Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
11

A torre de Babel

111Naquele tempo todos os povos falavam uma língua só, todos usavam as mesmas palavras. 2Alguns partiram do Oriente e chegaram a uma planície em Sinar, onde ficaram morando. 3Um dia disseram uns aos outros:

— Vamos, pessoal! Vamos fazer tijolos queimados!

Assim, eles tinham tijolos para construir, em vez de pedras, e usavam piche, em vez de massa de pedreiro. 4Aí disseram:

— Agora vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro.

5Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que aquela gente estava construindo. 6O Senhor disse assim:

— Essa gente é um povo só, e todos falam uma só língua. Isso que eles estão fazendo é apenas o começo. Logo serão capazes de fazer o que quiserem. 7Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam, a fim de que um não entenda o que o outro está dizendo.

8Assim, o Senhor os espalhou pelo mundo inteiro, e eles pararam de construir a cidade. 9A cidade recebeu o nome de Babel11.9 Babel (isto é, Babilônia) em hebraico soa parecido com a palavra que quer dizer “atrapalhar”., pois ali o Senhor atrapalhou a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro.

Os descendentes de Sem

1Crônicas 1.24-27

10São estes os descendentes de Sem. Dois anos depois do dilúvio, quando Sem tinha cem anos, nasceu o seu filho Arpaxade. 11Depois disso Sem viveu mais quinhentos anos e foi pai de outros filhos e filhas.

12Quando tinha trinta e cinco anos, Arpaxade foi pai de um filho chamado Selá. 13Depois disso Arpaxade viveu mais quatrocentos e três anos e foi pai de outros filhos e filhas.

14Quando Selá tinha trinta anos, nasceu o seu filho Éber. 15Depois disso Selá viveu mais quatrocentos e três anos e foi pai de outros filhos e filhas.

16Quando Éber tinha trinta e quatro anos, nasceu o seu filho Pelegue. 17Depois disso Éber viveu mais quatrocentos e trinta anos e foi pai de outros filhos e filhas.

18Quando tinha trinta anos, Pelegue foi pai de um filho chamado Reú. 19Depois disso Pelegue viveu mais duzentos e nove anos e foi pai de outros filhos e filhas.

20Quando Reú tinha trinta e dois anos, nasceu o seu filho Serugue. 21Depois disso Reú viveu mais duzentos e sete anos e foi pai de outros filhos e filhas.

22Quando Serugue tinha trinta anos, nasceu o seu filho Naor. 23Depois disso Serugue viveu mais duzentos anos e foi pai de outros filhos e filhas.

24Quando Naor tinha vinte e nove anos, nasceu o seu filho Tera. 25Depois disso Naor viveu mais cento e dezenove anos e foi pai de outros filhos e filhas.

26Depois que completou setenta anos de idade, Tera foi pai de três filhos: Abrão, Naor e Harã.

Os descendentes de Tera

27São estes os descendentes de Tera, que foi o pai de Abrão, de Naor e de Harã. Harã foi o pai de Ló. 28Tera ainda vivia quando o seu filho Harã morreu na Babilônia, na cidade de Ur, onde havia nascido.

29Abrão casou com Sarai, e Naor casou com Milca. Milca e Iscá eram filhas de Harã. 30Sarai não tinha filhos, pois era estéril.

31Tera saiu da cidade de Ur, na Babilônia, para ir até a terra de Canaã, e levou junto o seu filho Abrão, o seu neto Ló, que era filho de Harã, e a sua nora Sarai, que era mulher de Abrão. Eles chegaram até Harã e ficaram morando ali. 32E Tera morreu em Harã, com a idade de duzentos e cinco anos.

12

Deus chama Abrão

121Certo dia o Senhor Deus disse a Abrão:

— Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei.

12.1
At 7.2-3
Hb 11.8
2Os seus descendentes vão formar uma grande nação. Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros. 3Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.
12.3
Gl 3.8

4Abrão tinha setenta e cinco anos quando partiu de Harã, como o Senhor havia ordenado. E Ló foi com ele. 5Abrão levou a sua mulher Sarai, o seu sobrinho Ló, filho do seu irmão, e todas as riquezas e escravos que havia conseguido em Harã. Quando chegaram a Canaã, 6Abrão atravessou o país até que chegou a Siquém, um lugar santo, onde ficava a árvore sagrada de Moré. Naquele tempo os cananeus viviam nessa região. 7Ali o Senhor apareceu a Abrão e disse:

— Eu vou dar esta terra aos seus descendentes.

Naquele lugar Abrão construiu um altar a Deus, o Senhor, pois ali o Senhor havia aparecido a ele.

12.7
At 7.5
Gl 3.16
8Depois disso Abrão foi para a região montanhosa que fica a leste da cidade de Betel e ali armou o seu acampamento. Betel ficava a oeste do acampamento, e a cidade de Ai ficava a leste. Também nesse lugar Abrão construiu um altar e adorou o Senhor. 9Dali ele foi andando de um lugar para outro, sempre na direção sul da terra de Canaã.

Abrão no Egito

10Naquele tempo houve em Canaã uma fome tão grande, que Abrão foi morar por algum tempo no Egito. 11Quando ia chegando ao Egito, Abrão disse a Sarai, a sua mulher:

— Escute! Você é uma mulher muito bonita, 12e, quando os egípcios a virem, vão dizer: “Essa aí é a mulher dele.” Por isso me matarão e deixarão que você viva. 13Diga, então, que você é minha irmã. Assim, por sua causa, eles me deixarão viver e me tratarão bem.

12.13
Gn 20.2
26.7

14Quando Abrão chegou ao Egito, os egípcios viram que Sarai, a sua mulher, era, de fato, muito bonita. 15Alguns altos funcionários do rei do Egito também a viram e contaram a ele como era linda aquela mulher. Por isso ela foi levada para o palácio do rei.

16Por causa dela o rei tratou bem Abrão e lhe deu ovelhas, bois, jumentos, escravos e escravas, jumentas e camelos. 17Mas, por causa de Sarai, o Senhor Deus castigou o rei e a sua família com doenças horríveis. 18Por isso o rei mandou chamar Abrão e perguntou:

— Por que você me fez uma coisa dessas? Por que não me disse que ela é a sua mulher? 19Você disse que ela era sua irmã, e por isso eu casei com ela. Portanto, aqui está a sua mulher; saia daqui com ela!

20Então o rei deu ordem, e os seus guardas levaram Abrão para fora do Egito, junto com a sua mulher e com todas as coisas que eram dele.

13

Abrão e Ló se separam

131Abrão saiu do Egito com a sua mulher e com tudo o que tinha e foi para o sul de Canaã. E Ló, o seu sobrinho, foi com ele. 2Abrão era muito rico; tinha gado, prata e ouro. 3Ele foi de um lugar para outro até chegar à cidade de Betel; e dali foi para o lugar que fica entre Betel e Ai, onde já havia acampado antes. 4Abrão chegou ao altar que ele havia construído e adorou a Deus, o Senhor.

5Ló, que ia com Abrão, também levava ovelhas, cabras, gado, empregados e a sua família. 6Não havia pastos que dessem para os dois ficarem juntos, pois eles tinham muitos animais. 7Por isso os homens que cuidavam dos animais de Abrão brigavam com os que tomavam conta dos animais de Ló. E nesse tempo os cananeus e os perizeus ainda estavam vivendo ali. 8Um dia Abrão disse a Ló:

— Nós somos parentes chegados, e não é bom que a gente fique brigando, nem que os meus empregados briguem com os seus. 9Vamos nos separar. Escolha! A terra está aí, toda ela. Se você for para a esquerda, eu irei para a direita; se você for para a direita, eu irei para a esquerda.

10Ló olhou em volta e viu que o vale do Jordão, até chegar à cidade de Zoar, tinha bastante água. Era como o Jardim do Senhor13.10 Referência ao Jardim do Éden (ver Gn 2.8-14). ou como a terra do Egito. O vale era assim antes de o Senhor haver destruído as cidades de Sodoma e de Gomorra.

13.10
Gn 2.10
11Ló escolheu todo o vale do Jordão e foi na direção leste. E assim os dois se separaram. 12Abrão ficou na terra de Canaã, e Ló foi morar nas cidades do vale. Ló foi acampando até chegar a Sodoma, 13onde vivia uma gente má, que cometia pecados horríveis contra o Senhor.

Promessa de Deus a Abrão

14Depois que Ló foi embora, o Senhor Deus disse a Abrão:

— De onde você está, olhe bem para o norte e para o sul, para o leste e para o oeste. 15Eu vou dar a você e aos seus descendentes, para sempre, toda a terra que você está vendo.

13.15
At 7.5
16Farei com que os seus descendentes sejam tantos como o pó da terra. Assim como ninguém pode contar os grãozinhos de pó, assim também não será possível contar os seus descendentes. 17Agora vá e ande por esta terra, de norte a sul e de leste a oeste, pois eu a darei a você.

18Assim, Abrão desarmou o seu acampamento e foi morar perto das árvores sagradas de Manre, na cidade de Hebrom. E ali Abrão construiu um altar para Deus, o Senhor.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]