Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
9

A visita da rainha de Sabá

1Reis 10.1-13

91A rainha de Sabá ouviu falar da fama de Salomão e foi até Jerusalém a fim de pô-lo à prova com perguntas difíceis. Ela chegou com um grande grupo de servidores e também camelos carregados de especiarias, uma grande quantidade de ouro e de pedras preciosas. Quando se encontrou com Salomão, ela lhe fez todas as perguntas que pôde imaginar. 2Ele respondeu a todas; não houve nenhuma que fosse difícil demais para ele responder. 3A rainha de Sabá ouviu a sabedoria de Salomão e viu o palácio que ele havia construído. 4Ela viu a comida que era servida na mesa dele, viu os apartamentos dos seus altos funcionários, a organização do pessoal que trabalhava no palácio e os uniformes que eles usavam. Viu os empregados que o serviam nos banquetes e os seus uniformes e os sacrifícios que ele oferecia no Templo. Isso tudo a deixou de boca aberta e muito admirada. 5Então ela disse ao rei Salomão:

— Tudo aquilo que eu ouvi no meu país a respeito de você e da sua sabedoria é, de fato, verdade. 6Porém eu não pude acreditar até que vim e vi com os meus próprios olhos. Acontece que não tinham me contado nem a metade da sua sabedoria; ela vai muito além daquilo que ouvi dizer. 7Que sorte têm estes seus servidores, que estão sempre ao seu lado e têm o privilégio de ouvir os seus sábios provérbios! 8Bendito seja o Senhor, seu Deus, que ficou tão contente com você, que o tornou rei de Israel para governar em nome dele! O amor dele pelo povo de Israel é eterno, e ele quer conservar este povo para sempre como uma nação e por isso ele o fez rei de Israel, para que você possa manter a lei e a justiça.

9Ela entregou ao rei os presentes que havia trazido: mais de quatro mil quilos de ouro e uma grande quantidade de especiarias e de pedras preciosas. Nunca houve especiarias tão finas como as que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.

9.1-9
Mt 12.42
Lc 11.31

10(Os homens do rei Hirão e do rei Salomão que haviam trazido ouro da terra de Ofir também trouxeram madeira de sândalo e pedras preciosas. 11Salomão usou a madeira para fazer degraus para o Templo e para o palácio e também fez harpas e liras para os músicos. Nunca tinham sido vistos em Jerusalém instrumentos musicais tão bonitos.)

12O rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo o que ela quis e pediu, além dos presentes que lhe deu em troca dos presentes que ela havia trazido para ele. Então a rainha e os seus servidores voltaram para Sabá, a sua terra.

As riquezas de Salomão

1Reis 10.14-29

13Todos os anos o rei Salomão recebia mais ou menos vinte e três mil quilos de ouro, 14além dos impostos pagos pelos comerciantes e vendedores. Também os reis árabes e os administradores dos vários distritos do país lhe traziam prata e ouro.

15Salomão fez duzentos grandes escudos e mandou folhear cada um com quase sete quilos de ouro. 16Também fez trezentos escudos menores e folheou cada um com quase três quilos e meio de ouro. Ele mandou colocar todos esses escudos no Salão da Floresta do Líbano9.16 Este salão era chamado assim provavelmente por ser revestido de madeira de cedro..

17Salomão também mandou fazer um grande trono, revestido de marfim e de ouro puro. 18O trono tinha seis degraus, e ligado ao trono havia um estrado revestido de ouro. O trono tinha dois braços, e no lado de cada braço havia a figura de um leão. 19Havia também a figura de um leão nas pontas de cada degrau, isto é, havia doze leões ao todo. Nunca tinha sido feito em qualquer outro reino um trono como este.

20Todas as taças que o rei Salomão usava para beber eram de ouro, e todos os objetos do Salão da Floresta do Líbano eram de ouro puro. No tempo de Salomão a prata era considerada sem valor. 21Salomão tinha uma frota de navios que viajava até a Espanha junto com a frota do rei Hirão. Cada três anos a sua frota voltava trazendo ouro, prata, marfim, macacos e micos.

22O rei Salomão era mais rico e mais sábio do que qualquer outro rei, 23e todos os outros reis queriam ir ouvir a sabedoria que Deus lhe tinha dado. 24Todos os que chegavam traziam um presente para ele: objetos de prata e de ouro, roupas, armas, especiarias, cavalos e mulas. E era assim ano após ano.

25Salomão tinha quatro mil cocheiras para os seus carros de guerra e para os seus cavalos e também possuía doze mil cavalos de cavalaria. Ele deixou em Jerusalém uma parte deles e espalhou o resto por várias cidades que haviam sido preparadas para isso.

9.25
1Rs 4.26
26Ele dominava todos os reis que havia desde o rio Eufrates até a terra dos filisteus e até a fronteira do Egito.
9.26
Gn 15.18
1Rs 4.21
27Em Jerusalém, durante o seu reinado, a prata era tão comum como as pedras, e havia tantos cedros como as figueiras bravas que existem nas planícies de Judá. 28Ele importava cavalos de Musri e de todos os outros países.
9.28
Dt 17.16

A morte de Salomão

1Reis 11.41-43

29Todas as outras coisas que Salomão fez, do princípio do seu reinado até o fim, estão escritas nos livros História do Profeta Natã, Profecia de Aías, de Siló, e Visões do Profeta Ido; esse último livro fala também do rei Jeroboão, filho de Nebate. 30Salomão governou quarenta anos em Jerusalém como rei de toda a terra de Israel. 31Ele morreu e foi sepultado na Cidade de Davi, e o seu filho Roboão ficou no lugar dele como rei.

10

A revolta das tribos do Norte

1Reis 12.1-20

101Roboão foi até Siquém, onde todo o povo de Israel se havia reunido para fazê-lo rei. 2Jeroboão, filho de Nebate, que havia fugido do rei Salomão e ido para o Egito, soube disso e voltou de lá. 3O povo das tribos do Norte mandou buscá-lo, e foram todos juntos falar com Roboão. Eles disseram:

4— Salomão, o seu pai, nos tratou com dureza e nos fez carregar cargas pesadas. Se o senhor tornar essas cargas mais leves e a nossa vida mais fácil, nós seremos seus servidores.

5Roboão respondeu:

— Voltem daqui a três dias, e aí eu darei a minha resposta.

Então eles foram embora.

6O rei Roboão foi falar com os homens mais velhos, que haviam sido conselheiros do seu pai, e perguntou:

— Que resposta vocês me aconselham a dar a este povo?

7Eles disseram:

— Se o senhor for bondoso, se tratá-los bem e der uma resposta favorável ao pedido deles, então eles serão seus servidores para sempre.

8Mas Roboão não seguiu o conselho dos homens mais velhos e foi falar com os jovens que haviam crescido junto com ele e que agora eram os seus conselheiros.

9— Que conselho vocês me dão? — perguntou ele. — O que é que eu digo a esse povo que está pedindo para que eu torne as suas cargas mais leves?

10Eles responderam:

— Você deve dizer o seguinte: “O meu dedinho é mais grosso do que a cintura do meu pai! 11Ele fez vocês carregarem cargas pesadas; eu vou aumentar o peso ainda mais. Ele castigou vocês com chicotes; eu vou surrá-los com correias.”

12Três dias depois, Jeroboão e todo o povo foram falar de novo com o rei Roboão, como ele havia mandado. 13O rei desprezou o conselho dos homens mais velhos e falou duramente com o povo, 14como os jovens haviam aconselhado. Ele disse:

— O meu pai fez vocês carregarem cargas pesadas; eu vou aumentar o peso ainda mais. Ele castigou vocês com chicotes; eu vou surrá-los com correias.

15Assim o rei Roboão não atendeu o povo. O Senhor Deus fez isso acontecer para confirmar aquilo que ele, por meio do profeta Aías, de Siló, tinha dito a Jeroboão, filho de Nebate.

16Quando os israelitas viram que o rei não ia atender o seu pedido, começaram a gritar:

— Abaixo Davi e a sua família! O que foi que eles já fizeram por nós? Homens de Israel, vamos para casa! Que Roboão cuide de si mesmo!

E assim os israelitas voltaram para as suas casas,

10.16
2Sm 20.1
17deixando Roboão como rei somente do povo que morava no território da tribo de Judá.

18Então o rei Roboão mandou que Adonirão, o encarregado dos trabalhadores forçados, fosse falar com os israelitas, mas eles o mataram a pedradas. Porém Roboão subiu depressa no seu carro de guerra e fugiu para Jerusalém. 19Desde aquela época até hoje, o povo de Israel, o Reino do Norte, está revoltado contra os reis descendentes de Davi.

11

A profecia de Semaías

1Reis 12.21-24

111Quando Roboão chegou a Jerusalém, reuniu cento e oitenta mil dos melhores soldados das tribos de Judá e de Benjamim, pois tinha a intenção de lutar contra as tribos do Reino do Norte e ser o rei delas de novo. 2Mas o Senhor Deus falou ao profeta Semaías e mandou 3que desse ao rei Roboão e a todo o povo das tribos de Judá e de Benjamim o seguinte recado: 4“Não ataquem os seus próprios irmãos, o povo de Israel. Voltem todos para casa! Se tudo aconteceu assim, foi porque eu, o Senhor Deus, quis.”

Então eles obedeceram à ordem do Senhor e não foram lutar contra Jeroboão.

As cidades que Roboão fortificou

5Roboão ficou morando em Jerusalém e, para defender o país, construiu muralhas e fortalezas nas seguintes cidades de Judá e de Benjamim: 6Belém, Etã, Tecoa, 7Bete-Zur, Socó, Adulã, 8Gate, Maressa, Zife, 9Adoraim, Laquis, Azeca, 10Zora, Aijalom e Hebrom. 11Roboão colocou comandantes nessas cidades-fortaleza e nelas armazenou cereais, azeite e vinho. 12Também colocou escudos e lanças em todas elas e com isso as tornou muito fortes. Assim Roboão pôde dominar os territórios de Judá e de Benjamim.

Sacerdotes e levitas vão até Jerusalém

13De todas as partes de Israel, no Norte, sacerdotes e levitas foram até Jerusalém. 14Os levitas abandonaram as suas terras de pastagem e as suas outras posses e foram para Judá e para Jerusalém; pois Jeroboão, rei de Israel, e os seus sucessores não deixavam que eles servissem a Deus, o Senhor, como sacerdotes. 15Jeroboão escolheu os seus próprios sacerdotes para oferecerem sacrifícios em altares pagãos e adorarem demônios e as imagens de touros que ele tinha mandado fazer.

11.15
1Rs 12.31
16Pessoas de todas as tribos de Israel que, com todo o coração, queriam adorar o Senhor, o Deus de Israel, seguiram os levitas até Jerusalém para oferecer sacrifícios ao Senhor, o Deus dos seus antepassados. 17Isso serviu para tornar mais forte o Reino de Judá e firmar o poder de Roboão, filho de Salomão, como rei durante os três anos em que ele seguiu o exemplo de Davi e de Salomão.

A família de Roboão

18Roboão casou com Maalate; o pai dela era Jerimote, filho de Davi, e a mãe era Abiail, filha de Eliabe e neta de Jessé. 19Maalate teve três filhos: Jeús, Semarias e Zaão. 20Depois Roboão casou com Maacá, filha de Absalão, e ela teve quatro filhos: Abias, Atai, Ziza e Selomite. 21Roboão teve ao todo dezoito mulheres e sessenta concubinas, que lhe deram vinte e oito filhos e sessenta filhas. Ele amava Maacá mais do que as outras mulheres e concubinas 22e por isso escolheu Abias, o filho dela, para ser o príncipe herdeiro, que ficaria no lugar dele como rei de Judá. 23Roboão também teve a boa ideia de espalhar os seus outros filhos pelas cidades-fortaleza de Judá e de Benjamim. Deu-lhes grandes quantidades de alimentos e também arranjou muitas mulheres para eles.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]