Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
9

Davi e Mefibosete

91Certo dia Davi perguntou:

— Será que alguma pessoa da família de Saul ainda está viva? Se está, eu quero fazer alguma coisa boa para essa pessoa, por causa de Jônatas.

9.1
1Sm 20.15-17

2Havia um empregado chamado Ziba, da família de Saul. Alguém lhe disse que fosse falar com o rei Davi.

— Você é Ziba? — perguntou o rei.

— Sim, sou eu mesmo, às suas ordens! — respondeu ele.

3E o rei lhe perguntou:

— Ainda existe alguém da família de Saul para quem eu possa fazer alguma coisa boa, como prometi a Deus?

Ziba respondeu:

— Sim. Existe um filho de Jônatas. Ele é aleijado dos dois pés.

9.3
2Sm 4.4

4— Onde está ele? — perguntou o rei.

— Na casa de Maquir, filho de Amiel, na cidade de Lo-Debar! — respondeu Ziba.

5Então o rei Davi mandou buscá-lo.

6Quando Mefibosete, filho de Jônatas e neto de Saul, chegou, ele ajoelhou-se e encostou o rosto no chão diante de Davi em sinal de respeito. Davi disse:

— Mefibosete!

— Às suas ordens, senhor! — respondeu ele.

7— Não fique com medo! — disse Davi. — Eu serei bondoso com você por causa de Jônatas, o seu pai. Eu lhe darei de volta todas as terras que pertenciam ao seu avô Saul, e você será sempre bem-vindo à minha mesa.

8Mefibosete se curvou novamente e respondeu:

— Eu não valho mais do que um cachorro morto! Por que o senhor é tão bondoso comigo?

9Então o rei chamou Ziba, o empregado de Saul, e disse:

— Eu estou devolvendo a Mefibosete, o neto do seu patrão, tudo o que pertencia a Saul e à sua família. 10Você, os seus filhos e os seus empregados cultivarão a terra para a família do seu patrão Saul e farão a colheita para que eles tenham comida. Mas Mefibosete comerá sempre à minha mesa.

Ziba tinha quinze filhos e vinte empregados.

11Ele respondeu:

— Farei tudo o que o senhor mandar.

Daí em diante Mefibosete passou a comer junto com o rei, como se fosse filho dele.

12Mefibosete tinha um filho pequeno chamado Mica. Todos os que eram da família de Ziba se tornaram empregados de Mefibosete. 13Assim Mefibosete, que era aleijado dos dois pés, ficou morando em Jerusalém e todos os dias comia junto com o rei.

10

Davi vence os amonitas e os sírios

1Crônicas 19.1-19

101Algum tempo depois morreu o rei Naás, do país de Amom, e o seu filho Hanum se tornou rei. 2E Davi disse:

— Eu serei bondoso com Hanum, assim como Naás, o seu pai, foi bondoso comigo.

Então enviou mensageiros a Hanum para mostrar a sua amizade. Porém, quando os mensageiros chegaram à cidade de Rabá, 3as autoridades amonitas disseram ao seu rei:

— O senhor pensa que é em honra do seu pai que Davi enviou estes homens para mostrar amizade? É claro que não! Ele os mandou aqui como espiões a fim de conhecerem a cidade, para poderem destruí-la.

4Então Hanum pegou os mensageiros de Davi, raspou um lado da barba deles, cortou as suas roupas até a altura das nádegas e os mandou embora. 5Quando Davi soube disso, enviou outros mensageiros para se encontrarem com eles porque eles estavam muito envergonhados. Davi mandou lhes dizer que ficassem na cidade de Jericó e que só voltassem quando as suas barbas tivessem crescido de novo.

6Os amonitas compreenderam que tinham feito de Davi um inimigo deles. Por isso, contrataram vinte mil soldados sírios das cidades de Bete-Reobe e Zoba. Também contrataram o rei da cidade de Maacá, com mil homens, e doze mil homens da cidade de Tobe. 7Davi soube disso e enviou contra eles Joabe com todos os melhores soldados do exército israelita. 8Os amonitas saíram e tomaram posição na entrada da cidade de Rabá enquanto os outros — os sírios de Zoba e de Reobe e os homens de Tobe e Maacá — tomaram posição em campo aberto.

9Joabe viu que as tropas inimigas os atacariam pela frente e por trás. Então escolheu os melhores soldados de Israel e os colocou de frente para os sírios. 10Deixou o resto das suas tropas sob o comando do seu irmão Abisai, que as colocou de frente para os amonitas. 11E Joabe disse a Abisai:

— Se você perceber que os sírios estão me vencendo, venha me ajudar; e, se os amonitas estiverem vencendo você, eu irei ajudá-lo. 12Seja corajoso! Vamos lutar com firmeza pelo nosso povo e pelas cidades do nosso Deus. E que seja feita a vontade de Deus, o Senhor!

13Então Joabe e os seus soldados avançaram para atacar, e os sírios fugiram. 14Os amonitas viram os sírios fugindo. Então também fugiram de Abisai e voltaram para dentro da cidade. E Joabe parou de lutar contra os amonitas e voltou para Jerusalém.

15Quando os sírios viram que tinham sido vencidos pelos israelitas, reuniram de novo todas as suas tropas. 16O rei Hadadezer mandou chamar os sírios que estavam no lado leste do rio Eufrates. Então eles foram até a cidade de Helã. Na frente deles ia Sobaque, o comandante do exército de Hadadezer. 17Quando Davi soube disso, reuniu as tropas israelitas, atravessou o rio Jordão e marchou para Helã. Lá os sírios tomaram posição de frente para os israelitas. A luta começou, 18e os israelitas fizeram os sírios fugir. Davi e os seus soldados mataram setecentos soldados que guiavam carros de guerra e quarenta mil cavaleiros sírios. Feriram também Sobaque, o comandante inimigo, que morreu ali no campo de batalha. 19Quando os reis que eram chefiados por Hadadezer viram que tinham sido vencidos pelos israelitas, fizeram paz com eles, ficando debaixo do seu poder. E os sírios ficaram com medo de ajudar de novo os amonitas.

11

Davi e Bate-Seba

111Na primavera seguinte, época do ano em que os reis costumam sair para a guerra, Davi mandou que Joabe, os seus oficiais e o exército israelita fossem atacar os inimigos. Eles venceram os amonitas e cercaram a cidade de Rabá. Mas Davi ficou em Jerusalém.

11.1
1Cr 20.1

2Uma tarde Davi se levantou, depois de ter dormido um pouco, e foi passear no terraço do palácio. Dali viu uma mulher muito bonita tomando banho. 3Aí ele mandou que descobrissem quem era aquela mulher e soube que era Bate-Seba, filha de Eliã e esposa de Urias, o heteu. 4Então Davi mandou que alguns mensageiros fossem buscá-la. Eles a trouxeram, e Davi teve relações com ela. Bate-Seba tinha justamente terminado o seu ritual mensal de purificação. Ela voltou para casa 5e depois descobriu que estava grávida e mandou um recado a Davi contando isso.

6Davi mandou então esta mensagem a Joabe:

— Mande que Urias, o heteu, venha falar comigo.

E Joabe obedeceu. 7Quando Urias chegou, Davi perguntou a ele se Joabe e as tropas estavam bem e como estava indo a guerra. 8Depois disse a Urias:

— Vá para casa e descanse um pouco.

Urias saiu, e Davi mandou levar um presente à casa dele. 9Mas Urias não foi para casa; em vez disso, dormiu no portão do palácio junto com os guardas do rei. 10Quando Davi soube que Urias não tinha ido para casa, perguntou-lhe:

— Você acaba de voltar depois de ter ficado fora muito tempo. Por que não foi para casa?

11Urias respondeu:

— Os homens de Israel e de Judá estão longe, na frente de batalha, e a arca da aliança está com eles. O meu comandante Joabe e os seus oficiais estão acampados ao ar livre. Como poderia eu ir para casa, comer e beber e dormir com a minha mulher? Juro por tudo o que é sagrado, que nunca poderia fazer isso!

12Então Davi disse:

— Fique aqui o resto do dia. Amanhã eu o mandarei de volta.

E Urias ficou em Jerusalém naquele dia e no dia seguinte. 13Davi convidou-o para jantar e fez com que ele ficasse bêbado. Mesmo assim, Urias não foi para casa naquela noite. Em vez disso, dormiu no seu cobertor, no quarto da guarda do palácio.

14Na manhã seguinte, Davi escreveu uma carta a Joabe e a mandou por Urias. 15Davi escreveu o seguinte: “Ponha Urias na linha de frente, onde a luta é mais pesada. Depois se retire e deixe que ele seja morto.”

16Por isso, enquanto estava cercando a cidade, Joabe mandou Urias para um lugar onde sabia que o inimigo estava mais forte. 17As tropas inimigas saíram da cidade, lutaram contra as forças de Joabe e mataram alguns oficiais de Davi. E Urias também foi morto.

18Então Joabe mandou a Davi notícias da batalha. 19Ele disse ao mensageiro o seguinte:

— Se, depois que você contar ao rei tudo sobre a batalha, 20ele ficar zangado e perguntar: “Por que vocês chegaram tão perto da cidade para lutar com eles? Não viram que eles poderiam atirar flechas do alto da muralha? 21Vocês não lembram como Abimeleque, filho de Jerubesete, foi morto? Foi na cidade de Tebes, onde uma mulher atirou de cima da muralha uma pedra de moinho e o matou. Então por que vocês chegaram tão perto da muralha?” Se o rei perguntar isso, responda: “Urias, seu oficial, também foi morto.”

11.21
Jz 9.53

22Então o mensageiro foi e disse a Davi o que Joabe tinha mandado. 23O mensageiro disse assim:

— Os inimigos eram mais fortes do que nós e saíram para fora da cidade para lutar em campo aberto. Mas nós os forçamos a voltar para o portão da cidade. 24Então eles atiraram flechas do alto da muralha contra nós, e alguns dos seus oficiais foram mortos. E o seu oficial Urias também morreu.

25Davi respondeu ao mensageiro:

— Anime Joabe e diga-lhe que não fique preocupado, pois numa batalha nunca se sabe quem vai morrer. Diga-lhe que ataque com mais força, até conquistar a cidade.

26Bate-Seba soube que o marido tinha morrido e chorou por ele. 27Depois que passou o tempo de luto, Davi mandou trazê-la para o palácio. Ela se tornou sua esposa e lhe deu um filho. Mas o Senhor não gostou do que Davi tinha feito.