Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
15

Deus faz uma aliança com Abrão

151Depois disso Abrão teve uma visão, e nela o Senhor lhe disse:

— Abrão, não tenha medo. Eu o protegerei de todo perigo e lhe darei uma grande recompensa.

2Abrão respondeu:

— Ó Senhor, meu Deus! De que vale a tua recompensa se eu continuo sem filhos? Eliézer, de Damasco, é quem vai herdar tudo o que tenho. 3Tu não me deste filhos, e por isso um dos meus empregados, nascido na minha casa, será o meu herdeiro.

4Então o Senhor falou de novo e disse:

— O seu próprio filho será o seu herdeiro, e não o seu empregado Eliézer.

5Aí o Senhor levou Abrão para fora e disse:

— Olhe para o céu e conte as estrelas se puder. Pois bem! Será esse o número dos seus descendentes.

15.5
Rm 4.18
Hb 11.12

6Abrão creu em Deus, o Senhor, e por isso o Senhor o aceitou.

15.6
Rm 4.3
Gl 3.6
Tg 2.23
7O Senhor disse também:

— Eu sou Deus, o Senhor; eu o tirei da Babilônia, da cidade de Ur, a fim de lhe dar esta terra para ser sua propriedade.

8— Ó Senhor, meu Deus! — disse Abrão. — Como posso ter certeza de que esta terra será minha?

9O Senhor respondeu:

— Traga para mim uma vaca, uma cabra e uma ovelha, todas de três anos, e também uma rolinha e um pombo.

10Abrão levou esses animais para o Senhor, cortou-os pelo meio e colocou as metades uma em frente à outra, em duas fileiras; porém as aves ele não cortou. 11Então os urubus começaram a descer sobre os animais mortos, mas Abrão os enxotava. 12Quando começou a anoitecer, Abrão caiu num sono profundo. De repente, ficou com medo, e o pavor tomou conta dele.

15.12
Jó 4.13-14
13Então o Senhor disse:

— Fique sabendo, com certeza, que os seus descendentes viverão num país estrangeiro; ali serão escravos e serão maltratados durante quatrocentos anos.

15.13
Êx 1.1-14
At 7.6
14Mas eu castigarei a nação que os escravizar. E os seus descendentes, Abrão, sairão livres, levando muitas riquezas.
15.14
Êx 12.40-41
At 7.7
15Você terá uma velhice abençoada, morrerá em paz, será sepultado e irá se reunir com os seus antepassados no mundo dos mortos. 16Depois de quatro gerações, os seus descendentes voltarão para cá; pois eu não expulsarei os amorreus até que eles se tornem tão maus, que mereçam ser castigados.

17A noite caiu, e veio a escuridão. De repente, apareceu um braseiro, que soltava fumaça, e uma tocha de fogo. E o braseiro e a tocha passaram pelo meio dos animais partidos. 18Nessa mesma ocasião o Senhor Deus fez uma aliança com Abrão. Ele disse:

— Prometo dar aos seus descendentes esta terra, desde a fronteira com o Egito até o rio Eufrates,

15.18
At 7.5
19incluindo as terras dos queneus, dos quenezeus, dos cadmoneus, 20dos heteus, dos perizeus, dos refains, 21dos amorreus, dos cananeus, dos girgaseus e dos jebuseus.