Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
1

Elias e o rei Acazias

11Depois da morte do rei Acabe, de Israel, o país de Moabe se revoltou contra Israel.

2O rei Acazias, que ficou no lugar de Acabe, caiu do terraço do alto do seu palácio em Samaria e ficou muito ferido. Então mandou que alguns mensageiros fossem consultar Baal-Zebube, o deus da cidade filisteia de Ecrom, a fim de saber se ia sarar. 3Mas um anjo do Senhor mandou que Elias, o profeta de Tisbé, fosse encontrar-se com os mensageiros do rei Acazias e lhes perguntasse assim: “Por que vocês estão indo consultar Baal-Zebube, o deus de Ecrom? Por acaso, pensam que não há Deus em Israel? 4Digam ao rei que o Senhor Deus diz: ‘Você não vai sarar dos seus ferimentos; você vai morrer!’ ”

Elias fez o que Deus havia mandado, 5e os mensageiros voltaram para o lugar onde o rei estava. Ele perguntou:

— Por que vocês voltaram?

6Eles responderam:

— Um homem se encontrou com a gente e disse que voltássemos e disséssemos que o Senhor manda perguntar o seguinte: “Por que é que você está mandando mensageiros para consultarem Baal-Zebube, o deus de Ecrom? Será que você pensa que não há Deus em Israel? Você não vai sarar dos seus ferimentos; você vai morrer!”

7— Como era o homem que lhes disse isso? — perguntou o rei.

8E eles responderam:

— Ele estava usando uma capa de pele de animais, amarrada com um cinto de couro.

— É Elias, o profeta de Tisbé! — disse o rei.

1.8
Mt 3.4
Mc 1.6

9Então mandou que um oficial fosse com cinquenta soldados prender Elias. O oficial o encontrou sentado no alto de um morro e disse:

— Homem de Deus, o rei mandou você descer daí.

10Elias respondeu:

— Se eu sou um homem de Deus, que venha fogo do céu e mate você e os seus soldados!

No mesmo instante desceu fogo do céu e matou o oficial e os seus soldados.

11O rei enviou outro oficial com cinquenta soldados. Ele subiu e disse a Elias:

— Homem de Deus, o rei ordenou que você desça daí agora mesmo!

12Elias respondeu:

— Se eu sou um homem de Deus, que venha fogo do céu e mate você e os seus soldados!

No mesmo instante o fogo de Deus desceu e matou o oficial e os seus soldados.

1.10,12
Lc 9.54

13Mais uma vez o rei mandou um oficial com cinquenta soldados. Ele subiu o morro, ajoelhou-se em frente de Elias e pediu:

— Homem de Deus, por favor, não acabe com a minha vida nem com a vida destes cinquenta homens! 14Os outros dois oficiais e os seus soldados foram mortos pelo fogo do céu; mas tenha dó de mim, por favor!

15O anjo do Senhor disse a Elias:

— Desça com ele e não tenha medo.

Então Elias foi junto com o oficial falar com o rei 16e disse:

— O Senhor Deus diz assim: “Ó rei, você agiu como se em Israel não houvesse Deus para consultar e mandou mensageiros para consultarem Baal-Zebube, o deus de Ecrom. Por isso, você não vai ficar bom; você vai morrer!”

17E Acazias morreu, como o Senhor tinha dito por meio de Elias. Acazias não tinha filhos, e por isso o seu irmão Jorão ficou no lugar dele como rei. Isso aconteceu no segundo ano do reinado de Jeorão, filho de Josafá, rei de Judá.

18Todas as outras coisas que o rei Acazias fez estão escritas na História dos Reis de Israel.

2

Elias é levado para o céu

21Chegou o tempo de o Senhor Deus levar Elias para o céu num redemoinho. Elias saiu de Gilgal junto com Eliseu 2e no caminho Elias disse:

— Fique aqui porque o Senhor me mandou ir até Betel.

Mas Eliseu disse:

— Juro pelo Senhor Deus e pelo senhor que eu não o deixarei.

E assim os dois foram até Betel. 3Um grupo de profetas que morava ali foi falar com Eliseu e lhe perguntou:

— Você sabe que hoje o Senhor vai levar o seu mestre para longe de você?

— Sim, eu sei! — respondeu Eliseu. — Mas não vamos falar nisso.

4Então Elias disse a Eliseu:

— Fique aqui porque o Senhor me mandou ir até Jericó.

Mas Eliseu disse:

— Juro pelo Senhor Deus e pelo senhor que eu não o deixarei.

E assim os dois foram até Jericó.

5Um grupo de profetas que morava ali foi falar com Eliseu e perguntou:

— Você sabe que hoje o Senhor vai levar o seu mestre para longe de você?

— Sim, eu sei! — respondeu Eliseu. — Mas não vamos falar nisso.

6Aí Elias disse a Eliseu:

— Fique aqui porque o Senhor me mandou ir até o rio Jordão.

Mas Eliseu disse:

— Juro pelo Senhor Deus e pelo senhor que não o deixarei.

Então eles saíram, 7e cinquenta profetas os seguiram até o rio Jordão. Elias e Eliseu pararam perto do rio, e os profetas ficaram olhando de longe. 8Aí Elias tirou a sua capa, enrolou-a e bateu com ela na água. A água se abriu, e ele e Eliseu passaram para o outro lado, andando em terra seca. 9Ali Elias disse a Eliseu:

— Diga o que você quer que eu faça por você antes que eu seja levado embora.

Eliseu disse:

— Quero receber como herança duas vezes mais poder do que os outros profetas vão receber2.9 Eliseu pediu para ficar como profeta no lugar de Elias e apelou para a lei da herança, pela qual o filho mais velho recebia duas vezes mais do que os outros (ver Dt 21.17)..

10Elias disse:

— Esse pedido é difícil de atender. Mas você receberá o que está me pedindo se me vir quando eu estiver sendo levado para longe. Se você não me vir, não receberá.

11E assim foram andando e conversando. De repente, um carro de fogo puxado por cavalos de fogo os separou um do outro, e Elias foi levado para o céu num redemoinho. 12Eliseu viu o que aconteceu e gritou:

— Meu pai, meu pai! O senhor sempre foi como um exército para defender Israel!

E nunca mais ele viu Elias.

Muito triste, Eliseu rasgou a sua capa pelo meio.

2.12
2Rs 13.14
13Depois pegou a capa de Elias, que havia caído, voltou para a beira do rio Jordão e parou ali. 14Então bateu na água com a capa de Elias e disse:

— Onde está o Senhor, o Deus de Elias?

Aí bateu de novo na água, e ela se abriu, e ele passou para o outro lado.

15Os cinquenta profetas de Jericó viram isso e disseram:

— O poder de Elias está com Eliseu!

Então foram encontrar-se com ele, ajoelharam-se diante dele 16e disseram:

— Nós que estamos aqui somos cinquenta homens fortes. Deixe que vamos procurar o seu mestre. Talvez o Espírito do Senhor Deus o tenha carregado e deixado em alguma montanha ou em algum vale.

— Não! Vocês não devem ir! — respondeu Eliseu.

17Mas eles insistiram, até que ele mudou de ideia e deixou que fossem. Os cinquenta foram e durante três dias procuraram Elias por toda parte, porém não o acharam. 18Então voltaram a Jericó, onde Eliseu estava esperando. Eliseu disse:

— Eu não falei para vocês não irem?

A água purificada por Eliseu

19Alguns homens de Jericó foram falar com Eliseu e disseram:

— Como o senhor sabe, esta cidade é boa, mas a água não presta e provoca abortos.

20Então Eliseu mandou:

— Ponham um pouco de sal num prato novo e tragam para mim.

Eles levaram, 21e Eliseu foi até a fonte, jogou o sal na água e disse:

— O que o Senhor Deus diz é isto: “Eu fiz esta água ficar pura, e ela não provocará mais mortes nem abortos.”

22E aquela água ficou pura até hoje, como Eliseu disse que ia ficar.

Os rapazes zombadores

23Eliseu saiu de Jericó para ir a Betel. Ele ia andando pela estrada, quando alguns rapazes saíram de uma cidade e começaram a caçoar dele, gritando assim:

— Ô seu careca, fora daqui!

24Eliseu virou para trás, olhou firme para os rapazes e os amaldiçoou em nome de Deus, o Senhor. Então duas ursas saíram do mato e despedaçaram quarenta e dois deles.

25Dali Eliseu foi até o monte Carmelo e depois voltou para Samaria.