldados fiéis,

os seus homens valentes, que se alegram com a vitória.

Ele os está chamando para que castiguem aqueles com quem ele está irado.

4Ouve-se uma gritaria nas montanhas!

São exércitos que estão se ajuntando!

Soldados de muitas nações se reúnem para a guerra;

o Senhor Todo-Poderoso está preparando um exército para a batalha.

5As tropas vêm da Pérsia, um país distante,

vêm lá do fim do mundo.

Na sua ira, o Senhor

vai usá-las para destruir a Babilônia inteira.

6Chorem e gritem, pois está chegando o Dia do Senhor;

a destruição enviada pelo Todo-Poderoso está perto!

13.6
Ez 30.2-3
Jl 1.15
Sf 1.14-18
Ml 3.2
Ap 6.17

7Os braços de todos ficarão sem força,

e de medo os corações deles baterão mais rápido,

8pois o pavor tomará conta deles.

Sofrerão e chorarão como uma mulher com dores de parto,

se torcerão como uma mulher que está dando à luz.

Olharão uns para os outros, cheios de medo,

e os rostos deles ficarão vermelhos de vergonha.

9Está chegando o Dia do Senhor,

dia terrível da sua ira violenta e furiosa.

A terra será arrasada,

e os pecadores serão mortos.

10Todas as estrelas deixarão de brilhar;

logo ao nascer, o sol ficará escuro,

e a lua também não brilhará mais.

13.10
Ez 32.7
Mt 24.29
Mc 13.24-25
Lc 21.25
Ap 6.12-13
8.12

11O Senhor Deus diz:

“Eu vou castigar o mundo por causa das suas maldades;

vou castigar as pessoas perversas por causa dos seus pecados.

Acabarei com o orgulho dos vaidosos

e humilharei as pessoas violentas.

12Quando eu acabar de castigá-los,

as pessoas que ficarem vivas serão mais raras do que o ouro,

do que o ouro puro de Ofir.

13No dia em que eu, o Senhor Todo-Poderoso,

mostrar a minha ira e o meu furor,

farei com que os céus tremam

e com que a terra saia do seu lugar.

14“Os estrangeiros que moram na Babilônia fugirão

e voltarão para os seus próprios países.

Serão como gazelas que fogem dos caçadores,

como ovelhas que não têm pastor.

15Os que forem alcançados e forem presos

serão mortos à espada.

16Diante dos seus próprios olhos,

os seus filhos serão esmagados,

as suas casas serão assaltadas,

e as suas mulheres, violentadas.

17“Contra os babilônios vou atiçar os medos13.17 Povo que morava ao nordeste da Babilônia (pronuncia-se médos). A Média se tornou parte do império da Pérsia.,

um povo que não faz caso de prata nem de ouro.

18Com as suas flechas, eles matarão os jovens;

matarão crianças e bebês

sem dó nem piedade.

19Babilônia é a glória e o orgulho do seu povo,

a mais bela cidade de todos os reinos;

mas ela vai ficar como Sodoma e Gomorra

quando eu as destruí.

13.19
Gn 19.24

20Babilônia ficará completamente vazia,

e nunca mais ninguém morará ali.

Os viajantes árabes não armarão ali as suas barracas,

e nenhum pastor levará as suas ovelhas para pastarem lá.

21Os animais do deserto viverão na cidade,

e as casas ficarão cheias de corujas;

avestruzes morarão ali,

e cabras selvagens saltarão entre as ruínas.

13.21
Is 34.14
Sf 2.14
Ap 18.2

22Nas torres e nos palácios,

uivarão as hienas e as raposas.

Está chegando a hora da Babilônia;

os seus dias já estão contados.”