Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
13

131— Naquele dia, haverá uma fonte aberta para a casa de Davi e para os moradores de Jerusalém, para remover o pecado e a impureza.

A eliminação da idolatria

2— Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, eliminarei da terra os nomes dos ídolos, e não haverá mais memória deles.

13.2
Os 2.17
Também removerei da terra os profetas e o espírito imundo. 3Se alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe, que o geraram, lhe dirão: “Você será morto, porque está falando mentiras em nome do Senhor.” E seu pai e sua mãe, que o geraram, o matarão à espada, quando ele profetizar.
13.3
Dt 18.20
4Naquele dia, os profetas terão vergonha de suas visões proféticas, e nunca mais vestirão um manto de pelos,
13.4
2Rs 1.8
para enganar as pessoas. 5Pelo contrário, cada um dirá: “Eu não sou profeta; sou lavrador. Trabalho no campo desde a minha juventude.” 6Se alguém lhe perguntar: “Que feridas são essas nas suas mãos?”, ele responderá: “São as feridas com que fui ferido na casa dos meus amigos.”

O pastor de Deus é ferido

7“Levante-se, ó espada,

e ataque o meu pastor

e aquele que é

o meu companheiro”,

diz o Senhor dos Exércitos.

“Fira o pastor,

e as ovelhas ficarão dispersas.

13.7
Mt 26.31
Mc 14.27

E voltarei a minha mão

para os pequeninos.

8Em toda a terra”,

diz o Senhor,

“dois terços dela serão eliminados

e morrerão;

mas uma terça parte irá sobreviver.

9Farei essa terça parte

passar pelo fogo,

e a purificarei

como se purifica a prata,

13.9
Ml 3.3

e a provarei como se prova o ouro.

Eles invocarão o meu nome,

e eu os atenderei.

Direi: ‘Vocês são o meu povo’,

e eles responderão:

‘O Senhor é o nosso Deus.’”

14

O juízo sobre Jerusalém e seus opressores

141Eis que vem o Dia do Senhor,

14.1
Is 13.6
Jl 2.1
em que o seu despojo será repartido dentro de você, ó Jerusalém. 2Porque eu ajuntarei todas as nações para a batalha contra Jerusalém.
14.2
Zc 12.2-3
A cidade será tomada, as casas serão saqueadas e as mulheres, violentadas.
14.2
Is 13.16
Metade da cidade será levada para o cativeiro, mas o restante do povo não será expulso da cidade. 3Então o Senhor sairá e lutará contra essas nações,
14.3
Zc 9.14
como ele costumava lutar no dia da batalha. 4Naquele dia, os seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras,
14.4
Ez 11.23
que está em frente de Jerusalém, para o leste. O monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do leste ao oeste, formando um grande vale. Metade do monte se afastará para o norte, e a outra metade, para o sul. 5Vocês fugirão pelo meu vale entre os montes, porque esse vale chegará até Azal. Sim, vocês fugirão como fugiram do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá.
14.5
Am 1.1
Então virá o Senhor, meu Deus, e todos os santos virão com ele.

6Naquele dia, não haverá luz,

14.6
Is 13.10
Jr 4.23
Ez 32.7
mas frio e gelo. 7Mas será um dia singular, um dia conhecido do Senhor. Não haverá separação entre dia e noite, pois mesmo depois de anoitecer ainda será dia claro.

8Naquele dia, águas vivas

14.8
Ez 47.1
Jl 3.8
Jo 7.38
Ap 22.1
correrão de Jerusalém, metade delas para o mar oriental, e a outra metade para o mar ocidental; isso acontecerá tanto no verão como no inverno. 9O Senhor será Rei sobre toda a terra.
14.9
Zc 14.16
Ap 11.15
Naquele dia, um só será o Senhor,
14.9
Dt 6.4
e um só será o seu nome.

10Toda a terra se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém. Mas Jerusalém será exaltada e habitada no seu lugar, desde o Portão de Benjamim até o lugar do primeiro portão, até o Portão da Esquina e desde a Torre de Hananel até os lagares do rei. 11Será habitada, e já não haverá maldição;

14.11
Ap 22.3
Jerusalém habitará segura.
14.11
Jr 23.6

12Esta será a praga com que o Senhor castigará todos os povos que guerrearem contra Jerusalém: a carne deles apodrecerá, estando eles em pé, os seus olhos apodrecerão nas suas órbitas, e a língua deles apodrecerá na boca. 13Naquele dia, também haverá da parte do Senhor grande confusão entre eles; cada um agarrará a mão do seu próximo, cada um levantará a mão contra o seu próximo. 14Também Judá irá lutar em Jerusalém. E se ajuntarão as riquezas de todas as nações vizinhas: ouro, prata e roupas em grande abundância. 15Como esta praga,

14.15
Zc 14.12
assim será a praga dos cavalos, das mulas, dos camelos, dos jumentos e de todos os animais que estiverem naqueles arraiais.

A glória futura da cidade de Deus

16Todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorar o Rei,

14.16
Is 60.6-9
66.18-21,23
o Senhor dos Exércitos, e para celebrar a Festa dos Tabernáculos.
14.16
Lv 23.39-43
17Se algum dos povos da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, esse povo ficará sem chuva. 18Se os egípcios não subirem, nem vierem, ficarão sem chuva; virá sobre eles a praga com que o Senhor castigará as nações que não subirem para celebrar a Festa dos Tabernáculos. 19Este será o castigo dos egípcios e o castigo de todas as nações que não subirem para celebrar a Festa dos Tabernáculos.

20Naquele dia, será gravado nas campainhas dos cavalos: “Santo ao Senhor”, e as panelas do templo do Senhor serão como as bacias diante do altar; 21sim, todas as panelas em Jerusalém e em Judá serão santas ao Senhor dos Exércitos. Todos os que oferecerem sacrifícios usarão essas panelas para cozinhar a carne do sacrifício. Naquele dia, não haverá mais comerciantes no templo do Senhor dos Exércitos.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]