Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
20

Leis de guerra

201Moisés disse ao povo:

— Quando vocês saírem para combater os inimigos e virem que eles têm mais soldados do que vocês e que têm muitos cavalos e carros de guerra, não fiquem com medo deles. Pois o Senhor, nosso Deus, que os livrou do Egito, está com vocês. 2Antes de começarem o combate, o sacerdote ficará na frente dos soldados e dirá: 3“Israelitas, escutem o que estou dizendo! Vocês estão aqui para lutar contra os inimigos. Não se assustem, não se apavorem, não fiquem com medo, 4pois o Senhor, nosso Deus, está com vocês para lutar ao seu lado e salvá-los do inimigo.” 5Depois disso os oficiais dirão: “Se houver aqui um homem que acabou de construir a sua casa, mas não teve tempo de morar nela, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na batalha e outro homem venha a morar na casa. 6E, se houver aqui um homem que plantou uma parreira, mas ainda não colheu as uvas, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na batalha e outro homem colha as uvas. 7E, se houver aqui um homem que já contratou casamento, mas ainda não casou, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que ele morra na luta e outro homem case com a mulher.”

8— E os oficiais dirão também: “Se houver aqui um homem tímido e medroso, então que volte para casa. Se não, pode acontecer que os outros soldados fiquem com medo também.” 9E, quando os oficiais acabarem de falar, serão escolhidos os chefes das tropas para comandarem os soldados.

10— Antes de atacarem uma cidade, façam uma proposta de paz. 11Se os moradores da cidade aceitarem a proposta e se entregarem a vocês, então eles serão seus escravos e farão trabalhos forçados. 12Porém, se eles não se entregarem, mas começarem a lutar, então cerquem a cidade, 13e Deus a entregará nas mãos de vocês. Matem à espada todos os homens, 14mas fiquem com as mulheres, as crianças, os animais e todos os objetos de valor que encontrarem na cidade. O Senhor, nosso Deus, lhes dará o que era do inimigo, e vocês usarão tudo para o seu próprio bem. 15Façam isso com todas as cidades que ficam fora da terra onde vocês vão morar.

16— Mas, quando conquistarem as cidades que ficam na terra que o Senhor, nosso Deus, está dando a vocês, matem todos os moradores. 17Conforme Deus mandou, acabem com todos estes povos: os heteus, os amorreus, os cananeus, os perizeus, os heveus e os jebuseus. 18Matem todos, para que eles não ensinem vocês a imitar as cerimônias nojentas que praticam quando adoram os seus deuses. Isso seria um pecado grave contra o Senhor, nosso Deus.

19— Pode acontecer que vocês fiquem cercando uma cidade muito tempo e que demorem a conquistá-la. Nesse caso, não derrubem as árvores frutíferas que houver ali. Comam dos frutos, mas não cortem as árvores; será que elas são seus inimigos, para que vocês as destruam? 20Mas podem derrubar as outras árvores, as que não são frutíferas; e usem os troncos no cerco da cidade até que seja conquistada.

21

Crimes de morte

211Moisés disse ao povo:

— Quando vocês estiverem vivendo na terra que o Senhor, nosso Deus, lhes está dando, pode acontecer que encontrem no campo o corpo de um homem assassinado e não se descubra quem foi que o matou. 2Nesse caso, os líderes e os juízes irão medir a distância entre o lugar onde o corpo foi descoberto e as cidades em redor. 3Aí os líderes da cidade que ficar mais perto do lugar onde estava o corpo pegarão uma bezerra que ainda não tenha sido usada no trabalho. 4Levarão o animal para um vale onde haja um ribeirão que nunca seca e onde a terra nunca foi arada nem semeada, e ali quebrarão o pescoço do animal. 5Os sacerdotes levitas também irão até lá, pois o Senhor, nosso Deus, os escolheu para o servirem, para darem a bênção em nome do Senhor e para decidirem todos os casos de violência. 6Os líderes da cidade que ficar mais perto do lugar onde o corpo foi encontrado lavarão as mãos por cima do animal morto 7e dirão: “Nós não matamos esse homem, nem sabemos quem foi que matou. 8Portanto, ó Senhor Deus, perdoa o teu povo de Israel, o povo que livraste do Egito. Não culpes o teu povo pela morte desse homem inocente.” Assim o povo não será culpado por aquela morte. 9Portanto, se fizerem aquilo que o Senhor acha certo, vocês estarão tirando do meio do povo a culpa pela morte de um homem inocente.

Prisioneiras de guerra

10— Quando o Senhor, nosso Deus, fizer com que vocês vençam os inimigos, e vocês levarem alguns prisioneiros de guerra, 11pode ser que um de vocês veja entre eles uma mulher bonita. Se você gostar dela e quiser casar com ela, 12leve-a para casa, onde ela, em sinal de luto, rapará a cabeça, cortará as unhas 13e trocará de roupa. Ela morará na sua casa e ficará de luto um mês pela morte do pai e da mãe. Depois você pode casar com ela. 14Porém, se mais tarde você não gostar mais dela, deixe que vá embora livre. Você não poderá vendê-la, nem maltratá-la, pois você a humilhou, forçando-a a casar com você.

Os direitos do primeiro filho

15— Pode acontecer que um homem tenha duas mulheres e ele goste mais de uma do que da outra. Cada uma delas lhe dá um filho, mas o que nasce primeiro é filho da mulher de quem ele gosta menos. 16Quando esse homem distribuir os seus bens entre os filhos, não poderá mostrar preferência pelo filho da mulher mais querida, dando-lhe os direitos de primeiro filho. 17O pai deverá dar os direitos de primeiro filho ao filho da mulher de quem gosta menos, pois é o primeiro, e os seus direitos devem ser respeitados; ele receberá duas vezes mais do que os outros.

Filhos desobedientes

18— Pode ser que um homem tenha um filho teimoso e rebelde, que não obedece aos pais, nem mesmo depois de ser castigado. 19Então os pais devem levá-lo aos líderes da cidade e no lugar de julgamento na praça pública 20eles dirão: “O nosso filho é teimoso e rebelde; ele não nos obedece, gasta dinheiro à toa e é beberrão.” 21Aí todos os homens daquela cidade o matarão a pedradas, e assim vocês tirarão o mal do meio do povo. Todos saberão do que aconteceu e ficarão com medo.

Diversas leis

22Moisés disse ao povo:

— Se alguém for morto por ter cometido um crime, e o corpo for pendurado num poste de madeira, 23não deixem que o corpo fique ali durante a noite. É preciso sepultá-lo antes do pôr do sol, pois um corpo pendurado assim faz a maldição de Deus cair sobre a terra. Sepultem o corpo, para que não fique impura a terra que o Senhor, nosso Deus, lhes está dando para ser de vocês.

21.23
Gl 3.13

22

221— Se a vaca ou o carneiro de um israelita fugir do dono, e você vir o animal andando solto, não faça de conta que não viu; leve-o de volta ao dono. 2Se o dono morar longe ou se você não souber quem é, leve o animal para casa e fique com ele até que o dono venha procurá-lo; então entregue-o a ele. 3Faça o mesmo com o jumento, a roupa ou qualquer outra coisa que você achar e que for de outro israelita. Não faça de conta que não sabe de nada.

4— Se o jumento ou o boi que é de outro israelita cair na estrada, e você vir o animal caído ali, não faça de conta que não viu; ajude o dono a pôr o animal de pé.

22.1-4
Êx 23.4-5

5— As mulheres não podem usar roupa de homem, nem os homens usar roupa de mulher; o Senhor, nosso Deus, detesta as pessoas que fazem isso.

6— Se você encontrar um ninho numa árvore ou caído no chão, e a mãe estiver lá com os filhotes ou com os ovos, não pegue a mãe; 7leve os filhotes, mas deixe a mãe sair voando a fim de que tudo corra bem para você, e você viva muitos anos.

8— Quando você construir uma casa, coloque uma grade de madeira em volta do terraço. Assim você não será culpado se alguém cair dali e morrer.

9— Não plante na sua plantação de uvas qualquer outra coisa; se você fizer isso, estará proibido de aproveitar tanto as uvas como aquilo que as outras plantas produzirem. Você terá de entregar tudo aos sacerdotes.

10— Não ponha juntos um boi e um jumento para puxarem o arado.

11— Não vista roupa feita de tecido de lã e de linho misturados.

22.9-11
Lv 19.19

12— Ponha pingentes nas quatro pontas da capa que você usa.

22.12
Nm 15.37-41

Pureza sexual e casamento

13— Pode acontecer que um homem case e, depois de ter tido relações com a mulher, não queira mais saber dela. 14Aí começa a caluniá-la e a dizer mentiras contra ela, afirmando que não era virgem quando casaram. 15Nesse caso, os pais da moça irão falar com os líderes da cidade e no lugar de julgamento na praça pública mostrarão o lençol com as manchas de sangue que provam que a moça era virgem quando casou. 16E o pai dirá aos líderes: “Dei minha filha em casamento a este homem, mas ele não quis saber mais dela 17e começou a caluniá-la, dizendo que ela não era virgem quando casaram. Pois vejam aqui a prova de que minha filha era virgem!” E os pais estenderão o lençol em frente dos líderes. 18Então estes pegarão o homem, lhe darão chicotadas 19e o farão pagar uma multa de cem barras de prata. Essa quantia será dada ao pai da moça. O homem será castigado assim porque caluniou uma virgem israelita. Além disso, ela continuará sendo sua mulher, e ele nunca poderá mandá-la embora.

20— Mas, se for provado que a moça não era virgem, 21aí os líderes a levarão para perto da porta da casa do pai, e os homens da cidade a matarão a pedradas. Ela fez uma coisa vergonhosa no meio do povo de Israel: antes de casada e enquanto ainda vivia na casa do pai, ela teve relações com um homem. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

22— Se um homem casado for encontrado na cama com a esposa de outro, os dois serão mortos, o homem e a mulher. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel.

23— Se numa cidade for encontrado um homem tendo relações com uma moça que tenha casamento contratado com outro homem, 24levem os dois para fora da cidade e ali os matem a pedradas. A moça deve morrer porque não gritou pedindo socorro, e o homem, porque desonrou uma moça prometida a outro. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel. 25Mas, se foi no campo que o homem forçou a moça, então só ele será morto. 26Não façam nada com a moça, pois não merece a morte. O caso dela é como o de um homem que é morto por outro: a vítima não tem culpa do crime. 27O homem forçou a moça no campo; ela gritou pedindo socorro, mas não havia ninguém para socorrê-la.

28— Se um homem forçar uma virgem que ainda não tenha casamento contratado, e o caso for descoberto, 29então o homem pagará ao pai da moça cinquenta barras de prata, que é o preço de uma virgem. Ele a forçou, e por isso ela será sua esposa, e ele nunca poderá mandá-la embora.

22.28-29
Êx 22.16-17

30— Nenhum homem terá relações com nenhuma das mulheres do seu pai, pois isso seria uma vergonha para o pai.

22.30
Lv 18.8
20.11
Dt 27.20