Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
10

A glória de Deus deixa o Templo

101Olhei para a cobertura curva10.1 Ver Ez 1.22. que estava sobre as cabeças dos animais com asas10.1 Ver Ez 1.5-12., e acima delas havia uma coisa que parecia um trono feito de safira.

10.1
Ez 1.26
Ap 4.2
2E o Senhor disse ao homem que usava a roupa de linho:

— Passe pelo meio das rodas que ficam debaixo dos animais com asas e encha as mãos com brasas. Depois, espalhe as brasas sobre a cidade.

Eu vi que o homem foi.

10.2
Ap 8.5
3Quando ele entrou, os animais com asas estavam ao sul do Templo, e uma nuvem encheu o pátio de dentro. 4A glória do Senhor saiu de cima dos animais e foi para a entrada do Templo. Então a nuvem encheu o Templo, e o pátio ficou brilhando com a glória do Senhor. 5O barulho das asas dos animais era ouvido até no pátio de fora e parecia a voz do Deus Todo-Poderoso.

6O Senhor mandou que o homem que usava a roupa de linho tirasse fogo do meio das rodas que estavam debaixo dos animais. O homem entrou e ficou ao lado de uma das rodas. 7Um dos animais estendeu a mão para o fogo que estava entre eles, pegou algumas brasas e pôs nas mãos do homem. E ele saiu levando as brasas.

8Vi que cada animal tinha debaixo das asas uma coisa parecida com mão de gente. 9Também vi que ao lado de cada animal havia uma roda, e as rodas brilhavam como pedras preciosas. 10Todas eram iguais, e, por dentro, cada uma tinha outra roda, atravessada. 11Quando os animais andavam, as rodas iam em qualquer direção, sem virar. Todos eles iam juntos na direção que queriam, sem terem de virar. 12Os corpos dos animais, as costas, as mãos, as asas e as rodas estavam cheios de olhos.

10.12
Ap 4.8
13Essas rodas eram as mesmas que eu tinha visto na minha primeira visão.
10.9-13
Ez 1.15-21

14Cada animal tinha quatro caras. A primeira cara era de boi, a segunda era de gente, a terceira era de leão, e a quarta era de águia.

10.14
Ez 1.10
Ap 4.7
15Eram os mesmos animais que eu tinha visto na beira do rio Quebar. Eles subiam da terra, 16e, quando andavam, as rodas rodavam com eles. Quando os animais abriam as asas e voavam, as rodas também iam com eles. 17Quando os animais paravam, as rodas paravam; e, quando os animais voavam, as rodas iam com eles, pois eram controladas por eles.

18Então a glória do Senhor saiu da entrada do Templo e parou por cima dos animais. 19Enquanto eu estava olhando, os animais abriram as asas e subiram da terra, e as rodas foram com eles. Aí pararam no portão leste do Templo, e a glória do Deus de Israel continuou acima deles. 20Reconheci que estes eram os mesmos animais que eu tinha visto debaixo do Deus de Israel, na beira do rio Quebar.

21Cada um deles tinha quatro caras e quatro asas, e debaixo das asas de cada um havia uma coisa parecida com mão de gente. 22As suas caras pareciam as mesmas caras que eu tinha visto na beira do rio Quebar. Cada animal andava direto para a frente.