Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
13

131O filho sábio ouve

a instrução do pai,

mas o zombador não dá ouvidos

à repreensão.

2Do fruto da boca

cada um comerá o bem,

mas os infiéis

só desejam a violência.

3Quem vigia as suas palavras

conserva a sua vida,

mas o que fala demais

arruína a si mesmo.

4O preguiçoso deseja e nada tem,

mas o desejo dos que se esforçam

será atendido.

5O justo odeia a mentira,

mas o ímpio traz vergonha

e desonra.

6A justiça guarda

o que anda com integridade,

mas a maldade

subverte o pecador.

13.6
Pv 11.5

7Uns se dizem ricos

sem terem nada;

outros se dizem pobres,

tendo muita riqueza.

8O resgate pela vida de alguém

são as riquezas que ele tem,

mas o pobre não corre o risco

de ser ameaçado.

9A luz dos justos

brilha intensamente,

mas a lâmpada dos ímpios

se apagará.

10Da soberba só resulta

a discórdia,

mas a sabedoria está

com os que se aconselham.

11A riqueza obtida com facilidade,

essa diminui,

mas quem a ajunta pelo trabalho,

esse a vê aumentar.

12Esperança adiada

faz adoecer o coração;

desejo cumprido é árvore de vida.

13Quem despreza a palavra

terá de pagar por isso,

mas o que teme o mandamento

será recompensado.

14O ensino do sábio

é fonte de vida

para evitar os laços da morte.

15O bom senso conquista favor,

mas o caminho dos infiéis

é intransitável.

16Quem é prudente

age com conhecimento,

mas o tolo espalha a sua tolice.

17O mensageiro perverso

se precipita no mal,

mas o embaixador fiel produz cura.

18Pobreza e vergonha sobrevêm

ao que rejeita a instrução,

mas o que aceita a repreensão

será honrado.

19O desejo que se cumpre

agrada a alma,

mas os tolos detestam

afastar-se do mal.

20Quem anda com os sábios

será sábio,

mas o companheiro dos tolos

acabará mal.

21A desgraça persegue

os pecadores,

mas os justos serão

recompensados com o bem.

22O homem bom deixa herança

aos filhos de seus filhos,

mas a riqueza do pecador

é depositada para o justo.

23As terras dos pobres

dão mantimento em abundância,

mas isso se perde

por falta de justiça.

24O que retém a vara

odeia o seu filho;

quem o ama, este o disciplina

desde cedo.

25O justo tem o bastante

para satisfazer o seu apetite,

mas o estômago dos ímpios

passa fome.