Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
22

O reinado de Josias, de Judá

2Crônicas 34.1-2

221Josias tinha oito anos de idade quando se tornou rei de Judá. Ele governou trinta e um anos em Jerusalém. A mãe dele se chamava Jedida e era filha de Adaías, da cidade de Boscate.

22.1
Jr 3.6
2Josias fez o que agrada a Deus, o Senhor; ele seguiu o exemplo do seu antepassado, o rei Davi, e não se desviou nem para um lado nem para o outro.

O Livro da Lei é achado

2Crônicas 34.8-28

3No ano dezoito do seu reinado, Josias mandou que Safã, o escrivão, filho de Azalias e neto de Mesulã, fosse ao Templo. Josias deu a seguinte ordem:

4— Vá falar com Hilquias, o Grande Sacerdote, e diga a ele que conte o dinheiro que os sacerdotes que tomam conta da entrada do Templo têm recebido do povo. 5Ele que entregue esse dinheiro aos homens que estão encarregados dos consertos do Templo. Eles devem pagar 6os carpinteiros, os construtores e os pedreiros e comprar a madeira e as pedras para os consertos. 7Os homens que estão encarregados dos consertos são honestos em tudo, e por isso não é preciso pedir que eles prestem contas desse dinheiro.

22.7
2Rs 12.15

8Safã deu a ordem do rei a Hilquias, e este lhe contou que havia achado o Livro da Lei no Templo. Hilquias lhe entregou o livro, e ele o leu. 9Depois Safã voltou e contou ao rei o seguinte:

— Os seus servidores pegaram o dinheiro que estava no Templo e o entregaram aos encarregados dos consertos.

10E Safã disse também:

— Tenho aqui comigo um livro que Hilquias me entregou.

E leu o livro em voz alta para o rei. 11Quando ouviu o que o Livro da Lei dizia, o rei rasgou as suas roupas em sinal de tristeza. 12Então deu a Hilquias, o sacerdote, e a Aicã, filho de Safã, e a Acbor, filho de Micaías, e a Safã, o escrivão, e a Asaías, o servidor do rei, a seguinte ordem:

13— Vão consultar a Deus, o Senhor, por mim e por todo o povo de Judá a respeito dos ensinamentos deste livro. Deus está irado conosco porque os nossos antepassados não fizeram o que este livro manda.

14Hilquias, Aicã, Abdom, Safã e Asaías foram falar com uma profetisa chamada Hulda, que morava no bairro novo de Jerusalém. O marido dela, que se chamava Salum, filho de Ticva e neto de Harás, era o encarregado da rouparia do Templo. Eles contaram a Hulda o que havia acontecido, 15e ela lhes disse que voltassem e dessem ao rei 16a seguinte mensagem:

— Eu, o Senhor, o Deus de Israel, vou castigar a cidade de Jerusalém e todo o seu povo, como está escrito no livro que o rei leu. 17Eles me abandonaram e têm oferecido sacrifícios a outros deuses e assim me fizeram ficar irado por causa de todas as coisas que têm feito. A minha ira se acendeu contra Jerusalém e não vai se apagar. 18Eu, o Senhor, o Deus de Israel, digo isto a respeito do rei: “Você ouviu o que está escrito no livro, 19e se arrependeu, e se humilhou diante de mim, rasgando as suas roupas e chorando quando ouviu como ameacei castigar a cidade de Jerusalém e o seu povo. Eu vou fazer com que Jerusalém vire um lugar horrível de se ver, e o nome desta cidade será usado para rogar pragas. Mas eu ouvi a sua oração 20e por isso só depois da sua morte é que vou castigar Jerusalém. Vou deixar que você morra em paz.”

Então os homens levaram ao rei essa resposta.