Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
4

Deus acusa Israel

41O Senhor Deus tem uma acusação a fazer contra o povo que vive neste país. Escutem, israelitas, o que Deus está dizendo:

— Não há sinceridade, não há bondade, e ninguém neste país quer saber de Deus. 2Juram falso, mentem, matam, roubam e cometem adultério. Os crimes e os assassinatos aumentam. 3Por isso, a terra ficará seca, e tudo o que vive nela morrerá. Morrerão os animais, as aves e até os peixes.

Deus acusa os sacerdotes

4O Senhor Deus diz:

— Não acusem nem repreendam o meu povo. A minha acusação é contra vocês, sacerdotes. 5Dia e noite, vocês andam sem rumo, e os profetas fazem o mesmo. Vou acabar com Israel, a mãe de vocês. 6O meu povo não quer saber de mim e por isso está sendo destruído. E vocês, sacerdotes, também não querem saber de mim e esqueceram as minhas leis; portanto, eu não os aceito mais como meus sacerdotes, nem aceitarei os seus filhos como meus sacerdotes.

7— Quanto maior é o número de sacerdotes, maior também é o número de pecados que cometem; por isso vou fazer a glória deles virar desgraça. 8Eles ganham a vida à custa dos pecados do povo e por causa disso querem que o povo peque. 9Portanto, os sacerdotes sofrerão o mesmo castigo que vou fazer cair sobre o meu povo. Vou castigá-los, e eles terão de pagar pelo mal que fizeram. 10Os sacerdotes estão me abandonando e adorando outros deuses. Por isso comerão dos sacrifícios que o povo me oferece, mas não ficarão satisfeitos; adorarão os deuses da fertilidade, mas não terão filhos.

A idolatria do povo de Israel

11Deus diz:

— O meu povo está perdendo o juízo porque anda bebendo muito vinho. 12Pedem a um pedaço de pau que revele o futuro e fazem perguntas a uma coluna de madeira. Eles me abandonaram. Como uma mulher que se torna prostituta, eles me abandonaram e se entregaram a deuses pagãos. 13Oferecem sacrifícios nos altares pagãos no alto dos montes e ali queimam incenso debaixo dos carvalhos e de outras árvores cheias de folhas, onde a sombra é tão gostosa.

— E assim as suas filhas viram prostitutas, e as suas noras cometem adultério. 14Mas nem por isso eu as castigarei; pois vocês, homens, têm encontros com prostitutas nos templos pagãos4.14 Ver Os 1.2, nota. e vão com elas oferecer sacrifícios aos deuses pagãos. E assim um povo sem juízo caminha rápido para a destruição!

15— O povo de Israel está sendo infiel a mim, mas espero que o povo de Judá não seja culpado do mesmo pecado. Não adorem em Gilgal ou em Bete-Avém4.15 Bete-Avém em hebraico quer dizer “casa do mal” ou “casa da idolatria”; aqui o nome se refere à cidade de Betel, nome que quer dizer “casa de Deus”. Betel era o centro principal da adoração de Deus no Reino de Israel (ver também Os 10.8, nota)., nem façam ali promessas em nome do Senhor Deus, que vive para sempre. 16O povo de Israel é teimoso como uma vaca brava. Não posso cuidar do meu povo como um pastor cuida das ovelhas num pasto grande. 17O meu povo se entrega à adoração de ídolos, e não se pode fazer nada quanto a isso. 18Eles ficam embriagados e se entregam à imoralidade, levando assim uma vida de desonra. 19Um vento os carregará para longe, e ficarão com vergonha da sua idolatria.