Nova Tradução na Linguagem de Hoje (2000) (NTLH)
14

Ainda os dons do Espírito

141Portanto, esforcem-se para ter amor. Procurem também ter dons espirituais, especialmente o de anunciar a mensagem de Deus. 2Quem fala em línguas estranhas14.2 Ver 1Co 12.10, nota. fala a Deus e não às pessoas, pois ninguém o entende. Pelo poder do Espírito Santo ele diz verdades secretas. 3Porém quem anuncia a mensagem de Deus fala para as pessoas, ajudando-as e dando-lhes coragem e consolo. 4Quem fala em línguas estranhas ajuda somente a si mesmo, mas quem anuncia a mensagem de Deus ajuda a igreja toda.

5Eu gostaria que vocês todos falassem em línguas estranhas, mas gostaria ainda mais que tivessem o dom de anunciar a mensagem de Deus. Porque quem anuncia a mensagem de Deus tem mais valor do que quem fala em línguas estranhas, a não ser que esteja ali alguém que possa interpretar o que está sendo dito, para que toda a igreja seja ajudada espiritualmente. 6Por isso, irmãos, quando eu os visitar, que proveito vocês terão se eu lhes falar em línguas estranhas? É claro que nenhum, a não ser que leve a vocês alguma revelação de Deus, ou algum conhecimento, ou alguma mensagem inspirada, ou algum ensinamento.

7Por exemplo, além da voz humana, existem os instrumentos musicais, como a flauta e a harpa. Se os sons não saírem com toda a clareza, como poderá alguém saber o que está sendo tocado em um ou outro desses instrumentos? 8Se quem toca a corneta não der um som bem claro, quem se preparará para a batalha? 9Assim, também, como é que os outros vão entender o que vocês estão dizendo se a mensagem por meio de línguas estranhas não for clara? Vocês estariam falando para o vento! 10No mundo há muitas línguas diferentes, mas cada uma faz sentido. 11Porém, se eu não entendo a língua na qual alguém está falando comigo, então quem fala essa língua é estrangeiro para mim, e eu sou um estrangeiro para ele. 12Por isso, já que vocês estão com tanta vontade de ter os dons do Espírito, procurem acima de tudo ter os dons que fazem com que a igreja cresça espiritualmente.

13Portanto, quem fala em línguas estranhas deve orar pedindo a Deus que lhe dê o dom de interpretar o que elas querem dizer. 14Porque, se eu orar em línguas estranhas, o meu espírito, de fato, estará orando, mas a minha inteligência não tomará parte nisso. 15O que vou fazer, então? Vou orar com o meu espírito, mas também vou orar com a minha inteligência; vou cantar com o meu espírito, mas também vou cantar com a minha inteligência. 16Se você dá graças a Deus em línguas estranhas, como é que uma pessoa simples, que estiver na reunião, poderá dizer “amém” à oração de agradecimento que você fez? Ela não vai conseguir entender nada do que você está dizendo. 17Mesmo que a sua oração seja muito boa, essa pessoa não receberá nenhuma ajuda. 18Eu agradeço a Deus porque falo em línguas estranhas muito mais do que vocês. 19Porém nas reuniões da igreja prefiro dizer cinco palavras que possam ser entendidas, para assim ensinar os outros, do que dizer milhares de palavras em línguas estranhas.

20Irmãos, não pensem como crianças. Sejam como crianças para o que é mau, mas sejam adultos no seu modo de pensar. 21Nas Escrituras Sagradas está escrito:

“Por meio de pessoas que falam

em línguas estranhas

eu falarei a este povo — diz o Senhor. —

Falarei por meio de lábios estrangeiros,

mas assim mesmo o meu povo

não me dará atenção.”

14.21
Is 28.11-12

22Portanto, o dom de falar em línguas estranhas é um sinal de Deus para os descrentes e não para os cristãos. Mas o dom de anunciar a mensagem de Deus é um sinal para os cristãos e não para os descrentes. 23Imaginem que a igreja esteja reunida e todos comecem a falar em línguas estranhas. Se chegarem ali algumas pessoas simples ou descrentes, será que não vão dizer que vocês estão loucos? 24Mas, se todos estiverem anunciando mensagens de Deus, e entrar ali um descrente ou alguém que seja simples, ele vai ouvir o que vocês estão dizendo e se convencer do seu pecado. E ele será julgado pelo que ouvir, 25os seus pensamentos secretos serão revelados, e ele vai se ajoelhar e adorar a Deus, dizendo: “Deus está mesmo no meio de vocês!”

A ordem na igreja

26Portanto, meus irmãos, o que é que deve ser feito? Quando vocês se reúnem na igreja, um irmão tem um hino para cantar; outro, alguma coisa para ensinar; outro, uma revelação de Deus; outro, uma mensagem em línguas estranhas14.26 Ver 1Co 12.10, nota.; e ainda outro, a interpretação dessa mensagem. Que tudo seja feito para o crescimento espiritual da igreja. 27Se algum de vocês falar em línguas estranhas, então que apenas dois ou três falem, um depois do outro, e que alguém interprete o que está sendo dito. 28Mas, se não houver ninguém que possa interpretar, então fiquem calados e falem somente consigo mesmos e com Deus. 29No caso de dois ou três receberem a mensagem de Deus, estes devem falar, e os outros que pensem bem no que eles estão dizendo. 30Se uma outra pessoa que estiver ali sentada receber a mensagem de Deus, quem estiver falando deve se calar. 31Vocês todos podem anunciar a mensagem de Deus, um de cada vez, para que todos aprendam e fiquem animados. 32Quem fala deve controlar o dom de anunciar a mensagem de Deus, 33pois Deus não quer que nós vivamos em desordem e sim em paz.

Como em todas as igrejas do povo de Deus, 34as mulheres devem ficar caladas nas reuniões de adoração. Elas não têm permissão para falar. Como diz a Lei, elas não devem ter cargos de direção. 35Se quiserem saber alguma coisa, que perguntem em casa ao marido. É vergonhoso que uma mulher fale nas reuniões da igreja.

36Por acaso a mensagem de Deus veio de vocês? Ou será que veio somente para vocês? 37Se alguém pensa que é mensageiro de Deus ou que tem algum dom espiritual, deve saber que o que estou escrevendo é mandamento do Senhor. 38Mas, se alguém não der atenção a isso, que ninguém dê atenção a essa pessoa.

39Assim, meus irmãos, procurem sempre anunciar a mensagem de Deus, mas não proíbam que se fale em línguas estranhas. 40Portanto, façam tudo com decência e ordem.

15

A ressurreição de Cristo

151Agora, irmãos, quero que lembrem do evangelho que eu anunciei a vocês, o qual vocês aceitaram e no qual continuam firmes. 2A mensagem que anunciei a vocês é o evangelho, por meio do qual vocês são salvos, se continuarem firmes nele. A não ser que não tenha adiantado nada vocês crerem nele.

3Eu passei para vocês o ensinamento que recebi e que é da mais alta importância: Cristo morreu pelos nossos pecados, como está escrito nas Escrituras Sagradas;

15.3
Is 53.5-12
4ele foi sepultado e, no terceiro dia, foi ressuscitado, como está escrito nas Escrituras;
15.4
Sl 16.8-10
Mt 12.40
At 2.24-32
5e apareceu a Pedro e depois aos doze apóstolos.
15.5 a
Lc 24.34
6Depois apareceu, de uma só vez, a mais de quinhentos seguidores, dos quais a maior parte ainda vive, mas alguns já morreram. 7Em seguida apareceu a Tiago e, mais tarde, a todos os apóstolos.

8Por último, depois de todos, ele apareceu também a mim, como para alguém nascido15.8 Uma figura da conversão de Paulo à fé cristã. fora de tempo.

15.8
At 9.3-6
9De fato, eu sou o menos importante dos apóstolos15.9 Ver 1Co 4.9, nota. e até nem mereço ser chamado de apóstolo, pois persegui a Igreja de Deus.
15.9
At 8.3
10Mas pela graça de Deus sou o que sou, e a graça que ele me deu não ficou sem resultados. Pelo contrário, eu tenho trabalhado muito mais do que todos os outros apóstolos. No entanto não sou eu quem tem feito isso, e sim a graça de Deus que está comigo. 11Assim, não importa se a mensagem foi entregue por mim ou se foi entregue por eles; o importante é que foi isso que todos nós anunciamos, e foi nisso que vocês creram.

A nossa ressurreição

12Se a nossa mensagem é que Cristo foi ressuscitado, como é que alguns de vocês dizem que os mortos não vão ressuscitar? 13Se não existe a ressurreição de mortos, então quer dizer que Cristo não foi ressuscitado. 14E, se Cristo não foi ressuscitado, nós não temos nada para anunciar, e vocês não têm nada para crer. 15E mais ainda: nesse caso estaríamos mentindo contra Deus, porque afirmamos que ele ressuscitou Cristo. Mas, se é verdade que os mortos não são ressuscitados, então Deus não ressuscitou Cristo. 16Porque, se os mortos não são ressuscitados, Cristo também não foi ressuscitado. 17E, se Cristo não foi ressuscitado, a fé que vocês têm é uma ilusão, e vocês continuam perdidos nos seus pecados. 18Se Cristo não ressuscitou, os que morreram crendo nele estão perdidos. 19Se a nossa esperança em Cristo só vale para esta vida, nós somos as pessoas mais infelizes deste mundo.

20Mas a verdade é que Cristo foi ressuscitado, e isso é a garantia de que os que estão mortos também serão ressuscitados. 21Porque, assim como por meio de um homem veio a morte, assim também por meio de um homem veio a ressurreição. 22Assim como, por estarem unidos com Adão, todos morrem, assim também, por estarem unidos com Cristo, todos ressuscitarão. 23Porém cada um será ressuscitado na sua vez: Cristo, o primeiro de todos; depois os que são de Cristo, quando ele vier; 24e então virá o fim. Cristo destruirá todos os governos espirituais, todas as autoridades e poderes15.24 Seres espirituais maus que controlam o Universo (ver Ef 6.12; Cl 2.15). e entregará o Reino a Deus, o Pai. 25Pois Cristo tem de reinar até que Deus faça com que ele domine todos os inimigos.

15.25
Sl 110.1
26O último inimigo que será destruído é a morte. 27As Escrituras Sagradas dizem: “Deus pôs todas as coisas debaixo do domínio dele.” É claro que dentro das palavras “todas as coisas” não está o próprio Deus, que põe tudo debaixo do domínio de Cristo.
15.27
Sl 8.6
28Mas, quando tudo for dominado por Cristo, então o próprio Cristo, que é o Filho, se colocará debaixo do domínio de Deus, que pôs todas as coisas debaixo do domínio dele. Então Deus reinará completamente sobre tudo.

29Pensem agora nas pessoas que são batizadas em favor dos mortos15.29 Parece que na igreja de Corinto havia pessoas que eram batizadas a fim de garantir a ressurreição de parentes que tinham morrido sem terem sido batizados.: o que é que elas esperam conseguir? Se os mortos não são ressuscitados, por que é que essas pessoas se batizam em favor deles? 30E, quanto a nós, por que é que nos colocamos em perigo a toda hora? 31Irmãos, eu enfrento a morte todos os dias. Se afirmo isso, é pelo orgulho que tenho de vocês, pois estamos todos unidos com Cristo Jesus, o nosso Senhor. 32Aqui em Éfeso eu lutei contra inimigos como se lutasse contra animais selvagens. E, se fiz isso somente por interesses humanos, o que foi que eu consegui com isso? Se é verdade que os mortos não são ressuscitados, façamos o que diz o ditado: “Comamos e bebamos porque amanhã morreremos.”

15.32
Is 22.13
33Não se enganem: “As más companhias estragam os bons costumes.” 34Comecem de novo a viver uma vida séria e direita e parem de pecar. Para fazer com que vocês fiquem envergonhados, eu digo o seguinte: alguns de vocês não conhecem a Deus.

A ressurreição do corpo

35Mas alguém perguntará: “Como é que os mortos são ressuscitados? Que tipo de corpo eles vão ter?” 36Seu tolo! Quando você semeia uma semente na terra, ela só brota se morrer. 37E o que foi semeado é apenas uma semente, talvez um grão de trigo ou outra semente qualquer e não o corpo já formado da planta que vai crescer. 38Deus dá a essa semente o corpo que ele quer e dá a cada semente um corpo próprio.

39E a carne dos seres vivos não é toda do mesmo tipo. Os seres humanos têm um tipo de carne; os animais, outro; os pássaros, outro; e os peixes, ainda outro.

40Há também corpos do céu e corpos da terra. Existe um tipo de beleza que pertence aos corpos celestes, e há outro que pertence aos corpos terrestres. 41O sol tem o seu próprio brilho; a lua, outro brilho; e as estrelas têm um brilho diferente. E mesmo as estrelas têm diferentes tipos de brilho.

42Pois será assim quando os mortos ressuscitarem. Quando o corpo é sepultado, é um corpo mortal; mas, quando for ressuscitado, será imortal. 43Quando ele é sepultado, é feio e fraco; mas, quando for ressuscitado, será bonito e forte. 44Quando é sepultado, é um corpo material; mas, quando for ressuscitado, será um corpo espiritual. É claro que, se existe um corpo material, então tem de haver também um corpo espiritual. 45Porque as Escrituras Sagradas dizem: “Adão, o primeiro homem, foi criado como ser vivo.” Mas o último Adão, Jesus Cristo, é o Espírito que dá vida.

15.45
Gn 2.7
46Não é o espiritual que vem primeiro, mas sim o material; depois é que vem o espiritual. 47O primeiro homem foi feito do pó da terra; o segundo veio do céu. 48Os que pertencem à terra são como aquele que foi feito do pó da terra; os que pertencem ao céu são como aquele que veio do céu. 49Assim como somos parecidos com o homem feito do pó da terra, assim também seremos parecidos com o Homem do céu.

50Meus irmãos, o que eu quero dizer é isto: o que é feito de carne e de sangue não pode ter parte no Reino de Deus, e o que é mortal não pode ter a imortalidade.

51Escutem bem este segredo: nem todos vamos morrer15.51 Isto é, antes da vinda de Cristo., mas todos nós vamos ser transformados, num instante, 52num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta. Ela tocará, os mortos serão ressuscitados como seres imortais, e todos nós seremos transformados.

15.51-52
1Ts 4.15-17
53Pois este corpo mortal precisa se vestir com o que é imortal; este corpo que vai morrer precisa se vestir com o que não pode morrer. 54Assim, quando este corpo mortal se vestir com o que é imortal, quando este corpo que morre se vestir com o que não pode morrer, então acontecerá o que as Escrituras Sagradas dizem:

“A morte está destruída!

A vitória é completa!”

15.54
Is 25.8

55“Onde está, ó morte, a sua vitória?

Onde está, ó morte,

o seu poder de ferir?”

15.55
Os 13.14

56O que dá à morte o poder de ferir é o pecado, e o que dá ao pecado o poder de ferir é a lei. 57Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!

58Portanto, queridos irmãos, continuem fortes e firmes. Continuem ocupados no trabalho do Senhor, pois vocês sabem que todo o seu esforço nesse trabalho sempre traz proveito.

16

A oferta para os cristãos da Judeia

161Agora vou tratar do dinheiro para ajudar o povo de Deus da Judeia. Façam o que eu disse às igrejas da província da Galácia.

16.1
Rm 15.25-26
2Todos os domingos cada um de vocês separe e guarde algum dinheiro, de acordo com o que cada um ganhou. Assim não haverá necessidade de recolher ofertas quando eu chegar. 3Depois que chegar, eu enviarei, com cartas de apresentação, aqueles que vocês escolherem para levarem a oferta até Jerusalém. 4Se for conveniente que eu também vá, eles farão a viagem comigo.

Os planos de Paulo

5Eu visitarei vocês depois que tiver passado pela província da Macedônia, pois vou passar por lá.

16.5
At 19.21
6Pode ser que eu fique algum tempo com vocês, talvez todo o inverno, e assim vocês poderão me ajudar a continuar a minha viagem para onde quer que eu for. 7Pois eu não quero ver vocês apenas de passagem. Se o Senhor permitir, espero ficar bastante tempo com vocês.

8Resolvi ficar aqui em Éfeso até o dia de Pentecostes.

16.8
Lv 23.15-21
Dt 16.9-11
9Pois encontrei aqui ótimas oportunidades para um grande e proveitoso trabalho, embora muita gente esteja contra mim.
16.8-9
At 19.8-10

10Se Timóteo chegar aí, façam tudo para que ele se sinta bem entre vocês; pois, assim como eu, ele também está trabalhando para o Senhor.

16.10
1Co 4.17
11Não deixem que ninguém o despreze. Pelo contrário, vocês devem ajudá-lo a continuar a sua viagem em paz, a fim de que ele volte para cá. Pois estou esperando que ele volte junto com os outros irmãos.

12Quanto ao irmão Apolo, tenho recomendado muitas vezes que vá visitar vocês com os outros irmãos, mas ele acha que não deve ir agora. Ele irá na primeira oportunidade.

Palavras finais

13Estejam alertas, fiquem firmes na fé, sejam corajosos, sejam fortes. 14Que tudo o que vocês fizerem seja feito com amor.

15Vocês conhecem Estéfanas e a família dele. Vocês sabem que eles foram os primeiros cristãos convertidos na província da Acaia e que eles têm se dedicado ao serviço do povo de Deus. Peço a vocês, meus irmãos,

16.15
1Co 1.16
16que sigam a orientação deles e dos outros que os ajudam e trabalham com eles.

17Eu estou alegre com a vinda de Estéfanas, de Fortunato e de Acaico, pois eles fizeram o que vocês, por estarem ausentes, não podiam fazer. 18Eles me animaram muito, e sei que animaram vocês também. Gente como essa merece elogios.

19As igrejas da província da Ásia mandam saudações. Áquila e a sua esposa Priscila e a igreja que se reúne na casa deles mandam saudações cristãs a vocês.

16.19
At 18.2
20Todos os irmãos daqui mandam saudações.

Cumprimentem uns aos outros com um beijo de irmão.

21Escrevo isto com a minha própria mão: Saudações de Paulo.

22Quem não ama o Senhor, que seja amaldiçoado!

“Marana tá” — Vem, nosso Senhor16.22 “Marana tá” — Vem, nosso Senhor! ou “Maran atá” — O nosso Senhor está vindo!!

23Que a graça do nosso Senhor Jesus esteja com vocês! 24E que o meu amor esteja com todos vocês, pois estamos unidos com Cristo Jesus!

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]