Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
3

31Deus disse:

Homem mortal, coma esse rolo; depois, vá e fale ao povo de Israel.

2Então abri a boca, e ele me deu o rolo para comer. 3E disse:

— Homem mortal, coma esse rolo que lhe estou dando; encha o seu estômago com ele.

Eu comi, e era doce como mel.

3.1-3
Ap 10.9-10

4Então Deus disse:

— Homem mortal, vá e diga ao povo de Israel o que eu ordenar. 5Não estou enviando você a uma nação que fala uma língua estrangeira difícil, mas aos israelitas. 6Se eu o enviasse a grandes nações que falam línguas difíceis que você não pudesse entender, elas dariam atenção a você. 7Porém o povo de Israel não vai lhe dar atenção, pois eles não querem ouvir o que eu digo. Todos eles são teimosos e rebeldes. 8Mas agora eu vou fazer com que você se torne tão teimoso e duro como eles. 9Farei com que você fique tão forte como uma rocha e tão duro como um diamante. Por isso, não tenha medo, nem se assuste com esses rebeldes.

10E Deus continuou:

— Homem mortal, preste bem atenção e lembre tudo o que lhe estou dizendo. 11Depois, vá falar com os seus patrícios que foram levados para o cativeiro. Diga-lhes o que eu, o Senhor Deus, estou dizendo, tanto se lhe derem atenção como se não derem.

12Então o Espírito de Deus me levou para o alto, e ouvi atrás de mim uma voz forte como um trovão. A voz gritava:

— Louvem nos altos céus a glória do Senhor!

13Ouvi as asas dos animais batendo juntas no ar e também o barulho das rodas, que era tão forte como o de um trovão. 14Aí o poder do Senhor me dominou, e o seu Espírito me levou dali; aí eu fiquei zangado e cheio de amargura. 15Então fui a Tel-Abibe, na beira do rio Quebar, onde estavam vivendo os judeus que haviam sido levados como prisioneiros. E fiquei ali sete dias, espantado com o que tinha visto e ouvido.

O profeta como vigia

Ezequiel 33.1-9

16Depois desses sete dias, o Senhor Deus falou comigo assim:

17Homem mortal, eu o estou pondo como vigia para a nação de Israel. Você entregará a eles os avisos que eu lhe der. 18Se eu anunciar que um homem mau vai morrer, e você não avisar esse homem para que pare de fazer o mal e assim salve a sua vida, ele morrerá como pecador, e você será o responsável pela morte dele. 19Se você avisar um homem mau, e ele não deixar de pecar, ele morrerá ainda pecador, mas você não morrerá.

20— Se um homem direito começar a fazer o mal, e eu o puser em uma situação perigosa, ele morrerá se você não o avisar. Ele morrerá por causa dos pecados dele, e eu não lembrarei do bem que ele fez. E você será responsável pela morte dele. 21Se você avisar um homem direito para que não peque, e, se ele der atenção a você e não pecar, então ele ficará vivo, e você também não morrerá.

Ezequiel fica mudo

22Eu senti a presença poderosa do Senhor Deus e o ouvi dizer o seguinte:

— Levante-se e vá até o vale, que eu falarei com você ali.

23Então fui até o vale e lá vi a glória do Senhor, como já havia visto na beira do rio Quebar. Eu caí com o rosto no chão, 24mas o Espírito de Deus entrou em mim e me pôs de pé. E Deus me disse:

— Vá para casa e feche-se dentro dela. 25Você, homem mortal, vai ser amarrado com cordas e não poderá sair. 26Vou paralisar a sua língua, e você não poderá avisar essa gente rebelde. 27Depois, quando eu falar de novo com você e lhe devolver a fala, você dirá a esse povo o que eu, o Senhor Deus, disser. Alguns deles vão ouvir, mas outros não, porque são um povo rebelde.

4

Mensagem a respeito de Jerusalém

41Deus disse:

Homem mortal, pegue um tijolo, ponha na sua frente e faça nele um desenho da cidade de Jerusalém. 2Nesse desenho, a cidade deverá estar cercada pelos inimigos, com rampas e torres de ataque, com um acampamento e com máquinas de derrubar muralhas. 3Pegue uma frigideira de ferro e ponha como se fosse um muro entre você e a cidade. Vire o rosto na direção da cidade. Ela está cercada, e é você quem a está cercando. Isso será um sinal para o povo de Israel.

4-5— Deite-se do lado esquerdo, que eu vou colocar sobre você a culpa do povo de Israel. Você ficará deitado ali, carregando o pecado deles durante trezentos e noventa dias, porque eu o condenei a um dia para cada ano de castigo do povo. 6Quando você terminar isso, vire do lado direito e carregue o pecado de Judá durante quarenta dias, isto é, um dia para cada ano do castigo deles.

7— Olhe firme para Jerusalém cercada pelos inimigos. Então arregace as mangas e profetize contra a cidade. 8Eu vou amarrá-lo, e assim você não poderá virar de um lado para outro até que os inimigos deixem de cercar a cidade.

9— Agora, pegue trigo, cevada, ervilhas, lentilhas, trigo miúdo e aveia. Misture tudo4.9 Sinal de falta de alimentos, pois o pão feito com tantos tipos de cereais seria duro. e faça pão. É isso o que você vai comer durante os trezentos e noventa dias em que estiver deitado do lado esquerdo. 10Você só vai poder comer quatro pãezinhos por dia e coma aos poucos. 11A água que beber também será medida: dois copos por dia, para beber aos poucos. 12Você fará fogo com fezes secas, de gente, assará o pão nas brasas e comerá esse pão em um lugar onde possa ser visto por todos.

13O Senhor disse também:

— Quando eu espalhar os israelitas por outros países, é assim que eles terão de comer alimentos que a lei proíbe4.13 A Lei de Moisés proibia comer certos alimentos por considerá-los impuros (ver Lv 11)..

14Mas eu respondi:

— Ó Senhor, meu Deus, isso não! Eu nunca me manchei comendo comida impura. Desde criança, nunca comi carne de nenhum animal que tivesse tido morte natural ou que tivesse sido despedaçado por animais ferozes.

15Aí o Senhor disse:

— Está bem. Eu vou deixar você usar esterco de vaca4.15 O esterco de vaca era usado para fazer fogo; não era considerado impuro, como as fezes humanas (Ez 4.12; ver Dt 23.13-14). para fazer fogo; asse o seu pão em cima dele.

16E disse mais:

— Homem mortal, eu não vou deixar que a cidade de Jerusalém receba pão. Então o povo, aflito, vai racionar a comida e a água. 17Eles vão ficar sem pão e sem água. Ficarão desesperados e acabarão morrendo por causa dos seus pecados.

5

Ezequiel corta o cabelo

51Deus disse:

Homem mortal, pegue uma espada afiada e com ela corte a barba e os cabelos. Depois, pese os cabelos e os pelos numa balança e divida-os em três partes. 2Quando os inimigos deixarem de cercar a cidade, vá ao centro e queime ali uma terça parte desses cabelos e pelos. Depois, ande em volta da cidade e vá picando outra terça parte com a espada. Jogue a última terça parte para o ar, e o vento a levará. Aí eu a atacarei com a minha espada. 3Guarde alguns fios de cabelo e prenda-os na barra da sua roupa. 4Então tire dali alguns fios, jogue-os no fogo e deixe queimar. O fogo que sairá deles se espalhará por toda a nação de Israel.

5O Senhor Deus disse:

— Olhe para a cidade de Jerusalém. Eu a coloquei no centro do mundo e pus os outros países em volta dela. 6Mas Jerusalém se revoltou contra os meus mandamentos e acabou se tornando mais perversa do que as outras nações, mais desobediente do que os povos que estão em volta dela. Jerusalém rejeitou os meus mandamentos e não quis guardar as minhas leis. 7Agora, Jerusalém, preste atenção no que eu, o Senhor Deus, estou dizendo. Vocês não obedeceram às minhas leis, nem guardaram os meus mandamentos e por isso têm causado mais confusão do que as nações que estão ao seu redor. Vocês têm seguido os costumes de outras nações. 8Por isso, eu, o Senhor Deus, digo que estou contra vocês. Eu os julgarei num lugar onde todos os povos possam ver. 9Por causa de todas as coisas horríveis que vocês fazem, eu castigarei Jerusalém como nunca fiz antes e como nunca mais farei. 10Como resultado, em Jerusalém os pais vão devorar os próprios filhos, e os filhos vão devorar os pais. Eu castigarei vocês; e os que ficarem vivos serão espalhados em todas as direções.

5.10
Lm 4.10

11— Portanto, esta é a palavra do Senhor Deus: Vocês profanaram o meu Templo com tudo o que é mau e sujo, e por isso juro pela minha vida que eu os destruirei sem dó nem piedade. 12Uma terça parte do povo morrerá de peste e de fome dentro da cidade; outra terça parte será morta por espadas fora da cidade; e a outra terça parte eu espalharei aos ventos e a perseguirei com uma espada.

13— Vocês sentirão toda a força da minha ira e do meu furor, até que eu fique satisfeito. Quando tudo isso acontecer, vocês ficarão convencidos de que eu, o Senhor, lhes disse todas essas coisas porque fui ofendido pela infidelidade de vocês. 14Eu farei com que você, Jerusalém, fique arrasada, e por isso as nações ao seu redor e os que passarem por você vão zombar dos seus moradores.

15— Quando eu ficar irado e furioso com vocês e castigá-los, todas as nações vizinhas ficarão espantadas. Olharão para vocês com nojo e zombarão. 16Não vou deixar que vocês recebam comida de fora, e assim morrerão de fome. Vocês sentirão as dores da fome como se fossem flechas pontudas mandadas para destruí-los. 17Mandarei fome e animais ferozes para matarem os seus filhos e peste, violência e guerra para matarem vocês. Eu, o Senhor, falei.

5.17
Ap 6.8