Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
92

Hino de gratidão a Deus

Salmo. Cântico para o dia de sábado

921Bom é render graças ao Senhor

e cantar louvores ao teu nome,

ó Altíssimo,

92.1
Sl 147.1

2anunciar de manhã

a tua misericórdia

e, durante as noites,

a tua fidelidade,

3com instrumentos de dez cordas,

ao som da lira

e com a solenidade da harpa.

4Pois me alegraste, Senhor,

com os teus feitos;

exultarei nas obras das tuas mãos.

5Como são grandes, Senhor,

as tuas obras!

92.5
Sl 40.5

Os teus pensamentos,

que profundos!

92.5
Rm 11.33

6O tolo não compreende,

e o insensato não percebe isto:

7ainda que os ímpios

brotem como a erva,

e floresçam todos

os que praticam a iniquidade,

serão destruídos para sempre.

92.7
Sl 37.2,38

8Mas tu, Senhor,

és o Altíssimo eternamente.

9Eis que os teus inimigos, Senhor,

eis que os teus inimigos perecerão;

serão dispersos todos

os que praticam a iniquidade.

10Porém tu exaltas o meu poder

como o do boi selvagem;

derramas sobre mim o óleo fresco.

92.10
Sl 23.5

11Os meus olhos veem a derrota

dos inimigos que me espreitam,

e os meus ouvidos escutam

os gritos dos malfeitores

que contra mim se levantam.

12O justo florescerá

como a palmeira,

92.12
Sl 1.3
52.8
72.7

crescerá como o cedro no Líbano.

13Plantados na Casa do Senhor,

florescerão nos átrios

do nosso Deus.

14Na velhice ainda darão frutos,

serão cheios de seiva e de verdor,

15para anunciar

que o Senhor é reto.

92.15
Sl 25.8

Ele é a minha rocha,

e nele não há injustiça.

93

O poder e a majestade de Deus

931Reina o Senhor.

93.1
Sl 96.10
97.1
99.1

Ele se revestiu de majestade;

o Senhor se revestiu de poder

e se cingiu.

Firmou o mundo, que não vacila.

2O teu trono está firme

desde a antiguidade;

tu és desde a eternidade.

93.2
Sl 90.2

3Levantam os rios, ó Senhor,

levantam os rios o seu bramido;

levantam os rios o seu fragor.

4Mas o Senhor nas alturas

é mais poderoso

do que o bramido

das grandes águas,

do que as poderosas

ondas do mar.

93.4
Sl 65.7
89.9

5Os teus testemunhos

são fidelíssimos;

à tua casa convém

a santidade, Senhor,

para todo o sempre.

94

Apelo para a justiça de Deus

941Ó Senhor, Deus das vinganças,

94.1
Dt 32.35
Na 1.2
Rm 12.19

ó Deus das vinganças, resplandece.

2Levanta-te, ó juiz da terra,

e dá aos soberbos o castigo

que eles merecem.

3Até quando, Senhor, os ímpios,

até quando os ímpios exultarão?

4Fazem alarde

e falam com arrogância;

todos os que praticam a iniquidade

se vangloriam.

5Esmagam o teu povo, Senhor,

e oprimem a tua herança.

6Matam as viúvas e os estrangeiros

e assassinam os órfãos.

94.6
Is 10.2
Ez 22.7

7E dizem:

“O Senhor não está vendo;

94.7
Sl 10.11

o Deus de Jacó não faz caso disso.”

8Prestem atenção,

ó estúpidos dentre o povo;

e vocês, tolos,

quando se tornarão sábios?

9Aquele que fez o ouvido

será que não ouve?

Aquele que formou os olhos

será que não enxerga?

10Aquele que repreende as nações

será que não vai punir?

Aquele que dá aos seres humanos

o conhecimento

será que não tem sabedoria?

11O Senhor conhece

os pensamentos do ser humano,

94.11
1Co 3.20

e sabe que são pensamentos vãos.

12Bem-aventurado, Senhor,

é aquele a quem tu repreendes,

94.12
Dt 8.5
Jó 5.17
Sl 119.71
Pv 3.11

a quem ensinas a tua lei,

13para lhe dares descanso

dos dias maus,

até que se abra a cova

para o ímpio.

14Pois o Senhor não abandonará

o seu povo;

94.14
1Sm 12.22
Rm 11.2

ele não irá desamparar

a sua herança.

15Nos tribunais voltará a imperar

a justiça,

e todos os de coração reto

a seguirão.

16Quem se levantará a meu favor

contra os perversos?

Quem estará comigo

contra os que praticam

a iniquidade?

17Se não fosse o auxílio do Senhor,

94.17
Sl 124.1-2

a minha alma já estaria

na região do silêncio.

18Quando eu digo:

“Os meus pés vão resvalar”,

a tua bondade, Senhor, me sustém.

19Multiplicando-se em mim

as inquietações,

as tuas consolações

me alegram a alma.

20Será que pode associar-se

contigo o trono da perversidade,

que forja o mal,

tendo uma lei por pretexto?

21Ajuntam-se

contra a vida dos justos

e condenam à morte os inocentes.

22Mas o Senhor

é o meu alto refúgio;

94.22
Sl 9.9
59.9

o meu Deus é o rochedo

em que me abrigo.

23Sobre eles faz recair

a sua iniquidade

e pela maldade deles próprios

os destruirá;

o Senhor, nosso Deus,

os destruirá.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]