Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
40

Cântico de louvor e pedido de ajuda

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

401Esperei com paciência

pelo Senhor;

ele se inclinou para mim

e me ouviu quando clamei

por socorro.

2Tirou-me de um poço

de perdição,

de um atoleiro de lama;

40.2
Sl 69.2,14

colocou os meus pés

sobre uma rocha

e firmou os meus passos.

40.2
Sl 37.23

3E me pôs nos lábios

um cântico novo,

40.3
Sl 33.3
96.1
98.1
144.9

um hino de louvor ao nosso Deus.

Muitos verão essas coisas, temerão

e confiarão no Senhor.

4Bem-aventurado é aquele

que põe no Senhor

a sua confiança

40.4
Sl 34.8
84.12

e não se volta para os arrogantes,

nem para os que seguem

a mentira.

5São muitas, Senhor, Deus meu,

as maravilhas que tens operado

e também os teus desígnios

para conosco;

não há ninguém

que possa se igualar a ti.

Eu quisera anunciá-los

e deles falar,

mas são mais do que

se pode contar.

40.5
Sl 139.18

6Sacrifícios e ofertas não quiseste;

abriste os meus ouvidos;

holocaustos e ofertas pelo pecado

não requeres.

7Então eu disse: “Eis aqui estou,

no rolo do livro está escrito

a meu respeito;

8agrada-me fazer a tua vontade,

ó Deus meu;

a tua lei está dentro

do meu coração.”

40.6-8
Hb 10.5-7

9Proclamei as boas-novas

de justiça

na grande congregação;

jamais cerrei os lábios,

tu o sabes, Senhor.

10Não ocultei no coração

a tua justiça;

proclamei a tua fidelidade

e a tua salvação;

40.10
Sl 89.1

não escondi

da grande congregação

a tua graça e a tua verdade.

11Não retenhas de mim, Senhor,

as tuas misericórdias;

que a tua graça e a tua verdade

sempre me guardem.

40.11
Sl 61.7

12São incontáveis os males

que me cercam;

as minhas iniquidades

me alcançaram,

tantas, que me impedem a visão;

são mais numerosas

que os cabelos

de minha cabeça,

e o coração desfalece.

13Agrada-te, Senhor, em me livrar;

apressa-te, ó Senhor,

em me socorrer.

14Que sejam envergonhados

e cobertos de vexame

todos os que buscam

tirar-me a vida;

retrocedam

e cubram-se de vergonha

os que se alegram com o meu mal.

40.14
Sl 35.4

15Sofram perturbação

por causa da sua vergonha

aqueles que me dizem:

“Bem feito! Bem feito!”

16Exultem e em ti se alegrem

todos os que te buscam;

os que amam a tua salvação

digam sempre:

“O Senhor seja engrandecido!”

40.16
Sl 35.27

17Eu sou pobre e necessitado,

porém o Senhor cuida de mim.

Tu és o meu amparo

e o meu libertador;

não te demores, ó Deus meu!

40.13-17
Sl 70.1-5

41

Oração de um doente

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

411Bem-aventurado é aquele

que ajuda os necessitados;

41.1
Pv 14.21

o Senhor o livra no dia do mal.

2O Senhor o protege,

preserva-lhe a vida

e o faz feliz na terra;

não o entrega à vontade

dos seus inimigos.

3O Senhor o assiste

no leito da enfermidade.

Quando doente,

tu lhe restauras a saúde.

4Eu disse: “Compadece-te

de mim, Senhor;

sara a minha alma,

porque pequei contra ti.”

5Os meus inimigos

falam mal de mim:

“Quando é que ele vai morrer

e ser esquecido?”

6Se algum deles vem me visitar,

diz coisas vãs,

amontoando maldades no coração;

ao sair, é disso que fala.

7Todos os que me odeiam

se reúnem

e ficam cochichando;

pensam o pior a respeito de mim,

dizendo:

8“Foi uma peste que deu nele”;

e: “Caiu de cama,

e não vai se levantar mais.”

9Até o meu amigo íntimo,

em quem eu confiava,

que comia do meu pão,

levantou contra mim

o seu calcanhar.

41.9
Mt 26.24
Mc 14.21
Lc 22.22
Jo 13.18
17.12

10Tu, porém, Senhor,

compadece-te de mim

e levanta-me,

para que eu lhes pague

segundo merecem.

11Com isto saberei

que te agradas de mim:

em não triunfar contra mim

o meu inimigo.

12Quanto a mim, tu me susténs

na minha integridade

e me pões na tua presença

para sempre.

13Bendito seja o Senhor,

Deus de Israel,

de eternidade a eternidade!

41.13
Sl 106.48

Amém e amém!

Livro II

Salmos 42—72

A alma suspira por Deus

Ao mestre de canto. Salmo didático dos filhos de Corá

421Assim como a corça suspira

pelas correntes das águas,

assim, por ti, ó Deus, suspira

a minha alma.

2A minha alma tem sede de Deus,

42.2
Sl 63.1
143.6

do Deus vivo.

Quando irei e me apresentarei

diante da face de Deus?

3As minhas lágrimas têm sido

o meu alimento dia e noite,

enquanto me dizem

continuamente:

“E o seu Deus, onde está?”

4Lembro-me destas coisas —

e dentro de mim

se derrama a minha alma —,

de como eu passava

com a multidão de povo

e os guiava em procissão

à Casa de Deus,

entre gritos de alegria e louvor,

multidão em festa.

5Por que você está abatida,

ó minha alma?

Por que se perturba

dentro de mim?

Espere em Deus,

pois ainda o louvarei,

a ele, meu auxílio

e Deus meu.

6Sinto abatida dentro de mim

a minha alma;

lembro-me, portanto, de ti,

nas terras do Jordão, no Hermom,

e no monte Mizar.

7Um abismo chama outro abismo,

ao ruído das tuas cachoeiras;

todas as tuas ondas e vagas

passaram sobre mim.

8Contudo, o Senhor, durante o dia,

me concede a sua misericórdia,

e de noite está comigo

o seu cântico,

uma oração

ao Deus da minha vida.

9Pergunto a Deus, minha rocha:

“Por que te esqueceste de mim?

Por que hei de andar

eu lamentando

sob a opressão

dos meus inimigos?”

42.9
Sl 43.2

10Os meus ossos se esmigalham,

quando os meus adversários

me insultam,

perguntando sem parar:

“E o seu Deus, onde está?”

42.10
Sl 42.3

11Por que você está abatida,

ó minha alma?

Por que se perturba

dentro de mim?

Espere em Deus,

pois ainda o louvarei,

a ele, meu auxílio

e Deus meu.

42.11
Sl 42.5
43.5