Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
17

A comparação da parreira e das águias

171O Senhor me disse o seguinte:

2Homem mortal, faça para os israelitas uma comparação 3para que saibam o que eu, o Senhor Deus, estou dizendo. Era uma vez uma águia gigantesca17.3 O rei Nabucodonosor, da Babilônia., de asas enormes, bem abertas, toda coberta de lindas penas. Ela voou para os montes Líbanos17.3 O país de Israel. e quebrou a ponta de um cedro17.3 O rei Joaquim, de Judá.. 4Ela levou essa ponta para uma terra de negociantes17.4 A Babilônia. e a deixou numa cidade de vendedores17.4 Babilônia.. 5Aí ela pegou na terra de Israel a muda de uma planta17.5 O rei Zedequias, de Judá. e a plantou numa terra boa, onde sempre havia água para fazê-la crescer. 6A planta cresceu e se tornou uma parreira baixa, mas esparramada. Os galhos se viraram para o lado da águia, e as raízes cresceram bem fundas. A parreira tinha galhos e estava coberta de folhas.

7— Havia outra águia gigantesca17.7 O rei do Egito., de asas enormes e muitas penas. A parreira virou as suas raízes e os seus galhos na direção da águia17.7 Na luta contra a Babilônia, Zedequias procurou a ajuda do Egito., esperando que ela lhe desse mais água do que havia no pomar onde estava plantada. 8Mas a parreira tinha sido plantada em terra boa e bem-regada, para que fosse uma ótima planta, coberta de folhas, e que produzisse uvas.

9— Agora, eu, o Senhor Deus, pergunto: “Será que essa parreira vai crescer? Será que a primeira águia não vai arrancá-la pelas raízes, apanhar as uvas e quebrar os ramos, deixando-os secar? Não será necessária muita força nem uma nação poderosa para arrancá-la. 10Sim! Ela está plantada, mas será que vai crescer? Será que não vai secar quando o vento leste a castigar? Será que não vai secar no pomar onde está plantada?”

A comparação é explicada

11E o Senhor me disse:

12— Pergunte a esses rebeldes se entenderam o que essa comparação quer dizer. Diga-lhes que o rei da Babilônia17.12 Nabucodonosor. veio a Jerusalém, pegou o rei17.12 Joaquim, rei de Judá. e os seus oficiais e os levou para a Babilônia. 13Ele escolheu um homem da família do rei17.13 Zedequias, tio de Joaquim. Nabucodonosor pôs Zedequias como rei de Judá (2Rs 24.17)., fez um tratado com ele e o obrigou a jurar que lhe seria fiel. O rei da Babilônia também levou os homens importantes 14para evitar que a nação se levantasse outra vez e para ter certeza de que o tratado seria cumprido. 15Mas o rei de Judá17.15 Zedequias. se revoltou e enviou mensageiros ao Egito para conseguirem cavalos e um exército numeroso. Será que isso vai dar certo? E quem faz uma coisa dessas, será que vai escapar? Será que pode quebrar o tratado e escapar do castigo?

17.12-15
2Rs 24.15-20
2Cr 36.10-13

16— Juro pela minha vida — diz o Senhor Deus — que esse rei morrerá na Babilônia, pois quebrou o juramento e o tratado que havia feito com o rei da Babilônia, que o pôs no trono. 17Nem o poderoso exército do rei do Egito seria capaz de ajudá-lo na guerra, quando os babilônios construírem rampas e torres de ataque a fim de matar muita gente. 18Ele quebrou o juramento e o tratado que havia feito. E, porque fez todas essas coisas, não escapará.

19O Senhor Deus diz:

— Juro pela minha vida que eu castigarei o rei por ter quebrado o tratado que pelo meu nome ele jurou guardar. 20Estenderei uma rede de caçador e o pegarei nela. Eu o levarei à Babilônia e o castigarei ali, pois ele foi infiel a mim. 21Os seus melhores soldados serão mortos em batalha, e os que ficarem vivos serão espalhados em todas as direções. Aí vocês ficarão sabendo que eu, o Senhor, falei.

Uma promessa de esperança

22O Senhor Deus diz isto:

“Tirarei a ponta de um cedro alto17.22 Um descendente de Davi.;

cortarei um broto novo

e o plantarei num monte elevado,

23no monte mais alto de Israel17.23 O monte Sião, em Jerusalém..

Ele soltará galhos,

produzirá sementes

e se tornará um cedro muito lindo.

Pássaros de todo tipo viverão ali

e acharão abrigo na sua sombra.

24Todas as árvores dos campos ficarão sabendo

que eu sou o Senhor.

Eu derrubo as árvores altas

e faço as árvores pequenas crescerem.

Eu seco as árvores verdes

e faço com que as árvores secas fiquem verdes de novo.

— Eu, o Senhor, falei; eu cumprirei o que prometi.”