Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
4

Os funcionários de Salomão

41Salomão foi rei de todo o povo de Israel. 2Os seus altos funcionários foram estes:

Sacerdote: Azarias, filho de Zadoque.

3Escrivães: Eliorefe e Aías, filhos de Sisá.

Conselheiro do rei: Josafá, filho de Ailude.

4Comandante do exército: Benaías, filho de Joiada.

Sacerdotes: Zadoque e Abiatar.

5Chefe dos administradores dos distritos: Azarias, filho de Natã.

Conselheiro particular do rei: o sacerdote Zabude, filho de Natã.

6Encarregado dos servidores do palácio: Aisar.

Encarregado dos trabalhadores forçados: Adonirão, filho de Abda.

7Salomão nomeou doze homens como administradores dos distritos de Israel. Eles forneciam alimentos dos seus distritos para o rei e o seu palácio, e cada um deles tinha o dever de fazer isso durante um mês do ano. 8São estes os nomes desses doze administradores e dos seus distritos:

Ben-Hur: a região montanhosa de Efraim.

9Ben-Dequer: as cidades de Maaz, Saalabim, Bete-Semes, Elom e Bete-Hanã.

10Ben-Hesede: as cidades de Arubote e Socó e todo o território de Héfer.

11Ben-Abinadabe, que era casado com Tafate, filha de Salomão: toda a região de Dor.

12Baaná, filho de Ailude: as cidades de Taanaque, Megido e toda a região que ficava perto de Bete-Sã, perto da cidade de Sartã, ao sul da cidade de Jezreel, até as cidades de Abel-Meolá e Jocmeão.

13Ben-Geber: a cidade de Ramote, na região de Gileade, e os povoados de Gileade que pertenciam ao grupo de famílias de Jair, descendente de Manassés; e a região de Argobe, em Basã, onde havia ao todo sessenta cidades grandes cercadas de muralhas e com barras de bronze nos portões.

14Ainadabe, filho de Ido: o distrito de Maanaim.

15Aimaás, que era casado com Basemate, outra filha de Salomão: o território de Naftali.

16Baaná, filho de Husai: a região de Aser e a cidade de Bealote.

17Josafá, filho de Parua: o território de Issacar.

18Simei, filho de Elá: o território de Benjamim.

19Geber, filho de Uri: a região de Gileade, que havia sido governada por Seom, o rei dos amorreus, e por Ogue, rei de Basã.

No território de Judá também havia um administrador.

A prosperidade do reino de Salomão

20O povo de Judá e de Israel era tão numeroso como os grãos de areia da praia do mar; eles comiam, bebiam e eram muito felizes. 21Do reino de Salomão faziam parte todas as nações que havia desde o rio Eufrates até a terra dos filisteus e até a fronteira do Egito. Esses reinos pagavam impostos a Salomão e foram dominados por ele durante toda a sua vida.

4.21
Gn 15.18
2Cr 9.26

22Os mantimentos que Salomão precisava todos os dias eram: três mil quilos de farinha de trigo e seis mil quilos de farinha de outros cereais; 23dez bois gordos, vinte bois de pasto e cem carneiros; fora veados, gazelas, corços e aves domésticas.

24Salomão dominava toda a região a oeste do rio Eufrates, desde Tifsa, no Eufrates, até a cidade de Gaza, no litoral do mar Mediterrâneo. Todos os reis a oeste do Eufrates eram dominados por ele, e ele estava em paz com todos os países vizinhos. 25Durante a vida de Salomão o povo de Judá e de Israel viveu em segurança, e de uma ponta do país à outra cada família tinha os seus pés de uvas e de figos.

26Salomão tinha quatro mil baias para os cavalos dos seus carros de guerra e doze mil cavalos de cavalaria.

4.26
1Rs 10.26
2Cr 1.14
9.25
27Os seus doze administradores regionais, cada um no seu mês, forneciam os alimentos que Salomão precisava para si mesmo e para aqueles que comiam no palácio; os administradores não deixavam faltar nada. 28Cada um também fornecia a sua parte de cevada e de palha onde eram necessárias para os cavalos que puxavam os carros de guerra e para os animais de trabalho.

29Deus deu a Salomão sabedoria, entendimento fora do comum e conhecimentos tão grandes, que não podiam ser medidos. 30Salomão era mais sábio do que qualquer homem do Oriente ou do Egito. 31Ele era mais sábio do que todos os homens: mais sábio do que Etã, o ezraíta, e do que Hemã, Calcol e Darda, filhos de Maol. E a sua fama se espalhou por todos os países vizinhos.

4.31
Sl 89.1
32Ele escreveu três mil provérbios e compôs mais de mil canções.
4.32
Pv 1.1
10.1
25.1
Ct 1.1
33Falou de árvores e plantas, desde os cedros do Líbano até o hissopo, que cresce nos muros; ele falou também dos animais, dos pássaros, dos animais que se arrastam pelo chão e dos peixes. 34Reis do mundo inteiro souberam da sabedoria de Salomão e mandaram pessoas para ouvi-lo.

5

Salomão prepara a construção do Templo

2Crônicas 2.1-18

51Hirão, rei de Tiro, sempre havia sido amigo de Davi. Quando soube que Salomão era o rei em lugar do seu pai, enviou embaixadores a ele. 2Então Salomão mandou a Hirão a seguinte mensagem:

3“Você sabe que Davi, o meu pai, teve muitas guerras contra as nações ao seu redor. Por isso, ele nunca pôde construir um templo dedicado ao Senhor, seu Deus, enquanto este não fez com que ele derrotasse todos os seus inimigos. 4Mas agora o Senhor me deu paz em todas as fronteiras. Eu não tenho inimigos, e não há perigo de ataques. 5Deus prometeu o seguinte a Davi, o meu pai: ‘O seu filho, que eu vou pôr como rei depois de você, construirá um templo para mim.’ Portanto, eu resolvi construir um templo para a adoração do meu Deus, o Senhor.

5.5
2Sm 7.12-13
1Cr 17.11-12
6Por isso, mande cortar cedros do Líbano para mim. Os meus operários trabalharão junto com os seus, e eu pagarei aos seus operários o quanto você quiser. Como você sabe, no meio do meu povo não há quem saiba cortar árvores tão bem como a sua gente da cidade de Sidom.”

7Quando recebeu a mensagem de Salomão, o rei Hirão ficou muito contente e disse:

— Louvado seja hoje o Senhor, que deu a Davi um filho cheio de sabedoria para ficar no lugar dele como rei daquela grande nação!

8Depois mandou dizer a Salomão o seguinte:

— Recebi a sua mensagem e vou atender o seu pedido. Vou providenciar os cedros e os pinheiros. 9Os meus operários levarão as toras do alto dos montes Líbanos até o mar e farão jangadas com elas. Depois as levarão beirando o litoral até o lugar que você escolher. Ali os meus operários desamarrarão as toras, e os seus operários tomarão conta delas. E eu gostaria que você fornecesse a alimentação para os meus operários.

10E assim Hirão forneceu a Salomão toda a madeira de cedro e de pinho que ele pediu. 11E cada ano Salomão forneceu a Hirão duas mil toneladas de trigo e quatrocentos mil litros de azeite de oliva puro para alimentar os homens dele.

12O Senhor Deus cumpriu a sua promessa e deu sabedoria a Salomão. Havia paz entre Hirão e Salomão, e eles fizeram um acordo entre si.

13O rei Salomão convocou em todo o Israel um grupo de trinta mil trabalhadores forçados 14e pôs Adonirão como chefe deles. Salomão dividiu esses trabalhadores em três grupos de dez mil homens. Cada grupo passava um mês no Líbano e dois meses em casa.

5.14
1Rs 12.18
15Salomão também mandou à região montanhosa oitenta mil homens a fim de cortar pedras e setenta mil homens para carregá-las. 16Ele colocou três mil e trezentos chefes para dirigir o trabalho deles. 17Obedecendo às ordens do rei Salomão, eles cortaram grandes pedras de boa qualidade para os alicerces do Templo. 18Os trabalhadores de Salomão e de Hirão e alguns homens da cidade de Biblos prepararam as pedras e a madeira para a construção do Templo.

6

Salomão constrói o Templo

61Quatrocentos e oitenta anos depois que o povo de Israel havia saído do Egito, no quarto ano do reinado de Salomão em Israel, no mês de zive, o segundo mês, Salomão começou a construir o Templo.

2O Templo media vinte e sete metros de comprimento por nove de largura, por treze e meio de altura. 3A sala de entrada media quatro metros e meio de comprimento por nove de largura, isto é, a mesma largura do santuário. 4As paredes do Templo tinham janelas, que eram mais estreitas do lado de fora do que do lado de dentro. 5Encostados nos lados e nos fundos do Templo, Salomão construiu três andares de salas, cada andar medindo dois metros e vinte centímetros de altura. 6As salas do andar de baixo tinham dois metros e vinte de largura, as do andar do meio tinham dois metros e setenta de largura, e as do andar de cima, três metros e dez de largura. Em cada andar, as paredes do Templo eram mais finas do que as do andar de baixo; assim as salas se apoiavam nas paredes, evitando que as vigas entrassem nessas paredes.

7O Templo foi construído com pedras que haviam sido preparadas nas pedreiras, para que assim, durante a construção, não se ouvisse o barulho de martelos, machados ou qualquer outra ferramenta.

8A entrada para as salas do andar térreo ficava no lado sul do Templo, e havia escadas para subir ao segundo e ao terceiro andares. 9E assim o rei Salomão terminou a construção do Templo, colocando um forro feito de vigas e tábuas de cedro. 10Salomão construiu três andares de salas encostados nas paredes do Templo e ligados com elas por meio de vigas de cedro. Cada andar media dois metros e vinte centímetros de altura.

11O Senhor Deus disse a Salomão:

12— Se você obedecer a todas as minhas leis e mandamentos, eu farei por você aquilo que prometi a Davi, o seu pai. 13Viverei entre o meu povo de Israel neste Templo que você está construindo e nunca os abandonarei.

14E assim Salomão terminou a construção do Templo.

O acabamento do Templo por dentro

2Crônicas 3.4-14

15As paredes do Templo foram forradas por dentro com tábuas de cedro, desde o chão até o teto, e o assoalho foi feito de pinho. 16Na parte de trás do Templo, foi construída uma sala interna, que foi chamada de Lugar Santíssimo. Ela media nove metros de comprimento e era separada por uma divisão feita de tábuas de cedro, que iam desde o chão até o teto.

6.16
Êx 26.33-34
17O Lugar Santo, que ficava em frente ao Lugar Santíssimo, tinha dezoito metros de comprimento. 18A forração de cedro era enfeitada com entalhes em forma de cabaças e de flores. Toda a parte de dentro da sala era revestida de cedro para que as pedras das paredes não ficassem aparecendo.

19Como já foi dito, na parte de trás do Templo foi feita uma sala, o Lugar Santíssimo, para nela ser colocada a arca da aliança de Deus. 20Essa sala media nove metros de comprimento por nove de largura, por nove de altura, e era toda revestida de ouro puro. O altar era revestido com tábuas de cedro. 21O lado de dentro do Templo era revestido de ouro, e na entrada do Lugar Santíssimo foram colocadas correntes de ouro. Essa sala também era revestida de ouro. 22Todo o Templo por dentro e também o altar do Lugar Santíssimo eram revestidos de ouro.

6.22
Êx 30.1-3

23Foram feitos dois querubins de madeira de oliveira, os quais foram colocados no Lugar Santíssimo. Cada um deles media quatro metros e quarenta de altura. 24-26Os dois querubins tinham o mesmo tamanho e a mesma forma. Cada um tinha duas asas, e cada asa media dois metros e vinte e cinco centímetros de comprimento; assim a distância da ponta de uma asa até a outra era de quatro metros e meio. 27Os dois querubins foram colocados no Lugar Santíssimo; eles estavam de asas estendidas, de maneira que a asa de um tocava numa parede, e a asa do outro tocava na outra parede, e no meio da sala a asa de um tocava na asa do outro. 28Os dois querubins eram folheados a ouro.

6.23-28
Êx 25.18-20

29As paredes do Lugar Santo e do Lugar Santíssimo eram todas enfeitadas com figuras entalhadas, representando querubins, palmeiras e flores. 30Até mesmo o assoalho das duas divisões era revestido de ouro.

31Na entrada do Lugar Santíssimo foi colocada uma porta dupla feita de madeira de oliveira; no alto as ombreiras formavam um arco em ponta. 32As portas eram enfeitadas com figuras entalhadas, representando querubins, palmeiras e flores. As portas, os querubins e as palmeiras eram folheados a ouro. 33Para a entrada do Lugar Santo foram feitos batentes retangulares de madeira de oliveira. 34Havia duas portas de duas folhas, que eram feitas de pinho 35e enfeitadas com figuras entalhadas de querubins, palmeiras e flores, que também eram folheadas a ouro.

36Em frente ao Templo foi construído um pátio interno, fechado por muros que tinham uma carreira de vigas de cedro para cada três carreiras de pedras.

37Os alicerces do Templo foram colocados no mês de zive, o segundo mês, no quarto ano do reinado de Salomão. 38No décimo primeiro ano do reinado de Salomão, no oitavo mês, o mês de bul, o Templo foi completamente terminado, exatamente como havia sido planejado. Salomão levou sete anos para construí-lo.