Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
11

O futuro de Israel

111Então eu pergunto: será que Deus rejeitou o seu povo? De modo nenhum! Porque eu também sou israelita,

11.1
Fp 3.5
da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. 2Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu. Ou vocês não sabem o que a Escritura diz a respeito de Elias, como pediu com insistência diante de Deus contra Israel, dizendo: 3“Senhor, mataram os teus profetas, derrubaram os teus altares. Sou o único que sobrou, e procuram tirar-me a vida.”
11.3
1Rs 19.10,14
4Mas qual foi a resposta divina? Foi esta: “Reservei para mim sete mil homens que não dobraram os joelhos diante de Baal.”
11.4
1Rs 19.18
5Assim também nos dias de hoje sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça.
11.5
Rm 9.27
6E, se é pela graça, já não é pelas obras;
11.6
Gl 2.16
do contrário, a graça já não é graça.

7Que diremos, então? O que Israel buscava, isso não alcançou;

11.7
Rm 9.31
mas a eleição conseguiu isso. Os demais foram endurecidos, 8como está escrito:

“Deus lhes deu um espírito

de profundo sono,

olhos para não ver

e ouvidos para não ouvir,

até o dia de hoje.”

11.8
Is 29.10

9E Davi disse:

“Que a mesa deles se transforme

em laço e armadilha,

em tropeço e punição;

10que os olhos deles se escureçam,

para que não vejam,

e fiquem para sempre encurvadas

as suas costas.”

11.9-10
Sl 69.22-23

11Então eu pergunto: será que eles tropeçaram para que caíssem? De modo nenhum! Mas, pela transgressão deles, a salvação chegou aos gentios,

11.11
At 13.46
para fazer com que os judeus ficassem com ciúmes.
11.11
Rm 10.19
12Ora, se a transgressão deles resultou em riqueza para o mundo, e a diminuição deles resultou em riqueza para os gentios, quanto mais a plenitude deles!

13Dirijo-me a vocês que são gentios. Visto que eu sou apóstolo dos gentios, glorifico o meu ministério, 14para ver se de algum modo posso fazer com que os do meu povo fiquem com ciúmes e alguns deles se salvem. 15Porque, se o fato de eles terem sido rejeitados trouxe reconciliação ao mundo, que será o seu restabelecimento, senão vida dentre os mortos? 16E, se forem santas as primícias da massa, igualmente será santa a sua totalidade; se for santa a raiz, também os ramos o serão.

17Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e você, sendo oliveira brava, foi enxertado no meio deles e se tornou participante da raiz e da seiva da oliveira, 18não se glorie contra os ramos. Mas, se você se gloriar, lembre que não é você que sustenta a raiz, mas é a raiz que sustenta você.

19Então você dirá: “Alguns ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado.” 20Correto! Eles foram quebrados por causa da incredulidade, mas você continua firme mediante a fé. Não fique orgulhoso, mas tema.

11.20
1Co 10.12
21Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, também não poupará você.

22Considere, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas, para com você, a bondade de Deus, desde que você permaneça nessa bondade. Do contrário, também você será cortado.

11.22
Jo 15.2
23Eles também, se não permanecerem na incredulidade,
11.23
2Co 3.16
serão enxertados; pois Deus é poderoso para os enxertar de novo. 24Pois, se você foi cortado daquela que, por natureza, era uma oliveira brava e, contra a natureza, foi enxertado numa oliveira boa, quanto mais esses, que são ramos naturais, serão enxertados na sua própria oliveira!

A bondade de Deus para com todos

25Porque não quero, irmãos, que vocês ignorem este mistério, para que não fiquem pensando que são sábios: veio um endurecimento em parte a Israel,

11.25
Rm 11.7-8
2Co 3.14
até que tenha entrado a plenitude dos gentios. 26E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito:

“O Libertador virá de Sião

e afastará de Jacó as impiedades.

11.26
Is 59.20-21

27Esta é a minha aliança com eles,

quando eu tirar os seus pecados.”

11.27
Jr 31.33-34

28Quanto ao evangelho, eles são inimigos por causa de vocês; mas quanto à eleição, amados por causa dos patriarcas; 29porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. 30Porque assim como no passado vocês foram desobedientes a Deus, mas agora alcançaram misericórdia à vista da desobediência deles, 31assim também estes agora foram desobedientes, para que também eles alcancem misericórdia, à vista da que foi concedida a vocês. 32Porque Deus encerrou todos na desobediência, a fim de mostrar a sua misericórdia a todos.

11.32
Gl 3.22
1Tm 2.4

Louvor a Deus

33Ó profundidade da riqueza,

tanto da sabedoria como

do conhecimento de Deus!

Quão inexplicáveis são os seus juízos,

e quão insondáveis são

os seus caminhos!

11.33
Jó 5.9
11.7

34“Pois quem conheceu

a mente do Senhor?

Ou quem foi o seu conselheiro?

11.34
Is 40.13
1Co 2.16

35Ou quem primeiro deu

alguma coisa a Deus

para que isso lhe seja restituído?”

11.35
Jó 41.11

36Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas.

11.36
1Co 8.6
Cl 1.16
A ele seja a glória para sempre. Amém!

12

A nova vida

121Portanto, irmãos, pelas misericórdias de Deus, peço que ofereçam o seu corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

12.1
Rm 6.13,19
Este é o culto racional de vocês. 2E não vivam conforme os padrões deste mundo,
12.2
1Pe 1.14
mas deixem que Deus os transforme pela renovação da mente,
12.2
2Co 5.17
Ef 4.23
para que possam experimentar qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

O devido uso de dons espirituais

3Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um de vocês que não pense de si mesmo além do que convém. Pelo contrário, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um. 4Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, 5assim também nós, embora sejamos muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros.

12.5
1Co 12.12,27
Ef 4.4
6Temos, porém, diferentes dons
12.6
1Co 12.4
segundo a graça que nos foi dada: se é profecia, seja segundo a proporção da fé; 7se é ministério, dediquemo-nos ao ministério; o que ensina dedique-se ao ensino; 8o que exorta faça-o com dedicação; o que contribui, com generosidade;
12.8
2Co 8.2
o que preside, com zelo; quem exerce misericórdia, com alegria.
12.8
2Co 9.7

As virtudes recomendadas

9O amor seja sem hipocrisia.

12.9
2Co 6.6
Odeiem o mal e apeguem-se ao bem.
12.9
Am 5.15
10Amem uns aos outros com amor fraternal.
12.10
1Ts 4.9
Quanto à honra, deem sempre preferência aos outros. 11Quanto ao zelo, não sejam preguiçosos. Sejam fervorosos de espírito, servindo o Senhor. 12Alegrem-se na esperança,
12.12
Rm 5.2
sejam pacientes na tribulação e perseverem na oração.
12.12
1Ts 5.1
13Ajudem a suprir as necessidades dos santos. Pratiquem a hospitalidade.
12.13
Hb 13.2

14Abençoem aqueles que perseguem vocês;

12.14
Lc 6.28
abençoem e não amaldiçoem. 15Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram.
12.15
1Co 12.26
16Tenham o mesmo modo de pensar de uns para com os outros.
12.16
Fp 2.2
Em vez de serem orgulhosos, sejam solidários com os humildes. Não sejam sábios aos seus próprios olhos.
12.16
Pv 3.7

17Não paguem a ninguém mal por mal;

12.17
Pv 20.22
1Pe 3.9
procurem fazer o bem diante de todos. 18Se possível, no que depender de vocês, vivam em paz com todas as pessoas. 19Meus amados, não façam justiça com as próprias mãos, mas deem lugar à ira de Deus, pois está escrito:

“A mim pertence a vingança;

eu é que retribuirei,

diz o Senhor.”

12.19
Dt 32.35
Hb 10.30

20Façam o contrário:

“Se o seu inimigo tiver fome,

dê-lhe de comer;

se tiver sede,

dê-lhe de beber;

porque, fazendo isto,

você amontoará brasas vivas

sobre a cabeça dele.”

12.20
Pv 25.21-22

21Não se deixe vencer pelo mal, mas vença o mal com o bem.

13

A obediência às autoridades

131Que todos estejam sujeitos às autoridades superiores.

13.1
Tt 3.1
1Pe 2.13-14
Porque não há autoridade que não proceda de Deus, e as autoridades que existem foram por ele instituídas. 2Assim, aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus, e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação. 3Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Você quer viver sem medo da autoridade? Faça o bem e você terá louvor dela, 4pois a autoridade é ministro de Deus para o seu bem. Mas, se você fizer o mal, então tenha medo, porque não é sem motivo que a autoridade traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar quem pratica o mal. 5Portanto, é necessário que vocês se sujeitem à autoridade, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência.
13.5
1Pe 2.19

6É por isso também que vocês pagam impostos, porque as autoridades são ministros de Deus, atendendo constantemente a este serviço. 7Paguem a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto;

13.6-7
Lc 20.25
a quem respeito, respeito; a quem honra, honra.

O amor ao próximo é o cumprimento da lei

8Não fiquem devendo nada a ninguém, exceto o amor de uns para com os outros. Pois quem ama o próximo cumpre a lei.

13.8
Mt 7.12
Gl 5.14
9Pois estes mandamentos: “Não cometa adultério”,
13.9
Êx 20.14
Dt 5.18
“não mate”,
13.9
Êx 20.13
Dt 5.17
“não furte”,
13.9
Êx 20.15
Dt 5.19
“não cobice”,
13.9
Êx 20.17
Dt 5.21
e qualquer outro mandamento que houver, todos se resumem nesta palavra: “Ame o seu próximo como você ama a si mesmo.”
13.9
Lv 19.18
10O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o cumprimento da lei é o amor.

O dia está próximo

11E digo isto a vocês que conhecem o tempo: já é hora de despertarem do sono, porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando no princípio cremos.

13.11
1Co 7.29
1Pe 4.7
12Vai alta a noite, e o dia vem chegando. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz.
13.12
2Co 6.7
Ef 6.11
13Vivamos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedeiras, não em imoralidades e libertinagem, não em discórdias e ciúmes. 14Mas revistam-se do Senhor Jesus Cristo
13.14
Gl 3.27
Cl 3.10
e não façam nada que venha a satisfazer os desejos da carne.